We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[rp aberta] the art of war

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Ter Jul 19, 2016 12:35 am

the art of war
A RP irá começar com o post de Ulfric Sparr. Esta é uma RP ABERTA, que se passa nos tempos atuais na Grande Wyk. Se alguém tiver interesse de postar peço que me envie uma mp antes para combinarmos algo mais elaborado e construtivo.


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Ter Jul 19, 2016 12:51 am

O que está morto não pode morrer
Ulfric estava de pé logo antes do sol nascer no leste para lá de Westeros. Uma brisa congelante entrava pela sacada de seus aposentos que eram instalados numa torre anexada a uma parte mais distante do castelo. Mastigava o que parecia ser pão sovado e se preparava para comer algumas pequenas, como também bebericar um pouco de vinho. Uma batida foi ouvida. - Entre. Permitiu o rapaz após alguns longos segundos, pausando sua refeição e vestindo suas botas. Estava de botas e calças de couro negro, uma camisa de algodão branca sobre seu dorso e uma luva de arquearia na mão direita.

- Está se preparando para treinamento de tiro? Perguntou Galmar, um mestre e amigo de alguns anos do rapaz. Lembrou-se de muitas conversas que tivera com o mesmo quando anunciou que aprenderia arquearia.

- Infelizmente, Galmar. Meu pai ainda insiste que eu aprenda alguma arte combativa, parece que entender de economia, engenharia e outras coisas úteis a um conselheiro não são o suficientes. Retrucou secamente, dando o último gole da taça de ferro para então sentar-se sobre sua escrivaninha e acender outra vela que queimaria até o nascer da luz matinal.

- Deve entender o lado dele jovem Sparr. Sua casa é bem tradicional, mesmo para uma casa secundária. O rapaz bufou com a última parte da fala de seu tutor, mas sabia que era verdade e logo tratou de parar com criancices que não faziam parte de seus feitios. - Westeros está abertamente em guerra. Os lordes tolos de Ponta Tempestade estão se preparando contra a Coroa enquanto as casas tomam lados nesta batalha e eu temo pela casa Sparr, assim como seu pai, e ele só quer que você seja um nascido do ferro. Proferiu o velho, puxando uma cadeira para perto do rapaz e deitando um livro sobre o livro contábil de contas do jovem.

- Não sei o que acontecerá se os Greyjoys tomarem partido nessa guerra, seremos obrigados a segui-los por juramento e todos nós lembramos o que aconteceu com estas ilhas desde a última vez que guerreamos. Fomos quebrados em vários pedaços e lançados para fora como se fôssemos um monte de lixo, tudo por causa do velho Balon. Exclamou com desgosto, erguendo-se de sua poltrona e caminhando até uma grande mesa maciça perto de sua cama que abrigava um grande mapa de Westeros com diversas imagens esculpidas em madeira contendo os emblemas das casas nobres existentes no atual ano.

- Mas você consegue identificar o por quê ele foi para a guerra e por quê ele falhou? Perguntou seu tutor. Inteligente... Sempre fazia isto com o rapaz, utilizava suas palavras contra ele mesmo para fazer este pensar e desenvolver algo a mais do que meras palavras.

- Hmmm... Ele pensou que a Rebelião de Robert iria enfraquecer as forças de Ponta Tempestade sob comando do então novo Rei e do Norte sob comando de Eddard Stark, mas pensou errado, ele fugiu para as Ilhas de Ferro após ter dois filhos mortos e achando que estaria seguro aqui foi humilhado em seus próprios salões. Talvez o erro dele tenha sido avançar demais para terra com uma força naturalmente marítima. Confrontar terra com água não é sem sentido como idiota, afinal navios não navegam bem em lagos e rios. O velho estava tomado de cobiça por glória, honra, terras e fortunas... Analisou rapidamente, mexendo nas peças e simulando resumidamente o declínio do velho Balon. O homem tocou o ombro de seu aprendiz e disse.

- Não foi exatamente assim, careceu de mais detalhes mas resumidamente foi isto, entretanto deves praticar suas análises militares e torná-las cada vez mais afiadas caso queira se manter como conselheiro de seu Lorde. Fez uma pausa, movimentando algumas peças no mapa e voltando a falar. - Os homens de ferro não se dão bem em terra, precisam estar perto do mar. Qual tática você usaria para expandir o domínio militar das ilhas, jovem Ulfric? Inquiriu o homem dedilhando seus elos que sempre permaneciam escondidos e que este jamais mostrara ao rapaz. Na verdade pouco importava e também ninguém sabia de sua formação a não ser Lorde Sparr em pessoa.

- Se eu tivesse a procura de suprimentos? Campina. Enviaria homens de ferro em navios pesqueiros, fazendo-os trabalhar normalmente até se habituarem com a região e a região com eles. Armaria os navios e enviaria uma pequena comitiva por terra em direção as Ilhas Escudo. No momento certo os barcos pesqueiros atacariam as ilhas pelo oeste e os homens da terra pelo leste para inutilizar as terras e impedir os avisos. Analisou rapidamente, no entanto algo martelava em sua cabeça.

- Depois atacaria os vilarejos da Campina a busca de suprimentos? Perguntou Galmar, curioso.

- Claro que não. Montaria acampamento e me prepararia para a invasão por terra, adequando os navios, e depois iniciaria os saques por suprimentos. Retrucou com um olhar afiado, esperando uma fala que já previa de seu tutor.

- E se por algum acaso fores surpreendido por uma pequena frota inimiga, talvez... Lannisters! Auxiliando os Tyrell por exemplo. Propôs alisando o queixo com um olhar de diabrete na face como se tivesse jogado seu pupilo numa arapuca mortal.

- Com alguns navios pesqueiros adequados, utilizaria a gordura de foca das torres de aviso para fabricar alguns mensageiros do inferno e lançar contra a esquadra inimiga e liquidar ela por inteira, fugindo com os saques nos navios restantes. Terminou, triunfante.

- Pelos céus o que é um mensageiro do inferno? Perguntou confuso.

- Uma ideia que eu tive. Consiste em pegar um navio, encher de combustível, atear fogo e atirar contra o inimigo, explodindo-o. Serve para acabar com pequenas frotas, abrir uma brecha numa cortina de ferro ou atirar contra alguma ilha para destruir um castelo costeiro por exemplo. Respondeu novamente, derrubando as peças colocadas por seu tutor, finalizando a pequena sessão de estratégias náuticas de guerra...

Falas
Narração
Pensamentos
Falas de Terceiros

Habilidade treinada:
Arte da Guerra

ULFRIC SPARR


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Dom Jul 24, 2016 7:08 pm

O que está morto não pode morrer
Ulfric tomou um gole de vinho que jazia em sua escrivaninha e ofereceu ao seu tutor Galmar, o ancião recusou. O rapaz abriu o livro que havia sido deixado sobre o seu contábil e deu uma analisada breve, basicamente, era um livro de engenharia que continha desenhos de máquinas de cerco e histórias de como elas foram aplicadas para assegurarem a vitória de seus donos em batalhas e guerras do passado.

- Galmar você mais do que ninguém sabe que não é viável a construção de aríetes e torres de cerco aqui nestas ilhas. Demandaria uma quantidade grotesca de homens, madeira e ferro. Não temos tanta madeira e certamente não temos homens dispostos a trabalharem honestamente em terra firme. Analisou, tomando mais um pequeno gole de vinho, virando a página do livro e submergindo nas numerosas linhas do item.

- E eu lhe ensinei o que, jovem Ulfric? Veja a oportunidade escondida, saiba se beneficiar do que tem e planeje para conquistar o que pode ter. Retrucou em tom áspero, retirando outro livro de capa negra, este mais fino e com aparência mais limpa e agradável aos olhos do jovem. - Estude esse livro também, é uma coletânea de monólogos sobre guerra e estratégia. Disse, entregando-o nas mãos de seu pupilo. Ulfric tomou o objeto e o abriu, largando o caneco de vinho.

- Se conhecer a si mesmo mas não conhecer o inimigo terá uma derrota para cada vitória. Se conhecer a si mesmo e ao inimigo não deverás temer o resultado de batalha alguma. Se não conheceres nem a ti mesmo e nem ao inimigo, estará condenado. Falou o rapaz de forma confusa e duvidosa. - Quem foi o sábio que escreveu isto? Inquiriu de forma irônica e zombeteira. Seu tutor o encarou com um ar ríspido que beirava a escuridão.

- Obrigado pelo elogio, levei um bom tempo para compilar estes pensamentos e precisei de anos para estudar a história militar de Westeros e uma pequena parte da de Essos. O rosto de Ulfric ficou rubro de vergonha, e logo fez uma reverência tímida e pediu desculpas ao homem. Não tinha necessidade especial de se desculpar e o rapaz era um nobre, no entanto, o respeito que tinha pelo seu tutor era muito maior que qualquer norma de etiqueta ou ego do mesmo. - Agora vá treinar o que teu pai ordenou rapaz, antes que ele venha me atazanar por tua causa, depois me encontre para estudarmos. Ordenou, virando-se e retirando-se do cômodo rapidamente.

- Já irei num segundo, apenas... Falou com um ar astuto na voz, pegando o livro que continha desenhos de máquinas de cerco. Arrumou sua escrivaninha, tomou um lápis de carvão na mão direita e iniciou uma leitura.
” [...] Dentre todas as máquinas de cerco aqui explicitadas, a catapulta é uma das mais antigas e uma das mais poderosas ofensivamente em um cerco ou em uma batalha de média duração. É necessário menos homens do que uma torre de cerco para se fabricá-la, menos materiais devido a sua natureza mecânica simples. Usada para atacar inimigos a longas distâncias, marcou a história militar por ser responsável por quebrar as defesas de grandes fortalezas que pareciam intransponíveis. “


Terminando de ler o breve parágrafo, começou a desenhar um dracar da frota de ferro, colocando o mastro principal perto da popa em vez de deixa-lo no centro, adicionando velas na proa, remos e no centro do navio uma catapulta presa por rebites e pregos. - Um dracar com catapulta anexada... Poderíamos fabricar isto com materiais e tempo adequados. Imagine o poder de fogo desta coisa ao atacar ilhas e cidades e castelos costeiros, ou até mesmo para quebrar a linha de ataque de uma numerosa esquadra... As ilhas de ferro estariam a um passo mais perto da supremacia naval, como nos tempos antigos. Falou seriamente, prendendo o desenho na parede acima de sua escrivaninha, somando mais um para o mural de projetos.

- Tenho certeza que não sou o primeiro a pensar nisso. Num combate naval, esquadra contra esquadra estes navios teriam de ficar na retaguarda, os dracares comuns no meio e colocaria alguns mensageiros do inferno na vanguarda. Os mensageiros iriam realizar um ataque suicida, os dracares catapultas iriam fazer chover morte e os regulares finalizariam o restante da esquadra inimiga. Claro, isso considerando ambiente e poderio favorável, e certamente essa formação retangular em divisões funcionariam bem, no entanto, se estivéssemos combatendo navios mais rápidos que a Frota de Ferro estaríamos em apuros pois eles conseguiriam evitar os mensageiros e as catapultas, cercando os regulares e os destruindo, destruindo a força principal do exército de combate próximo. Observou o Sparr, pegando peças de madeira e posicionando-as na região do Mar do Poente, simulando uma grande batalha naval. - Ainda preciso planejar um meio para operar esses mensageiros com o mínimo de homens, afinal, nascido do ferro algum iria se suicidar deste jeito feito um peixe de água doce... Preciso pensar mais neste projeto. Exclamou, socando a mesa-mapa com uma força tremenda que fez as peças de madeira tombarem para o lado e saírem de suas posições de origem.

- Depois do treino de arquearia... Observou, caminhando em direção a escrivaninha e trancando os livros e projetos na gaveta da mesma com uma chave que pendia em seu pescoço como um colar. Após se certificar da segurança de seu aposento, trancafiou a maciça porta de madeira e retirou-se, em direção ao pátio do castelo para praticar arquearia como seu pai lhe havia ordenado.

Habilidade treinada:
Arte da Guerra

Falas
Narração
Pensamentos
Falas de Terceiros

ULFRIC SPARR


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por The Black Goat of Qohor em Seg Jul 25, 2016 3:07 am



Avaliação de treino de habilidade

Ulfric Sparr

   
Sua escrita é excelente, não notei erros ortográficos prejudiciais ao texto, além de saber descrever bem, conseguindo inserir as emoções e pensamentos do seu personagem em meio à narrativa. Não tenho nada a reclamar.

   
Critérios de avaliação
   

   + Conteúdo e Coerência (40/40)
   + Estrutura e Coesão (30/30)
   + Enredo e Criatividade (20/20)
   + Ortografia e Organização (10/10)

   
Total (100/100)
   


   + 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
   - 0% de experiência por ter a habilidade no nível 1
   + 7% de experiência do dote inicial

   
Recompensas
   
+ 125 pontos de experiência em Arte da Guerra
Avaliação de treino de habilidade

Ulfric Sparr

   
Novamente, um bom treino, embora eu tenha sentido uma pequena dúvida se o mais coerente era colocá-lo em Arte da Guerra ou Engenharia, que foi bem mais explorada no texto, já que a Arte da Guerra em si não aparece tanto. Ainda assim, considerei que ela foi explorada o suficiente para que pudesse ser treinada com o seu texto, que mais uma vez quase não possuiu erros ortográficos e foi muito bem descrito.

   
Critérios de avaliação
   

   + Conteúdo e Coerência (38/40)
   + Estrutura e Coesão (30/30)
   + Enredo e Criatividade (20/20)
   + Ortografia e Organização (10/10)

   
Total (98/100)
   


   + 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
   - 5% de experiência por ter a habilidade no nível 2
   + 7% de experiência do dote inicial
   
Recompensas
   
+ 118 pontos de experiência em Arte da Guerra





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Ter Jul 26, 2016 11:33 pm

O que está morto não pode morrer
Ulfric havia atingido o pátio frontal do castelo da casa Sparr. Tinha cerca de vinte e cinco metros quadrados, calçamento feito de pedra encaixadas umas nas outras e cercado pela muralha externa que servia como principal recurso contra invasões externas. Uma série de alvos redondos estavam colocados na parte leste do pátio. Cadáveres de indigentes embrulhados por sacos de linho estava pendurados pela cabeça em alvos que balançavam com a brisa do vento, dificultando o tiro para arqueiro sem tanto experiência. Pelo pátio perambulavam soldados portando armamentos, alguns praticavam esgrima, outros tiro de arco e flecha e alguns praticavam combate corporal desarmado sob as ordens do mestre de armas da fortificação.

O mestre de armas caminhou em direção ao Sparr e estendeu sua mão, agarrando-a com uma força tremenda e conferindo fortes tapas que exalavam tudo, menos motivação. O homem entregou-lhe um arco e uma aljava após gritar com um soldado alheio a tudo, e fez um sinal de cabeça para o rapaz adotar as posições e iniciar o treinamento, sumindo logo em seguida e voltando a gritar e até socar alguns soldados mais imprudentes e inexperientes.

Ulfric retesou os músculos de ambos os braços para trás, respirou fundo e afinou as vistas para enxergar melhor o centro do alvo e comparar com mira de seu punho em relação ao ponto pretendido, soltou a respiração e largou o cordel do arco, liberando toda a energia acumulada e enviando a flecha para o alvo num segundo. Tuk. A flecha raspou na extremidade superior do alvo, no entanto, não cravou. O jovem praguejou mentalmente e tomou outra seta para si e repetiu o processo, retesando os músculos dos braços e soltando a corda do arco logo em seguida e o resultado foi pior ainda.

Pare e analise o que você está fazendo de errado. Posição do braço? Mira? Tremedeira? Se acalme Ulfric, respire fundo antes de lançar uma flecha. Pensou consigo mesmo, erguendo a cabeça novamente para o alvo e simulando um tiro mas sem utilizar algum projétil. Enrijeceu os músculos dos braços e retrocedeu a corda, afastou os pés e parou para observar sua postura dando enfoque ao braço que armava e puxava a arma. Meu cotovelo direito está acima da clavícula e estou pegando o arco um pouco mais acima do que deveria, talvez se eu alinhar o cotovelo direito e pegar um pouco abaixo eu obtenha um resultado mais efetivo. Avaliou, abstendo-se de todo o mundo ao seu redor.

Tomando agora uma flecha verdadeira, pousou a mesma no local indicado e puxou a corda do arco, envergando-o e acumulando grande tensão, respirou fundo e afinou a visão para obter a melhor mira possível, olhou para o cotovelo e a mão esquerda na barriga do arco e ajeitou-as o máximo que pôde e só então liberou a energia acumulada. Num voo breve, o projétil cortou o vácuo ao lado do alvo e jovem caiu numa frustração repentina. - Porra. Amaldiçoou, o rapaz. Suspirou em decepção e agarrou outra flecha, repetindo o processo e mirando no alvo, e novamente, errou feio.

- Se concentre apenas na mira e no alvo, não ligue para a postura. O importante é acertar o filho da puta que quer te matar, não atirar bonito e morrer. Gritou o mestre de armas do castelo em meio a gargalhadas e tapinhas motivadores nas costas que mais pareciam socos de gigantes para lá da muralha.

Ulfric respirou com raiva, não pelos fracassos, talvez um pouco por eles, mas em grande parte pelos conselhos aparentemente levianos e desnecessário do mestre de armamentos. Sparr então repetiu mais uma tentativa de tiro, mantendo a postura ereta, retilínea e correta, e novamente, falhou. Já começava a suar pela testa e pelos braços e as fibras musculares já ardiam um pouco também, entretanto não desistiria assim tão facilmente sem cravar pelo menos uma flecha no maldito alvo.

Retesou a flecha no cordão, respirou fundo, afinou a visão, soltou o ar dos pulmões que arderam com o esforço forçado propositalmente pelo jovem e soltou o projétil, e o mesmo passou longe do alvo. Irritou-se, todavia tratou de manter a calmar e respirar fundo para evitar quebrar o arco em milhares de lascas.

Tomando mais uma seta para si posicionou-a no cordão do arco e a puxou para trás acumulando grande energia, não respirou, não afinou a visão, apenas soltou logo em seguida e a mesma voou longe. Determinado, beirando a obsessão, apontou outra flecha contra o alvo, afinou a visão e estufou o peito e abaixou o cotovelo a altura da clavícula e soltou logo em seguida o projétil. Tuk. Ouviu o barulho característico que anunciava o sucesso, no entanto, tinha atingido a parte mais afastada do centro do alvo. Finalmente porra... Comemorou internamente, voltando a pegar outra seta...

Falas
Narração
Pensamentos
Falas de Terceiros

Habilidade treinada:
Arco e flecha


ULFRIC SPARR


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por The Black Goat of Qohor em Qua Jul 27, 2016 9:20 pm

Avaliação de treino de habilidade

Ulfric Sparr


Gostei muito do seu treino, Ulfric, especialmente da maneira que narrou o seu personagem, sabendo torná-lo o mais humano possível com suas frustrações e limites. Gostei também do treino de arquearia em si, ficou bem descrito e sem erros ortográficos que pudessem prejudicá-lo.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 108 pontos de experiência em Arco e Flecha





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Sex Jul 29, 2016 12:22 am

O que está morto não pode morrer
O rapaz havia pego mais uma flecha e posicionada no arco, se valeu de alguns segundos de concentração, todavia, toda sua concentração fora quebrada por um berro. - Ulfric, venha cá! Vamos partir para algo mais real do que atirar em malditos alvos inúteis. Era o mestre de armas do castelo da casa Sparr. O mesmo virou-se, com a flecha em riste no arco, sua carranca de desgosto era evidente, e não fazia questão alguma de disfarçar a mesma.

- A que se refere? Inquiriu o rapaz, aproximando-se do homem. Um soldado então surgiu com uma cota de metal com uma fina couraça de couro negro por cima, utilizava uma espada e um escudo. Era jovem, alto, consideravelmente esculpido e aparentava ser rápido. Seus cabelos pendiam amarrados para trás e não delineava barba alguma na face, apenas uma pele lisa e bronzeada.

- Vamos fazer uma pequena luta entre você e o jovem Hadvar aqui. Sangue jovem para hoje, vamos ver se vocês conseguem aprender algo um com o outro. Preparem-se... Lutem. Exclamou, descendo a mão num sinal mais que óbvio. Hadvar gingou para um lado e para o outro, avançando com passos longos e rápidos que mais pareciam que estava deslizando sobre um lago congelado dado a sua leveza. Um corte vertical desceu violentamente.

O Sparr se jogou para trás num susto, sentindo a espada sibilar no vácuo em busca de seu sangue nobre. Foi surpreendido então com um golpe de escudo na face que o lançou mais para trás. Girando por completo em seu eixo o agressor aplicou um corte horizontal na altura do dorso do rapaz, todavia, este avançou propositalmente e aplicou uma defesa com seu ante braço esquerdo de forma a pressionar o pomo da lâmina e evitar o golpe.

O escudo desceu sobre os pés de Ulfric, e depois recebeu um encontrão com o mesma item que com a força, o lançou contra o solo do pátio, ficando exposto. A lâmina então desceu contra o abdômen do Sparr, no entanto, este soltou o arco e executou uma cambalhota reversa, deixando a arma inimiga cravar no espaço entre uma pedra e outra, ficando presa. Uma chance! Se eu conseguir desarmar de modo a avançar, poderei recuperar o arco e alvejar ele com várias flechas. Maquinou, e assim o fez.

Rolando para frente, estendeu a perna para bater com a solar da bota de couro contra a parte cega da espada  do oponente, gerando um impacto que transmitiu um choque para o pomo da mesma. Aproveitando o momento de atordoamento que submeteu seu oponente forçadamente, ergueu-se e com três longos passos se jogou contra o escudo do homem, lançando-o para trás violentamente e desarmando-o, fazendo apenas o escudo restar. Hadvar foi astuto, aplicou uma escudada contra o nariz de Ulfric, atordoando-o por alguns segundos que se transformaram em eras em sua mente e o alvejou novamente com uma escudada contra seu peito que o lançou para o chão, entretanto, caíra perto de seu arco e flechas e empunhando a arma se preparou...

Tomando uma flecha do chão e esticando a corda, mirou logo a frente – o alvo era grande e estava em sua frente -, atirando a seta que cravou-se nas defesas inimigas produzindo um “tuk”. Insatisfeito, levantou-se para recuperar uma boa postura de tiro e tomou mais uma seta, atirando, e de novo, atingiu as defesas do inimigo com um sonoro “tuk”. Raivoso, Hadvar correu na direção de Ulfric se protegendo de mais dois tiros e tentou aplicar um encontrão contra o mesmo. Seus pés estão desprotegidos... Pensou estrategicamente. Mirando na planta dos pés de seu inimigo, pousou uma flecha no arco e retesou a mesma para então soltar e fazer com que a seta sibilasse na canela do inimigo de raspão.

Hadvar se desequilibrou, mas não caiu, continuou a avançar logo em seguida, aplicando um chute e um soco que atingiram o rapaz no coxa direita e no rosto respectivamente. Uma escudada em seu antebraço esquerdo que segurava sua arma, fazendo gemer de dor, recebendo um chute no rosto que selaria seu destino, finalizando a luta que foi terminada com um aceno do mestre de armas.

- Basta!! Hadvar, Ulfric, boa luta, mas você perdeu rapaz, Exclamou o homem, ajudando o nobre a se levantar e dando uma série de tapinhas motivadores que pareciam ser dados por algum gigante para lá da muralha.

Eu perdi. Meu inimigo tinha a vantagem de ter experiência em combate e ter um escudo para se defender. Eu estava apenas com meu arco e minha mente, que não é direcionada primariamente para este tipo de situação, no entanto, este “espetáculo” foi deveras útil, de fato. Se eu tivesse sincronizado precisão com velocidade talvez Hadvar nem estivesse vivo para se vangloriar com o mestre de armas. Analisou, desligando-se das falas do mestre de armamentos e das palavras bajuladoras de Hadvar que elogiava o rapaz, no entanto, sabia que isto era meramente um engodo, uma mentira, para o ego nobre de Ulfric, mas não adiantava, afinal, o mesmo não era regido pelo ego nobre...

Falas
Narração
Pensamentos
Falas de Terceiros

Habilidade trienada:
Arco e flecha


ULFRIC SPARR
[/i]


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por R'hllor em Sex Jul 29, 2016 12:44 am

   
Avaliação de treino de habilidade

Ulfric Sparr

   
Situação bastante inusitada para treino de arco e flecha, sendo bastante interessante e com os movimentos e pensamentos o personagem sendo bem narrados e detalhados. Entretanto há uma certa incoerência. Ulfric está atordoado, ainda assim consegue pegar seu arco e atirar, acertando. Além disso, atira cinco vezes no inimigo. A impressão que passa é que o adversário ficou parado esperando as primeiras flechadas, sendo que ele quem havia atordoado o arqueiro. Provavelmente isso não aconteceria. Uma pessoa que está vencendo um combate tenta manter o combate próximo, especialmente quando seu oponente tem uma arma que necessita de maior distância.

   
Critérios de avaliação
   

   + Conteúdo e Coerência (15/40)
   + Estrutura e Coesão (30/30)
   + Enredo e Criatividade (20/20)
   + Ortografia e Organização (9/10)

   
Total (74/100)
   


   + 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
   - 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

   
Recompensas
   
+ 76 pontos de experiência em Arco e Flecha





avatar
Imagem : Rhllor is the source of all good (Melisandre)
Mensagens : 271
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Dom Jul 31, 2016 10:20 pm

O que está morto não pode morrer
Ulfric havia perdido a luta com outro nascido do ferro, estava frustrado, entretanto, não estava com seu ego ferido. O rapaz reconhecia a habilidade superior de seu oponente e limitou-se apenas a aceitar a derrota e distanciou-se dos outros homens que claramente sustentavam olhares de desprezo para o mesmo pelo fato de ser um nobre de uma casa antiga em Grande Wyk que perdera de maneira desonrosa. Parando alguns minutos para se recuperar de todo aquele esforço que fizera.

Determinado a melhorar sua habilidade com arco e flecha, o rapazote agarrou a arma com a mão esquerda e prendeu uma aljava carregada nas costas e posicionou-se para atirar contra alguns alvos circulares. Tombando a flecha no local indicado e retesando o braço para trás, fixou sua visão e se concentrou na mesma para obter uma mira limpa e precisa. Seus braços tremiam para manter a postura correta e a força tensionada enquanto realizava a miragem. Soltou a flecha. Tuk. Ergueu seus olhos para o alvo e observou o projétil cravejado na parte mais afastada do centro. Na primeira tentativa... Pensou, um pouco orgulhoso pelo feito.

Outra flecha foi sacada e a corda do arco foi puxada para trás, respirando profundamente o rapaz ousou soltar a flecha e a mesma raspou na extremidade do alvo. O rapaz praguejou com uma careta, voltando a pegar mais uma flecha e se preparar para outro tiro. Preciso manter o pulso firme a postura correta, estou fazendo tudo certo ao que indica, preciso apenas da prática para atingir melhores resultados. Pensou, soltando mais uma flecha em direção ao alvo. Tuk. Sucesso.

- Você está pensando demais rapaz. Apenas mire e atire. Proferiu um homem esguio com cabelo trançado de cor dourada e com a barba aparada. Um arco pendia sobre sua mão, não utilizava luva de arquearia e carregava uma aljava na lateral da cintura.

- Pensar é tudo o que sei, se eu não pensasse, já estaria morto. Retrucou o Sparr. O homem sacou uma flecha e numa velocidade estonteante apontou a mesma para o alvo e atirou, acertando o centro do mesmo. Ulfric o encarou, pensativo.

- De fato, pensar é bom apenas para uma coisa, mas quando se luta você deve usar seus instintos. O pensar é uma ação contrária ao instinto, pois ela não é natural dos seres. Como um lobo que conduz sua presa ao local mais propício para o abate, ali ela não pensa, ela apenas sabe que aquele local lhe será vantajoso. O ser humano pensa, ele atrai sua vítima mas se esquece que ela pode ser igualmente astuta, e baseando-se apenas no pensamento é devorado pela vontade e instinto do inimigo. Explicou, tomando outra flecha e atirando novamente no centro.

- Digo por experiência próprio que agir com base nos instintos pode ser algo problemático e desastroso para nós, que somos mais evoluídos que animais. Rebateu Ulfric, sacando uma seta e atirando em direção ao alvo rapidamente, entretanto a mesma raspou na extremidade e se perdeu no pátio.

- Você me interpreta mal. Não digo para agir apenas com instinto, digo para lutar com os instintos. Não promovo dicotomia entre o pensar e o instinto no ser humano, lanço a ideia de que para cada situação se tem sua ferramenta. É impossível para o ser humano ser puramente feito de instintos, como também ser feito puramente de pensamentos. Cabe a nós saber administrar um e outro em determinadas situações. Para guerra você pensa, para a batalha você age. Falou o homem, atirando outra flecha que novamente atingiu o centro do alvo.

O Sparr permaneceu silencioso o pensativo, examinou a postura do homem e seu arco, procurando algo que explicasse seus ótimos tiros mas nada encontrou. - Você insiste em usar apenas de racionalidade em algo que exige nada mais que ação. Atirar ou cortar não é o mesmo que calcular números ou construir um dracar rapaz. Apenas se concentre, sinta o vento, mantenha seus olhos firmes e atire. Proferiu de forma grave, sacando uma flecha e tomando a posição de tiro enquanto permanecia com seus olhos sobre Ulfric.

O jovem pegou uma seta de sua aljava e posicionou no arco. Respirou fundo, afastou quaisquer pensamentos relacionados a tiro ao alvo e relaxou os músculos, flexionando a corda para acumular energia e mirando no alvo. Soltou a flecha. Tuk. O alvo voou em grande velocidade e cravou-se alguns milímetros mais perto do centro do alvo em relação ao tiro anterior que cravou-se na extremidade da estrutura circular.

- Bom... Disse com um sorriso, soltando sua flecha e atingindo o centro novamente. - Nem tanto assim... Continuou...

Falas
Narração
Pensamentos
Fala de Terceiros

Habilidade treinada:
Arco e flecha


ULFRIC SPARR


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por The Black Goat of Qohor em Sex Ago 05, 2016 1:18 am

Avaliação de treino de habilidade

Ulfric Sparr

Parabéns, você realmente escreve muito bem. Conseguiu criar um texto fluido e prazeroso de se ler, com bons detalhes e descrições que conseguiram despertar minha imaginação, criando um ambiente bom o suficiente para que eu conseguisse imaginar toda a trama desenrolada em sua postagem.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

Recompensas
+ 103 pontos de experiência em Arco e flecha





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Ulfric Sparr em Dom Ago 14, 2016 8:06 pm

O que está morto não pode morrer
Ulfric continuara a praticar o seu tiro por mais algum tempo até ser interrompido por um mensageiro a serviço de seu lorde que o alertara sobre uma convocação, uma pequena audiência com seu superior hierárquico. O conselheiro largou o arco e as setas e sumiu do pátio como névoa sem sequer dirigir mais alguma outra palavra ao exímio arqueiro que o interrompera abruptamente e lhe dera uma aula que permaneceria em sua mente por um bom tempo no mínimo.

Caminhando por entre os corredores e subindo e descendo algumas escadas o rapaz atingiu o salão principal, onde ficava o trono do lorde e onde os banquetes eram realizados, assim como outros eventos importantes. O homem repousava com um olhar distante sobre sua cadeira, bebendo um gole de vinho e conversando com o capitão da guarda do castelo e o mestre de armas (que estranhamente apareceu no recinto sem passar pelo Sparr). - Milorde, me convocas-te? Falou o rapaz após uma breve vênia, prostrando-se logo a sua frente, a meio metro de distância. Estava fedido devido as secreções corporais e demonstrava uma expressão de cansaço devido ao treinamento de tiro.

- Ulfric, fui notificado que alguns homens bêbados numa taverna mataram dois guardas e estupraram a mulher do estalajadeiro. Resolva isto. Proferiu secamente, desviando o olhar para o vinho.

- O senhor diz... mata-los? Inquiriu o conselheiro.

- E desde quando matamos nosso povo que honra a tradição e cultura do ferro garoto?! Só limpe a maldita bagunça, preciso explicar tudo nos mínimos detalhes? Sibilou como um cobra que estava irritada e cansada demais para dar um bote fatal no estúpido que lhe perturbara de seu descanso sagrado, levantou-se, os servos ao redor se distanciaram com olhares que variavam entre medo e obediência.

- Estamos de fato nas Ilhas de Ferro meu senhor, no entanto, deveríamos permitir matança e estupro impulsionados por atos tão banais que mancham os costumes antigos de nosso Deus? Uma coisa é adquirirmos riqueza e mulheres por meio da guerra, outra é se embebedar e tomar de forma covarde e fraca a propriedade alheia. Argumentou o rapaz, seus olhos humanos faiscavam com uma expressão que não demonstrava bajulação, somente sagacidade. O jovem Sparr aprendera desde cedo que bajulação era um caminho penoso, falho e fútil, tinha de aprender a dar o que deveria ser dado para a pessoa certa. Servo ou senhor, isso não importava muito para Ulfric, ele apenas queria ver as Ilhas como algum lugar de relevância para Westeros, não como um pedaço de merda flutuante à oeste de uma terra importante.

- O que você sugere então, meu brilhante conselheiro? Falou com um sarcasmo na voz que se chocava com um brilho nos olhos negros do homem. Ás vezes, o jovem não sabia que seu lorde o respeitava, o admirava, o aturava ou simplesmente não ligava muito para ele tanto quanto ligava para seu filho e herdeiro. Na verdade, desistira, não, esta não seria a melhor palavra. Simplesmente se dedicava a pontos mais relevantes, efetivos e pragmáticos de sua vida e da de terceiros em vez de tentar impressionar ou imprimir qualquer sensação qualquer sobre seu superior.

- Westeros está num clima de tensão sem igual, sussurros se espalham de King’s Landing e contaminam lordes ambiciosos e lordes leais, jogando-os uns contra os outros e deixando uma sensação de tensão que antecede a guerra. Na verdade, a atual situação me lembra e muito os últimos meses da casa Harlaw antes de sua extinção pelos Tellurian. A calmaria antes do caos total, meu senhor. Explicou, se distanciando em direção a mesa e apoiando as mãos sobre a mesma. O lorde praguejou para o rapaz se apressar, provavelmente não aguentaria mais “conversa fiada” por muito tempo. - Precisamos adotar algumas posturas que passem a imagem certa, quem sabe conversar com outros lordes das ilhas, estabelecer controle sobre rotas mercantis, “conversar” com lordes do continente... O Lorde Sparr se ergueu da cadeira abruptamente e mandou seus servos se retirarem, apenas os dois permaneceram no salão. O clima estava tenso, carregado e úmido. As tochas emitiam luzes bruxuleantes que iluminavam o salão a muito custo.

- Você me aconselha a me curvar perante ao continente? A fazer alianças com aqueles patifes? Desonrar meus ancestrais e ao Deus Afogado? Nunca! Pelos infernos rapaz, não se atreva a dizer o que devo fazer, ainda mais quando envolve aqueles pomposos do continente! Eles que se fodam, eles que se matem por uma carta! Bufou o lorde, jogando o vinho a metros longe e encarando o rapaz com uma respiração pesada que emanava o forte odor alcoólico.

- Não me atrevo a dizer o que milorde deve fazer, tampouco sugiro para se curvar perante aos westerosi. Eu sugiro que adotemos medidas inteligentes e pragmáticas. Guerra alguma, seja política ou bélica, é vencida sozinha e por si só. A verdade é que precisamos expandir e prosperar meu senhor, não digo para nos submeter à tramites westerosi, só digo para estabelecer diálogo e ver o que acontece... Falou sabiamente, como uma cobra sussurrando no ouvido de uma bela mulher, seduzindo-a com algo incrivelmente gostoso, agradável. Um jogo perigoso, mas um jogo que estava disposto a tentar se isso significasse prosperidade para as Ilhas de Ferro. - Poderíamos por exemplo mandar criminosos e párias das Ilhas de Ferro para a Muralha servirem como recrutas e fazer o Norte ver nosso comprometimento para com suas tradições ancestrais, e assim tentar suavizar a fama sanguinária e irracional que paira sobre nosso povo. Seria interessante talvez nos concentramos nas Terras Ocidentais para extrair recursos da costa, e evitarmos o Norte para futuramente estabelecer algo com eles. Se tem algo que os nortenhos odeiam são as serpentes ocidentais. Proferiu o conselheiro, sentando-se na mesa perto da cadeira principal do lorde. O homem seguiu sua ação e sentou-se em sua cadeira de honra com a mão sobre o queixo, um olhar difuso e pensativo tomava conta de sua face e parecia que o velho estaria considerando suas palavras e ponderava suas possíveis consequências e benefícios.

- Muito bem... Falou tomando um corno de vinho. - Capture esses patifes, vá para o Norte e ofereça estes lixos a Muralha, vamos ver se você sabe o que está dizendo. Você terá uma pequena tripulação sob seu comando, mas eu escolherei o capitão. Terminou. Ulfric ficou branco de surpresa, ser enviado para o Norte numa missão “diplomática”? Navegaria e adentraria em território hostil e desconhecido! De repente sua sugestão política não aparentava ser tão genial assim...

- Como milorde desejar. Retrucou com uma vênia, mantendo uma face dura e séria...

[Participação encerrada, a RP terá uma sequência de outro nome em breve.]

Falas
Narração
Pensamentos
Falas de Terceiros

Habilidade treinada:
Arte da Guerra



ULFRIC SPARR


Ulfric Sparr of House Sparr from Great Wyk
-
Make Iron Island's Great Again


avatar
Imagem : no lollygagging
Mensagens : 102
Nome do jogador : shadow
Dragões de ouro : 104
Veados de prata : 29
Estrelas de cobre : 4
Idade : 22
Salário extra : 16%
http://winordie.forumeiros.com/rpg_sheet_edit?u=672Ver perfil do usuário
Mestre dos Navios

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por The Black Goat of Qohor em Qua Ago 17, 2016 5:47 pm

Avaliação de treino de habilidade

ULFRIC SPARR
Avaliado por Layna de Braavos
   
Gostei bastante de como usou a criatividade de desempenhar seu papel de conselheiro e treinar a habilidade tão bem. Usar das características de seu lorde para explanar bem como fez. Usar um fato simples ocorrido isoladamente para colocar Arte da Guerra naquilo, e desenrolar de uma forma simples e fácil. Apenas gostaria de salientar, que da próxima vez, fechasse os diálogos com travessão também, porque o diálogo de seu personagem fica de uma cor muito parecida com o restante do texto, ficando um pouco confuso.

   
Critérios de avaliação
   
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
   + Estrutura e Coesão (29/30)
   + Enredo e Criatividade (20/20)
   + Ortografia e Organização (10/10)

   
Total (99/100)
   


   + 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
   - 25% de experiência por ter a habilidade no nível 5
+ 7% de experiência pelo dote inicial

   

   
Recompensas
   
+ 99 pontos de experiência em Arte da Guerra





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [rp aberta] the art of war

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::