We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[RP Fechada - Flashback] — Business Men

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

business men
A roleplay passa-se poucos dias depois do bastardo das Ilhas de Ferro ter adquirido seu próprio barco. Começa com a postagem do mesmo, seguido pelo Lorde Dorian Mormont. O homem de ferro solicitou a presença do lorde para uma conversação amigável no mar que interliga as Ilhas ao Norte, na lateral canhota da região nórdica. O intuito por detrás dessa conversação é a venda de seus saques, contudo, ela se desenvolve para algo mais interessante.




we do
not sow
avatar
Imagem : Stay in your lane, boy.
Mensagens : 77
Nome do jogador : Vitu.
Dragões de ouro : 18
Veados de prata : 112
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 44%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo





That's me in the corner. That's me in the spotlight. Losing my religion.
O inchaço e a dor na perna eram frequentes desde aquele evento caótico. No mesmo dia conseguiu perder o seu capitão e uma grande parcela de seus homens, mas, pelo menos, adquiriu um novo barco para a sua coleção. O primeiro que viriam a seguir, futuramente. O primeiro que podia chamar de “seu”, o qual foi apelidado por Afogamento Negro em homenagem ao seu deus, aquele que rege todos os mares no ponto de vistas dos homens de ferro. O bastardo se via com a necessidade de andar apoiado a um pedaço de pau refinado, para manter o equilíbrio. Precisava suprir a limitação de umas pernas com algo que pudesse usar como substituto.

Faziam horas que havia partido de Grande Wyk, uma das ilhas do arquipélago de ferro, o mesmo local onde tomou a embarcação. O mar estava, até então, calmo, devido ao tempo estavelmente aberto. O céu era azulado, com poucas nuvens esbranquiçadas sobre os topos das cabeças da tripulação do dracar. Esses desempenhavam suas respectivas e determinadas funções: o timoneiro manipulava o timor, uma das composições principais de qualquer veículo marítimo, responsável por dirigir, ou seja, controlar a direção para onde iam; os prudentes guerreiros estavam atentos, com seus olhos mirando as mais diversos locais e cardeais possíveis, a fim de manter a segurança; outros cuidavam das velas, notando se estavam nos conformes padrões para viagem; poucos rodeavam os espólios do saque, averiguando se nada havia sumido, apesar de já contarem antes da partida; o capitão, por sua vez, atirou sua costa contra o pilar da vela principal, com os braços cruzados, aproveitando o trajeto.

Bennoth era o timoneiro, um antigo amigo que o ajudou no instante em que o falecido Capitão Teach encontrou Pyke no fundo do navio. Foi o mesmo que sugeriu a fazer dele um pirata, afinal, era um homem de ferro. Além do mais, cria, obviamente, fora do casamento de Tristifer Greyjoy. O seu lugar era o mar. Enfim, retomando ao foco da narrativa, Bennoth tinha uma boa visão do que tinha à frente, conseguindo conduzir o dracar sem problemas alguns. Arvey, um dos olheiros, avistou formações rochosas no meio da água, mesmo há milhas marítimas de distância, entretanto, para todo o acaso, deu um berro: “Pedras!”, foi o alerta dele. Todos miraram para onde o pirata indicava com os dedos. Bennoth girou o volante para a esquerda e o Afogamento Negro, aos poucos, acompanhou a deixa. Virou 55° ao oeste, o que foi suficiente para se esquivarem das rochas pontiagudas. Quando passaram por elas, ele endireitou a posição do transporte, retornando ao curso normal, sem mais desvios.

Essa navegação tinha um motivo: venda dos espólios desnecessários do roubo. Pyke certificou-se de tudo o que havia nos caixotes, possuindo desde especiarias como tecido, até alimentos como frutas. A tripulação que foi obliterada provavelmente viajaria para longe, por isso precisariam de tantas coisas, ou eram um bando de mercadores. Acho que a segunda opção era a mais considerável. Allenhardt sabia uma pessoa que poderia se interessar por essas coisas: o senhor da Ilha dos Ursos, o Lorde Dorian Mormont; assim, enviou-lhe uma correspondência logo após o saque, oferecendo a venda por um preço acessível. A sua sorte, graças a certa proximidade e outros fatores, é que ele aceitou. Marcaram de se encontrar naquela porção de mar, no exato ponto entre a Ilha dos Ursos e as Ilhas de Ferro.

Ao chegar ao lugar combinado, os piratas aguardaram ao estacionar a embarcação. O lorde era homem diplomático, bem apessoado. Essa definição entrou na mente do bastardo quando viu o seu navio chegar não muito tempo depois. Esperou pela aproximação do mesmo, indo até a parte do convés mais próxima donde ele vinha. — Lorde Mormont! — Recepcionou-o com um sorriso na boca, enquanto curvava a metade de seu corpo. Precisava fingir que era um mercante verdadeiramente, além de um individuo cortês. — O senhor teve uma viagem agradável? Espero que sim. — Ajeitou a postura, colocando-se ereto outra vez. Ainda ostentava o sorriso na boca, demonstrando um pouco de seus dentes esbranquiçados. Ele é simpático. Pensou rapidamente. — Meus homens e eu também tivemos uma viagem calma e tranquila. Agradecemos ao nosso senhor por isso. — A tripulação do dracar corresponderam a isso, ao movimentar seus crânios para cima e para baixo. Allen fez o mesmo.

— Então, creio que o lorde gostaria de dar uma olhada nas mercadorias que lhe ofereço. — Um gesto foi feito pelo o capitão com o movimento da sua destra, instruindo a seus serviçais a trazerem alguma das caixas. Eles vieram até a beirada do barco, perto de seu líder, com os quadrados entre os braços. Tiraram as tampas. Mostraram o que tinham a oferecer. — Estão em ótima qualidade, milorde. As frutas recém-colhidas. A carne conservada. Os tecidos bem feitos pelas hábeis mãos de um tecelão. — Em timbre eloquente, ameno, dizia o bastardo, enquanto ainda mostrava o sorriso persuasivo na boca.

Habilidade Treinada:
+ Navegação
Oh, no, I've said too much


we do
not sow
avatar
Imagem : Stay in your lane, boy.
Mensagens : 77
Nome do jogador : Vitu.
Dragões de ouro : 18
Veados de prata : 112
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 44%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crazy
Lord  



Um comerciante das Ilhas de Ferro. A tempos atrás Dorian os chamariam de Piratas vendendo espólios. Mas aquele lado da Costa era blindado pela violenta frota do Urso, e a muito tempo que ele não ouvia sobre pirataria daqueles lados. Então... Talvez fosse mesmo um mercador, e topou encontra-lo.
 
Mesmo que Nanien não topa-se Dorian sair com sua mente fora do lugar.
 
[...]
 
— MILORDE! — Urrou um guarda, que foi repentinamente interrompido. — Estou vendo. — O homem calou os próprios lábios e nada disse.
 
Mas assombrosa seria a visão do Pyke. Pois Dorian não poupou segurança. Ele foi com três navios. Seu galeão de guerra, a velha ursa, que dava dois dracares de altura, dois de largura, quatro de extensão. O navio ostentava uma ferramenta assustadora nas bordas frontais e traseiras do convéis.
 
Balistas. Agressivas e largas, com lanças com a ponta brilhante perante o sol, a ponto de apenas de olhar, poder sentir o estrago que um tiro daquele poderia fazer em uma embarcação. Imagina três lanças daquela? Pois é. Era o que aquela arma atirava, por sessão.
 
Os dracares por sua vez eram tradicionais, distintos do navio do Pyke. — Façam a manobra. Deixem o navio cercado. Se eles puxarem uma arma, queimem tudo. Os espólios, R’hllor ira usufruir melhor que nós. — “ MANOBRAR! “ Urrou o capitão, e usou um toque de chifre de carneiro, pra dizer que manobra era.  E então ocorreu.
 
A velha Ursa parou lado a lado com Afogamento negro. Os outros dois dracares, ‘abraçaram a embacação’, travando-o entre os três navios. Então, a rampa larga desceu da velha ursa, até o navio de ferro. A rampa conseguia comportar cinco homens com tranquilidade, e a sustentação era firme, impedindo a queda para o mar. Incluindo nela, existia o que parecia ser um ‘corrimão’, ou um parapeito, como preferir.
 
A guarda do Urso desceu primeiro. Seus escudos circulares ostentando o sim bolo do urso negro. Então, veio Dorian. Alto, os cabelos soltos e selvagens, de certa forma ondulados. Seu olhar estava nublado por algo estranho... Um misto de um desejo assassino e um emaranhado de perguntas. Trajado com uma calça de couro largo, botas, e o cinto de armas tradicional do urso, a única coisa que estava da cintura para cima, era o manto. Longo, rustico, dando um ar ainda mais agressivo e gigantesco ao Mormont. Sobre o peitoral, uma corrente de prata que ligava uma abotoadora a outra do manto, sustentando-o preso sobre o peitoral de Dorian, sem cair.
 
E o pseudo-comerciante se apresentou. Um ator de quinta imaginou o Urso. Seu olhar era fulminante sobre Allenhardt. Mas foi gentil, em dar um sorriso curto e manear a cabeça positivamente, em resposta a sua pergunta de como foi a viagem.  
 
Então, as mercadorias foram oferecidas. As frutas, pareciam ter passado por uma longa viagem até ali. Em uma discreta olhada para seu navegador, um homem ao lado do Mormont, e em um simples manear da cabeça, bastou. Dorian sabia que aquela mercadoria estava no navio a mais tempo do que ele dizia estar, para serem... “Frescas”. Só se estivessem frescas na outra Costa do país.
 
A carne? Olhou. Essa parecia estar em boa conserva, sim. Dorian se doou o dever de trazer gelo consigo para a barganha, ciente de que talvez, carne fosse oferecida. Ao menos isso, estava de fato em uma boa condição. Olhou discretamente para o capitão Allenhardt, e neste olhar, existia um ‘quê’ de satisfação.
 
Então, foi para os tecidos. Leves e agradáveis, tecidos de terras quentes. Nanien poderia gostar deles para dormir, já que o quarto era quente. Pois bem. Eram boas mercadorias, pensou Dorian. — Cem veados de prata pelas frutas. Um dragão de ouro pela carne e pelo tecido. E irei fingir que este navio não tomou praticas ilícitas para recolher estes recursos. — O preço? Extremamente baixo. Eram panos ótimos. Mas nunca, jamais, um comerciante produziria isso na Ilha de Ferro. E muito menos levaria um produto de tamanha qualidade para Dorian. Allenhardt foi esperto em considerar que um lorde de uma ilha pequena fosse desejar coisas boas em um baixo preço.
 
Só confundiu o lorde do norte com um lorde simplesmente ‘tolo’. Frutas? Sim. Algumas ali, naturais da Ilha de ferro. Mas outras... Dorian já viajou até muitas cidades livres. E existiam frutas ali que experimentou em suas viagens. Teria o Deus afogado, poder para frutificar ilhas a beira do mar? E a carne... Sal é um ótimo conservante, já cansou de ouvir isso das velhas cozinheiras da Ilha.
 
É claro que o que Dorian falou traria espanto — E até revolta. — Aos piratas do Pyke. Mas antes mesmo deles processarem ou pensarem em reagir, em algum instante, Dorian pousou a canhota sobre a espada em seu quadril. Os escudos circulares estavam em frente ao peito dos homens Mormont, impedindo dos guerreiros do Afogamento Negro enxergar onde estavam as mãos deles. Mas era óbvio que estava no cabo das espadas.
 
Você vê? — Sussurrou o Mormont. E o Pyke poderia enxergar naquele olhar implacável, por um mero instante, um fio de esperança. Vê o que? Pensaria Allen. Dorian se referia a queimadura que R’hllor deixou em seu peito. Mas... O Pyke só enxergaria o torço comum de Dorian, e nada fora do normal. E quando o Mormont não recebeu uma resposta... — Vê que estou sendo generoso? Isso é o que eu ofereço. Você me parece um marinheiro esperto. Deve estar começando no comércio, hn? Tentou me convencer de que tudo aqui está fresco. Não disse em momento algum a procedência dessa mercadoria... E sabemos, nós dois, que este tipo de mercadoria não se encontra em tamanha qualidade e abundancia na Ilha de ferro, oh não.
 
E Dorian caminhou. Parando ao lado do Pyke. E lado a lado, dava para ver claramente a diferença de altura. Dorian, com um metro e noventa e dois de altura. Era enorme. E seu manto agora? Escondia a mão cujo o Allen segurava a ferramenta que o sustentava de pé. Um toque, um chute, e poderia derruba-lo. — Sei que sou suspeito pra falar, mas... — E com um sussurro, em um tom claramente convincente, tentou buscar o consentimento do capitão... “Comerciante”. —... É um bom preço.
 
Treino:
Lábia  
 
 
avatar
Imagem : The Bear
Mensagens : 848
Nome do jogador : Cale
Dragões de ouro : 166
Veados de prata : 95
Estrelas de cobre : 4
Idade : 37 ano PORRA
Salário extra : 117%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Allenhardt Pyke

Foi um bom treino! Descreveu bem os encargos e as funções da tripulação do navio, assim como o trajeto do transporte. Parabéns!

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 26% de experiência pelo atributo de inteligência com 9 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 116 pontos de experiência em Navegação
Avaliação de treino de habilidade

Dorian Mormont

Usou de forma simplória a habilidade, sem contar que o texto também poderia ser usado ou não para adquirir experiências em intimidações. No mais, foi um bom treino, parabéns!

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 38% de experiência pelo atributo de inteligência com 12 pontos
- 5% de experiência por ter a habilidade no nível 2

Recompensas
+ 133 pontos de experiência em Lábia
avatar
Imagem :
Mensagens : 57
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo





That's me in the corner. That's me in the spotlight. Losing my religion.
Estava cercado por todos os lados. Isso era válido tanto para a sua navegação, já que o veículo encontrava circundado por outro de porte absolutamente maior, assim como outros lhe fechavam; a rampa de acesso, o qual interligou as duas principais embarcações, trouxe com ele uma quantia contável de serviçais do lorde. Homens robustos, de músculos largos, feições amedrontadoras, detalhes os quais o senhor da Ilha dos Ursos também possuía. Contudo, o bastardo precisava manter a sua postura neutra, de indiferença, senão sairia vivo daquela negociação. Aparentemente, o Mormont não gostava de nenhum gênero de malfeitores, isso incluía Allenhardt, pois o mesmo tratava-se um frio assassino e saqueador marítimo. Mesmo com o seu disfarce de mercante, o qual esforçou-se a ostentar, o mais alto já havia lhe entendido.

Consideravelmente o preço oferecido – 1 dragão de ouro e 100 veados de prata por tudo – era muito baixo, principalmente pelo o que passou para adquirir tais coisas. Ou melhor, se preferir, para furtar. Sim. Para aqueles que não tinham ciência da informação, Allenhardt Pyke, o bastardo de Tristifer Greyjoy, não era um vendedor de especiarias; nunca se deu ao luxo de pensar em ser algo assim, em ter uma posição normal entremeio ao restante da população mundial. Nunca quis se submeter a um cargo comum, que todo e qualquer ser humano possa ter. Gostava de ser um homem do mar. Viver dele. Usufruir da sua imensidão para tomar aquilo que julgava ser seu. Julgava a si mesmo como rei de todas as porções de água, somente abaixo do seu Deus. Ou seja, se um navio cruzasse o campo de visão dele, era o dever do mesmo subjugar-se  às forças guiadoras do Deus Afogado.

Ele não desfazia o contato visual estabelecido entre os protagonistas de ambas as tripulações, nem mesmo quando tentava identificar a indicação de “olhe”. Não sabia exatamente o que fitar, porque enxergava o vazio frio do vácuo. Durante o monótono, em um ato insolente, mesmo que invisível, o pirata revirou os olhos. — Pois bem. Percebo que o milorde já sabe o que verdadeiramente sou. — Não se deu por ventura de lhe encarar diretamente, o fazia pelos rabos das vistas. Franzia o cenho com certa constância, o que lapidava uma atmosfera séria em torno de si, desfazendo daquela de persuasão que antes prevalecia. — Mas creio que não sabe quem sou, o que deve ser mais importante na hora do julgamento. Apresentar-me-ei efetivamente. — Espremeu o palmo contra o cabo do pedaço de madeira que usava de sustento.

Estreitou o seu olhar audaz e presunçoso para o lorde, enquanto demonstrava a convicção nas palavras seguintes. — Meu nome é Allenhardt. — Ao mesmo tempo em que fixava a visão ao manto, falou ele. — Desculpe, preciso corrigir a minha pessoa. Capitão do navio pirata Afogamento Negro, capitão Allenhardt Pyke. — Usava das pausas bem distribuídas para que pudesse tomar uma parcela do oxigênio da costa marítima, da região nórdica. A área era relativamente mais fria do que o restante de Westeros, mas, o temperamento climático das Ilhas de Ferro aproximava-se do valor pré-definido desse local. — Imagino que o milorde conheça o significado do termo “Pyke”. Caso não saiba, farei uma breve explicação: todo bastardo nascido nas Ilhas de Ferro recebe tal nome “familiar”. O mesmo acontece no norte, mas com “Snow”. A diferença entre crias fora do casamento e filhos de nobres por ambos os lados é simples.

Articulava cada vez mais, dissertado com lentidão para que o urso compreendesse. — Além de sermos plebeus, somos julgados como escória e podridão da sociedade e de seus líderes. Todas as merdas, que nossos pais fazem, recaem por nossos ombros, já que a população tem medo do poder de um soberano. Afinal, quem não temeria uma pessoa que pode mandar alguém para cortar a sua cabeça em um piscar de olhos? — Lubrificou os lábios, estes que se ressecaram devido ao longo discurso. Por segundos olhou para seus homens. O número de serviçais era consideravelmente menor. Definitivamente. Mas eram importantes para o capitão. Tinha história com cada um dali. — Sou um pirata? Claro. Mato pessoas? Pode ter certeza disso. Roubo mercadorias? Sim. — Movia a cabeça em assentimento. — Já abusei do corpo de uma mulher que não desejava deitar-se comigo? Nunca precisei. — Abusou do seu ego grande. — Posso ser catalogado como um malfeitor, mas todos nós somos. — Expôs a sua ideologia sobre a humanidade.

— Todos já fizemos algo que sentimos algum tipo de arrependimento. Todos já matamos homens por diversas razões. Todos já matamos homens, os quais tinham uma família esperando em casa. Todos somos corruptos e, ao mesmo tempo, corrompidos. — Usou a bengala como contrapeso, tomando distância ao lorde. Deu-lhe as costas. Olhava para o mar a sua frente como estivesse sozinho. Tirou a espada da bainha, largando-a no chão e chutou-a para longe. Soltou o pau, erguendo os braços, dando a impressão que estava se rendendo. — Mas somos honrados. Por ser honrado, sei que o milorde não conseguiria atacar um homem de costas, momentaneamente aleijado e desarmado, mesmo ele sendo um malfeitor. Todo homem tem o seu preço, que não precisa ser necessariamente em moedas. Todos desejam alguma coisa; alguns poder; outros, riquezas; alguns por algo mais belo como viver em paz com seus familiares. — Virou-se novamente para Dorian Mormont. — Lorde Dorian Mormont, sei que o senhor deseja algo, exatamente o que não sei. Pode ser algo ilícito que nem o senhor se orgulharia por almejar, mas sabe que quer. — Voltou a ficar perto dele. — Pense da segunda forma: se pedir para alguém que consiga isso, alguém que tenha a mente aberta aos horizontes como eu, ela pode lhe conseguir. No final, o senhor consegue o que quer e mantém a sua postura.

Spoiler:
+ Lábia
 

Oh, no, I've said too much


we do
not sow
avatar
Imagem : Stay in your lane, boy.
Mensagens : 77
Nome do jogador : Vitu.
Dragões de ouro : 18
Veados de prata : 112
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 44%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

avaliação de treino de habilidade

Allenhardt Pyke

Excelente narrativa. Fez bom uso da habilidade durante o diálogo, usufruindo também das expressões do personagem durante seu uso. Escrita impecável, repleta de detalhes que fizeram-me compreender cada momento descrito. Parabéns!

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 26% de experiência pelo atributo de inteligência com 9 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 136 pontos de experiência em Lábia
avatar
Imagem :
Mensagens : 57
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crazy
Lord  

 
O Pyke se mostrou um homem muito sábio. Não ocultou quem era, e os homens do Urso já se prepararam para partir para a batalha. Mas Dorian ergueu uma das mãos, impedindo-os de continuar.
 
Novos horizontes. Mente aberta.  
 
Repetiu Dorian. E repentinamente começou a rir. E em seguida, gargalhar. Talvez Allen não se sentisse humilhado ou ofendido, mas sua tripulação por outrora, não parecia gostar. Cruzando os braços, o Mormont maneou a cabeça negativamente, enquanto o riso lentamente cessava. — Eu sinceramente gostei de você, rapaz. Vou me recordar de falar de ti para Memphis.    — Então, o  olhar correu pela tripulação do Afogamento negro. Homens de olhos ferozes. Dorian chegou a debochar ao fazer uma expressão de medo e dizer “uuuuh”. E sorrir para os piratas em sequencia.
 
Qualquer um naquele lado da costa conhece o Mormont. Ele caçou um pirata até Essos. Ele não teme matar aqueles que quebram as leis, a não ser... Que ele precise de algo.
Estive pensando em te ver como um comerciante, Allenhardt. Um comerciante de iguarias raras. Não me importa de que ‘maneira’ você os ‘fabrica’.   
 
Os homens Mormont’s trocaram olhares um pelos outros. Era a primeira vez na vida que Dorian estava negociando com um pirata, e não o estripando na primeira chance. — Eu naturalmente te mataria. Mas quero algo que duvido que algum pescador possa me conseguir. Para manter a bunda do sul quente, e a minha, viva, eu quero fogo. Fogo vivo, conhece, sr. Pyke?
 
E passo a passo, o Mormont começou a passear pelo navio do pirata. Analisou as amarras da corda. O estado da vela. Se o piso estava limpo. Parou frente a frente com o homem mais alto da tripulação que mesmo assim, chegava a ser três centímetros menores que o Urso. — Bu.   — Debochou Dorian, que lentamente retornou a caminhar. — Fogo, Allen. Fogo era o que eu ia usar com você, com seu navio, suas especiarias e seus homens, se você apresenta-se por um instante, estar com a BOSTA do CU na MÃO.   — A própria guarda de Dorian olhou para o lorde. Ele nunca havia agido de maneira tão... Estranha, insana, por assim dizer. — Mas você, hahahaha! Você se mostrou não só corajoso, mas esperto, garoto. Dois dragões por tudo que tem e dez, pra cada dois barris de fogo vivo que me arranjar. E se demorar muito, o preço abaixa.    — E, agarrando duas frutas do barril, ele jogou uma para Allen, e aguardaria ele morder, como sinal do acordo fechado. — O que me diz?   —Questionou-o, em tom convincente, limpando a maçã em seu manto.
 
Treino:
Lábia
 
 
 
 
 
 

 
avatar
Imagem : The Bear
Mensagens : 848
Nome do jogador : Cale
Dragões de ouro : 166
Veados de prata : 95
Estrelas de cobre : 4
Idade : 37 ano PORRA
Salário extra : 117%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

avaliação de treino de habilidade

Dorian Mormont

O treino foi muito bem narrado e, apesar de eu ter notado alguns erros, possuiu um grande desempenho. Você soube usar a habilidade em sua fala e gestos, e por isso não tenho do que reclamar, meus parabéns.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 38% de experiência pelo atributo de inteligência com 12 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 128 pontos de experiência em Lábia





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo





That's me in the corner. That's me in the spotlight. Losing my religion.
Que demasiada insolência por parte do lorde Mormont essa de ironizar e debochar do discurso do Pyke. Porém, lhe entendia. Possivelmente se estivesse diante de um monólogo daqueles, atuando como terceiro na situação, só poderia rir. E rir alto do que lhe era dito. E, no final, deu de ombros, pouco se importando com os risos frenéticos por parte do mais velho, o qual, no momento em questão, revidava a troca de vozes. Tomou a iniciativa da fala, prontificando-se em notificar do bastardo do jeito que tratava os demais piratas. Contudo, não era um homem do mar comum, era aquele que conseguiu incitar momentaneamente o mais alto a informar-lhe do que deseja.

Fogovivo... Nunca teve contato com tal forma líquida, mas nem por esse motivo deixava de entender do que se tratava. Recebe esse nome por ser literalmente um fogo, antes adormecido sob a forma de um líquido volátil e esverdeado, o qual ao tocar em algo, instantaneamente se carboniza. Mesmo uma pequena parcela de fogovivo é capaz de incendiar grandes coisas, e vale ressaltar que nem mesmo a água consegue apaga-lo; ele queimará violentamente até se extinguir naturalmente. Para que ele precisaria de fogovivo? Manteve o olhar estreitado em meio aos devaneios. Já não possuía a ciência do que ocorria ao seu redor, afinal, havia focado a sua completa e plena atenção à estipulação de hipóteses referentes a pergunta, esta feita por si a si mesmo.

Havia um Targaryen, afetado pela loucura, que cometeu o incrível e estúpido erro de ingerir fogovivo, queimando-o até a morte. Aliás, os dragões avermelhados nunca tiveram um histórico muito bom com essa substância, pelo menos o Pyke pensava assim. Recordou-se do caso do Rei Louco – Aerys II Targaryen -, onde ele arquitetou todo um plano enorme para arder o Porto Real em chamas, caso a rebelião iniciada por Robert Baratheon. Aerys II reuniu uma legião de piromantes, os manipuladores do elemento fogo, enquanto o fogovivo foi colocado no subterrâneo da capital de Westeros. Jaime Lannister foi a única testemunha sobrevivente de tal conspiração do líder, já que os outros membros da Guarda Real encontravam-se com Rhaegar Targaryen. Bem, todos sabem como a Guerra do Usurpador findou; para quem não sabe, Robert Baratheon conseguiu a vitória, sendo coroado como “O Rei” e terminou com a dinastia dos dragões.

Ele pretende usar o fogovivo para atear fogo no quê? A constância no seu olhar era fixada na madeira do convés; o ângulo da sua cabeça estava ligeiramente abaixado, ou cabisbaixo se preferir como termo para descrever, possibilitando melhor a olhada. Ouvia passos repercutindo acima do solo. Ruídos ocos. — Conheço, milorde. — Enfim, respondeu a questão. Nisso, já tinha buscado mirar a face do urso, este que já tinha mudado a sua postura e localização. — Sei muito bem para o que é uso esse tal de “fogovivo”. — Franziu as narinas, tomando, por absorção, o odor da maresia que pairava sobre a atmosfera local. O frequente contato com o mar já fez com esse cheiro ficasse familiar a ele. Ou em quem. Complementou o pensamento de segundos atrás.

E Pyke permitiu-se ficar calado, enquanto escutava com precisão as proclamações alheias. Não conteve o revirar dos olhos, lamentando-se por ter saído de Grande Wyk naquele dia. Todavia, claramente notou as últimas frases dele, estas relacionadas ao preço pelas compras efetuadas. Dois dragões de ouro por tudo e dez por cada barril de fogovivo que eu conseguir. Apanhou a fruta no ar, quando ela aproximou-se suficientemente para o fazer. Encarou a fruta, acariciando-a. Encarou, seguidamente, o lorde, assentindo com um movimento vertical da cabeça. Capturou parte do doce néctar da fruta entre as dentárias, em uma forte mordida. Continuou a comer.

— Se não se importa, milorde. Preciso retornar para casa. — Falou ao moreno, trocando olhares corteses. — Homens! — Chamou a atenção dos mesmos com uma exclamação, em tom necessariamente alto para que todos escutassem. — Ajudem no transporte dos caixotes para o transporte do Lorde Mormont. Agradeço. — Eles, como leais servos, cederam ao pedido e fizeram isso. Não tardou nada mais do que uns minutos para todas fossem largadas no convés alheio. — Até mais, Lorde Dorian Mormont. — Despediu-se do urso, que já jazia no seu galeão. Bennoth, o timoneiro, deu meia volta aos poucos, mudando o curso para as Ilhas de Ferro.

Spoiler:
+ História
 

Oh, no, I've said too much


we do
not sow
avatar
Imagem : Stay in your lane, boy.
Mensagens : 77
Nome do jogador : Vitu.
Dragões de ouro : 18
Veados de prata : 112
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 44%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

ALLENHARDT PYKE

Te avaliar é chato pra caramba, hein, pqp... Não tenho do que reclamar, de novo. Foi um post bem escrito, de novo. Enfim


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 26% de experiência pelo atributo de inteligência com 9 pontos
- 5% de experiência por ter a habilidade no nível 2

Recompensas
+ 121 pontos de experiência em História





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada - Flashback] — Business Men

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::