We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[Flashback][RP Fechada] The God of Fire

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Flashback][RP Fechada] The God of Fire

Mensagem por Amaya de Astapor em Seg Out 03, 2016 12:21 am

The God of Fire
A RP irá começar com o post de Dennis Baund. Esta é uma RP FECHADA, então conta apenas com a participação de Dennis Baund e Amaya de Astapor. Estamos em Qarth, é inicio de tarde e o tempo está agradável..
avatar
Imagem :
Mensagens : 44
Nome do jogador : Amaya
Dragões de ouro : 46
Veados de prata : 114
Estrelas de cobre : 4
Idade : 19
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Sacerdotisa Vermelha

Voltar ao Topo Ir em baixo

The God of Fire


A noite estava caindo em Qarth, minha estadia por ali não seria demorada, apenas estávamos reabastecendo o navio que havia sido fornecido pelo templo. A alta sacerdotisa havia sido cuidadosa o suficiente para nos garantir a alimentação até ali e mais os custos necessários para seguirmos viagem. Ficar no flutuante de madeira não fazia muito meu estilo, tanto que, assim que os primeiros homens saíram, decididos a pegar somente o necessário e voltar para a embarcação, fui até a cabine daquele que havia sido designado como comandante para podermos trocar algumas palavras.

- Com licença, senhor, mas poderia me informar quanto tempo pretende ficar nesta cidade? - Perguntei enquanto adentrava a porta, vendo que o homem não estava preparado para uma visita naquele momento, pois fazia seu lanche tranquilamente.

- Ah, sim, sim... - Disse ele arrumando-se em sua cadeira e virando-se para poder me olhar enquanto falava. - Bem, assim que meus homens voltarem para o navio eu pretendo partir, creio que a senhorita não queira perder tempo por aqui, certo?

O tom do homem havia soado mais como uma afirmação do que qualquer coisa que pudesse deixar uma brecha para minha opinião, mas a dei mesmo assim.

- Na verdade, creio que possamos ficar aqui, pelo menos mais um ou dois dias. - Dou alguns passos na direção do homem, pousando a ponta dos dedos em cima da pequena mesa de madeira que servia como descanso para seu prato com um pão e um copo de alguma bebida que não me dei ao trabalho de identificar. - Sinto que há trabalho a fazer por aqui.

Meus olhos encontraram os do homem, que me olhava com certo ar de surpresa, talvez porque não esperasse que eu fosse adentrar sua pequena sala.

- Mas as ordens da alto sacerdotisa são para levá-la o mais rápido possível, não podemos perder tanto tempo assim. - O homem relutava com um certo desconforto.

- Não quero lhe tirar a autoridade sobre sua embarcação, meu bom senhor, mas não acha que a alta sacerdotisa teria nos dado suprimentos suficientes para irmos até lá e voltar se ela não quisesse que fizéssemos uma parada aqui antes? - O olho com um ar de desafio e um sorriso que o convidava a aceitar o que estava impondo – Acendo minha fogueira esta noite e, se nada acontecer, partimos ao amanhecer, tudo bem?

O olhar não desviou um segundo sequer do homem a minha frente, a respiração não falhou e meus lábios não deixaram o sorriso desafiante se esvair de meu rosto. Noto que o mesmo olha para seu caneco com um olhar de ponderação.

- Olha, dona sacerdotisa, só não quero problema pro meu lado. - Disse ele evitando me olhar nos olhos e coçando a cabeça com a mão rechonchuda e claramente suja com a gordura de sua comida.

- Tudo bem, tudo ficará bem, me dê ao menos essa noite para que eu possa acender minha figueira calmamente e poder fazer minhas preces e louvores a R'hllor e, se realmente não houver nem um chamado para ser atendido neste local, partiremos amanhã.

Com uma leve piscatela olho-o esperando alguma reação do homem, que já beirava a meia idade.

- Faz o que a senhora quiser... Mas óh, depois não vai deixar a bomba cair pra cima de mim. - Disse o homem virando-se de costas para mim e voltando a bebericar o que quer que fosse que havia em seu caneco.

Saio de lá com certo ar triunfante e, jogando a seda rubra sobre meus cabelos, desço da embarcação que flutuava sobre as águas e começo a andar pela cidade, observando seus comerciantes, moradores e turistas que rondavam o local, procurando algo que pudesse me entreter até a noite ou até mesmo algo que pudesse me ajudar a entender o que eu havia visto na visão que fui agraciada mais cedo pelo Senhor da Luz. Havia algo a fazer em Qarth e eu precisava cumprir esse chamado.

Spoiler:
Habilidade Treinada: Argumentação

   


avatar
Imagem :
Mensagens : 44
Nome do jogador : Amaya
Dragões de ouro : 46
Veados de prata : 114
Estrelas de cobre : 4
Idade : 19
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Sacerdotisa Vermelha

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Amaya de Astapor

O treino foi bem escrito, sem muitos erros ortográficos, embora eu tenha notado alguns, especialmente de digitação. Além disso, notei uma pequena falha no final do texto. Procure sempre manter a sua narração na época em que ela se situa, lembre-se que o fórum é ambientado na era medieval e sendo assim, bombas não existiam, como também não existiria a expressão usada pelo homem.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (39/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (98/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 125 pontos de experiência em Argumentação





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo




Era a noite posterior a que havia passado com Megara. A prostituta que me lembrara o quão bom era estar de volta a Essos. Nada mais de mulheres westerosi, mal treinadas e que não sabiam sequer fingir prazer, com raríssimas exceções. A vesga de Porto Real era uma que se mantinha em minha mente, tanto por sua qualidade tanto pelas informações que havíamos trocado, sobre o alvo morto antes mesmo que eu pudesse alcançá-lo.

Acordei na cama de meu abrigo. Um hotel de baixa qualidade, mas afastado de todas as Casas de guildas, inclusive da minha própria. Não queria visitar meus companheiros ainda, preferia me manter um tempo incógnito antes de assumir um serviço na cidade.

Primeiramente teria que argumentar com o dono do lugar. Embora tivesse dinheiro, gostava de não pagar por ficar nos lugares que ficava hospedado. Meu treino com persuasão não havia a toa, afinal de contas. Nada que um boa argumentação não resolvesse. Fui a pia que se localizava no canto do quarto, pegando e jogando água em meu rosto, para acordar de vez. Vesti minha roupa, colocando a capa por cima, ainda sem o capuz a cobrir meu rosto. Não o ameaçaria, podia resolver isso sem recorrer a minha condição como homem pesaroso.

Desci as escadas, indo até a sala onde era servido o café da manhã. Ou o que podia ser chamado assim. Um naco de pão adormecido e uma caneca de café já morno. Alimentei-me sem pressa, percebendo o dono do hotel se aproximar. Era o único hospedado naquele local no momento, de modo que precisava conseguir meu dinheiro.

- Precisamos conversar, viajante. Deve-me dinheiro pelo teto que lhe dei essa noite.

Havia lhe dito que ficaria apenas uma noite. Mentira, obviamente. Levantei o olhar para ele, mostrando uma expressão cansada.

- Ah, sim... preciso lhe pagar sim, mas acho que passarei mais alguns dias por aqui, sim? Pago-lhe no dia em que for deixar o hotel, dou-te a minha palavra.

Ouvi-o ranger os dentes. Fazia tudo parte de meu planejamento. Deixá-lo irritado para amenizá-lo com uma oferta que ainda me seria muito boa.

- Acha que sou burro? Sairá hoje e nunca mais voltará, assim não terei meu dinheiro.

Sorri para ele, pousando a caneca na mesa após tomar mais um gole. Disse, em tom casual:

- Por que haveria de deixar esse lugar? Um hotel bom para o preço que tem. Oferece-me um teto contra a chuva, paredes contra os assassinos de Qarth e comida para me alimentar pela manhã. Era bem melhor do que eu imaginava que seria, não acordei com uma adaga na garganta ou um café envenenado, pois. - Havia tomado o cuidado de verificar antes de ingerir qualquer coisa do local. - Espero que não seja. Vou sair agora pela manhã, é verdade. Mas deixarei meus pertences no quarto, apenas levarei minha chave comigo.

Novamente uma mentira. Levaria meus venenos e minhas armas. Deixaria apenas minhas roupas e outros pertences. Pelo menos por hoje, enquanto ainda estava conquistando sua confiança. Tinha certeza que entraria no quarto para confirmar o que havia dito. Nos dias seguintes não faria isso, afinal de contas já teria aceitado que de fato ficaria lá.

- Façamos assim. Lhe dou um adiantamento hoje de ontem, hoje e amanhã. O resto lhe pago quando for deixar o hotel.

Vi seus olhos brilharem quando tirei as moedas do bolso e coloquei sobre a mesa. De fato, o valor de três dias. Era um valor grande considerando que havia ficado apenas um dia. E uma promessa de mais dinheiro, de modo que não se voltaria contra mim. Essa era minha proposta final, deixei isso claro ao manter uma mão sobre o dinheiro e olhá-lo novamente. Estava agora pensativo.

- Hmm... combinado, forasteiro. Mas não ouse tentar me enganar, tenho mais conhecidos do que imagina na cidade.

Dei de ombros, liberando o dinheiro para que pegasse, o que fez com certa avidez. Levantei de meu lugar, deixando o prato e o copo vazios, saindo do local. Havia conquistado o que queria. Nada como argumentar.

Habilidade Treinada:
+ Argumentação

------x------

Estava anoitecendo. Ao invés de me direcionar ao hotel, entretanto, senti um calor tomar meu corpo. Uma intuição que poucas vezes antes tivera. Talvez relacionada com o que havia feito mais cedo, talvez algum tipo de iluminação divina. Desde a vez que Karma revelara meu futuro anos antes, e tudo o que falara cada vez mais se confirmava, não ousava questionar a existência de R'hllor ou de qualquer outro dos deuses que tantas pessoas acreditavam. Minha religião era a ghiscari, que havia assumido quando chegara em Qarth pela primeira vez e abandonara a religião d'Os Sete, que nunca haviam respondido minhas preces. Ainda assim assumia que podiam existir outros deuses, como o do Fogo ou a Cabra Negra de Qohor. A proposta dos Homens sem Rosto de seguir um Deus de Muitas Faces era a mais estranha, mas havia sentido no que diziam de todos os deuses que as pessoas seguirem apenas serem visões diferentes do deus real.

Ainda assim o que sentia definitivamente não era normal. Era uma sensação similar a que sentira na presença da maegi criança. De que meu futuro dependia da minha ação atual. E o que sentia agora era uma vontade inexplicável de ir ao Templo Vermelho. Estava próximo de lá, afinal estava no Grande Bazar, bastava andar um pouco. Comecei a caminhar, misturando-me as sombras até que enfim cheguei no local. Sua fundação era de um vermelho escarlate, o coração flamejante, símbolo do Deus Vermelho, era marcante na entrada. Abaixei o rosto em sinal de respeito, entrando pela entrada, sem saber o que encontraria lá dentro. Apenas seguia minha intuição, que me dizia para entrar ali para encontrar alguém.


template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Dennis Braund

Foi um bom treino e usou a habilidade muito bem. Observei alguns erros de ortografia e confusão com palavras que geraram desccontos.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (28/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (8/10)

Total (96/100)


+ 15% de experiência pelo atributo de inteligência com 6 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

Recompensas
+ 96 pontos de experiência em Argumentação
avatar
Imagem :
Mensagens : 306
Nome do jogador : Vic
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

The God of Fire


Os homens esperam até que a noite caia e eu possa ir até o templo de R'hllor que havia perto do cais. Os homens compram os suprimentos necessários e, sem ter muito o que fazer pela região até a noite, ficam no barco gastando seu tempo da maneira que encontram. Minhas andanças durante o dia me renderam um bom entendimento da geografia local, me permitindo assim ir e voltar ao templo a noite sem necessitar de qualquer tipo de intervenção dos homens a bordo, estariam eles ali somente como serventes da manutenção e organização da embarcação, não guarda costas.

Ao chegar ao templo sinto minha energia restaurada, como se o Deus da Luz acendesse minha alma novamente, para manter a chama sempre viva e resplandecente. Aproximo-me do candelabro que ostentava a chama sagrada, esperando que Ele tivesse alguma mensagem a me passar, algo que pudesse explicar o ímpeto de me manter naquela cidade por mais tempo, e, logo, me vejo mergulhada em uma escuridão densa, onde nem mesmo a penumbra pode ser vista, mas uma sombra, ainda mais espessa que tudo ao meu redor começa a deslizar pelo chão, contornando algo que poderia muito bem ser uma cadeira. A densidade do local começa a amenizar e posso então ver mais claramente, o deslize e o som de chocalho, juntamente a sua forma, não deixava dúvida de que seria uma cobra contornando a cadeira, e sempre que o animal tocava a cadeira podia-se ouvir o som de ferro contra ferro. Uma figura em formato de homem encapuzado aparece por trás de mim e a cobra arma um bote para cima dele, mas a fumaça que o formava de desfaz e a cobra acaba por saltar para cima de mim, e nesse momento a visão se desfaz.

Tudo estava tão confuso, aconteceu relativamente rápido demais, ainda mais com a interrupção bruta da visão, isso teria algum significado a mais em meio a aquilo tudo? E não saberia dizer quem era o homem, apareceu apenas como uma sombra, talvez seja alguém que não deixe rastro por onde passa, como uma sobra que quando passa pelos lugares mais sujos ainda não mostra o caminho percorrido. “A cobra em meio a uma cadeira aparentemente de ferro...” Passo alguns segundos pensando, com a cabeça baixa “A cadeira poderia ser o trono de ferro? A cobra poderia ser alguém de lá, ferro contra ferro.  Algo aconteceria naquele lugar, uma traição que poderia me prejudicar se ocorresse? Talvez fosse esse o significado da cobra cair sobre mim, ou talvez prejudicar a todos os servos de R'hllor.”

Meus pensamentos são interrompidos quando o som de passos ecoa pelo templo que, até então, contava apenas com a minha presença. Levo o olhar para ver quem estava adentrando, pronta para pedir mais tempo caso fosse algum navegante perguntando se poderíamos partir logo. Perco um pouco a linha de raciocínio quando noto que não era algum dos homens da embarcação, estava tão convicta que eles não me deixariam ter a visão em paz que já me preparava para algum tipo de sermão necessário, mas encarava outro homem, que até então não parecia ter notado minha presença ali, afinal, estava de joelhos e com um manto negro sobre meus cabelos, um pouco disfarçada entre as sobras. Noto que poderia ser apenas um curioso, e não tinha tempo para curiosos enquanto tentava entender do que a visão se tratava, mas, enquanto meus olhos percorrem a chama novamente, um novo impulso toma conta de meu corpo e chama meu coração a falar com o homem.

Não poderia ignorar algo assim, não deveria e não iria ignorar. O Senhor das Chamas tinha algo para falar com aquele homem que adentrara seu templo e havia me escolhido como sua mensageira, afinal, era isso que todos os sacerdotes vermelhos, como somos conhecidos, são.

- Algo que me diz que nos encontrarmos aqui hoje pode não ser coincidência. - Disse enquanto me levantava, mostrando-me finalmente para o cavaleiro que ali estava. - Procuras por algo específico?

Não sabia muito bem o que se passava pela cabeça ou coração do rapaz que ali se encontrava, mas sua vestimenta se parecia em muito as vestes da suposta fumaça em minha visão, o deslumbre da sua figura surgindo tão sorrateiramente por trás de mim me trazia cada vez mais a sensação intuitiva de que era ele o homem a qual a mensagem era destinada, falando com ele talvez o restante das figuras na cena começassem a se encaixar. Como desconhecia qualquer coisa a seu respeito, talvez tratá-lo como desconhecido fosse a maneira mais fácil de lidar com ele por enquanto, deixando que sua curiosidade ou anseio pelos conhecimentos de R'hllor o fizessem se aproximar mais de mim para que eu pudesse contemplá-lo com o aviso que o tão bondoso Deus forneceu a ele.

Spoiler:
Habilidade treinada: Magia e oculto

   


avatar
Imagem :
Mensagens : 44
Nome do jogador : Amaya
Dragões de ouro : 46
Veados de prata : 114
Estrelas de cobre : 4
Idade : 19
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Sacerdotisa Vermelha

Voltar ao Topo Ir em baixo




O Templo Vermelho era um local peculiar, bastante diferente das outras localidades de Qarth. A impressão de o prédio ser feito puramente de fogo era ainda mais intensa no lado de dentro, os tons quentes eram os únicos presentes. Várias piras estavam acesas, as chamas faziam as sombras tremularem a todo instante, geradas pelos pilares.

Uma sensação diferente percorria meu corpo. O local era quente, mas não o calor sufocante que geralmente dominava a cidade. Era um aquecimento aconchegante. A imponência do templo era clara, mas ainda assim sentia-me bem ali. Como se o próprio Deus Vermelho ali estivesse.

Balancei a cabeça, suspirando. Estava me deixando levar demais por meus sentidos. Precisava manter a racionalidade. Mas não havia nada racional em eu estar ali. Minha intuição que havia me levado. Decidi então que deveria andar um pouco a esmo, sem me preocupar com meus passos serem ouvidos ou não. Ainda assim mantive o capuz e sempre pronto para me defender caso alguém me atacasse.

Até que enfim percebo alguma movimentação no canto de minha visão. Olho naquela direção, vendo uma mulher usando um manto negro se levantar após olhar uma última vez para a chama. Não tinha percebido sua presença, graças as sombras. Enquanto se levantou, começou a falar:

- Algo que me diz que nos encontrarmos aqui hoje pode não ser coincidência. Procuras por algo específico?

A voz da mulher era melodiosa, embora firme. De fato era uma sacerdotisa vermelha. Seus cabelos eram ruivos, podia perceber o brilho em seu olhar enquanto olhava para mim, esperando minha resposta. Em uma situação normal, eu manteria-me afastado e ficaria atento as suas ações. Mas a mesma intuição que tivera mais cedo veio forte novamente. Era por ela que eu viera aqui, não devia hesitar. Sendo assim, andei alguns passos em sua direção, abaixando o meu capuz e revelando assim meu rosto. Disse, continuando a andar em sua direção:

- Chamo-me - Não diria meu nome verdadeiro. Ninguém sabia-o além de Ayisha, e não sabia de seu paradeiro há muitos anos. - Dennis Braund. Sou um homem pesaroso que está voltando a cidade depois de muito viajar. E... não, não procuro por nada específico. Vim por uma intuição muito forte que tive, e que está cada vez mais forte a cada passo que dou.

A sinceridade com que disse essas palavras me surpreendeu. Com certeza estava sendo influenciado pelo Templo, pelo Deus que a mulher a minha frente louvava, eu não era assim geralmente, não revelava minha guilda na minha primeira frase. Mas era mais forte do que eu. Parei a menos de um passo dela, olhando diretamente em seus olhos. Esperava que me dissesse o motivo de eu estar com essa sensação tão forte, afinal de contas, como sacerdotisa, devia entender um pouco das intenções de R'hllor.


template by: MM's GIRL on Tdn!
Roupa: Aqui





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Amaya de Astapor

Apesar de ter sido um bom treino, notei algumas falhas, como a repetição de alguns termos de maneira desnecessária(um exemplo é 'os homens' no primeiro parágrafo) e leves erros de ortografia, nada que exija grandes descontos, no entanto.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (28/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (97/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4
+ 7% de experiência do dote inicial

Recompensas
+ 109 pontos de experiência em Magia e Oculto





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

The God of Fire


A atitude do homem ainda era um mistério para, visto que o mesmo parecia hesitar em se aproximar, mas o fez e eu permiti um sorriso leve, quase imperceptível brotar em meus lábios enquanto o esperava, perto das chamas. O olho com mais atenção quando o mesmo tira o capuz e mostra seu rosto, estranhamente, parecia que se mostrar assim o incomodava um pouco.

- Chamo-me - O homem hesitou novamente - Dennis Braund. Sou um homem pesaroso que está voltando a cidade depois de muito viajar. E... não, não procuro por nada específico. Vim por uma intuição muito forte que tive, e que está cada vez mais forte a cada passo que dou.

As últimas palavras de Dennis fizeram o sorriso em meu rosto ficar mais perceptível então, assim a intuição que o guiava até mim, a intuição de que seria ele o homem de minha visão anterior estava cada vez mais aguçada. Suspirei e andei na direção dele, tocando-lhe o ombro de maneira leve, apenas com as pontas dos dedos e dando alguns passos até ficar atrás do homem, olhando para o fogo que queimava em um candelabro sagrado.

- Está intuição, meu caro, é um chamado... - Disse dando-lhe um leve empurrãozinho, apenas para mostrá-lo que queria lhe mostrar algo mais perto do candelabro, e assim que ele deu mais um passo, continuei – Esta chama sagrada me concedeu uma visão a seu respeito – Soltei-o e fiquei esperando para que ele voltasse a se virar para mim – Confesso que me pareceu bastante confuso, mas a interpretação não pareceu deixar dúvidas quanto a uma suposta cobra em Porto Real... Alguma chance de alguém traí-lo?

O olhei com curiosidade sobre a resposta, a visão da cobra o atacando estava bastante vívida em minha memória, tanto que ainda podia vê-la se arrastando no trono de ferro, que aparentemente servira apenas para me mostrar a localidade onde a cobra de encontrava.

   


avatar
Imagem :
Mensagens : 44
Nome do jogador : Amaya
Dragões de ouro : 46
Veados de prata : 114
Estrelas de cobre : 4
Idade : 19
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Sacerdotisa Vermelha

Voltar ao Topo Ir em baixo



Percebi um sorriso que praticamente não mostrava seus dentes ser direcionado a mim quando me aproximei, provavelmente tentando me fazer me sentir bem vindo. Seu olhar verde, iluminado pelas chamas, cravou-se em meu rosto quando tirei o capuz. Era uma reação esperada e comum, visto que comumente andava encapuzado. As pessoas gostavam de decorar os rostos uma das outras para reconhecerem em outros momentos.

Após dizer meu nome e o que me trouxera ali, vi seu sorriso abrir mais. Sabia o motivo: estava lhe dando abertura para me dizer sobre o que seu Deus queria de nós ali. Quando se aproximou de mim, controlei meu impulso de me afastar, sentindo os seus dedos brancos tocarem a roupa em meu ombro. Controlei-me ainda mais ao perceber ela se posicionar atrás de mim. Provavelmente o único motivo de eu estar permitindo essas ações vindas dela era a confusão que sentia dentro de mim por estar seguindo quase cegamente meus instintos. A ouvi dizer:

- Está intuição, meu caro, é um chamado... - Senti ela me empurrar de leve e andei na direção do candelabro. - Esta chama sagrada me concedeu uma visão a seu respeito. - Comecei a me interessar. Uma visão do futuro. Imediatamente me lembrei de Karma, a maegi que previra com meu sangue meu futuro e me concedera três perguntas. Ao perceber o silêncio, me virei, externando a curiosidade, ouvindo-a continuar: - Confesso que me pareceu bastante confuso, mas a interpretação não pareceu deixar dúvidas quanto a uma suposta cobra em Porto Real... Alguma chance de alguém traí-lo?

Senti seu olhar sobre mim, curiosa com como reagiria aquilo. De fato, o que disse me deixou pensativo. Me virei de costas para a mulher novamente e andei até o candelabro, me sentando ali perto. Não podia olhar diretamente para as chamas, então mantive meu olhar em minhas pernas cruzadas, pensando em o que poderia ser aquilo. Porto Real fora um local pelo qual eu passara, mas eu interagira ali com muitas pessoas. Fechei os olhos para tentar lembrar de todas. Calyce, a selvagem que viera ao Sul. Rhaenys, a mercenária que matara meu alvo e dividira bebida comigo.

Elyria Rivers. A prostituta com quem eu fora para a cama e me deu informações enquanto transávamos. Abri os olhos ao pensar nela, tendo um clique, tendo certeza que a visão se referia a ela. A bastarda era perigosa como uma cobra, vendia informações e o que tinha entre as pernas para todos que estivessem dispostos a pagar. Se alguém pedisse informações sobre um homem encapuzado que procurava informações sobre um nobre... com certeza ela daria. E para a sacerdotisa vermelha ter visto aquilo em suas chamas, isso aconteceria em breve. Precisa retornar a Porto Real em breve, por mais que odiasse a cidade, para silenciá-la.

Suspirei, olhando para cima. Procurava algum sinal, ainda de costas para Amaya, em silêncio. Não respondera a ela nenhuma informação, esquecera de dar qualquer tipo de feedback. Ainda estava imerso em minhas lembranças e pensamentos.


template by: MM's GIRL on Tdn!
Roupa: Aqui





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

The God of Fire


O homem pesaroso nada fizera além de se sentar de costas pra mim, parecia pensativo sobre o que eu havia lhe contado. Fiquei o observando por alguns segundos, esperando que o mesmo montasse seu próprio quebra cabeças dentro de sua mente, afinal, eu não poderia fazer isso por ele. E, enquanto esperava alguma reação do mesmo, levo os olhos novamente para as chamas do candelabro, sendo consumida novamente por elas e tendo novamente a visão que me conectara a aquele homem estranho sentado no templo.

A cobra novamente passa aos pés da cadeira que simbolizava o trono de ferro, fazendo-se tilintar ferro a cada toque de seu corpo escamoso com a poltrona real. Desta vez o que surge por trás de mim não é apenas uma sombra de um homem, e sim a imagem de Dennis, desta vez presto mais atenção aos detalhes da visão, notando então que o homem se aproxima do animal ferrugento com certa familiaridade antes de receber o ataque e sumir como uma fumaça, e, como antes, o animal acaba que indo para cima de mim quando ele some, já estava preparada para aquilo, então não me assustei, o que me levou a mais um detalhe antes esquecido, os olhos da cobra eram vesgos.

Assim que a visão se desfaz e eu posso voltar a ver a realidade do templo em minha volta, olho para o homem ainda de costas e me aproximo dele, colocando as mãos em seus ombros como movimentos de massagem, até me aproximar e ficar com os lábios bem perto de seu ouvido, para que eu pudesse falar baixo e ele prestar atenção nas coisas novas que tinha a dizer.

- A cobra em questão parece ser alguém bastante próximo, não é? - Um sorriso sínico toma forma em meus lábios – As coisas estão começando a se encaixar em sua mente, já até mesmo posso ver que a principal suspeita toma forma... O que há de errado com seus olhos?

Resolvi não falar diretamente que havia descoberto mais alguns detalhes da visão, decidi que fazê-lo pensar seria a coisa mais interessante para fazer, afinal, ele prestava atenção em minhas palavras, tanto que já estava dizendo-as de modo calmo e quase em um sussurro. Não queria atrapalhar a linha de raciocínio dele, havia encontrado isso como a melhor maneira de fazê-lo.

Spoiler:
Habilidade treinada: Sedução

   


avatar
Imagem :
Mensagens : 44
Nome do jogador : Amaya
Dragões de ouro : 46
Veados de prata : 114
Estrelas de cobre : 4
Idade : 19
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Sacerdotisa Vermelha

Voltar ao Topo Ir em baixo



Continuei pensando no que a sacerdotisa me dissera. Cada vez mais certo de que seria Elyria, entretanto ainda havia dúvida. Havia interagido com outras pessoas em Porto Real. Outras pessoas que poderiam me trair caso pisasse lá novamente. Tomava o máximo de cuidado para que não se lembrassem de mim, mas jamais conseguiria a perfeição e por ventura poderia ter sido percebido por alguém.

Sinto as mãos em meus ombros, me trazendo de volta a realidade, em uma leve massagem. Estranhei aquilo, mas possivelmente Amaya estava tentando me incentivar a pensar mais. Senti sua respiração em meu ouvido e ouvi o que ela disse em um sussurro calmo:

- A cobra em questão parece ser alguém bastante próximo, não é? - Não me virei para olhá-la, portanto não vi seu sorriso cínico.- As coisas estão começando a se encaixar em sua mente, já até mesmo posso ver que a principal suspeita toma forma... O que há de errado com seus olhos?

Me sobressaltei um pouco ao ouvir sua última frase, ficando um pouco mais tenso. Ela sabia no que eu estava pensando, provavelmente ainda não havia contado tudo o que havia visto. Ainda assim não virei meu olhar para a sacerdotisa, mantendo-me pensativo. Respondi, baixo:

- A pessoa em quem estou pensando é uma prostituta que conheci em Porto Real, de quem consegui informações para executar um serviço... - Pensei um pouco antes de continuar. Estava dando a sacerdotisa muita informação. Mas se de fato ela podia ver no fogo as coisas assim como Karma podia ver no sangue, além de a intuição estranha ter me trazido aqui, podia me arriscar um pouco. Amaya também não tinha aparência de alguém de Qarth. - Seu nome é Elyria Rivers. E ela é um tanto quanto vesga... Diziam em Porto Real que era por ela ter um olho no cliente e o outro no próximo. - Brinquei um pouco, para ficar um pouco menos tenso.

Suspirei após falar, esperando que a sacerdotisa me dissesse mais algo. Devia admitir, seu toque era quente e de fato me relaxava um pouco. No momento não pensava que ela estava tentando me seduzir.


template by: MM's GIRL on Tdn!
Roupa: Aqui





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

The God of Fire


Notei um leve sobressalto por parte do homem, porém ele não voltou a me olhar. Ainda estava receoso, não parecia se sentir confortável com a situação, mas talvez eu o entendesse, afinal, um assassino estar se sentindo tão exposto deveria ser algo que lhe causasse um pouco, ao menos, de angústia.

- A pessoa em quem estou pensando é uma prostituta que conheci em Porto Real, de quem consegui informações para executar um serviço... - Ele pausou um pouco, era compreensível que estivesse pensando no que dizer, até mesmo pensando no que pensar, a seguir - Seu nome é Elyria Rivers. E ela é um tanto quanto vesga... Diziam em Porto Real que era por ela ter um olho no cliente e o outro no próximo. - Finalizou ele com ar brincalhão.

Bati um pouco nos ombros dele antes de me endireitar e ficar em pé atrás dele respirando fundo. Dei alguns passos para trás e me sentei no banco que havia ali, ainda podia ver os cabelos de Dennis, mas não as expressões que fazia, sabia que ele estava pensando, porém não ver seu rosto dificultava cada vez mais em saber o que pensava.

Voltei a me levantar do banco que estava e dei alguns passos até poder ver novamente ele de frente.

- Bem, pode ser então esta prostituta, Elyria, que, pelo que me diz, parece bastante astuta então. - Parei um pouco, pensativa – Em minha visão pude vê-la atacando-o claramente, armando um bote tão calmamente que não estranharia nem um pouco ser natural para ela ser espiã para todos os lados, dando informações cruciais para quem pagasse o que era pedido, não oferecendo fidelidade a ninguém. Tome cuidado, Dennis... O que ela sabe de você eu não sei, mas sei que pode fazer bastante estrago.

Parei o olhando de soslaio, não poderia dizer se ele passaria a me olhar a partir do que eu havia falado, mas, mesmo que ele não o fizesse, eu ainda podia vê-lo claramente.

   


avatar
Imagem :
Mensagens : 44
Nome do jogador : Amaya
Dragões de ouro : 46
Veados de prata : 114
Estrelas de cobre : 4
Idade : 19
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Sacerdotisa Vermelha

Voltar ao Topo Ir em baixo



A senti bater em meus ombros com a brincadeira e ri de leve. Bom saber que a sacerdotisa estava a vontade também. A ouvir respirar fundo e andar. O som de cada passo ecoava pelo Templo Vermelho junto com o som das chamas, visto que estávamos apenas nós dois ali. Me observava, provavelmente ansiosa por entender melhor o que eu estava pensando. Entretanto estavam faltando partes de informação. Algo que pudesse ter deixado passar de sua visão.

Parei de pensar ao ouví-la andar novamente. Levantei meu olhar quando ficou em pé a minha frente, dizendo:

- Bem, pode ser então esta prostituta, Elyria, que, pelo que me diz, parece bastante astuta então. - Estava pensativa, medindo suas palavras. Eu não gostava disso, embora não deixasse transparecer na expressão. - Em minha visão pude vê-la atacando-o claramente, armando um bote tão calmamente que não estranharia nem um pouco ser natural para ela ser espiã para todos os lados, dando informações cruciais para quem pagasse o que era pedido, não oferecendo fidelidade a ninguém. Tome cuidado, Dennis... O que ela sabe de você eu não sei, mas sei que pode fazer bastante estrago.

Ouvi com atenção esse trecho novo. Um bote. Possivelmente tentaria me matar ela mesma, ou daria informações minhas suficientes para alguém me encontrar. Precisava da informação completa de Amaya para poder pensar melhor. Isso envolvia convencê-la a me dar. Não sabia o quão secretas eram as visões exatas que tinham. A maegi Karma se negara a me dar mais do que três respostas, mas era teimosa e eu não era tão experiente naquela época. Além disso, a sacerdotisa vermelha parecia estar a vontade, pensando comigo, tentando compreender junto comigo a situação com curiosidade. Poderia usar isso. Levantando do banco e ficando na frente dela, disse:

- Existem muitas coisas que uma prostituta pode fazer com um homem uma vez que está em sua cama. Levar uma vítima e dar-lhe prazer é uma das melhores formas de a deixar indefesa. - O tom era sério e mostrava que tinha experiência nisso. - Entretanto Elyria não é normal. Joguei com ela um jogo de sedução, no qual venceu-me. É capaz de fazer com que pessoas façam o que ela deseja, caso queira. Logo existem muitas possibilidades... preciso saber mais para que possamos concluir o que possivelmente ela vai tentar fazer. - Um detalhe importante: Tinha dito no plural: "nós possamos". Isso sutilmente a faria se sentir incluída e alimentaria sua vontade por chegar ao fim da linha de pensamento. Fiz o pedido final, olhando em seus olhos e mantendo o tom de seriedade: - Pode me contar a visão das chamas inteira? Disponho de toda a noite e madrugada para estar aqui, não tenho pressa.

Não havia ali um tom de ameaça. Mas internamente começava a considerar arrancar a visão completa dela caso não me contasse da forma que fosse necessário. Já havia lhe dito que era um homem pesaroso, como tal poderia lamentar muito sua morte caso não dissesse. Mas ainda não usaria isso por enquanto, apenas argumentava tentando a convencer de me dar o que eu precisava. Esperei sua resposta, deixando a curiosidade aparecer em meu olhar.

Habilidade Treinada:
+ Argumentação


template by: MM's GIRL on Tdn!
Roupa: Aqui





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Dennis Braund

O texto em si foi muito bem escrito, sem erros e demonstrando bem a personalidade de Dennis. Porém, a habilidade treinada foi pouco desenvolvida no treino, faltando conteúdo e detalhamento a ela.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (20/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (80/100)


+ 15% de experiência pelo atributo de inteligência com 6 pontos
- 25% de experiência por ter a habilidade no nível 5

Recompensas
+ 72 pontos de experiência em Argumentação





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Flashback][RP Fechada] The God of Fire

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::