We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[RP ABERTA] Dance Of The Druids

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Anole Tallhart em Qua Fev 08, 2017 9:59 pm




Dance Of The Druids
Esta é uma RP ABERTA a todos os habitantes e ou visitantes da Ilha dos Ursos. A postagem introdutória será feita por NANIEN MORMONT, lady da ilha. O clima é frio e neva bastante. O enredo desenrola-se quando, em uma de suas visitas à sede da casa Mormont, Anole é convidado por Nanien a um passeio pelos arredores do arquipélago para conhecer a fauna e a flora da região.
avatar
Imagem : the sword in the darkness
Mensagens : 38
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 1
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 30%
http://winordie.forumeiros.com/t2492-cronologia-anole-tallhartVer perfil do usuário
Recruta da Patrulha da Noite

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Nanien Mormont em Qua Fev 08, 2017 11:02 pm



   

— O bom de andar por aí por muito tempo é que você começa a perceber o que te cerca. Queria que Norian crescesse sendo uma exploradora. Mas também acho que ficaria chocada em vê-la andando pela floresta sozinha. Pelo menos por agora. – A fina camada de neve já ocupavam ambas vestes mas Nanien pouco se preocupava,a final de contas, era uma coisa que ela estava costumava a ver desde pequena – desde que fora salva por Dorian. A neve na Ilha era vista como uma convidada, e não inimiga, assim como Anole. Sua presença ali, naquele momento, se dava pela visita de Gared para Dorian (os famigerados assuntos de homens as quais ela não estava nem um pouco interessada em saber, tho), gerando a companhia daquele rapaz. Como uma tia-vó-velha-e-chata, Nanien não perdera a oportunidade de lhe mostrar os arredores da ilha como uma forma de boas-vindas, ele poderia se sentir confortável e voltar sempre que quisesse. Claro que uma amostra da floresta não era lá o melhor cartão de “volte sempre”, mas estava em seu horário de estudo, e compartilhar sabedoria era, para ela, sempre ideal.

Como sempre, ela carregava seu livro. Ali havia anotações não só de flora, fauna, e venenos, como também história, geografia, combate e culinária. A capa era dura, havia mais de mil páginas e, de certa forma, pesava um pouco. Entretanto, o fato de leva-lo para lá e para cá a todo instante deixara esses adjetivos como pequenas observações, já não lhe incomodava mais. — A Ilha é repleta de árvores de carvalho. Existem diversos tipos dela, mas o que predomina por aqui chega a ser mais bonito de se ver. As folhas se mantém por muito mais tempo, fazendo-as mais resistentes ao frio. O interessante também se deve pela “experiência de vida” do carvalho. Quanto mais eles sofrem pelos maus tempos, principalmente chuvas, mais fortes ficam. É uma pena que não tenhamos tanta chuva por aqui. – E mesmo com passos pequenos e sem pressa, a mulher parou em frente a um dos diversos carvalhos, e apoiou as mãos nele, como se o estudasse fisicamente. Aquele, em especial, tinha quase todos os galhos retorcidos, e as folhas, por mais verdes, pareciam, de vista, estarem um tanto que fracas. Não era necessário ser uma expert para notar isso. Era só observar bem as marcas da idade, ou pegar uma de exemplo ao chão. Como não havia como se aprofundar naquele tópico, então ela indicou no próprio livro (que dera para Anole segurar enquanto explicava para ele também ir acompanhando-a no raciocínio) um de cada vez: primeiro as raízes, depois suas pequenas flores. — Depois de tanto tempo se fortalecendo com as divergências climáticas, as raízes vão crescendo mais e mais, até que ela se torne tão forte e tão pesada a ponto de ser impossível retira-la do chão. Como se fosse uma personalidade humana. –

Com o punho, ela bateu com um pouco de força no tronco. Nenhuma das folhas chegou perto de se mexer, pois o impacto da batida não chegara nem no primeiro terço do mesmo. Era desanimador explicar sem ter um exemplo – tanto vivo, quanto morto – e ela esperava que Anole não se importasse. — Os frutos do carvalho podem ser doces, chamamos de bolotas. É muito bom para ser usado em pessoas com machucados, como Dorian. Um guerreiro como ele sempre tem algum corte escondido pelo corpo. Pode ser ingerida e, se feito corretamente, pode ser usado como uma pomada que previne inflamações, inibe a dor e pode até parar pequenos sangramentos. Se usada junto da casca do carvalho, pode combater infecções da boca e da garganta com dor ou coceira. – E podia falar muitas outras qualidades de uma fruta tão pouco explorada, até mesmo na Ilha. Porém, se ficassem ali o dia inteiro numa só árvore, seria impossível conhecer o resto da beleza espalhada. Portanto, ela voltou a andar calmamente, chamando-o de volta. — Eu não sou a melhor pessoa para falar, mas posso estimar que de 200 a 300 anos atrás, essas árvores já ajudavam na sobrevivência e vivência de muitas pessoas. É incrível pensar que elas ainda estejam aqui para nos servir. – E sorriu com o próprio pensamento. Com as mãos geladas, ela ajeitou o sobretudo roubado de Dorian acima do vestido, lembrou-se de sua ideia de emergência (caso necessária) e olhou o outro, com e espontaneidade reinando na face. — Desculpe. Qualquer tipo de vida me convém. –

Treino:
Herbologia


   


Última edição por Nanien Mormont em Sex Fev 10, 2017 5:16 pm, editado 3 vez(es)


someday i'm sure
I'll make them bow




avatar
Imagem : are you sure?
Mensagens : 193
Nome do jogador : Márcia
Dragões de ouro : 79
Veados de prata : 73
Estrelas de cobre : 4
Idade : 28
Salário extra : 17%
http://winordie.forumeiros.com/t1976-ficha-de-relacoes-nanien-mormonthttp://winordie.forumeiros.com/t1698-cronologia-nanien-breaverVer perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Anole Tallhart em Qui Fev 09, 2017 12:59 am



song of an wild heart
Deixar o seu irmão tratar de política com o lorde da Ilha dos Ursos foi a melhor decisão que tomara naquela tarde.

— Vocês tem tanta sorte. É tudo muito verde por aqui, mesmo com toda essa neve. Se a Praça de Torrhen tivesse um terço dessa paisagem eu teria o prazer de ser deixado em casa sempre que meu irmão fosse procrastinar com os donos das terras vizinhas — deslumbrado com o panorama da ilha, Anole sequer pensou em recusar o convite que o fora feito para conhecer de perto as maravilhas que existiam nos limites do ilhéu. Embora fosse jovem, o rapaz era um verdadeiro apreciador, e todo tipo de beleza o agradava veemente.

Acompanhando lady Mormont pela floresta, dedicou-se a prestar bem atenção aos ensinos da mulher. Ela era muito inteligente, e diferente de outras nobres que ele tivera o desprazer de conhecer, não fazia cerimônias em dividir suas experiências de vida. Anole ressentia-se somente por não compartilhar da mesma paixão pela flora encontrada nos domínios, mas ainda assim fizera questão de mostrar toda a determinação em aprender o que Nanien tinha a ensinar.

Os olhos claros e curiosos percorriam a planície gelada, volvendo o conjunto de árvores as quais eram o centro da conversa; carvalhos. A primeira coisa que conseguiu notar foi o tamanho dos troncos, assim como a espessura. Deduziu que a madeira deveria ser bastante requisitada para a fabricação de armamentos e móveis, devido a resistência perceptível e, logo mais, realçada por sua nova tutora. A pigmentação amarronzada da casca embelezava-as de uma maneira que poucos compreenderiam - e Anole encaixou Nanien dentro desde grupo seleto.

Aceitou de bom grado a enciclopédia que o fora entregue, segurando-a cuidadosamente em suas mãos - sabia o quanto aquele livro era valioso, repleto de informações e conhecimento. Observou a mulher aproximar-se de uma das árvores de carvalho e examiná-la, divagando sobre as inúmeras propriedades encontradas na espécie vegetal. Manteve-se quieto durante a maior parte do passeio, porém, ao ouvir sobre os efeitos curativos encontrados nos frutos da árvore - capazes de tratar desde feridas a hemorragias, servindo também de anestésico, em casos específicos - interessou-se de imediato.

— Posso levar algumas dessas bolotas, depois? — tímido, questionou. — É para o plantio — explicara, preocupado que sua anfitriã o tomasse como um pedinte. — Tudo o que temos são tubérculos. Meus antepassados se preocupavam mais com a mesa farta do que com a saúde, infelizmente. O que cresce nos limites da Praça serve exclusivamente para o preparo dos alimentos. Não que eu esteja reclamando, não, não. Algumas daquelas raízes dão um ensopado delicioso, você precisa provar — Anole orgulhava-se por ser um bom cozinheiro e ter aprendido muitas receitas com as criadas do castelo, em segredo, fazendo pratos à base de ervas e o que mais pudessem encontrar aqui e acolá.

A casa Tallhart não era uma das mais prósperas, ainda mais sendo levado em conta a sua localização. Por sorte, todos os legatários eram criados especialmente para a caça e para o aprendizado do cultivo, aproveitando tudo ao dispor para assegurar a satisfação tanto dos que residem no forte quanto a satisfação do povo dos quais são responsáveis por alimentar.

— Você gosta de culinária, minha senhora? — seria bom que fosse mais participativo no diálogo, então optou por escolher uma temática que pudesse beneficiar a ambos. — Tem algum segredo que possa dividir comigo? Especiarias e temperos, por exemplo — encarou-a por um longo instante, ansioso por uma resposta afirmativa.

— Tudo bem, compreendo sua devoção — ver a mulher tão a vontade em contato com a natureza deu a ele a certeza de que ela era uma excêntrica naturalista. Sorriu todo gentil, como de costume. — Pode parecer bobo, mas me dói pensar que algumas pessoas são capazes de derrubar estas árvores apenas para fabricar ferramentas desnecessárias, disseminando guerras e mortes mundo afora — pontuou aos suspiros, chacoalhando o casaco de couro de veado que protegia-lhe os ombros, livrando-se dos flocos de neve que haviam se acumulado em suas vestimentas.

Se a floresta pudesse falar, contaria histórias como aquela, de quando nortenhos encontravam-se para ajudar um ao outro como sobreviver juntos ao inverno. Os inúmeros galhos recurvados dos carvalhos, grandes e imponentes, suas folhas envelhecidas pelo tempo e as profundas raízes que cavavam fundo a terra eram testemunhas desses momentos.


Observações:
Treinando a habilidade Herbologia.

tags: nanien mormont



im so fuckin weak but
your skin is my shield
avatar
Imagem : the sword in the darkness
Mensagens : 38
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 1
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 30%
http://winordie.forumeiros.com/t2492-cronologia-anole-tallhartVer perfil do usuário
Recruta da Patrulha da Noite

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Allistair Tallhart em Qui Fev 09, 2017 2:00 am



The Ivory Bull

A viajem em sim fora bem sucedida. Gared precisava resolver alguns assuntos políticos, e por mais que odiasse toda aquela história e politicagem não tinha nem um pingo de vontade de ficar aos corvos em Praça Torrhen. Sendo assim, acompanhei a comitiva de Gared até a Ilha dos Ursos, junto de Anole.

Inicialmente consegui me entreter com alguns guardas que jaziam ali, trocando idéias, e até algumas dicas para as mais diversas situações. Desde quando se perder na floresta, até quando estivesse bêbado antes do fim da festa. Como havíamos chegado a tais assuntos era algo que somente os deuses sabiam – e apesar de tudo, momentos assim me confirmavam que meu lugar sempre fora no norte – o que importava era que estava enfim livrando-se do marasmo.

Todavia tal sensação não durou muito tempo, Logo meus companheiros foram chamados a seus postos, e mais uma vez fiquei a mercê do enfado. Bufei comigo mesmo desanimado. “Já chega de forte por hoje... “ E então pus-me a caminha do portão, indo até a floresta que circulava o castelo. Não fui muito longe visto que o local me era desconhecido, caminhei até “esbarrar” em um carvalho de forma estranha.   O mesmo aparentava ser antigo, e tinha os galhos retorcidos como se um tufão estivesse atingindo-o, mas ainda sim a robustez era visível, me fazendo indagar sobre o que seria necessário para derrubá-lo.

Rapidamente subi, agarrando-me a seus galhos primeiro com as mãos- graças aos deuses que usava luvas, visto que tais ajudavam na firmeza do agarrar - e somente depois de elevar-me trazer os pés, aos poucos recordando de momentos assim em praça torrhen, quando queria fugir dos olhos vigilantes de sua mãe, ou do chicote que Gared tomava como língua. Quando percebi, já estava a uma boa distância do chão. Depois de certificado de que o galho que estava não iria se partir, deitei-me de barriga para cima para contemplar sua folhagem. Acendi um cigarro logo em seguida.

Não muito tempo se passou até que percebi movimentação nas proximidades, rápidos demais para serem servos, mas falantes demais para uma emboscada. Portanto, mantive o silêncio enquanto fingia sequer tê-los notado.  Não demorou muito para que se entregassem, visto que aquela voz inquisitiva eu poderia reconhecer em qualquer lugar.  Anole devia ter se entediado na mesma, e então escapado pelas tangentes. “Espertinho...

- Entediado Anole? -Foi tudo o que disse, deixando que minha voz rouca – e repentina – se encarregasse de alarmá-lo, enquanto estendia a mão para pegar algumas bolotas que encontravam-se próximas.


2014 © Bluee • CG

avatar
Mensagens : 28
Nome do jogador : Feh.
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Nobreza (masculina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Nanien Mormont

Seu treino em si fora muito bom. Conduziu com leveza e criatividade. PORÉM, esse template prejudicou MUITO. MUITO pequeno, os parágrafos ficaram gigantes e tornou tudo cansativo e dificultoso de ler.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (10/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (80/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 25% de experiência por ter a habilidade no nível 5


Recompensas
+ 74 pontos de experiência em Herbologia

Avaliação de treino de habilidade

Anole tallhart

Um treino muito bom e bem conduzido, realmente criativo e leve.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 30% de experiência pelo atributo de inteligência com 10 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0


Recompensas
+ 140 pontos de experiência em Herbologia



avatar
Imagem :
Mensagens : 233
Nome do jogador : Leimann
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Nanien Mormont em Sex Fev 10, 2017 5:19 pm



   

Ainda que Anole segurasse seu livro, ela balançou a cabeça positivamente e folheou-o até a parte de culinária. Lá não somente havia mais de centenas de anotações, como também alguns “obs” e desenhos. De certa forma, o lado criativo de Nanien havia se desenvolvido depressa durante sua juventude, e agora, adulta, ela tinha certo orgulho em poder usufruir disso. — A erva santa é muito utilizada em qulquer banquete que possa se juntar, ao menos no Norte. Além de dar um choque de gostos em qualquer comida salgada, também pode ajudar com problemas na barriga e dores femininas, por exemplo. – Enquanto falava, la mostrava com a ponta do indicador, algumas palavra-chave para que ele pudesse se localizar, de alguma forma. — O problema de se cultivar plantas dessa maneira por aqui é unicamente feito pelas condições climáticas. De certa forma, essa e tantas outras como salsa, alecrim, amêndoas, castanhas e cebolas necessitam tanto de solo fértil como de água e luz em uma certa quantia. Jamais ouvi de plantas que necessitam de neve para florescer. Veja, nós poderíamos fazer um jantar unindo nossas comidas, um dia. – Deu-lhe a ideia, passando as páginas, e mesmo assim continuava andando, pois havia tanto para mostrar-lhe tanto no livro quanto na paisagem que os cercava.

Então ela puxou na mente todas as comidas já conhecidas e feitas por ela com a ajuda das mulheres que serviam sua cozinha. De ato, aprendera muito com elas e era uma alegria poder compartilhar a doçura que encantara os Mormont para outra família. — Mirtilos também são uma ótima sobremesa, se acompanhada de uma salada de espinafre como entrada principal. Pode não ser uma erva, mas com creme fica impossível de não provar, ao menos. Eles são melhores cultivados em lugares frios, felizmente, e é mais fácil reproduzir suas mudas pelo processo de estaquia, a qual você pega uma estaca da planta para formar outra árvore.  – E passou algumas folhas para trás, indicando um desenho que havia feito sobre isso. Dorian havia estudado aquela parte consigo; chegou até a lembrar do dia em que reproduziu nas flores de lavanda. — Os arbustos ficam cheios mais ou menos de uma passada de ano para outro, a colheita se dá em dois anos depois do plantio por mais ou menos quarenta dias, e como são extremamente delicadas, é necessário ter o máximo de cuidado possível, ou elas... estouram nos seus dedos. – E riu baixinho, se divertindo sozinha, como uma criança solitária. — E não se esqueça do solo levemente ácido e arenoso. Agora, se seu intuito é fazer algo mais puxado pro doce natural, uma torta de pêssegos cairia muito bem. Eles reproduzem frutas entre três a quatro anos, claro, o mais adaptado para o frio, porém, é ideal que seja plantado em estações mais quentes e onde bata mais sol, pêssegos amam um calor. – De fato, não só frutas conseguiam puxar muito sua atenção como qualquer coisa que induzisse à cura e bem-estar. Era mais do que necessário estar em boas mãos e boas formas para ter uma boa saúde. — Leve quantas quiser, não se sinta acanhado. Nós temos muito mais do que o necessário para todos os viventes da ilha. – E no mesmo momento em que apontara uma das mãos para o alto de uma das árvores, uma voz soou dentre a floresta, ligando automaticamente seu instinto de proteção.

Num pulo para frente do Tallhart, Nani sacou duas de suas adagas de dentro do sobretudo roubado de Dorian. O bom das roupas de seu marido era que sempre tinham um compartimento a mais. Em um movimento rápido e preciso, ao mesmo tempo do pulo, ela jogou as lâminas na direção da voz e (felizmente, para o outro rapaz) uma das adagas passara reto, ao lado de seu pescoço, enquanto a outra cravara no carvalho que ele estava em cima. Tudo isso em segundos. Porém, quando notara que era apenas Allistair, a outra companhia de Gared, ela deixou a posição defensiva de lado, normalizando a respiração. — Entediado, Tallhart? Ou a conversa está interessande daí de cima? –

Treino:
Herbologia
 


someday i'm sure
I'll make them bow




avatar
Imagem : are you sure?
Mensagens : 193
Nome do jogador : Márcia
Dragões de ouro : 79
Veados de prata : 73
Estrelas de cobre : 4
Idade : 28
Salário extra : 17%
http://winordie.forumeiros.com/t1976-ficha-de-relacoes-nanien-mormonthttp://winordie.forumeiros.com/t1698-cronologia-nanien-breaverVer perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Nanien Mormont

Foi um bom treino, bem escrito e com um nível ótimo de detalhamento. Devo admitir que seu template me incomodou um pouco e prejudicou minha leitura, porém não descontarei por isso.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 35% de experiência por ter a habilidade no nível 6


Recompensas
+ 83 pontos de experiência em Herbologia





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Anole Tallhart em Sab Fev 11, 2017 4:43 pm



song of an wild heart
Anole encarou as ilustrações do livro com grande atenção enquanto Nanien rumorejava as escrituras contidas nas folhas amareladas, ao passo em que caminhavam despreocupadamente por entre o bosque.

Dezenas de anotações preenchiam aquelas páginas, fornecendo informações sobre os mais variados tipos de plantas, ervas e árvores quais a lady da Ilha dos Ursos deveria conhecer muito bem. Conversavam sobre os efeitos de algumas especiarias em pratos culinários, que aguçavam o sabor e o cheiro da comida, tornando-as muito mais saborosas que o de costume.

— Sim, sim, sei como é difícil cultivar nesse frio. São poucas as plantas que resistem à neve e o inverno intenso do Norte — debateu, aprendendo um pouco com sua tutora sobre os espécimes vegetais que floresciam em determinados climas. — Há uma grande variedade de batatas em nossas propriedades, e a melhor parte é que elas crescem em abundância em qualquer lugar em que forem plantadas. Não precisam de muito para germinar, sabe? E também não demoram tanto para ficarem maduras. São bem práticas — sabia o suficiente sobre as plantas supracitadas por conta da necessidade em conhecer melhor os domínios que, talvez um dia, seriam sua responsabilidade.

Sorriu tênue à menção de outros tipos de temperos que poderiam cair muito bem em seus projetos na cozinha, caso voltasse a usar as fornalhas do castelo, outra vez. Entretanto, Anole duvidou ser possível encontrar qualquer uma delas nas proximidades da Praça de Torrhen, sua morada. Segundo lady Mormont, muitas ervas careciam de fatores específicos para poderem germinar com saúde - água, solo fértil e luz, por exemplo. As terras onde os Tallhart residiam eram incapazes de fornecer todos estes recursos - a terra não era tão fértil, a água que os abasteciam advinha de um lago que quase sempre estava congelado e a presença da luz era escassa mesmo durante a maior parte do dia.

— Adoraria poder preparar alguma refeição com você, algum dia, milady — a proposta inesperada o alegrara. Animado com a ideia de aprender sobre a culinária da Ilha dos Ursos - de que tinha ouvido falar tanto - imaginou como seria repassá-los a suas criadas que tagarelavam sobre a oportunidade de provar os doces que apenas os nativos do arquipélago conheciam.

E no momento em que pensara em sobremesas nortenhas, por um acaso do destino, Nanien começara a divagar sobre frutos que davam ótimos pratos adocicados; mirtilos. Desconhecia a fruta, mas pelos detalhes conferidos pela mulher, transpareciam ser bastante suculentos. Baixou os olhos para o exemplar que ainda segurava em mãos, fitando as gravuras da planta desenhadas na página folheada. Alguém tinha colado até mesmo uma casca do caule para que facilitasse o reconhecimento do leitor à cerca da árvore em questão. Só de saber as inúmeras possibilidades onde os frutos poderiam ser usados - tortas, bolos, entre outros - Anole sentia água na boca.

— Agradeço por sua gentileza, minha senhora. Tenho certeza que meu povo ficará contente em trabalhar com outras coisas que não sejam pinhas e batatas — riu, agradecido por ter o consentimento de Nanien Mormont para colher algumas sementes e levar algumas mudas para tentar cultivar na Praça.

Enquanto permanecia atento às notas escritas na enciclopédia de herbologia, continuando a andar pelos arredores da floresta, acompanhando a lady daquelas terras, Anole ouviu uma voz. O timbre lhe era conhecido, embora o modo como o outro se pronunciara o pegou desprevenido, assustando o jovem Tallhart.

Anole deixou um gritinho escapulir da garganta ao perceber a ação rápida e ágil de Nanien, que tomara sua frente e, num curtíssimo espaço de tempo, arrepeliu um par de adagas do interior de suas próprias vestes, arremessando-as contra o sujeito. Por pouco Allistair não fora alvejado pelas lâminas, acomodado em um galho alto de uma árvore de carvalho.

— Oh, milady, é o meu irmão! — avisou, tarde demais. Nem se dera conta muito bem do que tinha acontecido - Nanien não era apenas sábia, mas também aparentemente era uma exímia guerreira. — Ele sabe que não deve chegar de mansinho dessa maneira, ainda mais nesses tempos de conflitos e guerras — repreendeu a atitude do consanguíneo, suspirando. — Não estou entediado, Allis, pelo contrário! O tempo que estou passando com lady Mormont tem se mostrado muito mais proveitoso do que tenho passado com você, que só sabe falar das mulheres de Porto Real — e com uma atitude infantil, Anole mostrou sua língua, brincalhão.

— Não gostaria de se juntar a nós? — propôs, fechando o livro e o apertando contra o peito, pouco incomodado com a neve que continuava a cair, forrando a grama alta com um manto alvo.


Observações:
Treinando a habilidade Herbologia.

tags: nanien mormont
allistair tallhart
susanne glover



im so fuckin weak but
your skin is my shield
avatar
Imagem : the sword in the darkness
Mensagens : 38
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 1
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 30%
http://winordie.forumeiros.com/t2492-cronologia-anole-tallhartVer perfil do usuário
Recruta da Patrulha da Noite

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

anole tallhart

O enredo que criou para o treino fora bem criativo, o que facilitou para que a habilidade fosse treinada com maestria. Parabéns.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (10/100)


+ 30% de experiência pelo atributo de inteligência com 10 pontos
0% de experiência por ter a habilidade no nível 0


Recompensas
+ 130 pontos de experiência em Herbologia



avatar
Imagem :
Mensagens : 233
Nome do jogador : Leimann
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Allistair Tallhart em Seg Fev 13, 2017 9:51 pm



The Ivory Bull

Tudo o que pude sentir fora um corte no vento, assim como um vulto passar rapidamente por meu rosto. Logo um baque no galho em que estava também se fez presente. Ao olhar de soslaio pude enfim descobrir – e confirmar – minhas suspeitas sobre o que havia causado tudo aquilo. Duas adagas com um familiar cabo de couro estavam cravadas tanto na parte inferior do tronco, quanto no de cima.

Suspirei, rindo comigo mesmo enquanto me colocava de pé. Lady Mormont certamente tinha uma boa mira, e isso era nítido, no entanto também me divertia ver a feição de surpresa que havia nos dois como se tivessem visto um caminhante branco ali. Ah aquilo valeu, e muito, mesmo que havia virado um possível alvo, não me arrependi de nada.

Peguei ambas as lâminas, retirando-as com um firme e rápido puxão em seu cabo. Por fim, já com ambas a mão, desci. Os pés firmavam-se de galho em galho, como havia feito anteriormente para subir, mas desta forma mais calmamente.

- Ora milady... Devo deduzir que a senhora tem o hábito de treinar pontaria com os convidados? – Ri de forma descontraída assim que atingi o chão, com um baque pousando no sopé do carvalho. – E imagino que Anole também esteja adquirindo este hobby. – Sorri então, olhando por alguns segundos para cada, enquanto estendia a mão com as armas para a dona.

No entanto, revirei os olhos logo em seguida a menção da “diversão” que sentia. – Se ser inundado em protocolo e burocracia for diversão, eu prefiro voltar a porto real. – Suspirei enquanto ajeitava minhas vestes com tapas de costa das mãos – Lá ao menos tinha bordéis, e idiotas para bater. – Por fim aprumei minha posição, firmando-me mais uma vez de forma civilizada. Claro que a afirmação não passava de uma mentira deslavada. Odiou a capital com todo seu ser durante a sua estadia. O calor, as intrigas fúteis, e a falta de nexo presente em cada rua o irritavam de maneira avassaladora, mas ainda sim tinha de puxar assunto.


2014 © Bluee • CG

avatar
Mensagens : 28
Nome do jogador : Feh.
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Nobreza (masculina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Nanien Mormont em Ter Fev 14, 2017 5:39 pm



 

Nem todos. Respondeu-lhe, agradecendo por ter as adagas de volta assim que ele desceu do carvalho. Apenas com os que aparecem de surpresa. Ainda vão pedir minha cabeça por isso. A brincadeira viera seguida de um sorriso. Ouvi-los falar de outro lugar, como Porto Real, atiçava a vontade de conhecer lugares novos. Depois de chegar até a ilha havia se passado 19 anos. Desde então, ela nunca tinha saído de lá. Manteve-se calada até que tivesse uma brecha para falar novamente. Allistair não parecia o tipo de homem que se interessava por biologia e esse era o mal de homens – se não aprendessem como sobreviver fora da luta, então sair vivo de um combate não significaria vitória.

Anole. Tenho algo para lhe mostrar. Chamava-o pelo nome por ter impressão de que ele lhe era incrivelmente mais novo do que si. E não se acanhe com formalidades. Me chame de Nanien. Pediu, enquanto lhe indicava o caminho de onde deviam seguir.

Como ele ainda segurava seu livro, não o pediu de volta. Estava acompanhado, então deixou que ambos Tallhart ficassem em privacidade de companhia – andou um pouco mais à frente. Ao chegar na entrada do calabouço, que ficava a 20 degraus abaixo do solo, quatro guardas a observaram com cautela e autorizaram sua passagem. Porém, caretas de desconfiança surgiram quando os convidados pararam atrás de si. Estão comigo. Venham em dois. Pediu.

A grande entrada se dava como uma capela. Era uma casa avulsa, sem janelas e muito espaçosa. A iluminação se dava por tochas em todos os quatro cantos. Um pouco depois do meio existia uma escadaria aberta, também muito iluminada e o barulho das portas fechando denunciavam o quão pesadas eram. Antes de descer, fora entregue uma tocha para cada um deles. Não se assuste, tudo bem? Fazem parte dos meus estudos. E tomou frente, enquanto um dos guardas – alto, musculoso, careca e inexpressivo, igual ao outro – seguia ao seu lado.

Na parte de baixo, o ar era pesado; apesar de não tanto, a pressão poderia causar incômodo em quem não estivesse acostumado. A vasta área que se estendia por mais ou menos trezentos metros  continha paredes a cada 30 metros, separando os espaços dos presos – presos por ambos pés e pela cintura. O cheiro não era lá dos mais agradáveis e quem vivia ali não eram dos mais puros homens. Mas diria que era um lugar adequado para tipos daqueles.

Os crimes na ilha são punidos com justiça. Quando a justiça não pode ser feita totalmente, então nós damos um jeito nisso – trazemo-los até aqui. No geral, são estupradores, assassinos, o que civis considerariam “monstros”, mas nós sabemos que monstros não existem; são, no máximo, homens. E homens são punidos como homens. Assim que acabaram de descer as escadas, logo na entrada, havia uma caixinha de madeira de mais ou menos 2 metros pregada na parede. Dentro dela, existiam dos mais diversos frascos. Alguns eram iguais, sinalizando o mesmo conteúdo, outros nem tanto, sinalizando diversidade de substâncias. Pegara três deles e indicara ambos Tallhart a pegar um de sua vontade, mesmo que não estivessem nomeados. Os presos aqui são usados como bispos de meus estudos. São alimentados três vezes ao dia para que eu possa ter um resultado bom. Não adianta testar veneno em uma pessoa quase morta, ela morreria de qualquer forma. Mas vê-los combaterem a si próprios para continuarem vivos – esse sim é o resultado de um bom efeito.

O barulho da bota batendo ao chão lhe era agradável aos ouvidos. O sobretudo de Dorian arrastava ao chão, assim como as pontas do vestido grosso. Andaram até chegarem em um compartimento onde um homem visualmente forte porém entediado se encontrava sentado. Seu corpo era pintado de tantos roxos – violência usada para colocar ordem e ensinar disciplina. Em nossa presença eles são obrigados a manterem o silêncio, ou há punição. E aquele era o pior tipo. Tirar-lhes a comida era apenas um método mais fácil de morrer, e era isso mesmo que eles queriam, e era o que Nanien não os daria. Quanto mais alimentados estavam, melhor resistiriam a qualquer coisa. O uso de variados tipos de substâncias depende do nível da atrocidade causada. Quanto pior, mais lento. E quando eles estiverem para morrer, então nós lhes oferecemos a cura, para voltar ao começo novamente.

Sem pressa, Nanien encaixou a tocha onde ela deveria estar, para iluminar ainda mais o ambiente. Levantou até o rosto um dos frascos, com uma leve coloração, e mostrou-o em seguida. Página 638. Acônito. Pode ser usado como cura na quantidade ideal; ingerido ou com contato físico. Em grande quantidade, a vítima agoniza em três dias antes de morrer. Na pele, causa coceira, queimação. Se for ingerido, então teremos amortecimento da face, queimação interior, vômitos constantes, e aí formigamento no corpo, até que os órgãos parem de responder corretamente, assim como os pulmões e o coração, e eles morram sem ar. E aquele homem, antes com a face entediada se mostrou pouco que aterrorizado. Nani já havia usado aquele consigo. Chegou a recolher o corpo. A erva para fabricação pode ser encontrada na Campina. Tenho certeza de que não terá muito problema em encontra-la caso queira se aprofundar no assunto; infelizmente, o mercado de ervas costuma se confundir em suas vendas.

E dando-se permissão, Nanien pegou em sua mão para levanta-la e verificar o que ele segurava. O seu se encontra na página 642. Leia e teste. Degan irá ajuda-lo a imobilizar o homem de sua escolha.

Treino:
Venenos


someday i'm sure
I'll make them bow




avatar
Imagem : are you sure?
Mensagens : 193
Nome do jogador : Márcia
Dragões de ouro : 79
Veados de prata : 73
Estrelas de cobre : 4
Idade : 28
Salário extra : 17%
http://winordie.forumeiros.com/t1976-ficha-de-relacoes-nanien-mormonthttp://winordie.forumeiros.com/t1698-cronologia-nanien-breaverVer perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Anole Tallhart em Ter Fev 14, 2017 11:21 pm



song of an wild heart
Saber que lady Mormont teria algo para mostrar a seus convidados deixou Anole curioso, perguntando-se sobre o que poderia ser.

Com um aceno de cabeça, concordou em dispersar as formalidades, por hora, poupando o tempo usado para pensar e organizar as palavras de modo que se dirigisse a Nanien o mais respeitoso possível, como teria sido educado por seus meistres. Mesmo que a mulher fosse a única estranha com quem interagia em anos, sentia que ainda era cedo demais para tratá-la como uma amiga, levando em conta a presença do irmão mais velho por perto que muito provavelmente chamaria sua atenção pela ousadia.

Enfim, acabou seguindo os passos da anfitriã que o guiou até uma passagem protegida por um grupo de guardas fortes, altos e corpulentos, saindo da trilha do bosque onde outrora tinham aprendido sobre algumas espécies de árvores.

Trocou olhares com Allistair durante o trajeto, desconfortável com todo aquele mistério. Após receber o passe que assegurou a entrada ao local, desceu alguns lances da escadaria que dava ao subsolo e, à medida que se aprofundavam naquele espaço escuro e claustrofóbico, mais a curiosidade do rapaz aumentava. Quais segredos poderia encontrar ali embaixo? Pensou.

Então, ao alcançarem um corredor repleto de divisórias e paredes, quase como um labirinto de pedras geladas, iluminado apenas por archotes, ficou subentendido os tipos de assuntos que eram tratados nas habitações sombrias.

A cada porta que perpassavam, os olhos de um azul intenso volveram os homens atados pelos pés, dependurados de cabeça para baixo, capturando cada traço de suas feições espantadas e maltratadas pelo tempo. Não demonstrou pena, no entanto, quando absorveu as informações necessárias para que compreendesse o tipo de pessoas que eram; malfeitores, presos por cometer os mais diversos tipos de crimes hediondos.

Suspirou outra vez, tentando acalmar o próprio espírito, desacostumado com tanto horror e com a falta ar puro por ali e, principalmente, com o cheiro desagradável advindos de algumas celas. Fosse lá o que Nanien Mormont fizesse por aqueles bandas nas horas vagas, não deveria ser brincadeira.

Assim que o fora pedido, fisgou um dos frascos encontrados num armário puído, ao término da escadaria. O líquido rubro em seu interior fez Anole arquear uma sobrancelha, tentando investigar a origem do conteúdo sem nem perceber que adentravam um cômodo um tanto espaçoso, onde um homem severamente machucado jazia sentado em um banquinho maltrapilho, envolto por correntes.

— Como saber a dosagem certa para não acabar matando alguém, ainda mais se tratando de uma erva medicinal? — voltou-se à tutora, visivelmente interessado no assunto. Ele, melhor que qualquer pessoa, sempre tinha dúvidas quanto a eficácia de alguns compostos curativos e por conta disso tomava mais que o necessário quando enfermo, o que nunca acabava bem.

Entreabriu o livro que carregara consigo durante todo esse tempo na página listada por Nanien, atentando-se ao texto e explicações acerca das ferramentas utilizadas para a prática de justiça contra os bandidos encontrados nos diversos leitos subterrâneos. Venenos. Estes então eram o experimento da lady; um ramo obscuro o qual Anole nunca tivera a menor vontade de conhecer até o presente momento. Para ele, era quase impossível imaginar que apenas algumas simples gotinhas do óleo de uma planta colorida demais ou as folhas de uma erva daninha de um jardim pudessem ocasionar tamanho estrago no corpo humano.

— Chapéu Cinzento — leu em um tom de voz baixo, porém audível suficiente naquele espaço fechado onde os sons e ruídos ecoavam com facilidade. — São cogumelos venenosos. Os chapéus - a parte mais longa do fungo - podem ser ressecados e moídos para produzir um veneno lancinante — deslizou o dedo pela ilustração da planta na página da enciclopédia, alerta aos detalhes minuciosos do desenho. Quem quer que tivesse feito aquelas anotações era muito bom com a tinta e a pena. — Embora ele aja vagarosamente, ao longo de várias horas, produz dores intestinais agonizantes. A vítima pode experimentar diarreia, vômitos e desidratação. Se não houver tratamento, alucinações e sonhos febris começarão em dois dias. Os órgãos internos, como o fígado e os rins, incharão e começarão a falhar, matando a vítima em questão de cinco dias — estremeceu, imaginando a cena. Não parecia ser algo bonito de se ver.

Ergueu o pequeno frasco diante do rosto, analisando o líquido rubro contido no interior do minúsculo recipiente. Sério que algo tão pequeno seria capaz de desencadear tantos malefícios à saúde da vítima? Inacreditável.

— Para fazer efeito, o chapéu cinzento deve ser fresco, ou seja, o veneno tem que ser usado quase imediatamente após ser feito. O chapéu cinzento é comumente visto nos pântanos do Norte e tem de ser manuseado ainda úmido — mordiscou o lábio inferior, esquadrinhando a própria memória em busca de possíveis situações em que estivera em campos e bosques gélidos, mas não se recordava de já ter visto aquele tipo de fungo, por mais que o parecesse familiar. — Não sei se será necessário... — arregalou os olhos ao ouvir, agora, a lady encarregá-lo de escolher um alvo para demonstrações.

Todavia, não fora preciso dizer muito. Anole, desapercebido, acabou aproximando-se demais do prisioneiro, e por pouco não fora agredido pelo homem que se soltara sabe-se lá como das amarras, avançando em sua direção com ferocidade. Por sorte, o guarda que os acompanhavam, muito atencioso e precavido, puxou o jovem nobre e depositou um soco com extrema força contra o rosto do malfeitor, nocauteando-o no ato.

— Oh, pelos Antigos! — Anole estava mais branco que a neve, envergonhado e atordoado com a ocorrência, encarando Nanien com olhos um tanto marejados devido o susto. Apontou para o sujeito desacordado, fungando baixinho. Aquele Tallhart era realmente um frangote. — P-pode ser esse — decretou, trêmulo.

Observações:
Treinando a habilidade Venenos.

tags: nanien mormont
allistair tallhart



im so fuckin weak but
your skin is my shield
avatar
Imagem : the sword in the darkness
Mensagens : 38
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 1
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 25
Salário extra : 30%
http://winordie.forumeiros.com/t2492-cronologia-anole-tallhartVer perfil do usuário
Recruta da Patrulha da Noite

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Drowned God em Qua Fev 15, 2017 3:57 pm

Avaliação de treino de habilidade

Nanien Mormont

Excelente treino, parabéns!!


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 5% de experiência por ter a habilidade no nível 2


Recompensas
+ 113 pontos de experiência em Venenos
Avaliação de treino de habilidade

ANOLE TALLHART

Não tenho o que comentar, senão parabenizar pelo excelente treino!!



Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 38% de experiência pelo atributo de inteligência com 12 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0


Recompensas
+ 148 pontos de experiência em Venenos
avatar
Imagem : What is dead may never die, but rises again, harder and stronger.
Mensagens : 116
Nome do jogador : David
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : -
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Nanien Mormont em Seg Fev 20, 2017 5:16 pm




A seguinte cena espantara-lhe, mas não de forma em que chegasse a ficar preocupada. Ao contrário da floresta, ali ela tinha proteção que tratou de agir rapidamente a seu favor, salvando o loiro de, possivelmente, ser pego como refém. Degan, o guarda, não demorou em acertar-lhe o rosto com seu punho, bem ao meio. Se duvidasse, aquela mão era do tamanho da de Dorian, e ainda haviam mais uns dedos. Sem demora alguma, o nariz do preso começara a sangrar; ele reclamava da dor – o alto estralo indicava que algo havia sido quebrado rs – e Nanien notou que teria de cuidar disso mais tarde, por mais que não houvesse risco dos diagnósticos de venenos darem errado. Nunca ouvira falar de algum efeito colateral por nariz quebrado, e esperava que continuasse assim.

Não se assuste, Anole. E colocou sua mão em seu ombro de propósito. O garoto já estava mais do que assustado, um apoio não era tão bem-vindo. E por mais que ela soubesse da possibilidade de um pulinho, apertou-o com firmeza, indicando segurança. Aqui nós fazemos o mal para podermos tratar do bem. Depois, há somente outra parada, e então nós iremos comer.

Com um simples olhar para Morun, o guarda que fazia a proteção de suas costas, ele entendeu o recado. Tomou sua frente, entregando a tocha respeitavelmente para sua lady, enquanto andou sem pesares até o homem que Anole havia escolhido. Ele pouco se retorceu para evitar ser pego, e quando colocado de frente com a Mormont, encarou seu pescoço como se conseguisse estrangula-la. O olhar de resposta dela nem precisou ser fatal, apenas bastou o fato de que ele estava ajoelhado a seus pés como um perdedor de uma batalha, o único ponto era que ele não teria a misericórdia.

Aproximou-se então Degan, o guarda que antes protegera o Tallhart, e com o outro dividiu as tarefas. Segurou sua cabeça com as enormes mãos enquanto suas mãos e corpo eram segurados e pressionados para baixo, impedindo-o de se mover. Tudo depende de qual é ao tempo de função do veneno. Respondeu-lhe, tentando ser exata. Para cada dia, são duas gotas. Se ele age em três dias, então de cinco a seis gotas devem funcionar. Se quiser que o corpo sofra a ponto de ser improvável de se recuperar, então de seis a sete vão proporcionar horas horríveis e consequências mais fortes. E sabia que Anole seria bonzinho a ponto de dar-lhe não mais que o necessário para que o escolhido sofresse o suficiente; afinal de contas, não existia experiência sem cobaia. Tudo devia funcionar perfeitamente bem.

E para terminar o show de horrores, ela se virou para aquele homem. Já ouviu falar do “sangue de viúva”? Ele atrofia o intestino e a bexiga até que você se torne incapaz de comer ou fazer necessidades. Ainda achou espaço para fazer uma brincadeira. Existem diversas viúvas na ilha, sangue não é o que me falta. Me ajude para eu poder te ajudar. Abra a boca se não quiser se tornar ainda menos homem do que já és.

Treino:
Venenos


someday i'm sure
I'll make them bow




avatar
Imagem : are you sure?
Mensagens : 193
Nome do jogador : Márcia
Dragões de ouro : 79
Veados de prata : 73
Estrelas de cobre : 4
Idade : 28
Salário extra : 17%
http://winordie.forumeiros.com/t1976-ficha-de-relacoes-nanien-mormonthttp://winordie.forumeiros.com/t1698-cronologia-nanien-breaverVer perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Many-Faced God em Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

Avaliação de treino de habilidade

Nanien Mormont

A sua escrita costuma ser muito boa, mas esse post teve algumas partes que ficaram confusas, principalmente no início, e alguns erros, como em "A seguinte cena espantara-lhe, mas não de forma em que chegasse a ficar preocupada.", em que o correto seria "espantara-a". Bom, continue a evoluir!


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (33/40)
+ Estrutura e Coesão (23/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (85/100)


+ 26% de experiência pelo atributo de inteligência com 9 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 99 pontos de experiência em venenos




avatar
Imagem : Stranger, Stranger...
Mensagens : 819
Nome do jogador : Ross
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] Dance Of The Druids

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::