We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

Rp Fechada - A primeira Noite de Inverno

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Rp Fechada - A primeira Noite de Inverno

Mensagem por Dorian Mormont em Ter Nov 01, 2016 9:03 pm

A primeira noite de Inverno
RP fechada, que começará com o post de Dorian Mormont. Participam Nanien Mormont, Luma, Six, Darlessa Tallhart, Cersei Baratheon e Dorian Mormont. A queda da tarde se aproximava, ainda mais no norte, que era sempre neve e mais neve durante o inverno, podia se dizer que já estava até escurecendo. Cersei estava traçando seu retorno a muralha, mas o Urso, ciente dos perigos que existiam para ela tanto ao Norte, quanto ao Sul, em Porto Real, resolve por em prática um plano arriscado.

Está RP segue as tramas após avanço temporal.


Última edição por Dorian Mormont em Sex Nov 04, 2016 10:14 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Imagem : The Bear
Mensagens : 848
Nome do jogador : Cale
Dragões de ouro : 166
Veados de prata : 95
Estrelas de cobre : 4
Idade : 37 ano PORRA
Salário extra : 117%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uma missão
nem tão delicada assim

Três anos se passaram. Norian brincava frente à lareira que agora tinha grade para garantir da bobinha não se jogar lá dentro. Darien dormia dentro de um pequeno cesto próximo a irmã mais velha. Desde que as estradas do lobo foram construídas, Highpoint restaurada em quase seu máximo, e a ilha estava praticamente iniciando as construções do forte em pedra. As tropas eram treinadas com intensidade, mas naquela altura, apenas um pequeno contingente estava reunido dentro do salão da Ilha, sem servos para ouvir.
 
Dorian havia espalhado pelo norte, pessoas leais e pagas por ele para manter ele informado. Principalmente nos arredores da muralha, desde sua visita que ergueu tantas suspeitas em relação à Melkor. Há alguns dias, havia sido alertado que uma comissão Baratheon havia partido da muralha em direção ao Vale.  Tempo se passou, o inverno chegou. Então, a comissão foi vista de novo adentrando no Norte. Mas agora, o perigo na muralha era tão eminente que Cersei ir até lá era morte certa. E como Dorian sabia que era ela? Bem. Apenas uma Baratheon andava perambulando pelo Norte desde sua festa.  Não sabia se ela conhecia os fatos em Porto Real, mas era provável conhecer. O Urso estava ciente que ela era sim amiga de sua casa, desde que chegou à festa com Duncan e Egg, o misterioso menino dos olhos violetas.
 
A emboscada será aqui. – E indicou com o dedo, uma região quase no final de Mata lobos, onde ainda existiam algumas árvores.  — É o único ponto que podemos chegar a tempo de interceptar o avanço. Pode ser que lá tenha cerca de cinquenta a cem homens. Nós vamos a setenta e cinco. Na pior das hipóteses, fiquem próximos um dos outros e tentem abater o máximo na primeira saraivada de flecha. Lembrem, Cersei é minha. – Uma última pausa, e então... —Alguma dúvida?
 
Silêncio. Então, era hora de agir.
 
--------------------------------------------------------------------------------------------------
 
A emboscada estava armada, e como calculado pelos olheiros de Dorian, a comissão estava começando a diminuir seu ritmo. Um chamariz foi posto para que eles parassem um corpo amarrado em uma das árvores mais altas. Era só uma selvagem, mas Dorian mandou que a vestissem como nortenha e escrevessem na pele ‘Vadia Nortenha’.
 
Escondidos em arbustos, atrás de árvores, deitados na grama, setenta e cinco homens, sem contar Dorian, Nanien, Six, Luma e Joshua, apontavam flechas para aqueles guardas. Visavam gargantas e o rosto. Alguns tinham o símbolo targaryen, estavam bem preparados e protegidos, podia se dizer que era quase cinquenta. Com os símbolos da casa Baratheon, tinha cerca de quase cem. Uma comitiva de respeito, sinal que protegiam alguém importante. Porém, Dorian não pareceu temer. Assobiou uma cantiga, e todos começaram a assobiar. Os homens ficaram hostis, começaram a olhar para todos os lados das árvores, hora visualizando um homem a outro. Então, os assobios cessaram e as flechas assobiaram. Era, a todo instante, intuito do Mormont vira-los de frente para os arqueiros. De setenta e cinco flechas, setenta e duas atingiram seus alvos, e três feriram.
 
Os homens então continuaram saraivadas de flechas contra as armaduras, apenas para desorganizar a maioria deles. Não foi mais do que duas saraivadas. Mas enquanto as flechas eram arremessadas, Dorian saiu de trás das árvores. Uma calça de couro reforçado, com botas de couro fervido rígido. Um tabardo de couro, por cima de uma blusa de mangas longas de pele de algum animal que o Mormont desconhecia. E o manto de pele de urso, com seu grande capuz, que escondia sua identidade para quem não o conhecia a certo tempo.  Em seu quadril, suas duas espadas. Em sua mão direita, um machado curto. Na linha de cintura traseira, quatro adagas de arremesso presas pelo cinto, e duas adagas mais largas para combate.
 
Um dos guardas correu para avisar Cersei, dentro da carruagem o que acontecia. O cocheiro iria seguir a viagem apressado e largar os guardas, mas os homens Mormont fecharam o caminho. Então, o combate se iniciou.
 
Um dos homens Baratheon avançou na direção de Dorian. Um golpe seco e vertical, visivelmente desesperado. O Mormont, por sua vez, ágil, deu um passo para o lado enquanto virava o corpo no processo, diminuindo o alcance do golpe, que passou por ele sem atingi-lo. Então, iniciou-se a selvageria daquele Nortenho. Um golpe seco do machado curto na garganta do guarda, seguido de outro no rosto, outro, outro... Outro... O corpo foi ao chão, enquanto aquela face lotada de fendas se tornava apenas uma sopa de sangue e restos.
 
Assustados pelo horror, alguns dos guardas não tiveram coragem de avançar. Então, Dorian avançaria. Olhou para seus oponentes, viu o mais próximo e arremessou o machado. Visava o queixo do mesmo, e como era muito próximo, era difícil de errar. No máximo, um pouco a cima ou um pouco a baixo. A violência do arremesso seria suficiente para derruba-lo. Se Dorian esperou para ver o resultado? Não. Conhecia sua força, sabia que seu machado era tão rápido quanto uma daquelas flechas. E sabia que se o homem não tivesse morrido, suas costas estariam guardadas pelos seus homens que começavam a partir para o combate.
 
Sacou então sua espada, e avançou para outro guarda. Este Baratheon.  O Mormont girou, e voltou com um poderoso golpe horizontal visando o topo da cabeça do guarda. Porém, o homem, confiante, já com a espada nas mãos, ergueu sua arma para proteger. Mal sabia que aquele sempre foi o intuito de Dorian, pois durante o giro, ele sacou uma das pequenas adagas de arremesso e passou pela linha de cintura, uma região onde a cota de ferro do guerreiro não o protegia quando este se esticava muito para o alto. Resultado? Tripas querendo saltar para fora, a força do braço do homem sumindo. Dorian só recuou a espada e avançou em uma estocada na garganta, para em seguida, chuta-lo para o chão.
 
Foi o segundo abate no combate. Olhou em busca de reconhecer em algum instante se Cersei iria tentar sair da carruagem e fugir, ou não. Mas sua concentração foi quebrada por um homem que vinha gritando para tentar ceifar a vida do lorde. O azar daquele pobre homem, era que Dorian não era tão vesgo com adagas, como era com machados. Arremessou aquela adaga com precisão na garganta do homem, que se alojou com profundidade e o guiou ao chão. Passo a passo, o Urso do Norte se aproximava da carruagem.
 
”Treino”:
Machado curto

  
avatar
Imagem : The Bear
Mensagens : 848
Nome do jogador : Cale
Dragões de ouro : 166
Veados de prata : 95
Estrelas de cobre : 4
Idade : 37 ano PORRA
Salário extra : 117%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Dorian Mormont

A narrativa foi bem conduzida, e a habilidade em si foi treinada de maneira muito boa, com movimentos precisos e muito bem descritos, de modo que não tenho do que reclamar neste ponto. Notei algumas falhas ortográficas, causadas principalmente por desatenção, por isso recomendo que revise o seu texto antes de postá-lo.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (8/10)

Total (98/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 106 pontos de experiência em Machado Curto





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

‘woo-hoo’
Aquele tipo de situação ficara tão normal quanto andar para frente no decorrer dos anos com Dorian. Todos os esforços de limpar a criminalidade em outros cantos, para fazer um trabalho bem feito, mostrar o máximo de suas habilidades era uma situação rotineira, uma vez que parecia que todo dia existia algo semelhante. E Nanien não reclamava, muito pelo contrário. Achava tão reconfortante e audacioso que ficaria triste em um dia acordar e ter a sensação de ter voltado aos dias da gravidez – tamanho tédio que a colocaria de volta para dentro de casa. Por isso, pelo caminho, ela não deixava de esbanjar seu ânimo, contando às meninas todas as artimanhas e peripécias que ela já tinha feito junto do maior, apenas para vê-las entretidas na situação. Vez ou outra, a risada de um dos soldados podia ser ouvida e ela dava um jeito de inclui-lo ou nota-lo, para que, de alguma maneira, todos se sentissem confortáveis na presença da família Mormont e, portanto, dessem o melhor de si.

A intenção era abater o máximo de homens possível e, no final... roubar a mulher que eles escoltavam? Nanien não sabia quem era, não sabia o motivo de tal preocupação e não ligava muito por seu bem-estar. Apesar de ter crescido muito, ela ainda tinha muito o que aprender sobre nomes e importâncias espalhadas pelas famílias. Achava que o conceito de uma se dava por sua união, e não sobrenome. Mas como parecia algo importante de se fazer, não recusou ajudar. As adagas estavam presas em um cinto o qual ela pedira para fazerem – um bem meia boca, seria útil apenas se resistisse a fortes movimentos e lâminas afiadas – para igualmente combinar com a roupa toda feita de couro e revestida em pele animal – pouco lhe importava qual fosse –, escura, cinzenta, e macia. Os longos cabelos lisos estavam soltos e entre os dedos, ela rodava uma das adagas enquanto se encontrava deitada no solo, esperando a hora certa de atacar.

Assim que a cantiga cessou, Nani soltou um “woo-hoo” de animação espontâneo, botando-se de pés em apenas um salto apoiado ao solo, seguindo a retaguarda de Dorian. Sua intenção era agir como os olhos das costas ao mesmo tempo em que cuidava das meninas, mesmo sabendo que ele não precisava disso.

Então, a violência começou. Os homens se separavam em camadas para que, caso um errasse, o outro tomasse as rédeas da situação. Não vendo diferença entre todos eles, escolheu sua primeira vítima, que, pelo rosto, parecia ser jovem. Mas a juventude não parecia lhe ajudar naquela ocasião, a qual ele viera de um jeito desengonçado para cima da mulher. Brandiu a espada e ergueu-a, como se quisesse corta-la ao meio. A Mormont ‘escorregou’ pelo braço direito do rapaz, fazendo-o fitar o nada. Quando ele abaixou a espada, ela encaixou uma das adagas entre os dedos e cravou-a em sua nuca, pegando-a de volta, mas necessitando de segurar sua cabeça para puxa-la. A força não era tanta, mas necessária para que atravessasse até à garganta. O sangue respingou e ela balançou a mão rapidamente.

Uma esquiva agressiva fora necessária para desviar dois homens de seus caminhos. Ela andou quatro passos até mais perto de ambos e jogou mais duas adagas de baixo para cima, tentando acertar qualquer falha em sua armadura. Seguinte, ela rolou entre ambos, como se corresse de algo que podia dar errado, e empurrou um dos que aparecera em sua frente, já que o corpo levantara bem em frente ao dele, e assim que perdera o equilíbrio, um dos próprios soldados enfiara-lhe a espada nas costas. A expressão assustada e ao mesmo tempo de orgulho aparecera num piscar de olhos.

— Formação! – Falou alto, quase que num grito. A formação, basicamente, era fazer um ‘círculo’ (não necessariamente perfeito) para que todos o cantos fossem vigiados e protegidos – procurando sempre proteger o urso maior de qualquer emboscada. Nessa, eles iam andando cada vez mais para perto da comitiva de seu alvo.

Um barulho, entretanto, lhe incomodara a ponto de virar para Dorian. Esse acabara de jogar seu machado em um dos homens que estava por se levantar aos poucos para ir pega-lo. Num impulso, ela correu até ele e até chegou a tirar o machado de cima dele... para depois solta-lo no ar e faze-lo cair em cima da mesma ferida. Um dos pés subiu até o mesmo e apoiou-se ali, fazendo pressão, obrigando o homem a gritar de dor. — Eu sei, eu sei! Você também não odeia quando ele faz isso?! – Ironizou, levando uma de suas adagas até seu pescoço. — Mas tudo bem. Só uma noite de sono para melhorar. – Completou, fazendo um rasgo em sua garganta.

Um gesto de nojo, ela colocou a língua pra fora e fez uma careta, voltando em seu caminho. Caminho o qual a fizera correr novamente. Com Dorian ocupado com outro inimigo, nem chegara a perceber um que se aproximava sorrateiramente. Nessa, pulou nas costas do homem com intenção de faze-lo cair, mas tudo que conseguira foi uma envergada para frente. Posicionou ambos braços em seu pescoço, em duas tentativas: segurar-se nele e achar uma brecha na armadura para cortar-lhe também, mas a segunda estava meio complicado, uma vez que ele se remexia e gritava apor ajuda. — DORIAN, DEPRESSA! – Avisou-o, como se não fosse aguenta-lo por muito tempo.

Treino:
Adagas
+ tag MORMONT+FAMILY
+ notesTRAINNING LATE+AFTERNOON
BY MITZI


Última edição por Nanien Mormont em Dom Nov 20, 2016 2:46 am, editado 1 vez(es)


someday i'm sure
I'll make them bow




avatar
Imagem : are you sure?
Mensagens : 193
Nome do jogador : Márcia
Dragões de ouro : 79
Veados de prata : 73
Estrelas de cobre : 4
Idade : 28
Salário extra : 17%
http://winordie.forumeiros.com/t1976-ficha-de-relacoes-nanien-mormonthttp://winordie.forumeiros.com/t1698-cronologia-nanien-breaverVer perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rp Fechada - A primeira Noite de Inverno

Mensagem por Luma Sink em Sex Nov 04, 2016 10:39 pm


primeira-noite-de-inverno

Durante toda a viagem Luma fez questão de ficar ao lado de seus pais. Dorian sempre concentrado na missão a frente deixava a menina ansiosa, com um frio na barriga que ela adorava quase tanto quanto ás piadas e brincadeiras descontraídas da sua mãe. Nesse momento nem mesmo os soldados davam mais aqueles olhares estranhos que ela recebia ao passarem muitos dias em missão, e a menina era realmente grata por isso.

Quando finalmente chegaram onde teria a emboscada, tudo passou a ser uma tortura para a garota. Ela queria mais, queria logo o combate, não aguentava esperar e seu sangue fervia com isso, mesmo o frio impregnado em seu estômago não a deixava ficar parada. Toda essa agitação a levou a receber alguns beliscões sobre o vestido que pesado de pele que usava, bem solto e aberto nas pernas para que ela conseguisse se movimentar. Não usava nenhuma armadura e o máximo que carregava consigo era uma espada no lado direito da cintura e uma fileira de cinco adagas em seu cinto. - Ok, ok - Resmungou após ser beliscada pela quarta vez, consciente de que não poderia decepcionar seu pai, entregando a localização deles.

Quando o ataque finalmente começou foi como se tivesse retirado um grande peso de cima dela. A menina lentamente soltou toda a respiração que prendia, nem ao menos ouviu os alertar que o cavaleiro - a qual ela servia - lhe dava conselhos sobre o que fazer. Antes mesmo que ele terminasse ela se lançou em uma corrida desenfreada em direção aos primeiros que viu. Dois homens grandes e parrudos que carregavam largos escudos com eles. A última coisa que ela ouviu antes de ser tragada para o combate foi seu nome sendo gritado por um cavaleiro quase desesperado. Ela sabia o que fazer, os músculos de suas pernas respondendo a cada novo passo que a lançava mais para perto deles, o sangue fervendo em suas veias, tudo isso combinado com a vontade de ferro que ela pensava ter herdado dos Mormonts eram como se dobrassem sua força.

Quando chegou a pouco mais de um metro deles a menina se lançou em um salto, seu corpo ficando quase todo na horizontal, com as pernas esticadas no ar a menina acertou com força as solas dos pés nos escudos dos homens. Eles mal pareceram notar, mas a menina caiu como um saco de pancada no chão, tendo de girar o corpo para o lado esquerdo para evitar um golpe de martelo que a teria esmagado completamente. Seu sangue gelou quando sentiu o chão tremer com o impacto do martelo. O segundo homem, este empunhando uma espada disparou uma série de golpes desajeitados contra a menina. Ele obviamente não era muito bem treinado e seu escudo o deixava lento, em compensação a garota usava nenhuma armadura e pequena e esguia como era, estava sendo relativamente fácil desviar dos golpes. Os ataques na horizontais geralmente eram altos e tudo que ela precisava fazer era abaixar um pouco a cabeça. Os pés da menina arrastavam no chão com grande leveza enquanto ela girava de um lado para o outro, procurando uma brecha entre os ataques enquanto evitava ser cortada ao meio.


Spoiler:

Treino de habilidade
- Atletismo
?




[/quote]
avatar
Imagem :
Mensagens : 25
Nome do jogador : Não é da sua conta, palhaço.
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Escudeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rp Fechada - A primeira Noite de Inverno

Mensagem por Luma Sink em Sex Nov 04, 2016 11:10 pm


primeira-noite-de-inverno

Dorian sempre disse que o fato da menina ser pequena era uma vantagem em batalha e ela sempre se irritou com isso. Luma queria ser alta, esbelta e bonita como sua mãe e sua irmã, mas naquele momento, quando viu o desespero na face do homem cujos golpes já se tornavam descontrolados, ela agradeceu sua estatura, agradeceu ao fato de aquilo lhe proporcionar tamanha diversão. O primeiro que tentara acertá-la fora engajado em uma luta contra um cavaleiro de seu pai, mas como tudo estava indo ela sabia que tinha de acabar logo com aquilo antes que tivesse de enfrentar dois brutamontes.

Um sorriso cruel se formou no pequeno e belo rosto da menina quando ela levou a mão direita ás costas, pegando uma das adagas de arremesso. Foram não mais que alguns instantes até Luma se afastar do homem o bastante para ter a oportunidade de lançar a lâmina. A arma escorregou de seus dedos suavemente enquanto ela fazia força com apenas dois dedos no final para terminar o lançamento quase perfeito. A arma girou no ar várias vezes até atingir o olho do homem, este cambaleou para trás e voltou a sua postura original, deixando a menina descrente com sua falta de sorte. Ela havia acertado o cabo da pequena lâmina no rosto dele, obviamente não tendo o mesmo talento que sua irmã, realmente um desastre.

- Cansei - Soprou o cabelo impregnado de suor que caia sobre seus olhos, puxou sua espada curva da cintura - que havia pego emprestada da armaria de Dorian - e correu na direção do soldado. Este tentou um golpe sobre a cabeça da menina, mas ela por sua vez apenas inclinou o corpo para o lado, as pernas se acostumando á nova trajetória conforme seus pés arrastavam na terra. A espada passou cortando o ar ao seu lado, mas isso não diminuiu em nada o ritmo da menina que ao passar pelo homem, esticou o braço que carregava a espada, passando a lâmina pela perna protegida dele.
A armadura daquele sujeito era pesada, não conseguiria penetrar com sua pequena força, mas tinha outra ideia. O homem ainda tentou um novo ataque contra a menina, descendo a espada mais uma vez na vertical contra o corpo ágil da garota. Parece que nem todos aprendiam com os erros, dessa vez sem paciência para desviar, ela segurou o cabo da sua espada com as duas mãos e usando toda sua força, deu um golpe circular sobre sua cabeça, empurrando a espada do rapaz de volta pra cima, tirando o equilíbrio dele quando ela o alvejou com uma séria de golpes rápidos, bloqueados facilmente pelo escudo largo do homem.

Seria mais sábio esperar que ele se cansasse, mas esse não era o estilo da menina. Ainda aproveitando o quanto estavam perto um do outro, ela girou a espada, deixando a ponta para baixo e fincou no pé do homem. A dor o fez até mesmo largar a arma que carregava, e se curvar no chão, com o joelho dobrado o bastante para que a garota pisasse nele e usasse o impulso para subir acima do escudo do rapaz.  Era a melhor chance que ela tinha. Tendo de largar a espada no pé do rapaz, Luma puxou mais uma de suas adagas e a fincou quase inteira no buraco ocular dele, caindo sobre o homem quando o corpo dele tombou no chão.



Spoiler:

Treino de habilidade
- Espada
?
avatar
Imagem :
Mensagens : 25
Nome do jogador : Não é da sua conta, palhaço.
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Escudeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rp Fechada - A primeira Noite de Inverno

Mensagem por Six em Sex Nov 04, 2016 11:52 pm

Only a moment,
I'm not well


Excitação e alegria não eram as palavras que definiam a menina. Talvez estivesse um pouco animada para entrar em uma ação de verdade, mas ainda sim... Algo chamado relutação se apossava da garota a cada vez que pensava no assunto. Ela confiava em seu pai, obviamente, e não iria contra uma ordem dele, ou questionaria sua decisão, mesmo porque não sabia da historia toda, então nada poderia dizer, então decidiu guardar todos os pensamentos que tinha contra aquela missão, e ficar neutra, para não hesitar na batalha e acabar machucada, ou até pior, morta.

Ouvia as historias de Nanien com um sorriso, sempre ao seu lado. Por enquanto ficaria ao lado dela, tirando conversa fora, mas na hora da luta, assim como a maioria, se afastaria, lutaria sozinha, tentaria matar o máximo de homens que conseguisse, e pronto. Esperava que continuasse neutra quanto a tudo aquilo. "Desconectaria" sua mente durante a luta, e apenas seu corpo estaria presente. É, ela faria isso. Pegou uma das adagas que levou, olhando seu rosto no metal. Nunca fora assim, porque agora? Fechou os olhos, e com um suspiro, guardou sua consciência bem dentro da mente.

Six pegou outra adaga, segurando as duas, pronta para quando o ataque começasse. Depois de alguns minutos, começou. A menina respirou fundo, e seguiu para a batalha. Seus passos eram calmos, como se estivesse andando normalmente pela Ilha dos Ursos, mas ela não via precisão em correr. Ela era pequena, o que lhe dava uma vantagem. Um homem não muito mais velho que ela correu na direção de um dos guardas, e Six o interceptou com uma rasteira, fazendo-o cair de cara no chão. Antes que ele pudesse levantar, ela segurou seu cabelo, deixando seu pescoço exposto, e sem olhar, cortou sua garganta, e logo se virou, não querendo olhar o rosto do homem.

Desta vez, ela correu. Um arqueiro tinha se escondido de alguma forma em algum lugar, e agora mirava em seu pai. Usou como apoio uma rocha que tinha em seu caminho, e ao pisar nela, se lançou para frente, mas ele fora mais rápido, e virou o arco em sua direção. Uma flecha acertou a mão do homem, que atirou, mas com o impulso, o objeto passou longe de atingir a garota. Quando seus pés se firmaram no chão, o homem tentou dar-lhe um soco, mas ela se protegeu, e penetrando o pulso dele com uma das adagas, e com a outra, estocou sua barriga, cortando o máximo que conseguiu. O jogou no chão, e tateou sua costas até encontrar o ponto certo... Enfiou a arma com certa dificuldade nas costas dele, e o homem não pôde se mexer mais.

Atirou uma adaga no homem que corria na direção de Luma, acertando sua coluna. Correu em sua direção, estocando a adaga em sua garganta, para que assim não pudesse ter novamente a chance de tocar em sua irmã. Podia não gostar da ideia, mas proteger sua família vinha em primeiro lugar, não importava qual era a situação.

Habilidade Treinada:
Adagas





I'm not a nice girl, be careful
avatar
Imagem : Im not a nice girl
Mensagens : 65
Nome do jogador : Serafim
Dragões de ouro : 28
Veados de prata : 124
Estrelas de cobre : 11
Idade : 15
Salário extra : 12%
http://winordie.forumeiros.com/t1932-fp-sixVer perfil do usuário
Espada Ajuramentada

Voltar ao Topo Ir em baixo


Born a goddess and
forged warrior
Tell me would you kill to save a life? Tell me would you kill to prove you're right?


A pequena comitiva estava animada, as meninas estavam sorridentes e próximas ao casal Mormont, de onde estava conseguia ouvir as histórias que sua Lady contava de forma tão eufórica e contagiante. Nanien era mesmo uma mulher incrível! Lessa apreciava a maneira como as meninas viam nela um referencial, o que facilitava e muito seu trabalho de ensina-las. A noite escura do Norte não os intimidava, tantas foram as noites que a abóboda negra fora seu teto, naquela noite seria testemunha mais uma vez do que a mestra de armas poderia fazer. Lorde Mormont não havia ainda contado a ela o intuito de resgatar a sulista, mas com certeza não era um motivo torpe, sem mais perguntas ela apenas repassava mentalmente as instruções por ele passada de como se daria o ataque. As botas de couro quebravam com facilidades os pequenos gravetos que ainda estavam espalhados pelo chão, usava seu traje de couro cozido e reforçado, uma vestimenta mais leve e indicada para o tipo de missão que realizariam ali. Na cintura suas duas espadas habituais e nas costas o arco longo, em sua mente tinha um elaborado plano para facilitar o caminho de seus senhores e trazer êxito a missão.

Darlessa seguia de cabeça baixa e em silêncio, o capuz negro ocultava seu rosto, dos setenta e cinco homens que seguiam naquela missão, dez haviam sido escolhidos pela própria Darlessa, seus melhores alunos e hoje uns dos melhores guerreiros da Ilha. A ordem era clara, eles deveriam proteger o flanco de Dorian e Naniem todo o tempo, com suas vidas se fosse preciso, manter os dois vivos era uma das suas funções naquela noite. Não podia negar que gostava da ideia de abater o máximo possível e mais ainda de testar sua força contra homens sulistas, as vezes precisava se repreender mentalmente pelo seu orgulho de ser nortenha, mas só em pensar que poderia esfregar a cara de alguns sulistas no chão, Lessa sorria para si mesma. Seus ouvidos atentos, escutavam muito mais que as histórias de Lady Mormont, ao se aproximarem podia ouvir o cavalgar dos animais que guiavam a carruagem. Era um contingente respeitável, algo entre cem a cento e cinquenta homens, Baratheon e Targaryen. Nomes não haviam sido revelados, mas com certeza não se tratava de qualquer pessoa, seus olhos mantiveram-se fixo analisando as posições dos inimigos, enquanto se organizavam para começar o ataque.

Estavam no Norte e isso já era uma imensa vantagem para eles, sulistas não estavam acostumados com o terreno cheio de neve, não estavam habituados ao frio e tão pouco com os sons da região. Ainda que os homens que acompanhavam a comitiva fossem maior número, estavam em um território totalmente inóspito, o que lhes concederia uma enorme desvantagem. Quando os assobios começaram, a atenção do pequeno bloco maciço de homens começou a se dispersar, o chamariz fora perfeito, mexer com o medo dos homens era uma arma a poderosa a favor. Aproveitando-se da escuridão intensa a mulher moveu-se até um pouco um pouco mais elevado bem próximo de onde poderia ter uma vista mais limpa e mais aberta, Dorian liderava o ataque o que dava a ela um pouco mais de liberdade para se mover. Por um instante concentrou-se em perceber a direção do vento, certificando-se que esse estava a seu favor, não podia cometer nenhum erro ou isso poderia significar a perda de alguém, até mesmo de Lorde. Tinha em mente que nem todos iriam se salvar, mas tinha que garantir que as baixas fossem poucas.

No meio da escuridão aproveitou-se da cobertura das árvores para esconder sua posição, o arco longo tinha quase um metro e setenta de envergadura, bem próximo a altura que Lessa tinha, não era muito curvado, o fio de seda era quase invisível, mas sua tensão era dos melhores arcos. Cuidadosamente a mulher o colocou diante de si, firmando-o no chão, um arco daquele tamanho, não era tão simples de manusear como os arcos comuns. Tirou a aljava de suas costas e prendeu na cintura com firmeza, a mão direita já puxou uma das flechas a posicionando, pronta para ser atirada. Puxou-a um pouco, mas não o suficiente para que fizesse realmente força com o braço, um arco daquele tinha aproximadamente uma tração e sessenta quilos, deveria poupar suas forças para os tiros certeiros. O ataque começava com toda força, sabia que logo estaria lá, mas antes ajudaria abater alguns sulistas de longe, a noite só estava começando.

Seus olhos atentos como os de uma águia acompanhavam principalmente Dorian e Nanien, um dos soldados se aproximava pelas costas do Lorde sorrateiramente, o braço de Darlessa então se contraiu totalmente, até que sua mão alcançasse o queixo, seus músculos tremiam pela força exercida e quando chegou ao limite, soltou a flecha que acertou em cheio o ombro do soldado, fazendo o mesmo cambalear e urrar de dor. Em um movimento rápido, novamente a mão alcançou a aljava, um movimento quase circular com o braço, puxou o fio de seda juntamente com flecha, seus olhos se estreitaram mirando um ponto mais preciso, não estava a uma distância tão grande que não lhe permitisse tiros precisos. Seus pulmões encheram de ar e naquele instante segurou a respiração, voltando a aquela ação involuntária somente quando a flecha partiu. Dessa vez acertou bem no meio do peito do soldado, que cambaleou por alguns instantes e depois caiu de joelhos, um sorriso triunfante desenhou-se em seus lábios, mas sabia que ainda tinha muito o que fazer. Um homem aproximou-se repentinamente próximo a Luma, a mão puxou a flecha com agilidade e em uma ínfima fração de segundos, as penas da flecha já tocavam sua bochecha, fazendo todo o braço de Darlessa tremer, tinha a sensação de estar carregando cem quilos. Um zumbido cortou a noite quando a flecha partiu, atingindo o rosto do homem bem no centro, uma cena um pouco grotesca, mas o soldado não permaneceu nem dois segundos de pé, caindo no solo abatido.

Certificou-se de não ter ninguém por perto e avançou um pouco mais, quanto mais próximo, mais mortais eram as flechadas. Esgueirou-se por entre as árvores, até encontrar um novo abrigo, plantou o arco no chão e voltou a mirar em todos aqueles que estavam próximos aos homens e mulheres da Ilha dos Ursos. O movimento ágil de sacar a flecha e atira-la repetia-se mecanicamente, um movimento quase que natural para a mulher, era metódica a forma como ela até mesmo segurava a respiração para que a flecha não tivesse seu curso desviado. Depois da vigésima flecha, era impossível que seu braço não sentisse a fadiga, a força que ela exercia com as flechadas era enorme, mas sua mão em nenhum momento deixou de chegar até o queixo, a base com a perna dianteira levemente flexionada continuava perfeita, mesmo quando ela precisava se mover para conseguir uma mira melhor. Quando a última flecha finalmente fora atirada, desatou a aljava de sua cintura, em seguida soltou o arco por ali mesmo. Suas espadas foram desembainhadas com maestria e o furor da batalha tomou conta de seu corpo, a adrenalina corria por suas veias, fazendo-a esquecer a fadiga que sentia nos braços. Agora era a hora de banhar o chão de sangue, deixando a neve cada vez mais vermelha.

Habilidade Treinada:
Habilidade Treinada: Arco e Flecha

Post: 003 with: Mormont in: Ilha dos Ursos
No matter how many lives that I live, I will never regret
avatar
Imagem :
Mensagens : 46
Nome do jogador : Lessa
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 30
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Capitão da Guarda

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

nanien mormont

Rosinhaaaaa
Seu treino foi pura ação, Nanien, e isso muito me agradou. Não tenho nada a reclamar sobre ele, visto que o uso das adagas foi bem explícito e a escrita, muito boa. Parabéns, permaneça evoluindo.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 35% de experiência por ter a habilidade no nível 6

Recompensas
+ 83 pontos de experiência em Adagas

avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Hooded
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

If I look back, I'm lost

Go on, do your duty


A noite havia caído já fazia algum tempo, a viagem silenciosa deixava Cersei perdida nos seus pensamentos. Os remorsos ainda pesavam na sua consciência três anos depois. Cada vez que a Baratheon olhava nos olhos de seu filho ela via Melkor e se lembrava do erro que cometera mas que assumira. Cyrenna fora verdadeiramente sua amiga e por isso ela estaria eternamente grata. Mas seus conselhos ela não ouvira e por isso rumava mais uma vez na direção da muralha para se reencontrar com o Senhor Comandante.
Ao contrário do que desejara, Cersei fora enfiada numa carruagem e ali permanecera enquanto a comitiva avançava pela estrada coberta de neve fria. A brisa assobiava por entre as árvores e provocava arrepios em todos. Cersei passou a mão no alfinete que prendia seu manto, o veado sobre o coração ardente de R'hllor e se sentiu indigna de usar tal coisa. Traíra sua religião, seus ideais e a pessoa que ela mais admirava mas faria de tudo para se redimir. R'hllor iria dar-lhe uma nova oportunidade de recomeço.
Pela janela da carruagem, Cersei ouvia as tropas conversando, maioritariamente, sobre a nova rainha. Serra Targaryen parecia o tipo de pessoa que impunha suas vontades e a loira não precisava ser vidente para saber que as portas da ditadura estavam abertas. Como sempre, alguém iria se rebelar e a paz seria imposta através de ameaças. A paz armada era algo que ocorria muitas vezes nas mais diversas terras. "Se queres paz, prepare-se para a guerra."
Era realmente um pensamento inteligente, uma paz fictícia e obrigatória, uma bela estratégia para manter a ordem, deixar que o reino temesse qualquer represália e o obrigasse a obedecer.
Nesse clima de incerteza, insegurança e conflito de interesse crescentes inevitáveis, a principal potência, diga-se, a rainha, optaria com certeza por essa política de dissuasão, visando forçar seus opositores a não se utilizarem de violência. Essa dissuasão seria obtida através do incremento dos esforços militares, do maior investimento em material bélico e no aumento em número e força da guarda.
Westeros iria mergulhar num período bastante tenso e duradouro, embora paulatino, e quando as tensões não se resolvessem, a diplomacia seria exercida com inúmeras limitações e resguardos, o discurso e a prática militares se tornariam a tônica do discurso político e a ideia de paz que reinara no continente antes da morte de Daemon seria esquecida.
A estratégia pensada por Cersei poderia ser totalmente diferente da adotada por Serra, mas esse era seu pressentimento. Pelo menos no seu lugar, seria o que ela faria.
Para agravar a situação, a chegada do Inverno, do qual os Stark tanto falavam, estava cada vez mais próxima, senão mesmo batendo na porta de cada um. Cersei sentia isso nos seus ossos e apenas podia esperar o pior.
Piores dias viriam, essa era a dura realidade.
Estranhos assobios fizeram com que a Baratheon cessasse seus pensamentos estratégicos e prestasse atenção no que ocorria em volta daquele local. Algo estranho estava acontecendo e ela percebeu isso, não só pelos estranhos ruídos, mas também pela inquietação da sua guarda.
De imediato pegou a sua espada, disposta no canto da carruagem e os assobios cessaram. Mas o silêncio não durou muito tempo, gritos selvagens e lâminas colidindo preenchiam agora os ouvidos de Cersei que espreitava para ver o que realmente se passava. Se tratava de uma emboscada, mas porquê? Quem era o atacante? Uma casa nortenha, clãs das montanhas?
A carruagem parou inesperadamente. Cersei tinha duas opções, esperar que o inimigo se aproximasse ou tentar se salvar. Rapidamente ela ponderou sobre o assunto. Se fugisse não iria muito longe, a neve iria cansá-la e dificultar sua corrida, bem como o vestido comprido e o manto. Por outro lado, ficar não era opção, Cersei não se dava por vencida, ela iria até o fim, tentaria de tudo para se esquivar do que quer que estivesse para vir.
Discretamente, e ainda com a espada na mão, Cersei abriu a porta da carruagem e esgueirou-se pelo meio das árvores. As pegadas iriam denunciá-la mas sabia que ao fugir iria separar o grupo. Enquanto uns lutavam contra seus guardas outros iriam atrás dela.
Sua respiração era visível pelo vapor que saía de sua boca enquanto suas pernas se movimentavam rapidamente. O que eles iam fazer com ela? Estuprá-la? Entregá-la para alguma casa?
A mulher não olhou para trás uma única vez, sabia que se o fizesse estaria perdida.




Habilidade Treinada:
Arte da Guerra



you win or you die
Every man shall reap what he has sown, from the highest lord to the lowest gutter rat. And some will lose more than the tips off their fingers, I promise you. They have made my kingdom bleed, and I do not forget that.

avatar
Imagem : Stannis reborned
Mensagens : 308
Nome do jogador : Joana
Dragões de ouro : 44
Veados de prata : 26
Estrelas de cobre : 00
Idade : 22
Salário extra : 10%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um nortenho
por dez sulistas

Qual era o espaço entre a vida e a morte? O tamanho de uma espada? A habilidade de um guerreiro? A sua fúria dentro do combate? A corrida de uma sulista pela neve...? O tinir das espadas, os gritos, o sangue quente soltando fumaça quando colidia com o tapete branco do norte. E dentre todas as coisas que aquele Nortenho admitiria, covardia, era a última delas. E lá estava aquela que saltou para fora da carruagem, a alguns metros do Mormont para sua corrida desenfreada.
 
“ Dorian, rápido! “ A voz de sua amada. Quais eram as consequências de chamar um homem em seu colapso extremo de fúria e ódio, e quais as chances de sobreviver ao você ser o perigo de vida para a mulher que ele ama? A resposta era, zero. Guiado pelo som daquela voz, sabia que ela estava alguns passos atrás dele. Sua destra ainda sustentava a espada, mas a canhota, estava livre. Então, agiu. A canhota foi para a linha traseira de cintura, sacando sua adaga, enquanto o corpo girava na direção de Nanien. Durante o giro, o Mormont rodopiou a arma entre os dedos, segurando a lâmina daquela grande adaga, quase uma espada curta, e arremessou na direção do homem que Nanien segurava. A arma assobiou como uma adaga pelo ar, e bem. Ela cravou com tamanha violência na armadura do homem, que se Nanien aproveita-se para puxar o guarda para trás, derrubá-lo-ia. Agora, era só ela finalizar com a adaga de Dorian.
 
Quando voltou-se para frente, notou que seu alvo já estava a alguns metros de distância, mas ainda sim, totalmente fácil de alcançar. Pelo jeito, as vestes a impediam de caminhar na neve, diferente do lorde Nortenho, trajado como tal e acostumado a se mover pela neve. Porém, ainda não poderia seguir a mulher, pois um dos jovens guardas Baratheon, em seu desesperado avanço, veio com um brado de batalha em um golpe vertical, de cima para baixo. Dorian usou da mão canhota para apoiar a espada na horizontal, em cima da própria cabeça, pois o impacto do golpe seria violento. E foi, a ponto de recolher os braços do nortenho por micros milímetros. Sua vingança? A perna direita foi, com toda a força, entre as pernas do rapaz. A pancada foi de tamanha violência que foi capaz de ouvir um estralo, e o jovem foi ao chão, de boca aberta, e tremendo. E o máximo que o Mormont fez? Foi rodopiar a espada para que um rasgo na garganta fosse aberto e resolvesse de uma vez por todas.
 
— Acabem com todos! — Gritou Dorian, e os nortenhos bradaram, principalmente os próximos do Urso, e avançaram sobre os poucos guardas ainda presentes. Então, ele concluiu a frase, sussurrando: — Eu pego aquela ali. —
 
Então, começou. Para cada passo de Dorian, que possuía pernas enormes e uma vestimenta até que adequada para aquela caminhada, contavam três passos de Cersei. Ainda sim, a diferença na distancia era um tanto quanto grande e sabendo disso, o Mormont buscou ao seu redor algo que pudesse jogar na mulher. E com um pequeno empurrãozinho dos deuses, lá estava: Um galho seco de uma arvore, mas quase do tamanho de uma espada.
 
Dorian era ambidestro e forte. Conseguia jogar uma espada com brutalidade suficiente para arrancar uma perna. Imagine então um galho? Tomou o objeto em sua mão, e seguiu seus passos por mais alguns metros. Quando teve a certeza que seria possível, arremessou o leve objeto na horizontal, que, se obtivesse sucesso, quebraria entre as pernas da Baratheon e a derrubaria na neve, dando o tempo necessário para o Mormont alcança-la. Mas algo valia a ser observado. O Urso arfava, cansado pelos combates anteriores, e agora, de ter que perseguir uma sulista que se arrastava pelo norte. Exigia paciência, e também, um pouco de folego.
 
Treino:
Vigor