We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[RP Fechada] Hunter in the Wild

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Ter Maio 10, 2016 3:58 pm

Hunter in the Wild
A RP começara com o post de Daphne Glover, seguida com a postagem de Ned Stark. Está é uma RP fechada, e contará somente com interações de Daphne Glover e Ned Stark. Ambos se encontram na Mata de Lobos, onde estão caçando ovos selvagens..


Última edição por Daphne Glover em Qua Maio 11, 2016 1:09 am, editado 1 vez(es)


avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Ter Maio 10, 2016 4:00 pm



Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Daphne estava saindo de casa pela manhã, o sol mal acabara de nascer e a garota estava com casacos quentes, porém bastante confortáveis. Sabia que seria uma caçada difícil, muito mais árdua que qualquer outra que já havia participado até então. Mas sendo mandada pelo próprio Lord Forrester para fazê-la, devia mostrar um bom trabalho, até porque, era uma missão de aliança. Não tinha total certeza se o Stark que a acompanharia sabia sobre a tentativa de uma amizade por parte do Lord Forrester, mas tentaria agir o mais naturalmente possível, até mesmo porque era de sua vontade se enturmar mais com as pessoas de outras famílias, em todos esses anos de sua vida seu pai a guardara muito bem, e a jovem não conhecia muito bem tanto a seus aliados, quanto a seus possíves inimigos.

Ned Stark estaria com ela nesta caçada, e não o conhecia muito bem tanto em combate quanto fora dele. Mas sabia que Ned e Lord Forrester não tinham um relacionamento muito simpático, e foi por isso que o Lord a havia mandado. Talvez fazer amizade não fosse tão difícil, mas dependeria dele.

Fica mais perto da entrada da mata, esperando pelo Stark que ainda não havia chegado. Olha para minhas espadas curtas em suas respectivas bainhas e pensa o quanto a sorte a agraciava por ter alguém como seu melhor amigo lhe apoiando nesta nova jornada, e havia lhe emprestado sua espada curta para a caçada desta manhã. E como a jovem já havia usado-a em veze anteriores, conhecia o peso e balanço da arma.



@Lilah


avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Qua Maio 11, 2016 12:11 am

Noite das bruxas.
______________________________________________________________________________________
Guerra dos monstros
______________________________________________________________________________________




É comum na história ver impérios se erguerem e caírem, mesmo aqueles raros que conseguem se manter por centenas de anos á fio uma hora desmoronam levando seus líderes consigo, só esperava que isso não ocorresse com minha família, pelo menos não enquanto eu estivesse vivo, ninguém merecia presenciar a queda daqueles que amam. Devem estar se perguntando por que estou falando isso. Bem... O clima esta tenso entre os reinos e os selvagens estão agitados, ameaçando invadir nossas terras. Diante de tanto problema foi impossivel não pensar se essa era a vez do impérios dos Stark caírem, se eu presenciaria a morte de meus familiares e então a resposta veio e foi mais ou menos essa: "Deixa de frescura", é... Meus pensamentos estavam corretos, tinha de pensar em modos de resolver o problema, não ficar pensando em o quanto desastroso ele poderia ser.

Uma das primeiras coisas á se fazer era manter boas relações, principalmente com os vassalos que nos servem, único motivo pelo qual não cortei a garganta do maldito que havia se deitado com minha irmã e pegado-a para sí sem nem mesmo falar comigo antes, o parente mais próximo que ela tinha ainda vivo. Sinceramente, quando meu tio... Verdade... Ainda não contei para vocês não né queridos telespectadores? Meu tio esta finalmente bem e mais saudável do que nunca, voltou ate á gritar comigo e tudo mais... Agora recapitulando. Quando meu tio havia me dado a missão e de quebra a guarda costas do cara como companheira de equipe eu neguei na hora. Não tinha interesse algum em ter alguém das terras daquele cara se metendo em minhas matanças, preferia muito mais viajar com meus antigos companheiros, como a Erza, a melhor cavaleira que ja encontrei. Infelizmente para mim, meu tio estava cagando e andando pra minha opinião, afirmando com convicção de que eu teria de trabalhar com ela e melhorar minhas relações com o povo daquela terra.

- Dane-se, vou deixar matarem essa mulher e depois volto pra casa com a cabeça dos caras, quero ver a cara do Haden quando isso acontecer. - Resmungava com irritação enquanto caminhava pela floresta trajando uma roupa grossa com uma capa pendendo em minhas costas para dar mais um pouco de calor ao meu grande corpo de guerreiro ajudando á esconder as duas espadas que trazia em minhas costas sob esse pano, deixando apenas o cabo das armas á mostra, prontas para serem manuseadas, mas antes disso teria de encontrar os selvagens e antes disso teria de encontrar minha parceira.

O caminho foi longo e cansativo, como os selvagens não estavam longe e ao que parece eram bons em se esconderem vi que o melhor seria ir sem cavalo mesmo e assim caminhei pela floresta, vez ou outra chutando sem querer uma pedra grande que me fazia xingá-la durante algumas poucos segundos antes de retomar a viajem, imaginando como a cavaleira dos Forrester devia ser. - Aposto que é a mulher mais feia que ja... - Parei de falar assim que vislumbrei a visão das curvas que formavam um corpo pouco menos que perfeito, cabelos vermelhos que pareciam brincar no vento e umas orelhas(sim, tenho fetiche, algum problema?) meio pontudas que achei extremamente fofas. - Você é a cavaleira? Sério? Tipo.... Sério mesmo? Pensei que fosse encontrar uma mulher horrível. Mulheres bonitas costumam ser péssimas guerreiras...



______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag: Encarando
with: Mulher sendo encarada
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Qua Maio 11, 2016 3:36 pm



Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Daphne fica a espera do Stark que a acompanharia na caçada aos selvagens observando as nuvens, encostada em uma árvore e pensando se o mesmo demoraria muito a chegar. O vento frio bate em seu rosto ao mesmo tempo que o sol a fornece uma leve sensação aconchegante de aquecimento, e então ela ouve passos aparentemente raivosos vindos da frente, como se algo estivesse sendo chutado. Supôs que fosse Ned Stark, e continua parada a espera do homem que vinha em sua direção.

Assim que ele chega mais perto ela se desencosta da árvore, observando-o. Nota que o mesmo passa a encará-la e diz:

- Você é a cavaleira? Sério? Tipo.... Sério mesmo? Pensei que fosse encontrar uma mulher horrível. Mulheres bonitas costumam ser péssimas guerreiras...

Daphne arqueia a sobrancelha e dá um sorriso de lado, não entendo muito bem o motivo do comentário.

- Bem, sim, sou a cavaleira. Você deve ser Ned Stark, certo? Sou Daphne Glover. Lord Forrester me mandou para auxiliá-lo.

Ela dá de costas para o homem e dá um passo a frente, na direção da mata, quando para e dá uma leve volta para trás e continua.

- E não julgue um livro pela capa. Muitas mulheres acabariam com a masculinidade de muitos soldados manejando uma espada. - E dá uma piscadela divertida. - Mas agora vamos, temos trabalho a fazer!

Ela adentra a mata, esperando que Ned estivesse a acompanhando. Enquanto caminham mata a dentro, Daphne dá algumas olhadelas para seu companheiro e nota que por algum motivo o mesmo parecia diferente do que ela o havia imaginado, e mesmo sem saber quando exatamente havia se dado tempo para tentar imaginá-lo teta afastar o pensamento de sua mente. Ela tenta afastar esses pensamentos olhando para cima, e nota que a manhã mal havia começado, portanto, se haviam selvagens próximos dali é bem provável que estivessem levantando acampamento ou acabado de sair, então fica atenta a qualquer sinal de fumaça ou barulho suspeito. Fica pensando que se havia rastros a serem seguidos, a neve já tapou durante a noite, ajudando-os a ganhar tempo.

- Eles não devem estar longe, a noite fria deve tê-los feito parar para acampar e se alimentar, não poderiam continuar a viagem em meio a mata escura, gélida e cheia de predadores. Que tal procurarmos por algum tipo de clareira, um local propício a acender uma fogueira?

Ela olha para Ned esperando alguma resposta, mas então lembra-se que conhecia muito bem aquela mata pelo fato da casa de sua família ser dentro dela. Olha para as árvores a sua volta e observa se as mesmas possuem algum sinal de arranhão que possa ter sido causado por lanças ou espadas, aguçando também os ouvidos, filtrando os barulhos dos pássaros e outros animais para que somente os sons dos selvagens fossem ouvidos. Suas orelhas dão leves tremidas a cada som filtrado por sua concentração, o formato delas era ótimo para uma percepção mais aguçada.

Mais a frente, vê uma árvore com algumas marcas estranhas, vai até lá dando passos leves e calculados, com o corpo inclinado e a mão sob sua velha espada enferrujada, para caso de ataque surpresa. Ao chegar na árvore, nota que a mesma possuía sinais de sangue nela, ela toca no sangue e nota que o mesmo parece recente... o que causa estranheza, mas ela logo imagina que quem fosse o dono daquele sangue poderia ser um homem bem mais alto que ela, pois o sangue parecia ter sujado a árvore com o impacto de seu corpo sobre ela. Daphne segue por entre mais algumas árvores e nota que há mais delas com sangue e sinais de impacto, até ver mais a frente, um lobo enorme, com pelagem cinzenta, caído, já desfalecido. O corpo do animal de encontrava no meio de dois arbustos, o que a fez imaginar que talvez eles tivesse colocado a fera naquele local para a mesma não ser vista. Sabiam que estavam sendo caçados? Bem, ao menos deviam levantar a hipótese. , pensou consigo mesma. Ao olhar em volta e notar que não avistava Ned ela retorna até o último ponto que estavam juntos, e ele também não estava lá, devia estar atrás de pistas sobre o paradeiro dos selvagens também, então o aguarda por cerca de alguns segundos, que é o tempo que ele leva para aparecer novamente. Enquanto aguarda, a jovem nota que havia esquecido a influência do frio sobre seu rosto descoberto, sua concentração em encontrar os rastros dos alvos perseguidos fez com que ela até mesmo retirasse as luvas de couro que estava usando, para melhor analisar o sangue encontrado, deixando de fora seus dedos finos e longos. Coloca a luva novamente e tenta aquecê-la esfregando-a com a outra mão, e assim que vê Ned vindo caminha na direção da árvore com o sangue.

- Encontrou algo? Eu vi algumas marcas de sangue nessa árvore e algumas mais a frente. Andando um pouco há um animal morto, e tudo parece um tanto quanto recente. Estamos perto, talvez se corrermos conseguiremos alcançá-los rápido. Vamos?

E sem dar muito tempo para Ned, ela inclina o corpo para frente e começa uma corrida vagarosa, até que ele começasse a segui-la, e então começa a correr mais rapidamente, porém sempre com passos leves que mal deixavam suas pegadas na neve. Ela olha para frente concentrada ao menor sinal de perigo, e suas orelhas ainda atentas a todo e qualquer som que pudesse envolver os selvagens.

- Tenha cuidado! - Disse ela, sem olhar para Ned.

Sabia que se deixasse algo acontecer a ele, talvez a aliança que Lord Forrester estivera visando ficasse ainda mais distante. E mesmo tendo uma leve sensação de que não precisaria cuidar tanto assim do companheiro, ainda era seu dever..



@Lilah


avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Qui Maio 19, 2016 1:27 am

Noite das bruxas.
______________________________________________________________________________________
Guerra dos monstros
______________________________________________________________________________________




A mulher provara ser um tanto quanto energética, caminhando pela floresta depois de me dar aquele velho conselho de "não julgue um livro pela capa" o que me fez sorrir, pois de cara imaginei que ela fosse inteligente e fiz isso exatamente julgando sua aprencia. É... As vezes a aprencia esta certa, mas não diria isso para ela, muito menos que conhecia apenas outra mulher que conseguia equilibrar beleza e habilidade de combate, por que era desnecessário falar disso e ainda estava desconfortavel com sua presença, não só pelo fato de que ela era um dos peões do lord que tenho tão pouco afeto, mas por que originalmente estaria naquela missão com Erza e o resto de minha equipe, tornando aquele momento aind amais injusto em minha opinião.

Estava tão mergulhado em meus próprios pensamentos pessimistas que quase não ouvi o que ela dizia e de fato fazia sentido se você estivesse tratando com qualquer outro bandido, mas havia recebido a noticia de que eram selvagens então sim, tem a possibilidade de que eles fossem mesmo á noite. Continuei caminhando á passos rápidos, procurando qualquer sinal de passagem pela floresta quando finalmente vi galhos partidos no chão. Olhei para as arvores e vi os corte limpos em uma altura que era demais para atingir um humano, á não ser que ele estivesse montado em alguma coisa... - Ei, garota, dar uma olhada ni... - Parei de falar ao me virar e da de cara com ninguém atrás de mim. Ela havia se perdido de mim? Sério? Quanto profissionalismo... Por sorte não devia estar longe e depois de examinar melhor onde o galho foi cortado e vê que saia um pouco de seiva da árvore percebi que não haviam partido muito tempo, o que melhorou meu humor.
Não demorou muito para que encontrasse a moça quando eu estava voltando pelo caminho que percorri. A mesma parecia animada e logo começou á jogar uma enxurrada de palavras sobre mim enquanto começava á correr. Sem dizer nada segui ela e quando passamos por um lugar um tanto quanto sangrento simplesmente segurei a jovem pela parte de trás de sua vestimenta e á puxei. Teria caído se minha outra mão não tivesse aparado seu corpo e então afastado-a um pouco para que pudesse olhar pra mim. - Calma, podemos correr que não os alcançaremos. - Sorri e ainda olhando pra jovem apontei para algumas arvores mais á frente com os mesmos cortes. - Cortaram os galhos altos para não os incomodarem, provavelmente estão montados. Não sei você, mas não corro mais rápido que um cavalo. - Sorri dando de ombros e calmamente fui ate o lobo que jazia ali perto.

O pobre animal tinha três flechas alojadas nas costelas além de dois grandes cortes, um no ombro que parecia quase ter decepado sua perna e o outro no pescoço, provavelmente o golpe final. - Sabe.... Um Stark caçando selvagens encontra um lobo grande que foi assassinado por eles, alguns diriam que isso da é uma premonição. - Tentei em vão conter a tristeza em minha voz ao dizer as palavras e por fim passei a mão gentilmente sobre a face do animal, fechando seus olhos para sempre.

- Existe uma pequena vila nessa direção. - Apontei pra onde eles provavelmente haviam ido. - Tenho certeza de que atacarão ela, mas existem alguns bons jovens la que vão atrasa-los bastante no combate. Melhor irmos antes que fique sem ninguém para salvarmos, mas nada de correr demais ou então chegaremos muito cansados para lutar. - Ao receber uma confirmação da mesma segui em frente, correndo sem muita velocidade apenas para não ser lento demais. Demorou cerca de algumas horas para chegarmos no lugar e mesmo que eu tivesse evitado me cansar o sangue estava quente e os pulmões começavam á exigir oxigenio mais rapidamente. - Finalmente... Acho que eles conseguiram segurar bastante... - Sorria ao ver os pequeno que eu ajudara á treinar de pé - com os corpos cobertos por cortes e hematomas - usando toda suas energias para combater os invasores. Eram cerca de 16, o dobro do número dos jovens - e também bem mais habilidosos.

Quando o olhar de um deles recaiu sobre mim fui presenteado com um sorriso de canto á canto da boca dele, era quase como se pudesse sentir o alívio e a esperança se ascender naqueles jovens e inexperientes olhos. - Tio Ned - era assim que me chamavam - Nos ajude! - "Não devia ter gritado, moleque" foi tudo que pensei antes que 4 dos brutamontes viessem a toda velocidade contra nós dois, os únicos ainda montados nos cavalos e ao olhar para os lados percebi o porque, todos os outros estavam caídos com flechas perfuradas em seus corpos, ao lado de alguns homens mal vestidos que julguei serem parte da quadrilha.

- Se concentre apenas nos inimigos. Pode deixar que sou capaz de cuidar do meu próprio rabo. - Dava uma piscadela para a garota antes de puxar minhas duas novas e brilhantes espadas, caminhando lentamente para direção oposto da jovem, e como se soubessem meu objetivo, eles se separaram em duas duplas. A primeira avançando contra mim e logo atrás a outra ja se curvava na direção da jovem. - VENHAM, SEUS PUTOS IMPRESTÁVEIS! - Esbravejava enquanto um sorriso sádico se formava em meus lábios, encarando o desafio á frente como nada mais que mera diversão.



______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag: Caminhando
with: Sozinho
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Ter Maio 24, 2016 7:44 pm



Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Enquanto corria, Daphne foi parada abruptamente pelo homem que a acompanhava na caçada, e se não fosse pelo mesmo homem segurá-la, era certo que acabaria no chão. Aproveita os cabelos tampando o rosto e faz uma leve expressão de quem teria que se acalmar e respira fundo baixinho, mas logo se recompõe. Ele começa a falar sobre a possibilidade dos selvagens estarem a cavalo e logo vai analisar o lobo morto. Comenta algo sobre algum tipo de mal presságio, mas ela não se aproxima mais dele.

Ned comenta sobre uma pequena vila, a qual Daphne havia pensado anteriormente, mas por algum lapso acabou deixando a informação passar. E agora que ele mencionava a possibilidade da mesma ser atacada, a jovem estreita os olhos por não ter dado a devida atenção a ela quando teve a chance. Quando ele fala para não correrem demais ela fecha levemente os olhos e move a cabeça num gesto simples e sútil de concordância. Acompanhou o ritmo de corrida do homem, rápido, mas saudável para todos os efeitos e após algumas horas conseguiram chegar ao local desejado, já havendo resquícios de ataque e resistência, com um jovem com o corpo machucado pelas prováveis lutas travadas, o mesmo parece relaxar na presença do homem que a acompanhava, tanto que gritou seu  nome pedindo por ajuda. Olhando em volta rapidamente, pôde notar que haviam muito mais selvagens do que jovens guerreiros como aquele que parecia ter familiaridade com Ned, mas aparentemente o pessoal da patrulha também estivera fazendo seu trabalho.

Com os gritos anteriores do jovem conhecido, acabam por ter mais atenção do que o esperado e são atacados por 4 brutamontes ainda encima de seus cavalos. Por sorte, eles se dividiram por igual e dois atacavam Ned enquanto dois atacavam Daphne, Ned diz alguma coisa a qual a garota não dá muita atenção por estar preocupada em empunhar sua espada e se proteger dos atacantes. Assim que o primeiro chega com seu cavalo, a garota desvia da espada, que estava apontada contra seu pescoço, com um giro para baixo, girando também sua espada contra a musculatura da pata dianteira direita do animal, para desequilibrá-lo e trazer o combate para o chão. Com a chegada do segundo atacante, este tenta acertá-la do mesmo modo que o primeiro, mas ela se defende com a espada, fazendo com as duas armas se choquem e suas lâminas deslizem uma na outra. O brutamonte que havia caído de seu cavalo tenta uma investida por detrás da jovem, mas a mesma possui a agilidade suficiente para girar o corpo para o lado em um movimento de rolamento, e segurando firme sua espada tenta uma estocada contra as costas do inimigo, porém, seu fôlego, ou a falta dele, a atrasam e o golpe acaba não chegando ao objetivo antes do cavalo do outro brutamonte chegar, com ele dando um chute na altura do ombro da garota, fazendo-a cair de lado, enquanto o homem no chão tentava levantá-la para jogá-la ainda mais longe, porém a garota aproveita sua boa flexibilidade para apoiar-se no braço do próprio homem girando seu corpo no mesmo e, segurando a cabeça do homem com o braço envolto de seu pescoço e aproveita o impulso do próprio corpo para jogar seu corpo de modo que o homem que a segura caia com o rosto no chão pedregoso. Assim que ela cai, de costas no chão, o homem bate com o rosto nas pedras e fica caído atordoado. E enquanto a garota ainda está no chão, recuperando suas forças, o homem a cavalo aparece novamente, mas desta vez tentando uma estocada de cima para baixo direto no peito dela, porém, ela ainda consegue rolar para o lado e segurar a mão do homem, que aparentava não esperar por isso e acaba caindo do cavalo também, com um pequeno estrondo no chão, devido ao seu peso.

Ela se levanta para poder chegar a espada que havia caído, e assim que chega, aos passos longos, o brutamonte com um aparente nariz quebrado aparece novamente, mas desta vez com estranho ar de fúria e investe para cima da moça cegamente, indo pelo lado esquerdo, a mão inábil da garota, Daphne rapidamente troca mão que segurava a arma e passa a empunhá-la na mão esquerda, e antes que o homem pudesse chegar até ela, corre também na direção do mesmo, e quando está a aproximadamente 2 metros joga-se contra o chão, deslizando e aproveitando a movimentação do homem para poder passar a espada nos tendões das pernas dele e fazê-lo ao menos perder a base das pernas. E enquanto se levanta, o brutamonte que havia acabado de cair de seu cavalo segura sua mão direita em suas costas, e a segura pelo pescoço, deixando livre, por coincidência, ou não, sua mão armada e a garota logo a usa trocando a posição do cabo, dando uma leve jogadinha para cima, apenas para que pudesse pegá-lo de forma que a lâmina ficasse para trás, e perfura o homem nas costelas desprotegidas e logo dá um chute com força na parte da frente de seu joelho, fazendo com o homem desse uma leve inclinada para frente e, aproveitando a chance, impulsiona-se para cima para dar uma cabeçada no queixo do homem que a segurava e assim que o faz, o homem cambaleia para trás e logo é golpeado novamente, mas desta vez com um chute em seu peito e novamente a espada, ainda na mão esquerda da guerreira, é direcionada para a garganta do mesmo passando rapidamente sobre ela, deixando apenas um corte que faz o sangue quente do homem manchar a neve e o som de sua sufocação ser abafado pelas outras lâminas batendo umas contra as outras.

Mais uma vez, a jovem é surpreendida por um ataque pelas costas, desta vez uma investida bem-sucedida do homem que deixava rastros de sangue por onde passava, ela cai com o peito na neve e a  espada não sai muito de seu alcance, logo ele tenta pular em cima dela com o braço dobrado para uma cotovelada em seu peito, mas ela ainda consegue rolar na direção da espada para pegá-la, mas ao tentar tal feito, notou que o braço direito estava com problemas para se mover de acordo com sua vontade sem fazê-la sentir mais dores por isso, teve de manejá-la novamente com a mão direita. O homem se levantava somente agora, também aparentava cansaço e dor nos vários ferimentos de seu corpo, e vai na direção da espada do companheiro já morto, empunhando-a e, mesmo cambaleando, ainda se mostrando forte o suficiente para lutar. Ele investe contra a garota e a mesma se defende com a espada na mão inábil, mas com o cansaço, a força do homem vence e ela acaba deixando a espada cair de sua mão, mas ainda se joga para o lado para sair do golpe. Assim que ele vem, aproveitando que a garota estava caída, levantando sua espada para acertá-la, ela dá um chute na parte da frente do homem, e outro nos tendões já lacerados, ele abre a guarda, por conta da dor e Daphne se levanta rapidamente segurando sua cabeça, pelos cabelos, com a mão direita e dando-lhe golpes diversos na região do nariz, área já prejudicada por golpes anteriores. E quando o homem, já cansado e com uma resistência maior do que a esperada, mostrou estar atordoado o suficiente, ela se apoia em seus ombros e cruza o braço esquerdo em seu pescoço novamente, trazendo seu peso e impulso para a frente, fazendo com que o homem caia com o rosto novamente no chão, e, ainda cansada pela árdua luta travada ali, ela vai até sua espada e a crava na parte de trás do pescoço do homem, olhando em seguida para ver como seu novo companheiro estava se saindo em sua luta, que provavelmente estava muito mais equilibrada em questão de força do que a dela mesma.

Spoiler:
Habilidade treinada: Ambidestria



@Lilah


avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Dom Maio 29, 2016 8:21 pm

Grande batalha.
______________________________________________________________________________________
Guerra dos monstros
______________________________________________________________________________________




Por mais que pudesse me preocupar com o bem estar dos jovens que lutavam tão bravamente para proteger suas famílias, sabia que naquele momento não poderia me preocupar com eles, sabia que tinha de me concentrar inteiramente na batalha que me engolia em poucos segundos. Suspirei fundo. Os gritos de raiva dos atacantes e o som característico de cascos furiosos batendo contra a terra preenchiam os ouvidos do guerreiro, que sorria diante o desafio. Não poderia esperar melhor jeito de começar o dia do que cortando pessoas, era algo que ele nunca teve em comum com nenhum outro da sua familia. Sua sede de sangue, assim como os prazeres que ele optava, além da cor dos seus cabelos, que eram pouco naturais para um Stark faziam muitos pensarem que ele seria algum bastardo dos Lannister, claro que ninguém mencionava em voz alta, gostavam de mais da cabeça deles para acusarem-no disso, mas pensavam.

O homem mais próximo á mim, um sujeito corpulento que conseguia ser ainda maior que eu forçava o pobre cavalo á frente. Uma maça pendia em sua mão, era obvio que mesmo sem se aproximar o grandão ja deixava á mostra o golpe que logo seria para amassar meu crânio, isso se eu não tivesse feito o que fiz. Com um rápido movimento leve a mão para as costas, segurando com firmeza uma de minhas espadas e para surpresa de todos lancei na direção do cara. Minha mira nunca fora das melhores e provou continuar ruim quando, ao invés de acerta o peito do selvagem, acertei em cheio o pescoço de sua montaria. O animal ainda correu quase dois metros antes de desabar no chão, levando seu cavaleiro junto consigo em um emaranhado de corpos e poeira.

Quando voltou o olhar na direção do outro sabia que não poderia repetir a ação anterior. Não podia se livrar da outra única espada que tinha em mãos simplesmente pelo fato de que se não acertasse em cheio o alvo, então estaria ferrado e se acertasse teria de lutar desarmado contra o que ja se levantava do chão e então estaria ferrado. Só tinha uma solução. Quando o inimigo finalmente estava á menos de um metro do rapaz o mesmo curvou na diagonal para o lado esquerdo enquanto sua mão direita ia para as costas, puxando a outra única espada que lhe restara. Guiou a lâmina na direção da perna dianteira do cavalo e então deu o golpe mais forte que pode, quase decepando a pata do animal, ao mesmo tempo em que sentia a espada do cavaleiro cortar o vento poucos centímetros acima de sua cabeça, perto o bastante para cortar alguns fios de cabelo do rapaz.

Assumi novamente a postura ereta de combate, mas antes que pudesse aproveitar da queda de mais um guerreiro selvagem, senti um certo tremor pequeno e quase imperceptível no chão, seguido de pisadas fortes do homem voluptuoso que não estava á mais de alguns metros de distancia do rapaz, brandindo sua maça de guerra de forma quase descontrolada, tentou a sorte com um ataque na altura do meu peito, nesse momento dei um simples salto para trás, evitando com sucesso o ataque e então, sem querer prolongar ainda mais aquela batalha desferi um golpe em forma de arco, da direita para a esquerda bem na direção do pescoço do homem, que por sua vez se abaixou e com mais agilidade que eu julgava capaz dele, rolou para o lado, logo investindo contra mim mais uma vez.

Não poderia simplesmente defender os golpes com a espada devido á vantagem que ele tem pela arma dele ser uma arma pesada, mas eu sou mais rápido e mais resistente, não demoraria muito para acertar-lhe um bom golpe. Mais um ataque, dessa vez a moça veio balançando em direção ao meu rosto. Com um movimento rápido me abaixei e dei um largo passo para frente, pela posição não dava para desferir um bom golpe com a espada, mas minha mão esquerda encontrou o estomago do selvagem com uma força que o fez cair para trás. Aquela era a grande chance, fincaria a espada em seu peito e tudo estaria acabado, só q ue mais uma vez não pude fazer isso por que o outro imbecil ja estava recuperado e berrava atrás de mim enquanto desferia um golpe em minhas costas.

Pulei para frente, ao lado do gorducho e rolei antes que o mesmo me prendesse ao chão. Agora eram dois contra mim. Devia ter realmente acabado tudo quando tive a oportunidade. - Olha. Não costumo fazer muito isso, mas se fugirem agora deixo vocês viverem. - Tentei, mas claro que minha bondade seria tratada como piada, deuses, por que não seria? Eu estava claramente em desvantagem e sabia disso.  Os dois logo me cercaram e então, um por vez, desceram golpes contra mim. Não tinham a real intenção de me acertar, era mais como se estivessem estudando minha capacidade de combate. Havia acabado de cruzar a lâmina com o do selvagem que tinha uma cicatriz enorme no rosto, com um movimento sutil fiz sua espada deslizar para o lado e então, encolhendo o braço para junto de mim, o impulsinoei para frente em uma estocada, todo o corpo reto, ombros alinhas e a espada mirando o peito do "cicatriz". O ataque quase o pegou em cheio, mas apenas a ponta da lâmina perfurou sua pele. O mesmo se apressou em pular para trás, desviando do golpe no último instante e se desequilibrando quando os pés voltaram á tocar o chão.

Avancei á passos rápidos em direção ao selvagem, mas fui interceptado por um golpe da maça que acertou o espaço onde minha cabeça estaria se não houvesse parado á tempo. Quando virei o rosto, ao lado estava o gordão, se pondo logo entre nós dois de forma protetora. Eles batalhavam bem em dupla e estavam conseguindo me fazer cansar. Teria de acabar com aquilo o mais rápido que pudesse. Olhei rapidamente para o lado e vi que a mulher também passava por maus bocados, no entanto, não poderia e nem iria me preocupar com ela naquele momento.

O gorducho deu uma cuspida sangrenta no chão e sorriu, mostrando um grande espaço vazio na boca onde ficava dois dentes á não muito tempo atrás. Sorri apenas por ter feito aquilo e quando ele veio novamente em minha direção, ja estava preparado para o que viria á seguir. Balançou a maça de guerra por sobre a cabeça e então desceu ela em minha direção, foi fácil de desviar, apenas dois passos para o lado esquerdo, a espada no direito ja fazia seu caminho na horizontal, direto no estomago do bastardo, se não fosse o ataque pelo lado que eu havia ido. A lâmina do segundo oponente deslizando na vertical, em um ataque de cima pra baixo, ao que parece o sujeito queria me cortar da cabeça ate a virilha.

Puxei a espada de volta o mais rápido que eu pude e então pus do melhor jeito que deu ela sobre minha cabeça, fazendo a lâmina inimiga deslizar por ela ate o lado, passando de raspão em meu braço, o que tirou um bom filete de sangue. Quanto estava me recompondo senti um soco no estomago, era o balofo. Segurei na gola de sua camisa, usando seu corpo como escudo e então dei uma forte cabeçada no crânio nojento do homem, que caiu para trás. Quando mais uma vez tive a chance de matá-lo, o cicatriz tentou um golpe fraco em forma de arco que afastei com um golpe da minha espada, logo andando alguns passos para trás. Aquela batalha estava ficando difícil.
Eles não perderam tempo e avançaram em minha direção. Sempre que afastava um golpe era recebido com outro pelo parceiro do inútil. Para selvagens os golpes eram bem articulados e combinados. Provavelmente deveriam ser irmãos, ou algo próximo disso.

Inclinei o corpo para trás no último segundo, quando a ponta de uma lâmina passava á centímetros de meus olhos, provocando um grunido de surpresa vinda de mim. Logo veio uma estocada em direção ao meu torso. Virei o braço de forma que a espada ficasse na vertical, bem ao lado do meu corpo e então as Lâminas se choram e devido á minha força superior foi fácil empurrar a lâmina dela para o lado, o que fez o guerreiro inconsequente perder o equilíbrio. Assim que puxei a espada para junto de mim novamente tentei um golpe em direção ao seu peito, o mesmo conseguiu desviar, mas um sorriso de divertimento brotou em meus lábios quando senti a espada cortar pele e carne, deixando um ferimento aberto de onde jorrava sangue.


Habilidades treinadas:
Espada

______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag: Matando
with: Com a orelhuda
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por The Crone em Qua Jun 01, 2016 11:02 am

Avaliação de treino de habilidade
[Daphne Glover]
Gostei bastante do seu treino, e na forma em que detalhou seus movimentos. Poucos erros na digitação, na qual descontei apenas um pontinho.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (99/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 127 pontos de experiência em ambidestria


avatar
Imagem :
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Sex Jun 03, 2016 9:33 pm

Mata - Mata.
______________________________________________________________________________________
Guerra dos monstros
______________________________________________________________________________________




Os ataques estavam ficando cada vez mais coordenados, não demoraria muito para que aqueles dois miseráveis conseguissem baixar minha guarda o suficiente para atingir um bom golpe, o que me levaria á uma morte precoce. Mesmo o ferimento que consegui aplicar no cicatriz não foi o suficiente para diminuir sua capacidade de luta, e mesmo que continuasse sangrando, a quantidade de sangue havia diminuído para apenas uma fina linha que pingava no chão. A adrenalina no sangue não deixava o desgraçado sentir a dor no corte, e agora com esse ferimento ele lutava com ainda mais selvageria, por vezes me fazendo recuar.

Me abaixei quando a maça de guerra veio em minha direção mais uma vez, desta vez, prevendo o ataque do cicatriz á minha direita, troquei a espada de mão e agora com a mão direita, a mais inábil, defendi o golpe, usando minha espada para empurrar a dele pra longe e então dar vários passos para trás, evitando qualquer nova investida. Era isso que eles faziam. Primeiro um atacava e então o outro o protegia, economizando energia para me cansar, o que estava dando certo, mesmo que eu odiasse admitir.

Sempre recuava, uma hora ou outra conseguindo um golpe de sorte, mesmo que não fosse o suficiente para escapar com vida daquela batalha. Sabia que estava perdendo e sabia o que deveria ser feito, por isso permite que fossem me empurrando para o lado do cavalo, dando a impressão de que eu estava apenas ficando mais cansado á cada golpe. Não ia mentir, meu peito subia e descia rapidamente, denunciando a respiração descompassada, o folego pouco á pouco deixando meus pulmões. O suor que escorria de minha testa começava á arder em meus olhos, prejudicando ainda mais minha visão, mas quando finalmente cheguei onde queria e, com uma distancia razoável deles, que pararam para ver minha companheira atando um de seus amigos, consegui puxar a espada do corpo do cavalo, me abaixando apenas o suficiente para tocar o cabo e logo estava em pé, ignorando o sangue que esguichou do pescoço do cavalo, junto com seu último relinchar e bater de pés, encarei meus adversários com um sorriso animado, armado tanto na direita quanto na esquerda. - Agora sim, babacas. - Girei as espadas em minhas mãos, deixando-as agora apontadas para eles. -Venham. - Foi tudo que precisei dizer para que os projetos de animais corressem em minha direção, berrando insultos e tentando me intimidar.

O cicatriz tentou um ataque rápido e preciso que cortaria meu braço bem na altura do ombro, mas em um instante movi a mão direita na mesma direção, em um golpe de baixo pra cima que empurrou sua espada para trás. O gordão, como esperado veio logo depois, se intrometendo bem no meio da luta para tenta amassar minha cabeça, mirando a maça de cima pra baixo em meu crânio. Dei um passo para trás, me esquivando do ataque e, embora não pudesse usar a mesma espada no momento, tinha a da mão esquerda que passei em seu estômago, num belo e limpo corte, seguido de um pontapé nas costelas do rapazão que o jogou sobre o cicatriz. Poderia ter finalizado os dois naquela hora, mas me deram muito trabalho para deixar que morressem fácil assim. O corte, mesmo que profundo não foi o suficiente para matar o grandão, cuja gordura absorveu todo o golpe.

- Vamos, levantem-se. - Depois de um tempo, incentivados por meus gritos ambos estavam de pé. Com a queda o braço do cicatriz voltou a sangrar, enquanto o outro não possuía mais aquela mesma selvageria, segurando a barriga com uma das mãos, como se temesse que o ferimento deixasse seus órgãos vazarem de seu corpo, o que não me impressionaria em nada, ja que pelo menos uma boa quantidade de sangue saia.

Os dois vieram me atacar mais uma vez, mas dessa vez não fiquei na defensiva e corri na direção deles,abaixando no exato momento em que a maça voava em direção ao meu rosto. O gorducho havia lançado ela e quase me pegar desprevenido. Um bom golpe de alguém desesperado, mas não bom o bastante. Quando avancei na direção dele, que agora estava desarmado, o cicatriz como sempre tentou intervir,mirando um ataque no meu crânio. Com a espada na mão esquerda afastei o golpe para o lado, pondo a espada na horizontal, acima da cabeça e girando-a para o lado, empurrando a lâmina do meu oponente enquanto passava direto por ele e com a mão direita dei um golpe em forma de arco no pescoço do gorducho, que caiu no chão com um baque. Minha lâmina quase prendera em seus osso, mas a força que pus no golpe foi o suficiente para decapitá-lo.

Girei á tempo de ver o golpe que o outro tentava em meu pescoço, imitando meu movimento anterior, realmente esta desesperado, fato esse que me deixou com vontade de brincar um pouco mais com ele, só que infelizmente não tinha tempo para isso e dando um giro 180° fique de frente para ele, enquanto abaixava para escapar de seu golpe, passei a espada em sua perna em um golpe em forma de arco. Não arrancou o membro fora,mas foi profundo o bastante para que ele caísse gritando de dor. Ergui a mão direita ate acima da minha cabeça e abaixei, ouvindo o doce som de ossos se rachando sob minha lâmina e então, depois de puxar com força ela desprendendo do crânio dividido ao meio do rapaz.


Habilidade treinada:
Ambimestria


______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag: Matando
with:orelhuda
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por The Crone em Seg Jun 06, 2016 7:12 pm

Avaliação de treino de habilidade
[Ned Stark]
O treino foi criativo e detalhado, entretanto teve muitos erros de pontuação e em algumas palavras como por exemplo você escreveu " impulsinoei " também faltou muita pontuação o que resultou pontos em ortografia.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (29/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (7/10)

Total (96/100)


+ 0% de experiência pelo atributo de inteligência com 0 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3
+ 7% de experiência pelo dote inicial

Recompensas
+ 93 pontos de experiência em espada
Avaliação de treino de habilidade
[Ned Stark]
Teve alguns erros na concordância e em algumas palavras, também poderia ser mais criativo para detalhar a ambidestria.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (19/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (98/100)


+ 0% de experiência pelo atributo de inteligência com 0 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 88 pontos de experiência em ambidestria


avatar
Imagem :
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Ter Jun 07, 2016 11:33 pm



Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Vendo que a disputa de Ned ainda demoraria mais um pouco para ser concluída, acabo por decidir que o ajudaria, e quando dou meu primeiro passo na direção do combate, noto que alguém menos afortunado que o Stark também estava tendo problemas. Um garoto jovem, um dos protetores da vila, lutava contra mais um covarde que avançava contra ele segurando uma clava maior que a cabeça do próprio garoto. Sorte o mesmo ter uma esquiva admirável, caso contrário teria perdido sua cabeça já na primeira investida do homem que o perseguia, e mesmo que este não parecesse querer matá-lo logo, usava toda a sua força e insanidade contra o pobre rapaz.

Corro na direção deles para ajudar o rapaz, mas sou surpreendida com um golpe direcionado ao meu rosto enquanto me desloco e acabo caindo de costas no chão. Outro dos brutamontes havia me acertado com o braço de surpresa e agora estava dando pequenos passos com seu cavalo a minha frente, para a esquerda e para a direita, com um sorriso em seu rosto que mostrava toda a satisfação que estava tendo com aquela situação. O homem se sente tão confiante, que sai de seu cavalo por livre e espontânea vontade, abaixando-se perto de mim e levantando minha cabeça enquanto segura meus cabelos. Meus olhos caem pela espada mais uma vez longe de meus dedos e o garoto, que era covardemente agredido pelo homem que se tornara seu agressor. Aquele que me segurava pelos cabelos levantando levemente minha cabeça do chão, dizia algumas coisas as quais eu não pude entender, pois estava sentindo-me enjoada com seu hálito. E antes que o homem pudesse machucar-me mais ainda, com a ajuda das mãos, que estavam abaixou de meu quadril, impulsiono minhas pernas para cima, e com a ajuda do abdômen, alcance o pescoço do homem com as pernas e envolvo-o com elas, girando meu corpo para trazer o peso do homem para o chão e usar isso como alavanca para eu mesma conseguir me levantar, e ignorando a dor homem que não soltou meus cabelos de primeira instância, descanso meu corpo do giro em cima do peito homem e lhe dou um soco, tanto com minha própria força quanto o peso de meu corpo depositado no punho, para acertar diretamente o pomo de adão na garganta do mesmo, fazendo assim com que ele perdesse a respiração e sufocasse por alguns momentos, mas ainda tempo suficiente para que eu pudesse pular para o lado que estava minha espada e puxá-la para mim, e com o homem ainda não estando recuperado, a espada passa facilmente abaixo de seu queixo, cortando além de seu pescoço, os dedos que nele tocavam em uma tentativa vã de tentar fazer com que o ar passasse por suas traqueias.

- Parece que esses malditos andam por não saber a quem subestimam. - Disse me levantando e indo mais calmamente na direção do homem que ainda abusava de sua força contra o pobre garoto que, inesperadamente, aguentava a tudo aquilo, mesmo que já estivesse a ponto de perder a consciência.

Caminho na direção deles, sem qualquer preocupação com furtividade, o homem estava distraído demais com seu novo brinquedo para sequer notar minha presença por ali. Com minha espada em mãos, me aproximo dele rapidamente, notando somente agora que meu nariz sangrava pela pancada que havia recebido anteriormente. Passo as costas do antebraço no nariz e boca, e logo invisto contra o homem que agora havia finalmente desacordado o rapaz o qual estava espancando. Com isso, ele nota minha chegada antes do que eu gostaria e sua clava é direcionada para meu rosto, mas ainda consigo esquivar jogando minhas costas para trás, enquanto meu quadril ainda me lançava para frente, mas o homem, com uma mão livre, acerta o lado esquerdo de meu rosto com as costas da mão pesada e acabo me desequilibrando e dando alguns passos para trás, onde o homem me dá uma investida com seu ombro em meu peito e, ainda tonta, acabo por soltar minha arma e andar ainda mais para trás. Balanço a cabeça para tentar recobrar meus sentidos, e assim que consigo já vejo o homem jogar seu corpo novamente contra o meu, esquivo-me para a direita e começo um ataque de barragem em suas costelas, mirando cada uma delas como um alvo definitivo a ser quebrado, para trincar seus ossos. Faço um rolamento, sem o auxílio das mãos, na direção da espada caída e seguro seu cabo como se minha vida dependesse disso, o que não era de todo uma situação hipotética. O homem avança com sua clava e a usa contra mim novamente, mas consigo desviá-la para cima com certa facilidade, pela mesma ser pesada e o homem insistir que não a usaria com as duas mãos, e então, me aproximando de sua guarda aberta, uso o giro da espada do movimento de afastar a arma do inimigo, utilizando o impulso da mesma para lhe desferir um golpe no ombro da mão que atacava. E ao fazer isso, logo sinto a mão livre do homem agarrar meus cabelos e jogar-me no chão com violência. “Isso tá começando a parecer briga de mulheres em uma taberna”, levanto-me agilmente a invisto contra ele, ainda abaixada, quando chego perto de sua base me levanto de uma vez só, desviando da clava que vinha em minha direção em um golpe vertical de cima para baixo, fazendo com que meu pulso gire e deixe a parte laminada da arma ficar para cima e arrasto-a profundamente sobre o peito do homem, causando-lhe um corte que ia de cima de seu umbigo até o centro de seu peito, e ele cai para trás, desfalecendo aos poucos, com toda a agonia da dor e sentindo a vida deixar lentamente o seu ser.

Spoiler:
Habilidade treinada: Espada



@Lilah
avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por The Crone em Sab Jun 11, 2016 9:29 am

Avaliação de treino de habilidade
[Daphne Glover]
Tem muitas frases longas que se dividias poderiam facilmente se tornar uma, não teve muitos erros na escrita apenas em pontuação na qual descontei um pontinho. Fora isso foi muito criativa e concluiu o treino de forma aproveitosa.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (09/10)

Total (99/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4
+ 7% de experiência pelo dote inicial

Recompensas
+ 106 pontos de experiência em espada


avatar
Imagem :
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Dom Jun 26, 2016 1:04 am

Amor entre compatriotas.
______________________________________________________________________________________
MATA-MATA EM EQUIPE
______________________________________________________________________________________




Mal havia recuperado o fôlego da batalha que travei contra os dois inúteis e la estava a Glover, sendo jogada no chão como uma indigente prestes a ser violentada por uma marginal que de onde eu estava conseguia sentir o mal cheiro que era quase visível saindo em fumaça do corpo daquele animal seboso, isso ou então as pancadas que levei deixaram                    meus sentidos bem bagunçados naquele lugar. Me apressei para salvá-la antes que ele lhe tirasse a virgindade quando vi uma anta correndo em minha direção, cavalgando em um pobre animal quadrupede que relinchava e era obrigado a lançar o corpo contra mim. Cara, como aquilo doeria... Se eu não fosse o guerreiro foda que sou.

Pulei para frente bem a tempo de desviar do ataque do sujeito que logo puxou as rédeas do cavalo, parando ele alguns metros a minha frente, virando o cavalo para poder encarar meu rosto sorridente olhando-o de volta. - Ei, fi de égua parida no deserto, essa merda podia ter me matado. - Reclamei, mesmo que em minha face ele pudesse notar apenas alegria por ter a chance de matá-lo.  Uma leve lasca de sangue descia do meu braço em um corte superficial que havia feito em mim mesmo por acidente durante a queda, aprendida a lição, pus ambas as armas presas nas bainhas que ficavam em minhas costas e olhei para o homem em minha frente.

- Vamos la nascido nos sete infernos, não vai me deixar esperando, vai? - Ouvi algo se movimentando atrás de mim, como se alguém tivesse acabado de chegar correndo e ao me virar, talvez por puro instinto, girei a perna esquerda para trás junto com todo o lado esquerdo do meu corpo, ficando de frente para a flecha que passou a poucos centímetros de meu rosto. Mal pude saber como desviei daquilo, sabia apenas que era bem provável não conseguir desviar novamente, por isso puxei a espada presa em minhas costas e em um rápido movimento a lancei em direção ao arqueiro, que devido a sua pouco habilidade desviando das coisas recebeu a espada confortavelmente no meio dos peitos, caindo no chão enquanto sangue vazava de onde a a Lâmina estava fincada e da boca do menino que devia ser o mais novo dali, pobre selvagem idiota que virou comida de verme.

Quando me virei para o cavaleiro para quem havia dado as costas, o babaca ja estava avançando contra mim, mais uma vez me lancei em um pulo para o lado, rolando o corpo e por fim me levantando. O cara dava meia volta no cavalo para avançar contra mim mais uma vez, suspirei, ja cansado daquilo e puxei a outra espada, arremessando-a de modo certeiro na garganta do animal que tombou no chão, parando a não mais que um metro de distancia. Corri em sua direção e puxei a espada que estava cravada no corpo do animal, enquanto a besta que se levantava tentou um golpe na direção de meu pescoço, golpe fraco que não precisou de mais do que alguns passos para trás para que eu conseguisse desviar com facilidade, o mesmo sorriso confiante em meu rosto quando cortei a cabeça dele pela metade com um golpe de espada de cima para baixo, na vertical.

Olhei ao redor, o cansaço finalmente me atingindo ao notar os garotos recuando para perto da gente, a frente deles mais um grande grupo de selvagens se aproximava, empurrando-os e tentando lhes acertar bons golpes. Provavelmente estavam apenas brincando com os garotos ate nos ver chegar, os mais velhos, 15 homens fortes na última vez que estive la jaziam em poças de sangue no chão enquanto os meninos fugiam, apavorados e feridos. Assobiei para a mulher que, acredite se quiser, não fora estuprada e estava de pé, dois selvagens mortos ao seu redor. - Ei, orelhuda! Tem mais gente pra matar! - Apontei para os guerreiros a nossa frente e peguei a outra espada que o arqueiro estava guardando para mim. - Valeu cara, seu sangue vai enferrujar ela se deixar muito tempo, babaca. - Chutei o corpo do selvagem e fui ao resgate dos meus meninos.

Habilidade treinada.:
Acrobacia


______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag:
with:
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Seg Jun 27, 2016 12:35 am



Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Assim que havia acabado de deitar mais um dos brutamontes, ouço a voz de Ned dizendo que haviam mais deles se aproximando, e quando olho em sua direção, noto que eles estavam fazendo um cerco ao redor de Ned e dos meninos que ainda estavam em pé em meio a aquilo tudo. Os homens pareciam surgir do nada com suas lanças, clavas e machados, partindo diretamente na direção dos defensores da vila. O que será que havia de tão valioso naquela vila para tantos selvagens se reunirem e atacarem de maneira tão, de certo modo, organizado?

Vou na direção deles, que não estavam muito longe, e quanto chego, rapidamente, ao ponto que começava o aglomerado de selvagens sinto duas mãos pesadas se metendo por baixo dos meus braços e me levantando, de modo a apoiar minhas costas em seu peito, e avisto um outro indo em nossa direção, com o intuito, aparentemente, de me pegar pelas pernas e jogar no chão com força, mas enquanto ele ainda está se aproximando, encolho os joelhos até ele chegar a uma distância que minha perna o alcance, e assim feito, impulsiono ela para frente, dando-o um chute no peito e ao mesmo tempo, impulso para levar meu tronco para cima. E pegando o brutamonte que me segurava pelos braços de surpresa, jogo meu corpo pela sua costela direita, me segurando em seu pescoço e aproveitando o impulso do meu corpo para puxá-lo para frente, de modo a fazer com que ele bata o rosto do chão. Mesmo caindo com as costas no chão ainda consigo me levantar e esquivar do golpe que o segundo homem estava tentando me desferir com seu machado, mas ainda consigo sacar minha espada rápido o suficiente para desferir um contragolpe na mão dele, fazendo com que seu machado caia. Aparentemente, isso despertou uma sede de sangue que eu ainda não havia visto em nenhum dos outros combatentes, e com o cansaço já me afligindo, não consegui desviar a tempo do agarrão que o homem fez, me pegando pela cintura, com uma mão e tentando ter equilíbrio para me colocar acima de sua cabeça antes de me soltar novamente, mas antes que ele o fizesse, consegui alcançar seu pescoço com a panturrilha, e com isso, levei a outra panturrilha, envolvendo seu pescoço com ambas e fazendo um giro do meu corpo ainda encima do próprio homem, levando o resultado deste movimento a ser ele mesmo dando um giro no ar e caindo de costas no chão.

Minha espada, que havia caído no momento em que fui levantada, estava a poucos metros de distancia de mim, levantei e fui buscá-la, me jogando para poder chegar mais rápido. Assim que chego, o homem que eu havia derrubado primeiramente, aparece com um machado, querendo fazer um golpe de cima para baixo, mas antes que chegasse em mim, consegui fazer um rolamento para a frente e cortas a coxa direita do homem com a espada, dando-lhe uma cotovelada no joelho da perna machucada e levantando rapidamente, engajando já um outro soco em seu queixo e mais um chute na perna machucada. O homem cai, meio tonto e sem saber o que haviam sido a sessão de golpes que recebeu, aproveitando isso, objetivamente enfio a espada em seu peito, mas não sem receber mais um golpe que me fez cair de lado. Sinto minhas costas batendo com um baque no chão que teria quebrado as costelas de alguém desacostumado com isso, minha espada ainda em mãos estava com a lâmina para cima, então, quando o homem se abaixou sobre mim, para me golpear no peito com um soco com ambas as mãos, rolei para a direita e senti a espada penetrando em seu pescoço sem cerimonias.

Olho em volta que vejo que ainda há mais selvagens do que Ned e eu daríamos conta sozinhos, e assim que o localizo, me aproximo para que pudéssemos nos ajudar, de algum jeito, a barrar as investidas bárbaras deles. Alguns dos selvagens tentaram me atacar durante o deslocamento, mas consegui desviar de todos, por mais que alguns arranhões proporcionados pelas pontas de suas lanças e machados. Chegando perto de Ned, o olho e aponto a espada, ofegante, para um selvagem que estava a bater em um garoto que tinha uma idade aproximada dos 16 anos, que estava até mesmo desacordado.

- Tenta acompanhar. - Disse com a respiração pesada.

Me aproximo do brutamonte com o impulso de uma corrida e encaixo meu braço no dele, o braço que o usaria para desferir mais um soco no rosto do jovem, puxando-o para o lado com a tensão necessária em suas costelas para fazê-lo levantar o corpo do chão e eu conseguir derrubá-lo ao meu lado. E como esperado, não foi um golpe danoso o suficiente para deixá-lo atordoado, então o mesmo se levanta rápido e, com a clava que havia em sua outra mão avança contra mim, que desvio e lhe dou uma cotovela com pressão na costela já pressionada antes.

- Ned, rasteira e espada, rápido. - Disse enquanto ainda fazia o giro em torno do corpo do homem.

Sabia que eram palavras vagas, mas querendo ou não, Ned era experiente em batalha e eu o avisei para se atentar ao que eu fazia antes, não conseguiria derrubar ele com facilidade pelo fato de estar cansada e lutar em conjunto com o Stark me ajudaria a recuperar um pouco o fôlego, já que poderia usar menos rapidez. E parece que meu atual companheiro havia entendido o comando, pois se aproximava do homem, que já estava de frente para nós, no começo me preocupei por ele estar fazendo menção de usar a espada antes da rasteira, mas depois entendi a estratégia de fazê-lo armar a defesa na parte de cima e ele poder ter vantagem da surpresa ao seu lado, inteligente, confesso. E assim que ele se abaixou, mal pude acompanhar seu movimentos, mas logo dei um pulo para lhe dar um chute na nuca, enquanto, ao mesmo tempo, Ned lhe dava um chute na parte da frente do joelho e, rapidamente, quando o inimigo caiu, ele colocou a espada perto das costelas e se jogou encima de seu peito com a lâmina atravessando-o e sujando um pouco sua roupa com o sangue imundo do animal. E após ouví-lo esbravejar sobre isso o olho com um meio sorriso.

- Você é mais rápido do que pensei, parabéns.

Disse enquanto tentava respirar um pouco antes de continuar.

Spoiler:
Habilidade treinada: Acrobacia



@Lilah
avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Seg Jun 27, 2016 9:15 pm

Sexo selvagem.
______________________________________________________________________________________
Sadicamente sádico
______________________________________________________________________________________




Daphne, a guerreira louca vinha correndo em meio aos selvagens que, ruins de mira que só eles, mal conseguiam acertar um golpe na mulher, vi ate mesmo uns tentarem pegar ela pelo braço e serem cortados e tipo, esses porra deviam estar numa seca danada para querer a todo custo dar um jeito de estuprar a mulher que estava literalmente fazendo picadinhos dele, por que não tentavam vir no braço comigo também eu não sabia, sembre me disseram que eu era belo e me considerava estuprável, os exercícios tinham me deixado com tudo em cima. Seria tão simples acabar com eles se não ficassem todo o tempo tentando esmagar ou cortar minha cabeça com golpes poderosos.

Abaixei o meu corpo bem na hora que um magrelo tentara cortar meu pescoço, a espada passou deslizando no vento sobre minha minha cabeça a medida que meu corpo descia em direção ao chão, agora com os joelhos dobrados me impulsionei para frente quase como um sapo, pulando direto no cara que não devia ser mais velhos que os garotos que eles tentavam matar, bem, azar o dele pois naquele momento a última coisa que ele viu foi um homem ajeitando-se no colo dele, que em desespero tentava puxar o braço com a espada, o impacto o deixara tonto e seus movimentos mais lentos, lentos demais eu diria, segurei com mais firmeza nas espadas, girando-as para que quando as segurasse em frente ao meu rosto as mesmas estivessem com a ponta virada para baixo. Desceram com força, meus braços musculosos não eram apenas para enfeite, fortes o bastante para transpassar o crânio do rapaz e fora isso que aconteceu, as lâminas entraram pelos globos oculares do azarado, parando apenas ao perfurarem o chão atrás da cabeça do moleque.

Sorriu enquanto os olhos cheios de metal do rapaz sangravam no chão. - Otá... - Antes que pudesse responder minha boca ficou cheia com meu próprio sangue, o impacto do chute de algum desgraçado conseguiu me derrubar no chão, por sorte sempre tive uma boa pega, pelo menos é o que me dizem, e continuei segurando nas espadas que com um barulho molhado deixaram a cabeça do pobre selvagem abatido permanecendo assim na minha mão enquanto eu girava para escapar do golpe de uma maça que teria acertado em cheio meu estômago.

Quando finalmente parei de girar apoiei a palma das mãos, com dificuldade devido ao fato de ainda esta empunhando as lâminas, no chão, cada mão de um lado do meu rosto puxei minhas pernas para junto do meu corpo, quase formando uma bola para logo depois impulsionar-me com toda a força de meus braços para cima, as pernas se aproveitando do impulso para dar um chute no ar, o quadril terminando o giro e então em um piscar de olhos estava de pé novamente, abrindo caminho entre os selvagens com golpes de espada ate finalmente ficar no conforto e segurança do circulo de adolescentes lutando por sua vida. - Essa foi por pouco né? - Sorri, aliviado por alguns poucos instantes antes que a noiada de minha companheira corresse feito a louca que era no meio dos caras, gritando para  ver se eu dava conta de acompanhá-la. - Se foder, desgraça.- A fúria tomando conta de mim logo foi substituída pela adrenalina do combate e assim como ela corri em direção ao cara que chutava um dos garotos e puta que pariu, por que o imprestável não usava a arma que tinha na mão? É por isso que estavam perdendo mesmo depois de tudo, selvagens idiotas.

Por pouco não perdi a cabeça umas três vezes acompanhando Daphne em sua corrida frenética,a mulher deu uma pulada e umas emboladas la com uns inimigos enquanto eu parecia um moleque que brincava de guerra de bola de neve, me contorcendo para desviar de todos os ataques, conseguindo apenas graças e minhas flexibilidade e agilidade que eram bem difíceis possuir sendo do tamanho que sou. Ainda me dei um pouco bem, derrubando três homens, o primeiro tentara pegar em minha roupa, apenas girei ao redor de seu corpo e o segurei por trás como escudo, levou quatro golpes de espada antes que eu o empurrasse para cima de seus compatriotas e continuasse minha corrida. Mais pequenos ferimentos se acumulavam em meu corpo a medida que eu me aproximava, mais uma vez com o caminho tapado por um imbecil, o cara com metade do meu tamanho tentou me dar um soco no estomago, acertou, mas forcei para endurecer a barriga e estava com sangue quente, soco não teve muito efeito e a cabeça dele voou para longe depois de receber um golpe de minha lâmina, o terceiro meio que era um anão, pulei por cima dele caindo exatamente em sua cabeça que fora esmagada com meu peso.

*Ned, perna, espada. * Ela tava doida? Eu tinha certeza que sim ate perceber do que a mulher falava, ignorei suas palavras, as armas em guarda a frente do meu corpo me preparava para fatiar o cara quando escorreguei no chão, sabendo que ia cair mesmo usei o pouco atrito que tinha para dar um pequeno pulo, o corpo deitado no ar quando me lancei na direção do rapaz, acertando a sola do pé diretamente no joelho do cara, quebrou igual palito, ao me levantar brinquei de papai e mamãe com ele, caindo por cima do sujeito e penetrando ele com minha vigorosa espada, o mais incomodo foi o fato de ter saído um pequeno jato de sangue do peito do cara diretamente no meu rosto. - Acho que vou ir assim ate minha irmã, ela vai parir o bebê de susto ao me ver. - Ri alto, voltando a atenção para Daphne, já com o humor totalmente reconstituído. - Tristan tava doidão quando mandou só a gente atrás desse tanto de cara? - Apontei com a espada para o grupo que saia de perto dos garotos para nos atacar. - Isso é muito injusto. - Revirei os olhos e então guardei uma das espadas, agora manoseando apenas uma com ambas as mãos. - Pronto, agora eles tem uma chance de vencer.

Habilidade treinada:
Acrobacia


______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag:
with:
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Qui Jun 30, 2016 8:48 pm

type='text/css'>


Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Observo os Stark a fazer suas gracinhas de sempre e olhos para os inimigos prestes a revirar os olhos, mas consigo me controlar porque precisava manter o foco. Seguro a espada com ambas a mãos e, com a visão periférica, noto um brutamonte vindo com uma clava já acima da cabeça, pronto para deixá-la cair sobre meu ombro e esmagar alguns ossos, mas felizmente consigo dar um passo a frente e impulsioná-lo, girando o corpo para trás, no momento em que a arma desce, e com um movimento sendo atribuído ao giro, consigo levar o fio da lâmina ao pulso do homem que segurava a clava. Por sorte o infeliz era tão rápido quanto inteligente, pois seu raciocínio foi lento o suficiente para que eu pudesse logo dar um impulso com o pé e ir na direção do mesmo com a espada pronta para dar um corte final em seu pescoço e acabar logo com mais um deles. Mas parece que o cansaço já começava a me fazer perder a agilidade dos movimentos, pois antes que eu pudesse chegar com minha arma no homem, tenho que desviá-la para impedir uma clava de acertar minha barriga, mas o impacto ainda me joga no chão com violência.

- Lord Stark não devia imaginar que o número deles fosse assim tão alto, ou que nos meteríamos a enfrentá-los caso o número fosse esse. Fomos irresponsáveis, Ned, e agora pagamos por isso.

Disse isso enquanto ainda me levantava, a clava não havia pego diretamente em mim, mas o impacto, junto ao cansaço fez com que eu perdesse o equilíbrio e caísse, e agora, dois selvagens vinham com seus machados e lanças tentando me perfurar. Quando o homem com a lança tenta fazer uma estocada na diagonal para baixo, espero até o último minuto para poder desviar, fazendo-o enterrar a ponta da arma no chão e me apoiando na mesma para poder levantar, já aproveitando a própria distância para fazer uma parábola horizontal com o corpo e depositar um chute com força e impulso no rosto selvagem lanceiro, tomando o cuidado para deixar o outro pé livre como apoio na hora de pousar o corpo no chão, e ainda com as mãos na lança, empunho-a para desenterrar sua ponta do chão e enterrá-la novamente no peito do brutamonte que empunhava um machado, logo, mais um selvagem apareceu com uma clava, furiosamente para atingir-me com toda sua força e ira, tento retirar a lança que havia enfiado no animal anterior, mas havia feito com que a ponta fosse tão funda que não teria tempo de removê-la, então dou cerca de dois passos na direção contrário ao brutamonte que vinha em minha direção e abaixo-me para pegar a espada. O lanceiro se levanta, clamando por sua lança e avança, não vendo o aliado se aproximando, tão cego quanto ele, logo, quando ele tenta um soco para me afastar da lança, consigo desviar com uma leve inclinada do corpo e já afundar minha espada em sua barriga, vendo-o com a boca aberta pelo golpe inesperado, e já o coloco entre mim e o que se aproximava, fazendo-o como um tipo de escudo para o golpe que o recém-chegado depositava contra mim. Ouço os ossos do homem quebrando enquanto o outro, indignado e cada vez mais furioso grita, um grito que me causou calafrios de medo, confesso, e com isso, ele conseguiu acertar de raspão meu braço direito, olhando para ver o que havia me tirado do meio do golpe, noto que Ned havia empurrado o homem que recebeu o golpe em cheio, voluntariamente ou não, o inimigo estava atacando mais dos seus do que poderia acreditar, e isso o enfurece, pode-se ver até mesmo a fumaça de fúria sair de suas narinas.

Sinto meu braço formigando, mas logo não dou atenção a isso quando sinto no solo os passos pesados do homem se aproximando de mim, pisando pesado a passos longos e a arma em suas mãos tremendo da raiva que estava sentindo, me afasto dele respirando fundo e lentamente, aquela cena estava me apavorando, as veias do homem saltavam como se estivesse virando do avesso e seu rosto estava tão vermelho que poderia ser reconhecido facilmente em meio a neve. Segurando minha espada com apenas a mão esquerda agora dou passos recuando, não conseguia parar de olhá-lo, até mesmo os seus próprios aliados se mantinham longe do homem, se mantinham longe de mim, como se temesse ousar roubar sua presa. Até que minhas costas encontram uma parede atrás de si, sentia a madeira em minhas mãos, provavelmente era uma construção da vila, mas não me atreveria a olhar, não me atreveria a desviar os olhos daquele animal raivoso, o qual podia-se literalmente ver o sangue em seus olhos, seus aliados viam isso, seus inimigos viam isso. E o homem se aproximava, tremendo o chão a cada passo, era grande, maior que a grande maioria dali, haviam apenas dois ou três que podiam se comparar, seu rosto era redondo e cabeça sem cabelos, sua expressão era a mais medonha que eu já havia visto em toda minha vida, nada podia se comparar a sede de sangue que o homem parecia sentir por sentir que matou dois de seus amigos.

Spoiler:
Habilidade treinada: Acrobacia



@Lilah
avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por The Maiden em Sab Jul 02, 2016 5:58 am

Avaliação de treino de habilidade

Ned Stark

Ainda que o seu treino tenha sido coerente com os pontos no atributo Agilidade, julguei que foi bastante irrealístico se tivermos em conta o seu nível na habilidade, que é baixo. Além disso, a coerência do post, bem como o enredo e a ortografia não estiveram no seu melhor. Assim - e com os descontos aplicados - a sua pontuação acabou por ser bastante baixa.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (18/40)
+ Estrutura e Coesão (25/30)
+ Enredo e Criatividade (13/20)
+ Ortografia e Organização (6/10)

Total (62/100)


- 10% de experiência pelo atributo de inteligência com 0 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 42 pontos de experiência em Acrobacia
avatar
Imagem :
Mensagens : 413
Nome do jogador : Soph
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Sab Jul 02, 2016 11:19 am

Briga selvagem antes do sexo selvagem.
______________________________________________________________________________________
Lutando
______________________________________________________________________________________





Tinha que concordar com o que a mulher havia dito, realmente não fora uma de minhas melhores ideias enfrentar um grupo com o número de guerreiros tão superior ao nosso, mas fazer o que não é mesmo? Não é como se me importasse com um pouco de desafio de vês em quando. - Esse seu pessimismo vai acabar nos matando, sabia? - Dizia com um leve sorriso no rosto, um movimento rápido de dar de ombros enquanto a nossa frente vinha um grupo mais afobado deles, gritando e brandindo suas armas que pareciam ter sido feitas por ferreiros ainda na adolescência. - Hoje os animais da floresta terão muito o que, ARGH! - Gemi pelo esforço que tive de fazer ao defender um martelo de guerra que vinha na direção das minhas costelas, tudo que pude fazer foi usar a espada, inclinando-a levemente para baixo enquanto a lamina ficava a poucos centímetros de meu corpo apenas para empurrar um pouco o martelo para o lado oposto enquanto eu pulava para o outro, escapando do golpe. O que me atacou havia definitivamente escolhido a arma errada, uma arma pesada para um garoto magrelo que não conseguiu puxá-la a tempo. Aproveitando do embalo do golpe girei o braço agora da esquerda para direita na vertical. A arma encontrou a carne macia do menino e o cortou do começo do quadril ate o ombro esquerdo, fundo o bastante para que uma considerável quantidade de sangue esguichasse em meu rosto.

O corpo do jovem nem mesmo chegou a tombar direito no chão, seus olhos tristes e surpresos encarando-me enquanto outro o empurrava pelas costas, conhecia aquele sentimento, o sentimento de tirar outra vida, provavelmente uma que valia mais do que a minha. A expressão do rapaz mostrava que ele sabia que tinha acabado para ele, sua esperança, sonhos e desejos tinham sido levados por mim, pelo monstro que ele nem mesmo desejava ter de enfrentar, mas foda-se, tinha outro cara vindo e o calor do momento me fazia me importar cada vez menos com a vida deles, era um guerreiro e matar sempre fizera parte de minha vida.

Esse carregava um escudo e vinha a maior velocidade contra mim, lhe dirigi um golpe na altura de sua cabeça, mas ele o defendeu facilmente com o escudo e logo se jogou contra meu corpo, em sopreza não fiz nada e o objeto duro de metal bateu de encontro ao meu rosto. Senti o maxilar trincar com a pancada e o gosto de sangue mais uma vez invadir o meu paladar enquanto tentava a todo custo manter o equilíbrio de meu corpo, no entanto acabei por pisar em falso na porcaria de um buraco, só nesse momento me dando conta de que o terreno era muito irregular, pedras lisas que o faziam escorregar com certa facilidade, algo que logo usei ao meu favor. Meu corpo acabou por despencar no chão e sobre mim se erguia uma espada enferrujada o bastante para que se não me matasse na hora, me mataria com o tempo, com certeza, tinha de escapar daquele golpe e sabia como. Aproveitando do fato de ser extremamente fácil deslizar naquelas pedras, chutei a perna direita do homem, a perna dele foi para trás com o golpe e a outra não conseguiu mantê-lo em pé, caiu logo depois, o escudo provocando uma forte pancada em meu peito que tirou todo o ar dos meus pulmões.

O cara tentava se levantar rapidamente, mas não o suficiente, não para escapar do meu dedinho safado que entrou em seu orifício ocular, uma espécie de pus, algum outro líquido estranho e bastante sangue desceram por meu dedo enquanto ouvia o cara gritar. Retirei o dedo do seu olho ao receber um soco no meu e então o empurrei para o lado, conseguindo me levantar antes do cara para enfiar a espada em seu peito, ataque super efetivo. Me levantei ás pressas, o suor caindo por cima de meus olhos enquanto tentava encontrar a mulher em meio aos corpos.
La estava ela, sendo atacada pelos selvagens que pareciam te desistido de comê-la e finalmente aprenderam a usar armas. Corri em sua direção, mas fui parado por um guerreiro que se lançou em um ataque feroz, brandindo uma grande espada em minha direção. Fui o primeiro a atacar, segurando o punho da espada com ambas as mãos a levei ate sobre minha cabeça e logo desci em um golpe poderoso na direção da cabeça do inimigo, ele parou o golpe com a sua lâmina virada na horizontal, ambos pondo força, ele já usava a outra mão direto no metal para dar melhor apoio enquanto eu tentava apenas cortá-lo, uma briga de quem tinha mais força. Meu olhar se desviou rapidamente para garota em minha frente, ela estava com problemas e aquilo fez meu sangue ferver, não tinha tempo para aquele idiota. Levantei a perna dianteira, dobrando o joelho a frente do corpo para dar impulso ao chute que apliquei em seu estômago com a sola do pé, lançando ele para trás em frente a Daphne bem no momento em que ela era atacada, a maior parte do golpe acertou o cara que caiu no chão em um baque pesado. - Eita merda, foi mal ae doido. - Só depois lembrei que o objetivo era matá-los e me senti um idiotar por ter me desculpado.

Habilidade treinada:
Espada

______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag:
with:
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por The Crone em Dom Jul 03, 2016 10:56 am

Avaliação de treino de habilidade

Daphne Glover

No quesito criatividade para com o treino, achei super bom. Teve apenas dois erros na digitação que não valem a pena, descontar pontos. Fez um ótimo trabalho, parabéns.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 0% de experiência por ter a habilidade no nível 1

Recompensas
+ 118 pontos de experiência em acrobacia


avatar
Imagem :
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por The Crone em Dom Jul 03, 2016 11:09 am

Avaliação de treino de habilidade

NOME

Teve bastantes erros de ortografia e digitação que poderiam ser corrigidos facilmente, com um corretor. Na questão da acrobacia se saiu bem, e usou da criatividade.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (29/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (7/10)

Total (96/100)


- 10% de experiência pelo atributo de inteligência com 0 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

Recompensas
+ 72 pontos de experiência em acrobacia


avatar
Imagem :
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Many-Faced God em Qua Jul 06, 2016 1:52 pm

Avaliação de treino de habilidade

Ned Stark

Avaliação por Dennis Braund
Uma inteligência em combate incompatível com o atributo Inteligência foi utilizada. Narrativa muitas vezes confusa. Poderia ter sido mais criativo. Vários erros ortográficos estão presentes, alguns graves. Vocabulário incompatível com a época na última frase.

Critérios de avaliação

+ Conteúdo e Coerência (10/40)
+ Estrutura e Coesão (10/30)
+ Enredo e Criatividade (10/20)
+ Ortografia e Organização (2/10)

Total (32/100)


- 10% de experiência pelo atributo de inteligência com 0 pontos
- 25% de experiência por ter a habilidade no nível 5

Recompensas
+ 21 pontos de experiência em Espada




avatar
Imagem : Stranger, Stranger...
Mensagens : 819
Nome do jogador : Ross
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Daphne Glover em Qua Jul 20, 2016 9:41 pm



Pela honra lutaremos, pela glória morreremos
The revolution is coming
 
Sentir a parede em minhas costas só fazia com que meu coração batesse cada vez mais forte em meu peito, o monstro a minha frente uge alto quando levanta sua arma e faz com que ela desça com força e potência em minha direção, levanto minha espada rapidamente e consigo aparar o golpe, mesmo com certa dificuldade pelo fato do homem ter considerável força a mas que eu, apoio a lâmina com o braço, virando de lado e, impossibilitada de fazer algum outro movimento, estava na total defensiva contra aquele inimigo. O homem levanta a perna e consegue me acertar um chute na costela que acaba me lançando um pouco longe, minha respiração fica ainda mais pesada e os movimentos mais rígidos, precisava pensar em uma estratégia melhor para acabar logo com aquilo ou ele me inutilizaria pelo resto da batalha, e eu pagaria por qualquer erro com a própria vida caso não estivesse completamente atenta ao momento.

Não tenho tempo de levantar direito quando já sinto a sombra do homem sobre mim novamente, ele levanta a arma e grita antes de tentar fazer a mesma se chocar contra mim, mas consigo rolar antes que ele pudesse obter sucesso e, como ainda estava com minha espada em mãos, passo-a no bíceps do homem, causando-lhe um grande rasgo no braço, que o faz ter de soltar a arma com aquela mão, mas o homem fecha a guarda quando me olha com uma fúria ainda aumentada, o que me fazia pensar sobre o quanto ele poderia odiar alguém. Em uma explosão de raiva ele começa a atacar várias vezes com a clava, usando apenas uma mão. A única coisa que pude fazer foi desviar de alguns e barrar outros com a minha espada, segurando sempre de lado, para que o fio não sofresse tanto. Até que, novamente, voltamos ao cerco que eu estava inicialmente, aquela casa deveria ser desmontada e colocada em outro lugar para deixar de atrapalhar, mas não havia tempo, o homem se aproxima com cada vez mais velocidade e raiva, mas logo o homem parece se cansar do jogo de gato e rato e, antes que eu pudesse esquivar de seu golpe, que vinha de cima para baixo na vertical – como a maioria –, ele faz algo diferente e joga a arma para o lado, liberando o braço não machucado para me prender pelas vestes entre seus dedos e me segurar por alguns míseros instantes, não adiantava o quanto eu tentava me mexer para me livrar de suas mãos, eu sentia a vontade que o homem tinha de me matar nem que fosse com minha própria espada, o homem causava arrepios até mesmo quando se sabe que seus muitos ataques estão só em sua cabeça, pois o mesmo me olhava como se estivesse se deleitando sobre minha morte inúmeras vezes pelas suas mãos.

Olho de soslaio para Ned, ele parecia querer ajudar, mas os aliados do brutamonte que estava a me atacar impediam sua passagem a todo custo, isso só queria dizer uma coisa, teria que lidar com aquilo sozinha. Quando o homem parece resolver o que vai usar para me matar, se seria as próprias mãos ou seja lá o que for, seguro o polegar do homem puxando-o para trás, um truque velho, mas eficaz, que faz com que o oponente solte o que está segurando para que não tenha o dedo quebrado e abra, nem que seja por poucos segundos, a guarda e me dê a chance de atacar. Com o deslize da defesa no adversário, consigo me apoiar no chão com ambos os pés e já dar um impulso, colocando as duas mãos na espada para fazê-la ter mais força na hora de penetrar sua armadura. Mais um rasgo na carne do homem é feito, mas ele era alguém que com certeza sabia da resistência que tinha e não se abalou quando o sangue começava a manchar tanto suas roupas quanto o caminho pelo qual passava. O ferimento havia sido feito em sua costela esquerda, enquanto o bíceps direito já estava comprometido, mas o homem não parecia se intimidar por isso, e, mesmo com a perna doendo e mancando um pouco, consigo ainda dar um giro rasteiro baixo, visando cortar também os músculos da perna esquerda do homem, que parecia ser a que ele usava para se apoiar, com o novo ferimento. Quando consigo passar por detrás dele, levanto a espada com ambas as mãos para poder dar-lhe um golpe só no meio das costas e cravar-lhe com todas as minhas forças restantes a lâmina de modo a fazer atravessar pelo sei peitoral, mas o homem ainda tinha fôlego e conseguiu virar, por sorte, ou talvez pela percepção da batalha ter melhorado depois de ver do que o homem era capaz, consegui mudar a espada para uma mão só e amparar o braço com a clava que tentava me acertar com a mão agora livre e depositar um golpe com pressão e força na região do pescoço do homem. O fio da espada não era o mesmo de uma espada nova, mas conseguiu fazer o trabalho de separar a cabeça do resto do corpo com bastante eficácia.

Paro um pouco e viro para trás, sentindo que precisava mais de um momento de descanso do que qualquer outra coisa naquele momento, o cansaço já começava a dominar meus braços e pernas pelas inúmeras vezes que contive os golpes enfurecidos do homem, meus braços estavam dormentes e poderia dizer até mesmo que estavam com uma coloração verde por causa dos choques das lâminas, meu coração batia acelerado e a cada vez que eu respirava fundo sentia que ele ia diminuindo o ritmo de leve, mas logo teria de voltar ao embalo da batalha, ainda não havíamos terminado e parecia que duraria muitos invernos e verões para acabar de vez.

Spoiler:
Habilidade treinada: Espada



@Lilah
avatar
Imagem :
Mensagens : 194
Nome do jogador : Daphne
Dragões de ouro : 144
Veados de prata : 44
Estrelas de cobre : 2
Idade : 21
Salário extra : 28%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Daphne Glover

Foi um bom treino, Daphne. Uma excelente noção de ortografia, não notei erros que pudessem te prejudicar, além de ter narrado bem os sentimentos da personagem. O que faltou para que o treino ser perfeito foi uma melhor estruturação. Alguns parágrafos, especialmente o penúltimo, ficaram grandes demais, e isso prejudica bastante a leitura, pois acaba tornando um trecho que seria bom, corrido demais. Procure dividir melhor os parágrafos para obter melhores resultados.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (24/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (94/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3

Recompensas
+ 101 pontos de experiência em Acrobacia
Avaliação de treino de habilidade

Daphne Glover

Mais uma vez, peço que tome cuidado com o tamanho dos parágrafos, pois estão ficando demasiadamente longos, o que os torna cansativos de ler. Além disso, tente colocar um pouco mais do que sua personagem sente e pensa enquanto luta, senti falta dessa parte nesse texto. No mais, atente-se à coerência. Como você mesma disse, o homem é bem mais forte que você, parar todos aqueles golpes com uma arma como uma clava não é nada fácil. No geral, um bom treino.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (35/40)
+ Estrutura e Coesão (25/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (90/100)


+ 18% de experiência pelo atributo de inteligência com 7 pontos
- 45% de experiência por ter a habilidade no nível 7
+ 7% de experiência pelo dote inicial

Recompensas
+ 72 pontos de experiência em Espadas





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Ned Stark em Ter Jul 26, 2016 2:12 am

Briga selvagem antes do sexo selvagem.
______________________________________________________________________________________
Lutando
______________________________________________________________________________________





Meu corpo ainda estava parcialmente coberto com o sangue do rapaz que havia acabado de matar. O menino caído no chão continuava imóvel, mas com uma olhada mais atentada percebi que ele ainda estava vivo e o pior, por um breve momento vi seus olhos piscando enquanto encarava tudo ao redor para logo fechá-los mais uma vez. O safado estava se fingindo de morto. Era uma boa ideia e senti uma pontada de inveja quando olhei para os lados e me vi mais uma vez cercado pelos caras. - Droga. - Eles vieram em ondas, me separando rapidamente de Daphne, uma atitude esperta para míseros selvagens. Talvez estivesse subestimando-os.

Desviei por pouco de uma estocada em meu rosto, a lâmina passou tão perto que me deu calafrios, em um piscar de olhos pensei que seria meu fim, mas me recompus rapidamente e levei a outra mão até a espada presa ás costas, não era hora de brincar. *AAAAAAAAAAAAAAA!* Um idiota cuja barriga fazia pequenos movimentos para os lados enquanto corria em minha direção, berrava tentando um suposto ataque surpresa pelo lado. O golpe da espada dele vinha de maneira feroz em direção á minha costela. Mesmo enquanto atacava ele parecia não querer parar, dando mais alguns passos enquanto a lâmina fazia seu percurso. Lancei o braço esquerdo para o mesmo lado, a espada golpeando a dele para o lado oposto enquanto o homem - perdendo o equilíbrio do golpe e tropeçando nas próprias pernas - veio direto para mim. Tudo que precisei fazer foi erguer um pouco mais a espada na mão esquerda com a ponta virada para a barriga dele e deixar que o mesmo fizesse o resto do trabalho. Um barulho molhado e grotesco se formou enquanto minha espada abria caminho pela pele, carne e gordura dele. A ponta aparecendo pelas costas do homem e seu peso caindo sobre meu braço que logo tratei de puxar de volta, trazendo a arma consigo. Com um baque pesado o homem caiu no chão, seu grito morrendo aos poucos a medida que sua vida se esvaia. A morte no campo de batalha, aquilo era realmente belo, mas não podia ficar encarando. Estava cercado por inimigos e por isso tratei de me concentrar no próximo da vez.

Nesse momento veio três em minha direção. Todos brandiam espadas enferrujadas de modo desajeitado contra mim. Provavelmente foram fazendeiros que tiveram pouco tempo para aprender a lutar com espadas, algo que foi decisivo no combate. O primeiro tentou um golpe na vertical de cima para baixo. Puxei a perna dianteira para trás em um giro que me deixou de lado para o homem cuja espada passou direto bem em frente ao meu rosto e então com a mesma agilidade movi ambos os braços para que ficassem paralelos um ao outro no momento em que avancei para cima dela. O metal das espadas abrindo caminho pela carne macia de seu estomago enquanto a passos largos passava pelo rapaz, esticando os braços para que o atingisse, uma lâmina sobre a outra formando dois belos cortes.

Minha visão - um pouco danificada pelo suor que caia sobre meus olhos - se deteve em Daphne mais a frente, sendo brutalmente espancada por um cara com provavelmente o dobro do seu tamanho. Não dei dois passos antes que os outros me atacassem. Primeiro um lanceiro tentando uma estocada rápida em meu peito. Desviei com dificuldade do golpe com um pulo para o lado, apenas para ser interceptado por um homem alto e musculoso que brandia uma martelo de guerra sobre a cabeça, descendo-o em um golpe poderoso que quebraria minha cabeça se não tivesse erguido as espadas a tempo. Elas formaram um um X sobre minha cabeça. Os braços tremerem, músculos pulsando em reclamação a força imposta neles  para segurar o monte de ferro que estava perigosamente próximo de meu rosto. Foi suando muito que consegui jogar os braços para o lado, deixando com que as pontas nas lâminas apontassem para baixo na diagonal a medida que o martelo ia cedendo e descendo para o lado. O ar - que não sabia estar segurando - se soltou de meu peito e respirei profundamente em longos segundos que me custaram caro. A ponta da lança penetrou minhas vestes e se alojou perto das costelas, furando a carne e músculos que a protegiam. Aquilo teria me matado se o cara tivesse mais energia.

Soltei a mão direita que segurava a espada e levei ate o cabo da lança, segurando perto da lâmina e puxando para fora de mim. Foi difícil, ele forçava para me furar, mas consegui me ver livre daquilo e puxei a lança para o lado, trazendo o homem junto e então golpeando seu pescoço com a espada da mão esquerda. Os golpes foram rápidos o suficiente para conseguir me prepara para um novo ataque do cara do martelo. Olhei para os lados e vi que os selvagens começavam a parecer bem menos. Estávamos ganhando a batalha. Sorri com os dentes vermelhos de sangue e me preparei, o peito ardendo devido a todo o esforço.


Habilidade treinada:
Ambidestria

______________________________________________________________________________________
notes: blá.
music:
tag:
with:
______________________________________________________________________________________


thank you secret from TPO.
avatar
Imagem :
Mensagens : 121
Nome do jogador : Derek Froster
Dragões de ouro : 490
Veados de prata : 25
Estrelas de cobre : 00
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Cavaleiro Andante

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por R'hllor em Qui Jul 28, 2016 12:48 am

   
Avaliação de treino de habilidade

Ned Stark

   
Boa descrição dos movimentos combinados das duas armas, assim como interpretação do personagem, entretanto poderia haver um pouco mais de detalhes. Os movimentos são coerentes com a força do personagem, mas com um pouco de incoerência com o atributo de inteligência do mesmo. A situação é bastante criativa. Vários erros de ortografia, sendo alguns graves.

   
Critérios de avaliação
   

   + Conteúdo e Coerência (30/40)
   + Estrutura e Coesão (20/30)
   + Enredo e Criatividade (20/20)
   + Ortografia e Organização (5/10)

   
Total (75/100)
   


   - 10% de experiência pelo atributo de inteligência com 0 pontos
   - 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

   
Recompensas
   
+ 56 pontos de experiência em Ambidestria





avatar
Imagem : Rhllor is the source of all good (Melisandre)
Mensagens : 271
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Hunter in the Wild

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::