We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[RP Fechada] Double Trouble

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Katreena Dayne em Qua Nov 09, 2016 7:48 pm

Double Trouble
RP fechada, que começará com o post de Aegor Targaryen. Participam Katreena Dayne, Aegor Targaryen, Rhea Targaryen, Terry Ashford, Amaya de Astapor e Thranduil. A ação se passa no acampamento da Companhia Dourada, que havia sido montado nos arredores da cidade de Pentos, onde os dois serviam.




Flawless
You wish I was your pound cake, boy you know I look good as fuck. You wish I was your babymomma, want me to come around and give you good karma, but no
avatar
Imagem :
Mensagens : 45
Nome do jogador : the one who must not be named
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Comandante da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Aegor Targaryen em Qui Nov 10, 2016 4:43 pm

seeds of war
Na frente da estalagem estavam comigo Dhirio, o Pateta, e era mesmo um pateta, com Morguen, o Gordo, ele estava emagrecendo. Lá dentro, quinze homens da Companhia Dourada curtiam a folga. -Preste bem atenção nisso que vou te falar, Dhirio. - semicerrei meus olhos enquanto o olhar de soslaio o subjugava. Dhirio era leal, mas ele é um pateta e precisa prestar bem atenção nos comandos para não fazer patetices. -Leve esta mensagem para Zollo. Diga que o homem vermelho não desceu pelo ensopado. Ouviu bem? O homem vermelho não desceu pelo ensopado. - eu deveria mandar Morguen como mensageiro, porém ele não era magricela como Dhirio e, essa mensagem precisava chegar antes do meu encontro com Katreena. -Por que ainda está parado? Corra! - e ele foi, rápido como um gato. -Vai me acompanhar? - perguntei ao gordo enquanto verifiquei as peças de minha armadura. -Preciso falar com Makin no acampamento. Vou ir com você. - olhei para Morguen, buscando seus olhos em meio a gordura de seu rosto. Ele tinha força de vontade, se eu estivesse na situação dele já tinha desistido de emagrecer. Puxei o odre de vinho que ele guardava na cintura e o abri, virando as costas para estalagem e seguindo em direção à viela que nos levaria para periferia. -Álcool também engorda, Morguen. Veja isso como uma ajuda. Aperte o passo, Katreena não gosta de esperar.

[...]

Passamos pelas vielas do mercado até chegarmos na pequena periferia da cidade, ali onde se encontrava o portão. Quando saímos de Pentos, no horizonte captei o acampamento. O caminho até lá consistia de solo endurecido marcado por rodas e árvores pendentes ostentando galhos recém-quebrados. Ao chegar no alto da encosta, dava para ver explicitamente o acampamento adiante. Compacto, ordenado e defensível. Uma vala profunda fora cavada ao redor, com estacas afiadas dentro. Trinta grandes círculos de vagões e tendas em filas com amplas avenidas entre elas. As latrinas haviam sido colocadas ao lado do rio, então a corrente levava os dejetos. As linhas dos cavalos estavam ao norte, e atrás delas algumas dúzias de elefantes pastavam ao lado da água, erguendo juncos com suas trombas. Olhei para os grandes animais cinzentos com aprovação, nenhum cavalo de guerra em toda Westeros deve poder enfrentá-los. Não era um acampamento modesto. Um muro de pedras arruinado circundava o campo onde os mercenários haviam acampado. Muros assim são comuns na região, muito usados para conter os rebanhos das Terras Planas ou para delimitar terrenos. O local era tão favorável que o solo chegava a ceder, e o melhor de tudo é que era ao lado da Estrada Valíriana que ligava Pentos à cidade destruída de Ghoyan Drohe. Perto das Colinas de Veludo e da nascente do Pequeno Roine. E para deixar nosso acampamento bem no centro de todos esses locais importantes, a alguns metros se encontrava um lago profundo com um círculo de pedras que historiadores alegam ter sido erguidos por gigantes, junto de uma enorme esfinge valiriana de forma feminina, com a feição muito parecida com a de Katreena.

Um anão de cabelos platinados e de expressão azeda estava sentado, guardando o portão de três barras na entrada do acampamento. Aquele era Morion, um jovem adolescente anão, filho de Aranna, uma linda cozinheira da Companhia, cuja feição valíriana era até mais explícita que a minha. Deixei que ela trabalhasse para nós caso ela me concedesse uma noite em sua cama, para minha sorte não foi só uma vez que ela me quis em sua barraca. -Valar Morghulis. - Morion se levantou, me concedendo uma vênia. Era um anão inteligente, ao contrário de outros anões. Morion conquistou o respeito da companhia sendo um garoto de cortesias. Mas não se engane, eu já o vi estrangular um homem com as próprias mãos. Ninguém mais tentou por as mãos em sua mãe a força depois disso. -Valar Dohaeris. - o respondi. -Tudo anda calmo por aqui, tio. - Tio... ele criou o costume de me chamar de tio, bom, talvez logo eu vire seu padrasto. Caso um dia eu for falar isso para ele, é melhor arrancar suas duas mãos antes. -Quer dizer, tivemos um problema com Iggo, ele derrubou três barracas. - Iggo era um elefante. Morion gostava de dar nome a eles. -Mais um dia normal então. Se mantenha atento. - Esbocei um sorriso e acenei para Morion, depois de alguns passos, enfim entramos.

Eu portava uma adaga presa na cintura, botas negras polidas até resplandecerem e uma capa negra forrada com seda vermelho-sangue. As partes da armadura por cima, ainda ostentando as cores vermelhas e negras. Meu médio cabelo platinado escorria até o começo do pescoço exaltando meus olhos mais violetas que nunca devido a luz da manhã que lavava meu rosto. Todos vestiam as roupas douradas da companhia, exceto por um pequeno detalhe, o Vermelho e negro. As cores do Dragão. Isso era bom. Altos estandartes de batalha de samito dourada e com símbolo Blackfyre agitavam-se em cima de elevados postes ao longo do perímetro do acampamento. Sob eles, sentinelas de armadura faziam suas rondas com lanças e bestas, observando qualquer aproximação.

Perto do portão eu encontrei Haldon, o oficial dos guardas. -Chame Katreena para mim, provavelmente ela está na forja. - Ele não disse uma palavra, apenas acenou firme com a cabeça e então um mensageiro foi enviado para encontrar a mulher. Olhei para o lado a procura de Morguen, o Gordo, mas ele já tinha desaparecido, então, uma surpresa: Dhirio. Ele passou direto por mim e não falou nada, mas eu já tinha me acostumado com esse jeito dele. Dhirio tinha feito seu trabalho e caso não tivesse... não vamos entrar em detalhes.

Os homens da Companhia Dourada estavam fora de suas tendas, jogando dados, bebendo e espantando moscas. Eu me perguntava quantos deles sabiam quem eu realmente era. A maioria não se importava, eles só queriam ter dinheiro no bolso e bastava, trabalhariam como os melhores dos melhores enquanto estivessem abastecidos. Caminhei até a tenda do capitão-general, era feita de samito dourado e cercada por um anel de estacas cobertas com crânios dourados. Um crânio era maior que os demais, grotescamente malformado. Embaixo havia um segundo, não maior que o punho de uma criança. Maelys Blackfyre, o Monstruoso, e seu irmão sem nome. Os outros crânios eram parecidos com aqueles, embora muitos estivessem quebrados e estilhaçados pelos golpes que os mataram, e um deles tivesse uma fileira de dentes pontiagudos. Entrei na tenda, ainda contemplando os crânios. Todos eles sorriam, até mesmo o de Açoamargo, na alta estaca no centro. Do que ele sorria? Morreu derrotado e sozinho, um homem quebrado em uma terra estrangeira. Em seu leito de morte, Sor Aegor Rivers ordenara a seus homens que fervessem seu crânio para retirar a carne, mergulhassem-no em ouro e o carregassem diante deles quando cruzassem o mar para retomar Westeros. Seus sucessores haviam seguido o exemplo. Não precisa mais se preocupar, Aegor, eu pendurarei seu crânio sobre o de minha tia, dentro da Sala do Trono, afinal, temos o mesmo nome.

Sai da tenda, Katreena estava demorando muito para aparecer. Lá fora os oficiais de alto escalão da Companhia Dourada se levantaram dos bancos e cadeiras. Velhos amigos me cumprimentaram com sorrisos e abraços, os homens novos mais formalmente. Nem todos estão tão felizes em me ver. Sentia facas atrás de alguns sorrisos. Até bem recentemente, a maioria deles acreditava que eu era muito novo para ser capitão-general, bem, eu mostrei o contrário. Pensando bem eu me sentiria do mesmo jeito se estivesse na posição deles. Como é ser inferior a um garoto de quinze anos? Alguns dos capitães mercenários carregavam nomes bastardos, assim como Flowers: Rivers, Hill, Stone. Outros se arrogavam nomes que certa vez tiveram grande importância na história dos Sete Reinos. Nos meus três anos de serviço, contei até mesmo membros de grandes famílias, como os Greyjoy e Velaryon. Nem todos eram verdadeiros, eu sabia. Nas companhias mercenárias, um homem podia chamar a si mesmo do jeito que quisesse. Independente do nome, os mercenários mostravam um esplendor rude. Como muitos outros nesse ramo, mantinham as riquezas mundanas sobre suas pessoas: espadas com joias, armaduras incrustadas e seda fina em muita evidência, e cada homem usava o resgate de um senhor em braceletes de ouro. Cada bracelete significava um ano a serviço da Companhia Dourada. Observei um loiro do outro lado, ele não viera me cumprimentar. O mestre dos espiões era novo para mim; Thranduil, do Mar de Jade, com cabelo branco-dourado e lábios que fariam inveja a uma prostituta. Em um primeiro passar de olhos, eu quase o tomei por mulher. O antigo mestre dos espiões foi levado pela velhice, e Visenya não tardou para colocar seu aprendiz no lugar. Alguns dizem que ele matou o velhote e deixou seu nome no testamento para que o colocassem no cargo. Contanto que ele me fosse útil, eu não me importava, afinal, a Companhia Dourada é isso, fantasmas e mentirosos. Espectros de guerras esquecidas e rebeliões fracassadas, uma irmandade de fracassados e caídos, os desgraçados e deserdados. Este é meu exército. É minha melhor esperança.

avatar
Imagem : DRACARYS NO TEU C*
Mensagens : 68
Nome do jogador : Orc
Idade : 15
http://winordie.forumeiros.com/t1444-targaryen-aegor-finalizada#12730Ver perfil do usuário
Capitão-General da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Katreena Dayne em Qui Nov 10, 2016 6:17 pm

Pleased to meet you
Hope you guess my name

So if you meet me
Have some courtesy, have some sympathy, and some taste. Use all your well-learned politesse or I'll lay your soul to waste


Qualquer pessoa minimamente inteligente sabia que mexer com Katreena era uma péssima ideia. Ela era super bem disposta e bem humorada mas quando pisavam no seu pé... Prezava muito o respeito e seu espaço pessoal, algumas pessoas pareciam não estar dispostas a respeitar isso e por essa razão o número de homens com olhos negros e mandíbulas pisadas havia aumentado nos últimos tempos.

Ser uma mulher no mundo não é fácil, ser uma mulher na companhia dourada podia ser um verdadeiro pesadelo. Apesar de tudo ela criara ligações com algumas pessoas ali, com quem costumava partilhar histórias e vivências, ainda que continuasse ocultando sua identidade. Ao contrário de muitos, ela preferia ser apenas Katreena, ou Treena. O sobrenome Dayne trazia um peso acrescido a seus ombros e esse não era o momento certo para carregar esse fardo. Soldados Dayne eram conhecidos por serem os melhores: Ulrick Dayne, a famosa Espada da Manhã, Arthur Dayne, que liderara a Guarda Real durante a campanha contra a Irmandade da Mata de Rei e imperara sobre os habitantes da floresta, expulsando os bandidos. Pusera ainda fim à vida do psicótico Cavaleiro Sorridente em um duelo e armara Jaime Lannister cavaleiro. Sua lista de feitos era longa mas Katreena se perdera nos pensamentos quando finalmente chegara na forja.
- Filho da puta. - murmurou, retirando o saco de moedas que estava preso na sua cintura.
Quando as coisas pareciam acalmar para os mercenários, era comum entre eles organizar lutas para passar o tempo e também as apostas se tornavam algo essencial perante tal prática. Katreena, já movida pelo álcool, decidira apostar contra Egg numa dessas lutas. Várias peças de armadura seriam atribuídas ao vencedor dessa aposta idiota. O escolhido de Dayne fora Zulu, um filho de uma prostituta, que viajara por Essos em busca de glória, acabando por se juntar a eles na Companhia Dourada. Ele não era muito inteligente no que dizia respeito a políticas, mas tinha bom corpo e era ágil também.
Egg apostara em outro mercenário e agora Katreena estava pronta a desembolsar suas últimas moedas para pagar a aposta.

Sua expressão de tédio misturada com desprezo perante o trabalho lento do ferreiro parecia atrasá-lo ainda mais. Com o martelo ele dava os últimos retoques na ombreira enquanto a mulher entrançava seus longos cabelos tingidos de ruivo e os prendia com um pedaço de cabedal que serviria como atilho.
Para Dayne, perder já era uma humilhação, perder para Egg era algo ainda pior. Ela não o odiava, pelo contrário, apoiava seu jeito de ver as coisas em vários aspetos, mas o fato de ser mais novo e menos vivido a fazia pensar que perdera para uma criança. Embora ele não o fosse.
Acabou de entrançar seu cabelo e logo ouviu alguém chamar seu nome. Era Trump, um mensageiro gordo com cara de sapo que parecia uma galinha correndo. Vinha apressado como se algo de errado tivesse acontecido e sua vida estivesse em risco. Mas Katreena sabia do que se tratava, antes que ele pudesse falar ergueu uma mão para o silenciar.
- Diga a nosso querido comandante que aguarde pois a paciência é uma virtude.
Treena era bem direta, não tinha filtro e sempre falava o que pensava, sem medos de represálias ou julgamentos. Ela acreditava na verdade e, apesar de por vezes parecer fria e rude, todos sabiam que suas palavras eram honestas. Sua audácia para com Egg poderia ser mal interpretada e ela precisaria mudar isso. O jovem comandante não era bem visto por todos precisamente por ser jovem, ao se mostrar tão à vontade na hora de se dirigir a ele, a dornesa poderia pôr em causa sua autoridade aos olhos dos outros.
Mas era verdade que lhe dava um certo gosto se comportar desse jeito despreocupado, sem medo do que pudesse acontecer pois sabia que nada aconteceria. A verdade é que Dayne já havia presenciado, várias vezes, os castigos impostos a quem desrespeitava seus comandantes e isso não a impedia de se comportar como uma rebelde imprudente. A pedra na bota de Treena não seria Egg, mas sim o outro que parecia disposto a infernizar sua vida a todos os momentos.

Bufando, deixou cair sobre a mão do ferreiro a bolsa de cabedal e escutou uma última vez o tilintar das moedas antes de pegar o grande saco de pano onde estava guardado o prêmio e o colocar sobre o ombro.
Pelo que parecia, o Cara de Sapo ainda estava ali, pronto para a acompanhar de volta às barracas. Treena dispensava sua companhia, na verdade imaginava muitas vezes sua cabeça numa estaca, decorando o portão de entrada do acampamento. Ele era desrespeitador, suas histórias, ainda que fantasiosas e cheias de mentiras, fascinavam os mais burros que compunham essa companhia. Ela tinha certas dúvidas se algum dia Visenya atingiria seus objetivos com esse bando de idiotas. Mas desde que o dinheiro caísse na sua bolsa ela não precisaria se preocupar com mais nada a não ser se manter viva.
Suas botas se arrastavam pela terra em passos lentos e ao longe ela podia já ver Egg junto de sua tenda de senhor comandante.
Não parecia muito contente, talvez preocupado fosse a palavra mais correta para descrever seu semblante.
A mercenária não sabia muito sobre seu comandante, mas suas feições a faziam concluir que era um descendente de Valíria pois, tal como ela, tinha os cabelos loiros e olhos púrpura.
Ergueu uma sobrancelha ao se aproximar, mantendo o saco pousado sobre o ombro.
- Egg. - cumprimentou com um sorriso de canto, como se tivesse relembrado alguma piada e agora se segurasse para não rir demasiado. - Você me parece impaciente, porquê a pressa?
A mulher podia perceber o quão inquieto ele parecia, esperava mesmo que ele estendesse o braço e arrancasse o saco da sua mão como se fosse o último pedaço de comida do mês.
- Vamos tomar um hidromel primeiro, conversar sobre esse dia lindo. Parece que está com medo que eu fuja com o presente.

Ela brincava com o fogo, quase que sentia as chamas saltarem dos olhos de Egg mas ainda assim não perdeu a postura relaxada e o sorriso.
- Então? Vai ficar aí parado? - perguntou, já caminhando na direção da entrada da tenda dele, arrastando o saco pelo chão.
Pelo canto do olho ela viu a estaca com os crânios dourados, símbolo da companhia, ideia do Açoamargo.
- Nossa palavra vale ouro. Sob o ouro o aço amargo.- murmurou, pousando o saco no chão e, atrevida, serviu-se de um copo de cerveja.


Presentes:
+ Peitoral Leve III [Apesar de ser um peitoral leve, não há quem subestime essa peça ao ver a sua qualidade elevada. Feita com o couro de animais resistentes, batido para gerar uma maior rigidez e revestido com uma camada fina de metal, podendo assim barrar ataques fortes sem que a agilidade do usuário seja prejudicado. O metal da armadura é polido e reluzente, possuindo alguns detalhes em alto relevo, e o couro é brilhoso, possuindo camadas sobrepostas para conferir maior beleza e resistência.] — 0 ataque; 48 defesa; 47 destreza {Recebimento: por Katreena Dayne na RP Double Trouble}

+ Capuz III [Peça com design fino, desenhado para possuir grande beleza, apesar de não falhar em sua proteção, capaz de impedir ataques razoavelmente fortes. É feito com o couro de animais resistentes, batidos para conferir ao item uma proteção maior. Possui alguns detalhes em relevo, e algumas partes metálicas, de modo a deixar a peça ainda mais fina e bela, e não prejudica em nada o seu usuário, graças à sua grande leveza.] — 0 ataque; 40 defesa; 40 destreza {Recebimento: por Katreena Dayne na RP Double Trouble}

+ Ombreira Leve III [Uma obra-prima desde a primeira vez em que se olha, a ombreira é feita com o couro de animais resistentes, batido e fervido para oferecer maior proteção ao usuário, além de seu design em camadas horizontais ser extremamente belo. Protege não apenas o ombro, mas também metade do braço(não o antebraço) do usuário, barrando ataques fortes sem prejudicar em nada a agilidade de quem a veste.] — 0 ataque; 42 defesa; 42 destreza {Recebimento: por Katreena Dayne na RP Double Trouble}

+ Braçadeira III [Produzida em ferro e com algumas partes em lã e couro para balancear o peso, a braçadeira é uma peça invejável, com acabamento e detalhes em camadas sobrepostas de metal e couro, o que concede ao usuário uma grande proteção, sem no entanto se tornar desconfortável ou prejudicial em seu uso. O metal foi lixado e polido, de modo a dar um brilho maior ao item, contribuindo para seu status.] — 0 ataque; 41 defesa; 41 destreza {Recebimento: por Katreena Dayne na RP Double Trouble}




Flawless
You wish I was your pound cake, boy you know I look good as fuck. You wish I was your babymomma, want me to come around and give you good karma, but no
avatar
Imagem :
Mensagens : 45
Nome do jogador : the one who must not be named
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Comandante da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Aegor Targaryen em Sex Nov 11, 2016 4:17 pm

seeds of war
Estudava as feições de meus homens quando Katreena me chamou. Um sorriso sarcástico fora desenhado em seus lábios. -Espero que sejam peças de qualidade. - não tinha mais ninguém ao meu redor, apenas Katreena e seu fiel escudeiro, Trump. -Minha paciência é uma das minhas maiores virtudes, talvez você esteja vendo coisas, Katreena. Não seria a primeira vez, para quem viu em Zulu um vencedor. - ela estava certa. Eu queria mover aquele acampamento e atacar Qohor ainda hoje. Mas as coisas não funcionam assim, os afobados trazem a morte para eles e para os que estão ao redor, e eu não sou um afobado. -Hoje eu beberei água. - ignorei seu comentário afiado. Nunca vi Katreena perder uma discussão, assim como não a vi perder uma luta. No jogo das palavras ela é a melhor, porém como apostadora ela é péssima.

Esperei ela seguir primeiro para dentro da tenda, levando seu papo junto dela. A maioria dos faladores são apenas faladores, mas Katreena falava e fazia, uma peça rara no meu estoque. Tinha uma bunda rara também, eu a observei enquanto virava as costas para mim. -Vamos ver o que você me trouxe. - tirei as peças do saco que ela arrastara para dentro da tenda. Eram ótimas peças, com leveza e qualidade formidáveis. Abaixado e de joelhos dobrados, olhei de soslaio para Katreena sobre a cadeira. Ela esboçava um sorrisinho sobre mim, tentando ocultar seu desgosto. -Nada mal para uma fodida. - retirei as peças de dentro do saco e as mesclei ao meu corpo, fazendo companhia as outras que eu já portava. -É assim que as coisas funcionam, você fica mais pobre e eu mais rico. Parece que vai precisar de mais contratos. - no caminho até à cadeira acertei dois dedos em seu cabelo preso, fazendo-os balançar como o crepitar do fogo em uma vela. -Para o azar de uns e para a sorte sua, os contratos pequenos não vão ser mais necessários por algum tempo. - sorri com os olhos semicerrados, esboçando um leve desenho nos lábios enquanto contemplei as cores de seus olhos, muito parecidos com os meus. Com a canhota alcancei uma portinha ao lado da mesa, revelando um estoque de sacolas de moedas. Era o pagamento. Lancei um no colo de Katreena, depois enchi um corno com água. -Com isso você já poder pagar por uma noite na minha cama. - tomei um gole e botei os dois pés sobre a mesa, cruzados. Olhei pela fenda da tenda os homens lá fora, uma briga acontecia, Zollo e Qhorin Pyke. Apoiei o cotovelo sobre a cadeira e voltei os meus olhos para Treena. -Fique ai, Treena, eu ainda não terminei. - tomei mais um gole, enquanto me divertia com a feição da mulher. Belos traços ela tinha, não havia uma vez que eu a observasse e não a desejasse. Um dia eu a teria. Como ela gosta de dizer, a paciência é uma virtude. -Seus serviços não passaram despercebido no ataque à Tyrosh. A vitória foi mais rápida graças ao pequeno grupo de infiltrados que você comandou, foi um golpe excelente. E... como o falecido comandante da divisão dos arqueiros teve sua cova em Tyrosh, eu a nomeio comandante da divisão. - enchi o corno de água. -Trump! - Trump, o Cara de Sapo irrompeu para dentro da tenda, assustado. -Segure esse corno, por favor. - me levantei da cadeira e agarrei a nuca do mercenário, estapeando-o amigavelmente. -Essa é sua nova comandante. Quero que você a batize, para dar sorte em sua nova função. - Trump entendeu o recado. Em um movimento ele lançou a água do corno contra o rosto de Katreena. Nunca vi o Cara de Sapo tão feliz. -Katreena, Cabelo Menstruado, eu nomeio você a nova Comandante da Companhia Dourada. - agora era ver o circo pegar fogo. Coitado do Trump. Talvez ele devesse fazer um muro em sua tenda.
 

avatar
Imagem : DRACARYS NO TEU C*
Mensagens : 68
Nome do jogador : Orc
Idade : 15
http://winordie.forumeiros.com/t1444-targaryen-aegor-finalizada#12730Ver perfil do usuário
Capitão-General da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Katreena Dayne em Sex Nov 11, 2016 9:05 pm

Pleased to meet you
Hope you guess my name

So if you meet me
Have some courtesy, have some sympathy, and some taste. Use all your well-learned politesse or I'll lay your soul to waste


Egg conseguia ser muito irritante quando queria, mas Katreena sabia que se se mostrasse irritada, ele apenas ganharia com isso.
Bebericou do copo a cerveja que, pelo que parecia, já deveria repousar na garrafa há uns bons dias. Egg parecia gostar das peças que a mercenária mandara fazer e, mesmo que não gostasse, isso não seria mais problema dela. Puxou uma cadeira e se sentou, escutando as palavras ocas do capitão ecoando pela barraca enquanto seus olhos atentos vagueavam pelo local em busca de algo interessante. Quem sabe, Katreena poderia esquecer acidentalmente algo no bolso.
- Sua falta de confiança na melhor mercenária dessa companhia é perturbadora. - comentou, o olhando enquanto colocava as peças junto com o resto da armadura que estava já vestida. A ruiva ponderou uma ou duas vezes se deveria levantar o rabo e ajudar seu comandante mas para quê? Ela estava tão bem sentada tomando sua cerveja... Seu sorriso sarcástico mantinha-se mas foi inevitável o revirar de olhos perante os comentários provocadores de Egg que se mostrava demasiado contente por ter ganho essa aposta.
- Continue rindo enquanto tem dentes, meu doce. - ameaçou, lambendo a cerveja dos lábios, enquanto voltava a encher o copo, o erguendo no ar em sinal de brinde.  - Quem sabe alguém me contrata pra tirar o sorriso do seu rostinho bonito.
Lá estava ela de novo, falando o que não devia para quem não devia mas Katreena era assim. Ela estava pouco se lixando para o que Egg ou os outros fariam. Ela era livre e sabia que se quisesse pegava suas coisas e ia embora, ninguém mais lhe poria a vista em cima. Não tinha nada a perder e por isso sempre se mostrava tão desafiadora. Por outro lado, era extremamente leal e sua lealdade se estendia, sem dúvida, a seu comandante.

Egg captara sua atenção com seu comentário, a mulher erguera uma sobrancelha ao seguir cada movimento dele com o olhar enquanto tentava perceber o verdadeiro significado dessas palavras. Algo importante estava para vir, uma missão em grande e se não segurasse o copo nesse preciso momento, Katreena esfregaria as mãos de contentamento. Rapidamente algo caiu no seu colo, um saco de moedas, e de onde esse viera, mais viriam também. Egg fora idiota ao abrir a porta na frente dela mas isso também demonstrava que ele tinha confiança na sua mercenária, ou então isso era um teste.
- Se eu quisesse uma noite na sua cama só precisava abrir as pernas e você caía aos meus pés. - comentou num tom de desprezo, seguido de uma piscadela nada discreta.
Katreena estava habituada a esse tipo de comentários vindo de muitas pessoas ali na companhia, geralmente ela ignorava mas Egg merecia resposta, ainda para mais depois de jogar na cara dela que vencera a aposta. - Mas não sabia que tinha virado puta, tá cobrando já...

Abriu o saco e espreitou, contando por alto as moedas que estavam ali guardadas. Com certeza conseguiria comprar alguma arma com isso. Ao contrário de muitos, Dayne não gastava o dinheiro com prostitutas, bebidas ou outras coisas. Ela se mantinha focada no trabalho... maior parte das vezes...  - Ainda por cima tá barato. Estou espantada senhor comandante.
Segurou o sorriso manhoso e se ergueu da cadeira, pronta para ir embora mas as palavras do loiro a fizeram parar a meio do movimento.
- O que você quer agora, Egg? Eu tenho coisas mais importantes pra fazer do que ficar aqui sendo comida pelos seus olhos.
E na verdade tinha, treinos pra fazer, coisas pra arrumar, armas para limpar... Katreena quase virara uma escrava nessa companhia.  Ela sabia que algo errado estava acontecendo quando os elogios brotaram que nem as laranjas nos Jardins de Água de Dorne. A verdade é que a tomada de Tyrosh não fora fácil, a deixara muito estressada principalmente porque comandara o ataque secreto. Era muita responsabilidade para uma pessoa só e pelo que parecia, isso fora apenas o início. Antes que pudesse se manifestar, Egg chamara Trump.
- Que é que você vai fazer, Egg? - perguntou, com os olhos arregalados, pronta para o pior. Todos sabiam o quanto ela odiava o Cara de Sapo, incluindo Egg. - Egg!

Sua pele já fervia, quase se tornando da cor dos seus cabelos beijados pelo fogo falso que era a tinta. Tudo aconteceu lentamente, o corno pousado sobre a mão de Trump, a água vindo na sua direção. Katreena os encarou com cara de quem pensa "Vocês não acabaram de fazer isso". Sua mão voou na direção do Cara de Sapo e embateu na pele gorda do seu rosto, de tal forma que uma mancha vermelha se formou ali. - Olha aqui seu filho da puta, eu vou enfiar meu machado pelo teu rabo acima! - ela gritou, vendo o homem se afastar em pânico. Provavelmente sua cara não era a mais amistosa. Se voltou para Egg, o gênio por trás dessa ideia magnifica.
- Qual seu problema comigo? - perguntou, partindo pra cima dele e o empurrando. - Que merda foi essa, Egg?
Ela estava furiosa e para piorar a situação, seus cabelos encharcados iriam perder a cor a qualquer momento.
- Foda-se. - murmurou, os torcendo, esperando que a tinta se aguentasse por mais algum tempo.
- Saia daqui antes que eu te faça comer as próprias tripas! - gritou para Trump. Mais tarde ela iria resolver esse problema. Ai ia mesmo! Trump não viveria muito mais nesse acampamento. Nem em lugar nenhum.

Novamente focada em Egg, se aproximou com uma postura altiva. Nesse momento Katreena relembrava muito seus irmãos, suas pupilas violetas dilatadas anunciavam sua fúria e sem pensar duas vezes retirou o machado que estava preso na sua cintura. Ela o pousou sobre o ombro do comandante e prendeu seu pescoço entre o cabo de madeira e a lâmina, o usando para forçar o homem a se aproximar contra sua vontade. Seu tom de voz era calmo e assertivo mas também ameaçador. O tom baixo com que falava poderia parecer até sedutor para os mais desatentos, porém estava carregado da raiva que fervia dentro dela.
- Experimente fazer outra graça dessas e seu próximo jantar será essa minhoca que tem entre as pernas.
Olhou bem nos olhos dele, para ter a certeza que nenhuma palavra era ignorada. Pelo que parecia, Katreena não tinha apenas uma pedra na sua bota, ela tinha uma estrada inteira.








Flawless
You wish I was your pound cake, boy you know I look good as fuck. You wish I was your babymomma, want me to come around and give you good karma, but no
avatar
Imagem :
Mensagens : 45
Nome do jogador : the one who must not be named
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Comandante da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Aegor Targaryen em Sex Nov 11, 2016 10:34 pm

seeds of war
Abri um sorriso afiado, nada me deixava mais contente que causar intrigas. Minto, eu ainda tenho mais apreço por tirar a vida de alguém, ver seu último suspiro, a verdade em seus olhos no último segundo. Nada pode superar isso. Mas Katreena sobre o gorducho já saciava minha sede. Eu ria, ria muito, a cena era cômica. O olhar ríspido dela, exalando uma vontade quase tangível, aquilo me deixava em êxtase. Pequenos momentos assim no meu dia a dia fazem meu desdém ser purificado.

Não respondi a pergunta dela, não era uma pergunta que carecia de resposta. Agarrei sua cintura com as duas mãos quando ela veio para cima de mim. Eu não sabia se lhe dava um tapa ou um beijo. Antes que pudesse decidir, seu pesado machado me travou o pescoço. Pude ver a tinta escorrer de seus cabelos ruivos. Ainda que pouco, um loiro-platinado se revelava. Meu sorriso ainda se mantinha enquanto ela sussurrava suas ameaças. -Você pensa muito sobre o que eu tenho no meio das pernas, não é mesmo? - mantive minha mão em sua cintura, forçando seu corpo a ficar junto ao meu, ainda que o cabo me trouxesse desconforto. -Você quer me recompensar por alguma coisa? - a fúria dela me deixava excitado. Nada me deixava mais excitado que uma mulher feroz e um campo de batalha. Katreena era o Campo de Fogo. Minhas mãos se encaixavam como uma quebra-cabeça na cintura da ruiva. Deslizei a esquerda pelas linhas de seu corpo, passando perto de seus seios, ombros e enfim sua mão. -Eu gosto muito de você Katreena, mas a próxima vez que levantar a mão para mim, será a última vez que terá mãos. - deslizei meus dedos sobre sua palma, quase como um carinho. Ainda a mantive junto a mim, sentindo o cheiro de seus lábios e recebendo a ira de seus olhos. Minha feição era pedra, imponente e sedutor como um dragão tem de ser. -Sei que fará um bom trabalho como Comandante. - sorri com os olhos, ansiando descer mais minha mão que se mantinha em sua cintura. Devo elogiar a mim mesmo nesse momento, é necessário uma força de vontade disforme para se manter tão colado em Katreena e não atacá-la. Mas o respeito era fundamental na Companhia Dourada. Nossa palavra vale ouro.

avatar
Imagem : DRACARYS NO TEU C*
Mensagens : 68
Nome do jogador : Orc
Idade : 15
http://winordie.forumeiros.com/t1444-targaryen-aegor-finalizada#12730Ver perfil do usuário
Capitão-General da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Terry Ashford em Sab Nov 12, 2016 1:57 am

A trupé-

Aquilo estava demorando muito mais do que ele imaginava no começo, há mais de um ano estava na Companhia Dourada. Haviam tantas pessoas ao seu redor, motivos diferentes levaram-lhes até ali, contudo todos lutavam em prol de algo. Especialmente Terry, o fato de estar dentre todos aqueles mercenários era apenas por isso, sairia imediatamente quando tudo acabasse. A ascensão de Visenya parecia andar em passos lentos, nem haviam conquistado metade de Essos, sabe se lá quanto tempo demoraria para derrubarem Serra.

A grande maioria dos mercenários eram desconhecidos para si, sequer sabia os seus nomes. Haviam outros que ele conhecia, não que a relação com eles fosse diferente com os demais, passava longe de ser amigo de um deles. Não era algo que precisava, nem mesmo algo que queria. Não era necessário misturar-se com pessoas daquele tipo, a razão para lutar ao lado delas era a falta de escolhas, aquela aparentemente era a sua única. O fato de ter um quarto no palácio deixava tudo mais agradável, não precisava ficar tanto tempo perto daquelas pessoas.

O jovem mercenário estava sentado, ao seu redor haviam alguns que conversavam entre si, ele preferia manter-se em silêncio. Praticamente todos ali lhe conheciam, afinal, ele era um dos comandantes da companhia. Seus olhos foram de encontro a Trump, um membro que era conhecido por ser zoado por todos, tão feio que comparavam-no com um sapo. Ele havia saído da barraca de Aegor, lugar onde havia visto outra entrando anteriormente. O cara de sapo estava visivelmente assustado, sua face  apontava desespero. De imediato presumiu o porquê.

Caminhou até onde a figura esquisita estava, chutando-lhe uma das pernas para que desse atenção para si. — Cara, você viu por aí a maníaca dos machados? Ontem acabei esbarrando nela e a maluca enfiou aquele cabo do machado dela ... Ah, gosto nem de lembrar. Ela disse que o próximo idiota que a irritasse seria esquartejado lentamente, enquanto ela ia comendo os pedaços cortados. Não quero ver ela tão cedo. — Teve de segurar o riso, a expressão do sapo era muito divertida para Terry, provavelmente havia feito algo para a mercenária.

Cuidado, sapo. — Saiu andando, simulou suas pernas de modo que ele pensasse que aquilo realmente havia acontecido, os passos desajeitados ajudariam a convencê-lo. Pobre, Trump, um antigo construtor de muros que acabou ali, de uma vida miserável passou a ter outra. Terry olhou para trás, vendo-o ainda mais apavorado, nem ligava mais pela forma que o mercenário caminhava. Todos riam ao redor sabendo da mentira que serviu para convencer o cara de sapo, o medo que ele teria de Treena provavelmente seria ainda maior.

Os boatos corriam na companhia. Havia quem dissesse que Katreena realmente fazia aquilo com as pessoas, a grande maioria das pessoas dali tinham medo dela, um medo que poderia ser confundido com respeito já que quase ninguém ousava desobedecê-la. Não sabia se aquilo era verídico ou não, talvez nem fosse, contudo não gostaria de correr riscos, não era próximo dela, era apenas mais uma mercenária. Seguiu caminhando, agora normalmente, na direção da tenda de Aegor. Não se importava em atrapalhar o momento romântico dos dois.

Os dois estavam lá, pelo menos não estavam trepando ou coisa do tipo. Já conhecia Aegor há muito tempo, talvez ainda fosse o mesmo de sempre. Quando o conheceu, há mais de três anos atrás, ele não passava de um moleque idiota que talvez aprontasse para chamar a atenção. Agora poderia não ser diferente, talvez agisse como um babaca na maioria das vezes para chamar a atenção, ou alguém que não soube lidar com tudo o que aconteceu. — Espero que eu não esteja atrapalhando o casal. — Disse, entrando na barraca.

A situação era estranha, o rosto da mercenária estava todo molhado, seus cabelos pareciam estar com outra cor, como se a água modificasse-os de alguma forma. — Cara, o sapo esta apavorado lá fora, talvez tu possa animá-lo mais tarde, Katreena. — Deu um riso não muito animado, não pôde deixar de notar os cabelos dela, algo que pretendeu não citar. — Onde estão os bons modos? Não pretendem me oferecer bebida? — Aproximou-se um pouco dos outros dois, entrando um pouco mais naquela barraca fedorenta.
algo
YTN


avatar
Imagem :
Mensagens : 230
Nome do jogador : Filipe
Dragões de ouro : 54
Veados de prata : 42
Estrelas de cobre : 03
Idade : 16
Salário extra : 30%
http://winordie.forumeiros.com/t1450-fp-ashford-terryVer perfil do usuário
Comandante da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Defteros em Sab Nov 12, 2016 2:03 am

Only my shadows knows


How i feel about you



Definitivamente, repito, definitivamente eu não gostava daquele lugar. Que pulgueiro horrível, cheirava - cheirava, não - fedia um odor incrivelmente podre, que sequer minhas narinas conseguiam distinguir de onde viam e como eram. Sim, eu faço parte da famigerada Companhia Dourada, por enquanto. Não que isso seja mérito para alguém, duvido muito, mas é o que tem para hoje. Como um seguidor assíduo de Rhllor, acompanhar Visenya Blackfyre e seu dragão à ascensão do torno é mais do que minha obrigação. Descendente do rei louco, não tinha como dar errado, não é mesmo?

Aquele amontoado de mercenários me deixava constrangido, pareciam uns loucos que só queriam beber sem pensar no dia de amanhã. Companhia Dourada que de ouro eu não vi nem a cor até agora… Esperarei pelo meu pagamento até o dia em que tomarmos Essos por inteiro, se não morrer até lá, claro. O que seria de mim se não fosse por essa Companhia? Bom, talvez estivesse vivendo bem em Asshai, curtindo uns livros dark góticos para magos emos, mas só talvez.

Avistei um rapaz loiro, alto e de cabelos emaranhados. Sua feição me lembrava a de um autista. Ele não tinha lábios e seus olhos eram próximos demais um do outro, pensa num cara feio, agora multiplica, é ele. Estava bem a minha frente, apesar de não ter reparado que eu vinha logo atrás. Parecia estar indo na mesma direção que eu, talvez falar com Aegor, o Targaryen. Esse também é meio retardado, coitado, dizem mesmo que os Targaryens são meio loucos, porém esse era quase que completamente maluco. Puxei a tenda bruscamente com as duas mãos e avisei minha chegada: - Olha quem chegou!! - Bem alto, feito um idiota mesmo, era assim que aqueles malucos se comunicavam. Nossa, a visão que eu tive bem a frente dos meus olhos me deixaram confuso. Tinha uma garoto/garota bem na minha frente, não consegui deduzir bem. Era alto, com cabelos longos e sedosos como de uma dama, se portava feito um homem e tinha um caminhar deveras feminino. Era loira ou loiro, fiquei a encarar aquela figura estranha e não pude evitar de comentar:

- Nossa quanta gente feia reunida. - Sentei-me ali mesmo, esticando o braço até uma jarra de barro que continha uma bebida qualquer e mesmo sem algum copo beberiquei o líquido desconhecido que estava lá dentro.



Última edição por Defteros em Sab Nov 12, 2016 5:43 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Imagem :
Mensagens : 48
Nome do jogador : Agora é Guinja!
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 97
Estrelas de cobre : 1
Idade : 00
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Umbromante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Thranduil em Sab Nov 12, 2016 3:45 pm

the fox says hello


Thranduil avançava por aquele acampamento, com seu semblante arrogante e superior. Tudo bem, haviam algumas pessoas que até gostavam do homem proveniente do Mar de Jade, mas também haviam aqueles que não o suportavam. Era normal e o louro até gostava, significava que seu maravilhoso nome andava na boca do povo.

Seus pés deslizavam pela lama do acampamento da Companhia, enquanto o homem de cabelos platinados olhava atentamente para tudo à sua volta. Não sabia muito bem o que estava fazendo, contudo, Thranduil gostava de se certificar que tudo estava sob controle, mesmo que seu trabalho não fosse bem esse.

Assim que chegara na Companhia Dourada, Thranduil não sabia muito bem o que fazer. Começou por fazer seus trabalhos e, nos tempos livres, colocava veneno em amizades de longa data, fazendo-os duelar, às vezes até a morte, e isso lhe deu seu codinome: A Raposa Prateada.

O simples fato de ser sorrateiro, astuto, traiçoeiro e esperto fizeram-no ser comparado à uma raposa e seus cabelos louros-prateados – que para muitos parecem ter algum tipo de origem Valiriana, à qual Thranduil nega – lhe renderam o “prateada” no nome. E foram cinco longos anos como a Raposa Prateada.

Chamavam-no assim, esperando ofendê-lo, contudo, apenas lhe deram mais um motivo de orgulho. Adorava ouvir as pessoas se referindo à Raposa Prateada pois, pelo menos naquilo que ele sabia, apenas existia ele com esse nome. Sabia que as pessoas falavam dele, ou seja, tudo estava perfeito.

Estava tão absorto em seus pensamentos que nem notou que já ultrapassara a tenda de seu Comandante-General. Seria sua primeira reunião oficial com ele, pessoa para pessoa, e não poderia estar mais calmo sobre isso.

Aegor tinha seus quinze anos, contudo, Thranduil sabia que ele agia como se tivesse muito mais. Sabia, pelos rumores que rondaram Essos à três anos atrás, que ele era um Targaryen, fugido de uma usurpadora, a mesma que a Companhia desejava derrubar no momento.

Thranduil sabia o que era ser uma criança sozinha e obrigada a crescer rapidamente para conseguir salvar seu couro, ele mesmo vivenciou muito, coisas que o marcaram e o fizeram quem ele hoje é. Esperava estar vivo no dia em que Aegor pusesse a mão em sua desprezível tia, isso seria um espetáculo digno de se ver.

Avançou para a grande tenda, abrindo-a com as duas mãos. Mesmo assim, teve que se baixar um pouco para avançar, ele era alto demais. Passou os olhos pelas três pessoas que já lá estavam, com um sorriso caloroso em seus lábios rosados.

Aegor, o já falado, estava muito próximo de Katreena. Isso gerou alguma diversão no Mestre, contudo, não gargalhara como desejava. Era falado que a falsa-ruiva – como agora se mostrava, vendo a tinta caindo pelos espessos fios que se revelavam dourados – era de uma agressividade extrema. Nenhum cauteloso homem se dirigiria a ela de uma maneira considerada errada.

Seus olhos azuis como o gelo se viraram para Terry, outra criança crescida demais, que também fugira da usurpadora. Contudo, ele sabia que esse garoto deveria ser mais fácil de lidar que Aegor. Mas, é claro, não lhe faltaria ao respeito por esse ponto. Thranduil era um homem extremamente respeitoso, quando assim lhe convinha.

Vou admitir que essa bebida até a mim parece agradável. — O Louro avançou pela tenda, se sentando em um dos imensos sofás que lá se encontravam lá dentro. — Katreena, querida, me diga porquê Trump não está aqui? Adoraria que ele me limpasse as botas.

TEMPLATE FEITO POR MOON


the platinum fox
thanduil
avatar
Imagem : eu estou te espiando
Mensagens : 23
Nome do jogador : José Couves
Dragões de ouro : 61
Veados de prata : 165
Estrelas de cobre : 00
Idade : 24
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Mestre dos Espiões da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Rhea Targaryen em Seg Nov 14, 2016 1:55 am

uni, duni
O céu era uma das poucas coisas que mudará em sua vida durante os últimos três anos. Mesmo que as constelações estivessem em lugares diferentes dos quais estava habituada, sempre haveriam as nuvens, e a cor azul de dia; o preto a noite. Leana e até mesmo Aegor foram outras coisas — ou melhor, pessoas — que continuam as mesma, ou em parte. Os três tiveram seus momentos difíceis, e de fato não continuavam mais as mesma pessoas em certos aspectos.

Com um suspiro, se levantou da grama, vendo Trump caminhar com a expressão assustada, e sorriu com escárnio, balançando a cabeça negativamente. Cruzou os braços e deu dois passos na direção dele, mas desistiu de tentar entender quando ele fez uma careta, e se ele já era feio... Avistou a tenda de Aegor, e seu olhar se pregou em Thranduil que ali entrava. Caminhou na direção do "cômodo" do Targaryen, e quando ali adentrou, viu Terry, Defteros, Aegor e Treena, ambos no mesmo ambiente... Se surpreendeu ao não ver sangue em algum canto por ali.

Encostou as costas em uma das pilastras, enquanto um sorriso aparecia em seus lábios. Uma das coisas que mais lhe chamara atenção fora o fato do cabelo de Katreena está um pouco descolorido, mostrando que ele era de uma cor muito próxima aos da própria Rhea, mas deixou que as muitas questões aparecessem depois, afinal, não era o momento.

- Alguém poderia me explicar porque Trump está tão aterrorizado? - perguntou rindo enquanto cruzava os braços, observando cada um dos presentes cuidadosamente.



avatar
Imagem : The Princess
Mensagens : 60
Nome do jogador : Serafim
Dragões de ouro : 23
Veados de prata : 189
Estrelas de cobre : 00
Idade : 22
Salário extra : 9%
Ver perfil do usuário
Comandante da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Katreena Dayne em Seg Nov 14, 2016 8:17 pm

Pleased to meet you
Hope you guess my name

So if you meet me
Have some courtesy, have some sympathy, and some taste. Use all your well-learned politesse or I'll lay your soul to waste


O que ela daria para poder cuspir na cara de Egg nesse momento, ou quebrar os dentes dele. Porque ele sempre tinha uma resposta para tudo? Seu tom de troça a fazia ferver de raiva, sabia que o ameaçar daquele jeito fora arriscado o suficiente para não tentar mais nada. Mas não gostava do jeito que ele se aproveitara da situação e das suas palavras para virar o jogo. Tampouco gostava dessa proximidade, porque ela conhecia Egg bem demais para saber como sua cabeça funcionava, não queria nem pensar nas ideias que poderiam estar surgindo nesse momento numa mente como essa.
- Acha mesmo que eu perco meu tempo pensando em você, Egg? - Katreena revirou os olhos, ela não lhe devia explicações mas achava por bem frisar que Aegor não ocupava seus pensamentos. Aquela mão na cintura a deixava um tanto quanto desconfortável, não apenas por a fazer se sentir desrespeitada mas também por despertar nela uma sensação estranha que ela logo decidiu reprimir. Quis retirar sua mão debaixo da dele, do mesmo jeito que alguém retira a mão do fogo que queima a pele. Mas sabia que ao fazer isso, Egg iria rir de novo, aquele sorriso idiota que a irritava iria surgir de novo fruto do sentimento de vitória.

Ao invés disso, Katreena tranquilizou suas feições e aproximou seu rosto o suficiente para que os dois narizes se tocassem. Sentia a respiração do loiro no seu rosto, assim como sabia que ele também sentia a sua. Inspirou como que para o cheirar e se moveu, seus lábios quase roçaram os dele em sinal de provocação, apenas para acabarem junto de seu ouvido.
- Eu espero que não seja preciso levantar minha mão de novo então. Porque caso isso aconteça, cabeças rolarão, Aegor.
Seu tom era extremamente determinado, quando Katreena se focava em algo ela ia até o fim mesmo que isso fosse arruiná-la. Egg tinha conhecimento da força de vontade dessa mulher e portanto aquele aviso não deveria ser tomado como uma brincadeira. Apesar de não olhar, Dayne sabia que ele sorria, ele sempre sorria. Claro que ela seria uma boa comandante, era eficiente, focada, autoritária o suficiente. Pelo menos ele tivera a decência de o reconhecer.

Uma outra voz se juntou a eles, fazendo com que novamente o espaço brotasse entre eles os dois, seguido da chegada de mais uma pessoa. Katreena retraiu seu machado e o guardou preso na cintura, onde era costume estar. Terry era uma pessoa que deixava Katreena dividida. Ele tanto conseguia ser minimamente cordial como fazia comentários desnecessários, como esse, por exemplo.
Por sua vez Thranduil parecia mais tranquilo, sossegado. Ele não costumava opinar muito pelo que a dornesa percebera, no entanto não deixava de falar suas provocações ainda que de um jeito mais sutil
- É talvez eu possa animar vocês dois com uma machadada no crânio. - Katreena comentou em resposta ao comentário do primeiro.
Seu corpo automaticamente assumiu uma postura defensiva e avançou na direção de Terry, sendo apenas travado por um novo comentário, dessa vez vindo do homem de longos cabelos.
Porque todos esses filhos da puta tinham que falar de Trump? Porque todo mundo queria pisar no pé dela nesse dia? O umbrumante de quem ela nem se lembrava se juntava também para a festa, ganhando uma revirada de olhos por parte da falsa ruiva graças a seu jeito dramático.

Finalmente a outra mulher dessa companhia se juntava a eles, Dayne esperava um pouco de solidariedade feminina mas até ela falava de Trump.
- Foda-se o Trump, foda-se você Egg, foda-se essa companhia de merda que decidiu encher meu saco desde o primeiro dia, e fodam-se todos vocês se quiserem também! Cansei!
Dito isso, Katreena pegou de novo o machado e o cravou na mesa de madeira com tanta força que o jarro de cerveja tombou e caiu no chão, espalhando seu conteúdo.
Ela realmente precisava tirar essas palavras do peito, que a consumiam fazia já muito tempo.
- E esse Trump filho da puta não passa de hoje! Me castiguem depois se quiserem, não quero saber.
O furacão de Dorne fora libertado e começava realmente a se formar, tal tempestade de areia que derrubava os que se aventuravam pelo Deserto Vermelho de Essos.
Se eles achavam que podiam fazer gracinhas e ela ia engolir e calar, estavam redondamente enganados. Se mexiam com ela iam escutar coisas que não gostavam, se queriam drama, ela ia ser dramática. Se fosse preciso, queimaria aquela barraca no momento seguinte. Nem a merda de uma cerveja podia beber agora.
Katreena levou as mãos à cabeça e bufou, virando costas e indo se sentar numa cadeira disposta no canto menos iluminado da tenda.
Sentia seu coração bater a grande velocidade, já estava arrependida do que falara mas agora era tarde. Apoiou os cotovelos nas pernas e por sua vez o rosto nas mãos. Estava frustrada.







Flawless
You wish I was your pound cake, boy you know I look good as fuck. You wish I was your babymomma, want me to come around and give you good karma, but no
avatar
Imagem :
Mensagens : 45
Nome do jogador : the one who must not be named
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Comandante da Companhia Dourada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Double Trouble

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::