We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

" />

[RP FECHADA] THE THINGS I DO FOR LOVE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA] THE THINGS I DO FOR LOVE

Mensagem por Julian Flowers em Seg Jun 06, 2016 2:04 am

THE THINGS I DO FOR LOVE
A RP irá começar com um post de Julian Hightower. Esta é uma RP fechada entre o Senhor Comandante da Guarda Real e Zakintia de Asshai, Mestra dos Sussurros. A interação se passa em um bosque remoto da capital, logo após a acusação de Megga Baratheon, sentenciada à morte. Sob a luz do luar e envoltos pelo clima frio e chuvoso, a cidade real dorme. Participação especial em Flashback de Cersei Baratheon. (Intervenção da Staff).


Sor Julian Hightower
FORMER LORD COMMANDER OF THE KINGSGUARD
avatar
Imagem : The Kingsguard does not flee.
Mensagens : 97
Nome do jogador : Igo
Dragões de ouro : 16
Veados de prata : 95
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Fora-da-lei

Voltar ao Topo Ir em baixo

with Julian Hightower and Zakintia of Asshai
the things i do for love
Em minha consciência, as palavras de Daemon ainda ressoavam como uma orquestra ensurdecedora à atentar-me os juízos. Em poucas horas, todo o continente, de Dorne à muralha, estaria ciente de que Megga, a até então Rainha dos Sete Reinos, fora acusada de traição e, posteriormente, sentenciada à morte por aquele à quem jurara fidelidade. Palavras inabaláveis de um homem cujo qual eu considerava mais que apenas um suserano, mas também como um amigo de décadas. Palavras de um homem à beira do desespero, tentando provar à si mesmo estar apto para governar um Reino decadente por meio de uma decisão, no mínimo, precipitada e sem fundamentos. Palavras que penetravam em meu peito, ferindo alma e sentimento como nenhuma outra um dia fora capaz ao longo de uma vida inteira de cavalaria. Teria eu, Julian Hightower, servido à um tolo ao longo de vinte anos, ou a loucura, de fato, fazia-se presente nas veias dos Reis Targaryen?

Eu não saberia decifrar, e, francamente, não detinha comigo de nenhuma sanidade emocional que me conviesse a discernir sobre quaisquer outro assunto que não fosse relacionado àquela tragédia. Meu capacete jazia úmido e lamacento, aterrado em uma, dentre as tantas poças as quais a chuva torrencial formara durante aquela tarde tempestuosa. A espada longa, antes pálida e afiada, jazia em um sulco de raízes e gramíneas, não muito diferente do estado lamentável do elmo, desconsiderando a lâmina falha e sucateada. Um diagnóstico previsível de quando se tenta arremeter inúmeras vezes contra tudo o que se encontra em seu caminho com cortes impulsivos e estocadas impensadas. E, tão arruinado quanto, era o meu coração. Destruído, despedaçado, acabado. Era difícil de crer que um homem forjado para representar o escudo dos homens, valente e impávido com um gigante e, por muitos, considerado um oponente imbatível, agora apresentava-se tão vulnerável quanto uma criança verde.

Nuas, minhas mãos eram não mais que um conjunto opaco de pele, lama e sangue. No entanto, nem por isso eu haveria de ceder. Dominado pela mais pura das iras, o salgueiro à minha frente era um oponente duro o suficiente para me propor um desafio. Estilhaços de madeira se desprendiam de seu casco à medida em que meus socos se tornavam cada vez mais intensos e desconexos. A dor em meus elos era-me pouco saudável, mas a sensação de reconforto era um presente bem vindo. Grossos e desordenados, meus cabelos bangueavam ao passo em que os golpes rudes exigiam cada vez mais de meu desgaste físico. De dois à três, e três à quatro, até incontáveis repetições daquele mesmo flagelo. Só os Deuses sabiam o quanto eu era grato por colocarem à minha frente um oponente inanimado, caso contrário, eu, sinceramente, rogaria pelo fim miserável de fosse lá quem fosse.

Em um último esforço, arfei ao concentrar o restante de minhas forças em um arremate final contra o meu insuperável oponente. Firme como uma rocha, meu punho direito talhara novamente de encontro ao tronco, onde algo semelhante a uma cratera rubra agora jazia. Exausto, deixei com que o mesmo punho deslizasse pela crosta irregular do salgueiro, estampando-o com um rastro de mesma coloração. Trêmulos, deixei com que meus joelhos tombassem à sua frente com o resto de minha dignidade, atolando o metal prateado em terra e lama. Busquei em minha memória o seu rosto, permitindo-me encontrar a serenidade em seus traços. Os salpicar da chuva em aço, por sobre as ombreiras, era a única presença notória aos meus ouvidos. E as gotículas úmidas sobre meu rosto, então, um artifício fácil de confundir com lágrimas.

A verdade era que, Megga Baratheon, a generosa Rainha dos cabelos negros a qual eu protegera de tantos males, detinha muito mais do que a minha fidelidade. Eu a amava. Eu a amei do momento em que a conheci, e continuaria a amá-la quando Daemon e seu carrasco pusessem fim à sua vida. Uma paixão incorrespondível e proibida pelo destino em centenas de formas diferentes. Todavia, nem mesmo a mais amolada das espadas, tampouco o melhor dentre os Cavaleiros mostravam-se proficientes em confronto ao coração de um homem. Eu havia perdido aquela batalha, e, em breve, perderia aquela guerra.
the kingsguard does not flee


Sor Julian Hightower
FORMER LORD COMMANDER OF THE KINGSGUARD
avatar
Imagem : The Kingsguard does not flee.
Mensagens : 97
Nome do jogador : Igo
Dragões de ouro : 16
Veados de prata : 95
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Fora-da-lei

Voltar ao Topo Ir em baixo







They can keep me out 'til I tear the walls. 'til I save your heart and to take your soul

Foi nos últimos dias de sua viagem que Cersei teve conhecimento do que se havia passado em Porto Real. Boatos corriam sobre a traição de sua tia Megga, a Rainha, boatos que convinham a muita gente. Nesse preciso momento, a Baratheon tomou sua decisão e sabia que jamais recuaria. Era uma mulher que acreditava no dever e na justiça, pragmática e de pensamento rápido. Sabia que havia escolhido o caminho certo.
Sua chegada a Porto Real foi vista com alguma suspeita, afinal ela era sobrinha da rainha.
Devan a encarregara de deixar uma mensagem com Zakintia de Asshai, a sacerdotisa vermelha que casaria em breve com Aspen Tyrell, senhor de Jardim de Cima. Nunca vira a mulher pessoalmente mas sentia que a conhecia pois eram muitas as histórias que se contavam sobre a mestre dos sussurros. Cersei estava curiosa para se encontrar com a mulher, as duas partilhavam a fé pelo mesmo deus e talvez, se houvesse tempo, a Baratheon questionasse a servidora de R'hllor sobre seu futuro.
Após se apresentar diante de seu tio, como seria de esperar, Cersei procurou pelos aposentos da mulher de Asshai, segurando na mão o pequeno pedaço de pergaminho que lhe fora confinado. Bateu na pesada porta de madeira e a abriu após receber permissão para entrar. O local cheirava a incensos e não possuía muita luz.
- Lady Zakintia, é uma honra conhecê-la finalmente. - disse, fazendo uma pequena vênia, porém seu rosto se mostrava sem expressão como já era habitual. - Meu nome é Cersei Baratheon, sou filha de Devan Baratheon, bisneta de Stannis Baratheon, primeiro de seu nome.
Cersei fez questão de frisar no seu tom o descontentamento e desprezo que sentia por sua família.
As paredes na Fortaleza Vermelha tinham ouvidos e não eram apenas dos passarinhos de Zakintia. A jovem mulher pretendia demonstrar que sua lealdade permanecia do lado justo, o lado da coroa.
- O que aconteceu nesses últimos dias foi uma vergonha para a minha família e por isso eu me recuso a ser mais envergonhada pelas ideias e atitudes que meu pai possa vir a tomar. Porém, ele me pediu que lhe entregasse essa mensagem antes de abandonar Ponta Tempestade. Não tenho conhecimento sobre o seu conteúdo mas presumo que seja algo importante.
Cersei falava num tom frio, mas seus olhos transmitiam o fogo que vivia dentro dela. Colocou o papel sobre a mesa de madeira polida e cruzou as mãos na frente do corpo, entrelaçando os dedos uns nos outros.
- Escolha seu lado, Lady Zakintia. Não se esqueça, quando jogamos o jogo dos tronos, vencemos ou morremos.
Com um sorriso somente percetível ao olhar dos mais atentos, Cersei virou costas e abandonou os aposentos da sacerdotisa vermelha, caminhando de um jeito elegante pelos corredores frios da fortaleza.






Participação Terminada



you win or you die
Every man shall reap what he has sown, from the highest lord to the lowest gutter rat. And some will lose more than the tips off their fingers, I promise you. They have made my kingdom bleed, and I do not forget that.

avatar
Imagem : Stannis reborned
Mensagens : 308
Nome do jogador : Joana
Dragões de ouro : 44
Veados de prata : 26
Estrelas de cobre : 00
Idade : 22
Salário extra : 10%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo



The things I do for love…


          As luzes fracas dançavam enquanto eu observava o pergaminho em minhas mãos. A madrugada devia ser fria, pois Luceon trazia agasalhos de pele, negros como seu capuz. O chefe dos espiões da coroa parecia cansado. Talvez sua idade fosse o motivo, mas me parecia outra coisa. Fitei a profundidade de seus olhos, e senti intenções do Grande Outro, reflexos obscuros em sua íris. A anunciação da morte. Suspirando, fechei os olhos lentamente diante da descoberta, aproveitando para concentrar minha mente nos últimos acontecimentos. Ainda era difícil acompanhar a tensão volátil que incendiara Porto Real, desde o ataque do dragão selvagem.

- Fogo convertido em carne, sem dúvidas um sinal de R’hllor... – Murmurei, umedecendo meus lábios. A carta de Aspen viera em boa hora. Eu certamente deveria partir para Jardim de Cima, agora mais do que nunca. Não me era surpresa que ele desejasse ter-me ao seu lado. A perspectiva de deixar a pessoa que ama, além de seus filhos no lugar onde seu primo morrera, certamente devia contribuir em muito para a cautela de meu prometido. O pensamento ainda me era inusitado. Quase assustador.

- O que disse, m’lady? – Ergui os olhos para Luceon, tentando ignorar a aura obscura ao seu redor. Eu me afeiçoara àquele homem. Não podia assustá-lo agora. Ele seria necessário, até seu último dia de vida. Mas, o tempo de ambos estava no fim. Pelo menos em Porto Real.

- Não se preocupe. Pensamentos soltos, fios leves e quase imperceptíveis, sobre o dragão que atacou o Torneio. – Sorri, depositando a carta de Aspen sobre a mesa. – Uma mudança de jogo inusitada, não?

- Muito, senhora. Ser Lady de Jardim de Cima é uma posição de poder. A história nos ensinou que a Campina sempre foi governada por mulheres fortes. Creio que Lord Aspen escolheu bem. – O elogio me era caro, pois vinha de alguém cuja opinião eu valorizava. Não fosse por aquele homem, que nascera como um órfão morador da Baixada das Pulgas e fora recrutado ainda pequeno por Varys, eu teria sido absorvida e consumida pela posição difícil como Mestre dos Sussurros. – Aceitar o pedido de casamento será visto como uma afronta ao rei, é claro. Pode colocá-la em uma situação difícil na corte de Daemon.

- Acho que você já sabe o que vai acontecer, então. Porto Real está acabada, para mim. Não posso virar as costas para o homem que me acolheu e adotou o Deus Vermelho em seus domínios. Não posso ignorar as visões nas chamas. O propósito de R’hllor para Peter Baratheon. Você sabe disso. – Confessei, sorrindo ao erguer minha postura. – É meu principal espião, Luceon. Pode me delatar agora, e assumirá meu lugar enquanto eu serei presa. Talvez me façam caminhar nua pelas ruas, antes de me sentenciarem à forca ou ao carrasco. Creio que a Fé adoraria isso.

- Lady Zakintia, espiões não sobrevivem traindo os seus senhores. Nós traímos os nossos alvos, é claro. Saiba que assim como fomos fiéis a Varys mesmo quando Qynburn assumiu seu posto, o faremos pela senhora. Seu sucessor terá dificuldades em conseguir ouvidos dentro destas paredes. Terá de utilizar damas de companhia e pequenos criados. Coisa muito abaixo de sua alçada. – Com um esgar de deboche, Luceon inclinou-se e tocou uma de minhas mãos. Apertei-a de volta, em gratidão. – Case-se com o Guardião do Sul. Ainda há muito a se fazer até que um rei merecedor sente-se no Trono de Ferro.

- Sim. E ainda mais objetivos a se alcançar, até que o Escolhido salve os Sete Reinos e espante o Inverno Eterno mais uma vez. – Admiti, cansada. – Ainda estou surpresa pela prisão da rainha Megga. Mesmo ciente das conspirações, não imaginava que o objetivo final seria este. Lamento não ter previsto a morte de Elliott. Ainda não creio que os Lannister conseguiram convencer o rei a tal absurdo.

- Jensen Lannister foi astucioso. Seguindo ordens da mãe, executou o plano com a ajuda de um mercenário, Roth Whiteforest. O bastardo trabalha para Robb Stark, deve se lembrar dele. – Assenti. Robb havia sido amistoso comigo durante as reuniões do Pequeno Conselho. Era o colega de quem eu mais gostava, além dos Baratheon. – De qualquer forma, a rainha enviou um corvo para seu irmão há dois dias. Certamente uma resposta virá. Ele pede auxílio em seu destino.

- Devan não deixará que ela faça a Caminhada. – Bufei. – Não tenho nenhum amor pela rainha, mas ela não pode ser desmoralizada em público. Sua imagem e reputação serão destruídas, assim como o respeito por sua Casa. Aliados. Preciso de aliados. O que pode me dizer?

- Não é segredo entre os corredores, que Julian Hightower nutre uma relação de respeito e fidelidade pela rainha. Ele é mais fiel à ela do que ao rei. Pode ser um meio para o fim que se insinua em sua mente. – Rindo, Luceon ergueu-se. – Passos aproximam-se, m’lady. A deixarei por agora. Mas se quiser encontrar o Senhor Comandante da Guarda Real, ele foi visto há pouco deixando a Fortaleza Vermelha para o Bosque da Rainha.

  Agradeci com um aceno, enquanto Luceon Waters desaparecia pelo fundo fácil de um dos meus armários. Suspirando, observei as chamas que ardiam em um braseiro solitário, parado na varanda de meu gabinete. Nenhum dos braseiros da Fortaleza era como os que Aspen mandara fazer na Campina. Ainda assim, a iluminação parca era o suficiente para confortar o meu coração diante dos caminhos que eu deveria tomar. Num canto, o perfume de sândalo subia de meu defumador.  Ouvi as batidas fracas na porta, e pedi que o visitante entrasse. Uma moça bela surgiu com seus cabelos escuros e os olhos que me pareciam familiares. Quando enfim ela se apresentou, sorri delicadamente ao perceber de onde vinham as minhas impressões sobre sua figura. Eu não conhecera ainda as irmãs ou a mãe de Peter Baratheon, mas obviamente o parentesco não podia ser ignorado.

- O prazer é todo meu, Lady Cersei. É bom finalmente conhecer a primeira Mestra dos Navios. É algo de que os livros de História certamente falarão. – Observei em tom humorado, indicando para que a jovem sentasse à minha frente, no exato local de onde Luceon saíra. – De fato, são tempos sombrios para o reino. Uma fratura se insinua sobre os Sete Reinos, e pouco bem sairá disso. Não é algo que eu desejasse presenciar. Tampouco algo que já não tivesse sido previsto pelo Senhor da Luz. – Analisando a figura de Cersei, captei as energias de seu espírito, como se aproximasse minhas mãos de uma chama. Havia calor ali, uma iluminação que só poderia vir do Coração Flamejante. A jovem seria uma ótima sacerdotisa, se tivesse sido educada em um Templo, sem dúvidas. Seus olhos determinados ocultavam muitos dons. Ela ofereceu-me uma carta de seu pai, deixando clara sua desaprovação diante do documento. Ao menos ela não abrira o envelope. Eu já tinha certa ideia do que Lord Devan pediria que eu fizesse. – A noite é escura e cheia de terrores, Cersei Baratheon. Nossas vidas pouco ou nada são diante do propósito maior. R’hllor escuta os anseios secretos de seu coração. Que ele a sustente com força e sabedoria, para os dias que virão.

  Enquanto a jovem retirava-se, quebrei o selo de cera amarela da Casa Baratheon. Meus olhos devoraram as palavras na Língua Comum, enquanto a sensação gelada em meu estômago determinava o que eu deveria fazer. Enfim, chegara o momento. Levantando-me, caminhei até o espelho sobre minha penteadeira. Meus dedos deslizaram lentamente sobre o rubi em minha gargantilha, enquanto eu pedia que R’hllor vigiasse os meus passos. Então, abri meu armário e pressionei o fundo falso, que soltou-se e moveu para o lado, revelando a figura de Luceon.

- Leve-me até o Bosque da Rainha. E que R’hllor nos ajude. – Suspirei, seguindo enquanto meu servo guiava o caminho.

   A clareira que se abria era de fato, exuberante. O iluminar da lua insinuava-se nas formas sombrias que formava por entre as folhas, mas mesmo na penumbra, o brilho azul era intenso. Luceon ocultou-se nas sombras, sua besta em punho, sempre atento ao menor deslizar de silhueta por entre as árvores. Naquele ambiente inóspito para mim, ele era também um guardião. Ainda assim, não levei muito tempo para identificar aquele com quem eu desejava dialogar. Curvado contra um poderoso salgueiro, o Senhor Comandante parecia prestes a desabar sobre o próprio peso. Nas reuniões do Pequeno Conselho, sua presença era sempre ponderada e livre de impulsos repentinos. Era um homem sensato e aparentemente incorruptível. Era inclusive totalmente inusitado vê-lo ali, naquele estado. O tipo de cena que eu não esperava presenciar, nem mesmo em minhas visões. Entreolhei-me com Luceon, e ele deu mais um passo para trás, agora totalmente oculto. Ainda assim um bom guerreiro poderia notá-lo, sem muito esforço. Mas algo me dizia que Julian Hightower não estava em seu melhor momento. Poderia ser o sangue em suas mãos, ou o estado deplorável de suas vestes. Mas foi o peso em seu olhar que alertou-me.

- Guarde suas forças, Senhor Comandante. Elas serão necessárias a serviço de nossa rainha. – Megga não era mais rainha para mim do que o Alto Septão, mas aquilo não vinha ao caso. Sorrindo, cruzei as mãos à frente de meu corpo, ignorando o frio noturno que tentava banhar meus braços nus. A túnica vermelha e minha gargantilha eram tudo de que eu precisava, mesmo numa noite sombria. As chamas de R’hllor ardiam em meu pescoço, afastando a fome, o cansaço e principalmente qualquer resquício de frio. – Saiba que compreendo sua dor. – Falei, fitando-o intensamente. Então percebi de quê se tratava. Havia fogo ardendo em seu peito, e na energia que emanava de seu arfar. Os pulmões enchiam-se de calor, e seu hálito exalava desejo. Luxúria. Tudo o que fora reprimido, saltando como gatos-das-sombras. – Não se preocupe, no entanto. O Senhor da Luz oferece uma oportunidade para livrarmos Megga Baratheon de seu destino. Suas dúvidas e medos devem cessar agora, se planeja preservar a vida de sua amada. – A intuição verbalizou-se, e percebi que a magia colaborava para meu discurso. – Megga e o reino foram vítimas de uma conspiração ignóbil e cheia de veneno. Os Lannister nunca perdoaram a Batalha do Rochedo. Mas devemos nos unir para que a justiça prevaleça. Estaria disposto a ferir seus votos, Sor Julian? A renegar o rei que jurou proteger em nome do amor? Se disser que sim, jure por sua espada. Ou prenda-me. Não venho por interesse próprio, mas pela vontade do Coração Flamejante.

   Luceon atiraria a qualquer sinal de que Julian tentaria me tocar, mas eu tinha quase certeza do que havia dito. Sabia pela forma como sua expressão tornara-se repleta de choque e conflito, que eu havia conseguido tocar algum ponto sensível. De alguma forma, aquele homem honrado fora posto em meu caminho. Um vassalo de meu futuro marido. Um presente do Senhor da Luz, para que eu pudesse cumprir a tarefa amarga em nome da aliança de Devan Baratheon, e de seu filho em consequência. Não podia arriscar o casamento da filha de Aspen. E Devan sabia disso, ameaçando encerrar o compromisso caso sua irmã não fosse libertada. Agora, eu tinha apenas duas possibilidades. Enfrentar esta missão com Julian e sua habilidade em combate, ou sozinha e com mais uma morte em minha consciência. Mais uma...

   Tudo descansava nas mãos dele, de um homem que eu mal conhecia, e que poderia determinar para sempre o curso de meu destino.


Treino:
Arte da Guerra






Zakintia Tyrell
Growing Strong, The Red Rose

avatar
Imagem : Lady of Thorns
Mensagens : 192
Nome do jogador : Thyna
Dragões de ouro : 289
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 33 anos.
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Guardião do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] THE THINGS I DO FOR LOVE

Mensagem por The Crone em Sex Jun 24, 2016 9:36 pm

Avaliação de treino de habilidade
[Zakintia de Asshai]
Como a maioria de seus treinos, o post foi perfeito. Teve alguns erros na digitação, que resultou na perca de um pontos apenas em ortografia.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (99/100)


+ 34% de experiência pelo atributo de inteligência com 11 pontos
- 55% de experiência por ter a habilidade no nível 8

Recompensas
+ 60 pontos de experiência em arte da guerra


avatar
Imagem :
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] THE THINGS I DO FOR LOVE

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::