We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm

» [RP Fechada +18] Sweet red lips
por The Old Gods Ter Fev 14, 2017 7:45 pm

» [RP Fechada] 'Cause red lips has a filthy price
por Layna de Braavos Seg Fev 13, 2017 9:03 pm

» [RP FECHADA +18] - Be my fucking lion.
por James Lannister Seg Fev 13, 2017 7:59 pm

» [RP Fechada | Flashback] The Warrior Princess
por Drowned God Seg Fev 13, 2017 7:23 pm

» [RP Flash. +18] — This Night Ain't For The Holy Woman
por Drowned God Seg Fev 13, 2017 7:01 pm

» [RP FECHADA] Little Bird
por Morgana Blackmont Seg Fev 13, 2017 6:36 pm

» [Quest Narrada] Crow's Hand
por Tirion Fordring Seg Fev 13, 2017 12:26 am

» [RP Fechada] GO HOME
por The Old Gods Seg Fev 13, 2017 12:08 am

» [RP fechada] - Rockabye
por Charmian Greyjoy Dom Fev 12, 2017 11:55 pm

» {RP Fechada} - Just Business
por Many-Faced God Dom Fev 12, 2017 9:10 pm

» [RP fechada] Women who Paint in Red
por Nälla Dom Fev 12, 2017 9:50 am

» [ FLASHBACK ] RUSH RUSH, BABY
por The Maiden Made of Light Dom Fev 12, 2017 6:19 am

» [RP Fechada] The Crow
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 11, 2017 7:37 am

» [RP Fechada] Flashback - Dance Teacher
por The Maiden Made of Light Sab Fev 11, 2017 7:17 am

» [RP Fechada | 18+] Don't Talk with Strangers
por Dennis Braund Sex Fev 10, 2017 11:38 pm

» [RP Fechada +18] The Death of Innocence
por Alannys Ashford Sex Fev 10, 2017 11:21 pm

» RP Fechada - Sweet Lion
por James Lannister Sex Fev 10, 2017 7:12 pm

» [RP Aberta] Shark
por Dionysius Petter Sex Fev 10, 2017 2:51 pm

» [RP FECHADA +18 / Flashback] - Let's play a game?
por Helrond Uller Sex Fev 10, 2017 3:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] A lion's cub still has claws
por The Black Goat of Qohor Sex Fev 10, 2017 3:21 am

» [RP Aberta] Training
por The Black Goat of Qohor Sex Fev 10, 2017 1:51 am

» [RP FECHADA + 18] PLAYING GOD
por The Maiden Made of Light Qui Fev 09, 2017 5:41 am

» [RP FECHADA] Tears In Ocean
por The Maiden Made of Light Qui Fev 09, 2017 5:37 am

» Tuts
por Ramsay Frey Qui Fev 09, 2017 1:53 am

» [RP Fechada] An Empire of Ashes and Flames.
por R'hllor Qui Fev 09, 2017 12:11 am

» [18+][RP Fechada] My Dear Husband
por Ramsay Frey Qua Fev 08, 2017 2:02 am

» [Quest OP] Blood and Sex
por The Black Goat of Qohor Ter Fev 07, 2017 11:23 pm

» [RP FECHADA] Os Birl
por Varyan Frostwolf Ter Fev 07, 2017 3:42 am

» [RP Fechada] Ride (with) me
por Alannys Ashford Ter Fev 07, 2017 12:51 am

» [RP FECHADA] D'you know what I mean?
por The Old Gods Seg Fev 06, 2017 12:34 pm

» [RP Fechada +18] A feast of fetish
por Balthier Lyserg Seg Fev 06, 2017 12:30 am

» [ RP fechada] A journey, beginning.
por Abalom Martell Dom Fev 05, 2017 9:52 pm

» RP fechada - Renascimento
por Duncan Mormont Dom Fev 05, 2017 4:07 am

» [RP Fechada] Self-defense
por The Old Gods Dom Fev 05, 2017 1:18 am

» [RP Fechada | Flashback] Syndor's Tail
por Great Stallion Dom Fev 05, 2017 12:54 am

» [RP FECHADA] RUSSIAN ROULETTE
por Great Stallion Dom Fev 05, 2017 12:37 am

» [RP FECHADA] I Choose Violence
por Serra Targaryen Sab Fev 04, 2017 12:51 am

» [RP Fechada/Flashback] Remember all we fight for
por Great Stallion Sab Fev 04, 2017 12:43 am

» [RP Fechada] The Dance of Spears
por R'hllor Sex Fev 03, 2017 7:01 pm

» [RP Fechada +18] Burning
por R'hllor Sex Fev 03, 2017 6:42 pm

» RP Fechada - Little Brother
por Dorian Mormont Sex Fev 03, 2017 12:08 pm

» [RP Fechada/Flashback] Meeting of murderers
por Dennis Braund Sex Fev 03, 2017 2:43 am

" />

[RP Aberta] Through the Flames

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Brynden Tarly em Ter Jun 07, 2016 8:08 pm

Through the Flames
RP ABERTA. Sou escoltado por dois soldados Tyrell e viajo em direção ao Jardim de Cima. É fim de tarde e depois de uma longa e tortuosa tempestade a chuva finalmente cessou.




Brynden Tarly

As rédeas do cavalo branco tiveram que ser manuseadas cuidadosamente quando três cachorros passaram correndo na frente de Brynden e dos dois homens que o acompanhavam. Carpeado levantou as patas dianteiras se jogando bruscamente para trás e o Tarly teve que se agarrar a cachaceira do corcel até ele voltar as patas ao solo. -Carpeado! - Quando o cavalo se manteve estático, Brynden gritou seu nome e atingiu as costelas do animal com o calcanhar o fazendo lançar em disparada pela Estrada da Rosa. O corcel era feroz, deixando os outros dois soldados para trás em um piscar de olhos.

Se aproximando do Jardim de Cima, Brynden já podia ver os bosques e fontes. Era um lugar realmente lindo com pátios protegidos do sol e colunas de mármore. Os trotes de Carpeado agora eram ocultados pelo canto de um bardo treinando sua voz perto dos portões. Os estábulos onde Brynden deixou Carpeado, possuía uma fina seleção de cavalos e dali ele podia contemplar os deslumbrantes dracares que navegavam ao longo do Vago. -Enfim chegamos, senhores. Quando tiver a chance vou elogiar vocês para o Lorde, foram uma ótima companhia.

Uma mulher com um manto vermelho estava parada em um campo de rosas douradas que se estendiam até onde os olhos de Brynden poderiam ver. O Tarly abandonou Carpeado no estábulo e em passos lentos e curtos se aproximou da mulher. De longe Brynden a observou e antes que pudesse se aproximar mais, Zakintia virou os olhos em sua direção e uma breve reverência foi feita da parte do Tarly.

Thanks to Evil Queen


Brynden Tarly
Imagem : [RP Aberta] Through the Flames  15hewcw
Mensagens : 27
Nome do jogador : Brynden, o Einnsvart
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 30
Salário extra : 2%
http://winordie.forumeiros.com/t858-tarly-brynden-finalizadohttp://winordie.forumeiros.com/t858-tarly-brynden-finalizadohttp://winordie.forumeiros.com/t1126-cronologia-brynden-tarly#9487Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Zakintia Tyrell em Sab Jun 11, 2016 5:16 am



Trough the Flames

Aspen se retirou quando Meistre Gregor o convocou, com uma carta. Ele não percebera que eu estava desperta, embora fingisse dormir. Queria permanecer ali com meus pensamentos, ainda digerindo toda a energia acumulada após nossa união e as visões que haviam acometido minha mente com pensamentos de Gelo e Fogo. Respirando contra o pelo de raposa, suspirei sentindo o perfume de Aspen ao meu redor. Ele era delicioso, em muitos aspectos diferentes. Mas principalmente por ser meu. Realmente meu, como nenhum homem havia sido. Surpresa com as minhas próprias lembranças, senti o sorriso do dornês Dorian contra meu pescoço. Tantas aventuras na juventude... Mas eu soubera desde o princípio que um primeiro amor pertencia à outra. Sua Dama Azul... Como eles estariam agora? Tantos amigos que eu perdera através do tempo, e outros cujos rostos eu já começava a esquecer. Senti saudades naquele instante, com uma dor incômoda ganhando corpo em meu interior. Certa de que escreveria para Lys, abracei a coberta um pouco mais firme. A Campina era cheia de calor, mas mantinha uma brisa constante e refrescante. Esta entrou através das varandas abertas dos aposentos do Guardião do Sul, apagando os tocos de velas que ainda ardiam instáveis.

E então fui transportada para outro tempo. Eu tinha vinte anos novamente, e estava maravilhada com a perspectiva de deixar o Templo de Volantis pela primeira vez. Sentindo o calor em meu rosto e a garganta seca, reencontrei cada passo da minha jornada, carregando um artefato valiriano cujo poder eu sequer começara a entender. Cuidando novamente das feridas de um dornês bastardo e mercenário, que viajara com piratas para um dos locais mais remotos e perigosos do planeta. Um homem que vira as ruínas de uma civilização mística e sobrevivera. Ele enfrentara homens de pedra, e reptilianos misteriosos. Um guerreiro. E um amante ainda melhor... O sol pareceu cada vez mais forte em minha carruagem, enquanto eu esfregava um pano limpo em seus ferimentos. O brilho era tão forte, que parecia incendiar o mundo...

Eu despertara novamente. Sorrindo com as lembranças inusitadas, ergui-me e apanhei o véu negro sobre a cadeira da escrivaninha de Aspen. O tecido vermelho que envolvia o meu corpo colou-se a ele, revelando os contornos mais íntimos do meu ser diante do vento, enquanto eu adentrava a varanda a céu aberto. Uma mesa com pés de ferro esculpidos em roseiras, assim como cadeiras entalhadas e enegrecidas não ocultavam a idade daqueles itens. Heranças seculares de uma das famílias mais importantes dos Sete Reinos. Suspirando, abracei a mim mesma enquanto olhava lá para baixo, na direção dos jardins. Distraída, notei Andros caminhando sozinho, após conversar com uma criada. Sorrindo, imaginei a sorte de encontrar aquele rapaz. Esperava que seu propósito ali passasse despercebido a meu futuro marido, para que Nicolas pudesse ter a felicidade que merecia. E mais do que isso. Desejava que Andros permanecesse seguro. O mais velho dos filhos de Richard Lannister, que legitimizado poderia herdar Rochedo Casterly, um dia. Meu maior tesouro, conquistado em meu cargo como Mestre dos Sussurros. Cargo este que era meramente simbólico, agora que faltava tão pouco para que eu tivesse de revelar o que havia feito. Logo, eu seria apenas a Senhora de Jardim de Cima, o que também não era pouco para uma nascida escrava.

- R’hllor, ajude-me a antever o caminho correto, nestes tempos difíceis. Qual o teu interesse em todo este conflito e destruição? – Murmurei, observando a vegetação linda daquele lugar. A guerra que eu ajudara a iniciar certamente abalaria o equilíbrio do mundo. Mas eu sabia que todo aquele conflito sempre surgia, como um indício de algo pior por vir. – Sou seu instrumento, meu senhor. Nesta batalha, e na próxima por vir...

Aborrecida por meus próprios pensamentos incertos, caminhei descalça através dos corredores, os cabelos soltos e a roupa indecente. Criadas e servos olhavam-me com certo estranhamento, enquanto sua futura lady parecia possuída por uma entidade sensual e indiferente. Aspen ficaria louco se visse os olhares dos seus servos sobre mim. Mas eu não podia culpar os pobres coitados. Quem afinal caminhava com uma túnica transparente por um castelo. Apressada, adentrei os aposentos que me foram designados no primeiro dia em que pisara naquele lugar. Adiantando-me até minhas malas, que logo seriam transportadas até o quarto de meu marido, peguei uma das minhas bagagens com ervas e venenos. A pequena bolsa abriu-se para revelar as substâncias mais mortais que eu já ousara possuir. Nunca havia utilizado os artifícios ali contidos, mas sabia que eles seriam capazes de provocar horror e fascinação, se bem utilizados. Observei as tranças de Myr, um conjunto de quatro ervas com as mesmas propriedades mágicas e medicinais, trançados como os cabelos de uma donzela. Deslizei meu dedo sobre os vidrinhos vermelhos como tinta, contendo sangue de viúva. Peguei um pequeno chapéu branco entre as unhas, apertando-o levemente. Mas meu objetivo permanecia em foco. O pequeno frasco de vidro de dragão, vindo de Asshai da Sombra para o Templo de Volantis. Um presente de minha Mestra, quando me enviou para esta terra estrangeira. Levando o vidrinho até meus lábios, sorri com a expectativa. Deixei de lado meus utensílios, e fui encher a bacia de prata que seria utilizada no meu banho, já preparado por servas escandalizadas pelo fato de eu ter dormido no quarto de meu noivo antes do casamento.

- Humildemente invoco a presença das sombras Asshai’i. Aquelas, que nasceram do ventre do mundo, e da Grande Chama Ardente. Eu as convoco. – Entoei o cântico, depositando a bacia sobre a cômoda do quarto e erguendo os braços diante da água límpida. Nervosa, senti minha mão direita molhada ao redor do frasco. – Alma da minha alma, seres da razão que eu alimento. Seres eternos, mensageiros da verdadeira luz. Mostrem o sangue no meu sangue, e a carne na minha carne. Por R’hllor Brilhante, pelo Coração Ardente!

Senti a luz tremeluzir enquanto eu despejava o conteúdo espesso como piche no fundo da bacia. Diluindo-se na água como névoa, rapidamente o cheiro das essências misturadas ali se ergueu Alecrim, para a proteção e bloqueio de maldições. Toranja basilisco para a paixão e o sexo. Mandrágora para ampliar o meu poder, calêndula para aquietar o meu espírito, óleo de dedaleira para invocar os espectros do mundo astral e o negrume do lodo de vulcão, trazido das entranhas das Terras das Sombras. Como o extrato de uma sombra viva, a água assumiu um aspecto viscoso e pulsante. R’hllor ouvira o meu chamado. Emocionada, apanhei uma pequena agulha de tecelagem na primeira gaveta à minha frente, e furei fundo meu dedo indicador. Com a picada ardente, mordi o lábio, mas mergulhei o dedo na bacia de prata. Aos poucos, senti as energias inertes das plantas ganharem vida, diante do meu chamado. Um costume e tradição antigos de Asshai da Sombra, que eu tivera a chance de aprender ao voltar para lá, já uma sacerdotisa. Bem diferente da órfã escrava que eu havia sido. O filtro mágico vibrou, como a superfície de um lago no qual se atira uma pedra. E a água se tornou vermelha.

Cheia de felicidade, levei as mãos aos lábios, abafando um grito. Meus olhos fecharam-se diante da sensação de alívio. Tomar o chá de lua tão recentemente não afetara o meu corpo, afinal. A última coisa que eu queria, era me tornar estéril após abortar um filho de Jensen Lannister. Mas eu não corria aquele risco, não mais. Porque a magia asshai’i era capaz de determinar três coisas. Se a água permanecesse negra, então eu nunca teria filhos com Aspen. Se a água efervescesse e se tornasse branca como leite, eu poderia esperar por uma criança, algum dia. Mas a água estava vermelha, o que só significaria uma coisa...

Eu já estava grávida.

Radiante, banhei meu corpo com essência de menta, e vesti uma túnica especial. Esta era negra e rendada, com forragem negra sobre meus seios e sexo, que envolvia o meu corpo com os desenhos sinuosos de chamas obscuras. Entre as fendas rendadas, pequenos rubis cintilavam vermelhos, como gotas de sangue de um gigante. Sobre meus ombros, um longo xale rubro. Desci até o saguão principal, onde ficava o trono de Aspen. Sua cadeira enorme, eu diria, uma vez que o Lord da Campina não se declarava rei desde tempos muito remotos. Passei direto pela comida ali disposta, notando o desagrado de uma senhora de seios fartos e rosto maternal. Mas eu não poderia explicar minhas razões. A alegria ampliara minha fé, meu espírito. Sentia pulsar em mim uma nova razão de ser, e a magia sustentou minhas necessidades. Sabia antes de chegar do lado de fora, que não comeria nada naquele dia, em agradecimento. Sabia também que não sentiria fome. Nem por um momento.

Pensando em como contaria aquela notícia à Aspen, deixei que a brisa erguesse meus cabelos longos, afastando-os do rosto. Observando os guardas trabalharem, troquei olhares amistosos com vários deles, que pareciam mais do que apenas admirar a sua futura Lady. A cobiça dos homens nunca me fora incômoda, e não o seria agora, que eu possuía um grande nome e uma grande Casa a protegerem-me. Além da força do meu Deus, que sempre afastara homens simplórios por si só. Pega de surpresa por onde meu caminho havia me levado, contive um sorriso quando deparei com a presença de Brynden Tarly, que acabara de deixar seu cavalo nos estábulos, e vinha em minha direção. Eu lembrava-me daquele homem, nobre de uma das principais Casa da Campina, que jurara proteger a vontade do Senhor da Luz no velório de Margareth Tyrell, quando Aspen convertera seus domínios à luz verdadeira. Agora ele retornara, após a morte de seu pai. Ao que parecia, aquele misterioso e belo homem não se esquecera de sua promessa. Sua reverência acendeu em meu coração a surpresa por tê-lo encontrado logo após ter recebido tal notícia do Senhor da Luz. Um filho e um protetor. Ambos chegando ao nascer do mesmo dia. Sorrindo, fiz uma breve mesura quando o homem reverenciou-me. Não estava habituada a ser reverenciada. Em Essos isto nunca ocorreria. Mas eu não tinha certeza se pisaria em meu continente natal outra vez, algum dia.

- Seja bem-vindo à Jardim de Cima, Sor Brynden. – Pedi, com uma alegria sincera. – É uma grata surpresa, que tenha vindo. Espero que fique até o casamento, do qual creio que o senhor já tenha sido informado... – Supus, aproximando-me e estendendo a mão para que ele a beijasse. Era um hábito pouco comum em outras partes de Westeros, mas não na terra da cavalaria, entre uma senhora e sua espada juramentada. – Faz algum tempo desde nosso último encontro. Poucos meses, que se estendem como anos, diante dos últimos acontecimentos. É bom que esteja aqui. Seu Lord precisará dos melhores guerreiros da Campina, em breve.

Não percebi a intuição que movera minha última frase, mas ela saíra quase como um ser vivente, ganhando forma e pesando naquele leve encontro. Ainda assim, poucas coisas possuíam a força para entristecer o clima da Campina, e aquele não era o caso. Sor Brynden devia estar cansado, então resolvi tomá-lo pelo braço, levando-o na direção do castelo. Esperava que ele, ao menos, comesse um pouco do banquete servido aos nossos convidados para o desjejum. As cozinhas de Jardim de Cima pareciam ensandecidas, como se ensaiassem todos os dias para os dois casamentos que viriam...

Spoiler:
Treino de Herbologia







Zakintia Tyrell
Growing Strong, The Red Rose

[RP Aberta] Through the Flames  QCCFMaz[RP Aberta] Through the Flames  Byu0jhI
Zakintia Tyrell
Imagem : Lady of Thorns
Mensagens : 192
Nome do jogador : Thyna
Dragões de ouro : 289
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 33 anos.
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Guardião do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Brynden Tarly em Ter Jun 14, 2016 3:49 pm



Treino: História

A Casa Tyrell traça sua descendência até Garth Mão Verde, o lendário primeiro rei da Campina, que fez a terra florescer. Mas isso também ocorre com todas as Casas nobres ao redor. Parece que o ancestral Garth plantou tantas flores quanto colheu. Um rei deveria ter mais consideração com a sua linhagem, não acham?

Por mais de mil anos, os filhos e netos de Mão Verde dominaram a Campina sob a Casa Gardener. Os rebentos de suas filhas vieram a formar grandes e poderosas Casas por direito próprio. Exceto pela Casa Tyrell. Escolheram, em vez disso, servir seus primos Gardener como criados fiéis, administrando seu domínio de Jardim de Cima e os assuntos diários da Campina. Suas palavras são: ''Crescendo fortes''. E sobre sua administração a Campina fez exatamente isso. Assim como eles. Até que um rei inepto quase os fez perder tudo.

Aegon Targaryen havia chegado a Westeros. Rei Mern se aliou ao Rochedo para repelir o exército do arrivista. Mal se pode acreditar que o rei Mern não reconsiderou quando se deparou com os dragões vivos. Talvez ele devesse ter buscado o conselho de seus criados de confiança antes de partir. Ou quem sabe, talvez o tenha feito.

No Campo de Fogo, Aegon, e não vamos esquecer, suas irmãs, queimaram os exércitos associados da Campina e do Rochedo. Rei Mern pagou pelo seu equívoco com sua vida, e a de sua antiga família. Em um dia, a Campina perdeu seu rei, sua casa reinante e a maior parte de seu exército. Felizmente para todos, o ancestral do marido de Zakintia, Harlen Tyrell, tinha mais juízo.

Até que os meistres encontrassem o herdeiro entre os primos de Mern, Harlen, o criado, atuou como Lorde de Jardim de Cima. Para assegurar a paz e a vida na Campina, ele arrendou o castelo a Aegon. Os outros castelos e famílias seguiriam, como haviam feito desde a Era da Aurora.

Aegon tinha um continente para conquistar, e a fértil Campina era valiosa demais para destruir. Ele aceitou a proposta de Harlen e recebeu suas terras em seu reino. Para mostrar sua gratidão, Aegon fez Harlen se tornar lorde de Jardim de Cima, o castelo que sua família havia servido por milhares de anos, e fez da Casa Tyrell seus Protetores do Sul. Escolhendo-os em vez de famílias maiores e mais velhas da Campina. Os Tyrell, portanto, deviam tudo aos Targaryen. É de se estranhar que eles se mantiveram fiéis ao Rei Aerys, mesmo durante sua loucura? E mesmo após a rebelião de Robert Baratheon?

Alguns podem os questionar por formar o cerco à casa dos Baratheon em vez de marchar ao resgate do Príncipe Rhaegar antes que Robert pudesse matá-lo e dispersar o exército real. Mas não esqueçamos que os Tyrell já haviam entregado a Robert sua única derrota na guerra em Vaufreixo. Se Lorde Tywin Lannister não tivesse derrotado o Rei Louco tão repentinamente, o cerco Tyrell teria destruído a casa de Robert e seus irmãos, e vencido a guerra para Aerys. Quando os Targaryen caíram, a Casa Tyrell novamente escolheu a paz e a prosperidade sobre guerra e devastação, curvando-se ao rei Robert Baratheon, primeiro de seu nome. Os Tyrell retornaram para Jardim de Cima para administrar os negócios da Campina, como fizeram por milhares de anos e continuarão fazendo por outros mil.

Outras grandes casas tomam leões e lobos como seus símbolos, e extraem seu poder do ouro de suas montanhas, ou do frio de seus invernos. Mas montanhas se esgotam, o inverno cede lugar para a primaveira, e a rosa floresce novamente.  

E foi em uma bela rosa que Brynden dissipou seus devaneios profundos. Zakintia o observou com um olhar de quem tinha acabado de reconhecer alguém. Depois de uma cortesia desajeitada, Brynden se segurou para não rir, mordiscando o lábio inferior. -É um prazer revê-la, Lady Zakintia. - A futura Rainha dos Espinhos se aproximou de Brynden que colocou a mão esquerda para trás rente ao lombar e inclinou sua postura, segurando a mão estendida de Zakintia, tascando-lhe um beijo. -Muito obrigado, minha senhora. - O Tarly voltou a deixar sua postura ereta e manteve ambas mãos atrás de suas costas. -Estava resolvendo algumas coisas em Monte Chifre, estou feliz que cheguei antes do casamento.

Tomado pelo braço, Zakintia e Brynden caminharam para dentro do castelo. Os servos pareciam estar mais afobados do que o normal e uma leve correria de um lado ou outro ofuscavam a paisagem de Jardim de Cima. -Realmente...Parece que escolhi jurar minha espada na hora certa e para a pessoa certa. - Suspirou. -Só espero que as coisas não comecem a desandar bem agora que eu cheguei. Seria estranho. - Brynden soltou uma leve risada enquanto olhava Zakintia que o guiava pelos corredores do castelo. O Tarly pressentia alguma coisa na mulher, algo parecido com o que ele sentiu quando conheceu uma Sacerdotisa Vermelha anos atrás. Não deixou seus olhos revelarem dúvida e cortou seu silêncio com uma pergunta. -E Lorde Aspen, como ele está?

Thanks to Evil Queen


Brynden Tarly
Imagem : [RP Aberta] Through the Flames  15hewcw
Mensagens : 27
Nome do jogador : Brynden, o Einnsvart
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 30
Salário extra : 2%
http://winordie.forumeiros.com/t858-tarly-brynden-finalizadohttp://winordie.forumeiros.com/t858-tarly-brynden-finalizadohttp://winordie.forumeiros.com/t1126-cronologia-brynden-tarly#9487Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por The Crone em Qua Jun 15, 2016 8:31 am

Avaliação de treino de habilidade
[Zakintia de Asshai]
Treino perfeito, um ou dois erros na digitação mais não tão grave ao pontos de descontar pontos.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 34% de experiência pelo atributo de inteligência com 11 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

Recompensas
+ 114 pontos de experiência em herbologia


[RP Aberta] Through the Flames  3dcdea96e22448f3b6e3a022fc851e47
The Crone
Imagem : [RP Aberta] Through the Flames  Tumblr_o9mzne3Pix1rcx3u4o1_250
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade
Brynden Tarly
Um treino maravilhoso! Muito bem organizado, com bastante conteúdo histórico pertinente, uma boa interação e um cuidado para com a ortografia e a gramática. Soberbo.

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (70/100)


+ 11% de experiência pelo atributo de inteligência com 5 pontos
- 10% de experiência por ter a habilidade no nível 3


Recompensas
+ 101 pontos de experiência em História
The Weeping Lady of Lys
Imagem : [RP Aberta] Through the Flames  XFcOT8u
Mensagens : 102
Nome do jogador : Thyna
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Zakintia Tyrell em Qua Jun 22, 2016 5:54 am



Trough the Flames.


Brynden era bem humorado e galante, como um cavaleiro da Campina deveria ser. Era um tanto exótico para mim, ter a vassalagem de um homem aparentemente tão capaz e honrado. De fato, aquela era uma situação peculiar, em que eu me via. Geralmente era eu o objeto de estranheza das outras pessoas. A mulher mística, misteriosa, perigosa e nada confiável. Para Brynden, no entanto, eu parecia apenas uma mulher. Uma dama comum, a quem ele jurara proteger em agradecimento por propagar a palavra do Senhor da Luz. O futuro Lord de Monte Chifre parecia confortável em minha presença, razão que logo me fez relaxar. Ao pensar na cavalaria, lembrei-me que meu cavaleiro deveria estar cansado. Quando finalmente atingimos a parte interior do castelo, tratei de guiá-lo com um sorriso no rosto, enquanto alguns guardas e servos do castelo cumprimentavam o nobre conhecido. Aproximei-me da mesa de desjejum, que na verdade permanecia cheia e abastecida até a hora do almoço, em Jardim de Cima. Em seguida, a comida era retirada e reposta ao fim da tarde, até as últimas horas da noite. Eu não era habituada àquela abundância, mas admirava tamanha prosperidade. No Templo, depois que uma sacerdotisa recebia o seu rubi, alimentava-se o menos possível. As mais virtuosas entre nós conseguiam consumir alimentos humanos apenas uma vez por semana. A Chama Mais Brilhante, Kamaris, nunca comia. Mas no Oeste, mesmo os Targaryen sabiam que nenhum outro lugar era fértil como o meu futuro lar. Nunca na história, dragões ousaram queimar os campos que mantinham Westeros viva durante os invernos.

- Nosso senhor passa maravilhosamente bem. Está um tanto atarefado com os últimos acontecimentos em Porto Real e a chegada de tantos convidados para o nosso casamento. Agora, ele fala até sobre um Torneio em comemoração à nossa união, e a de Mychella e Peter. De fato, aposto que todos os galantes cavaleiros dos Sete Reinos ficarão extremamente excitados com a oportunidade de se mostrarem superiores aos demais. – Ri, lembrando-me do último torneio em que eu estivera. – Certamente, dispensamos a parte do dragão. Agora mesmo Aspen está reunido com o Capitão e alguns guardas mais fiéis. Ele está decidindo como responder ao assassinato de Elliott. Recusei-me a participar da reunião, é claro. Sou uma mulher que só pretende casar uma vez na vida, então quero estar atenta a cada detalhe. – “E estava ocupada demais descobrindo que já carrego um filho de Aspen”, murmurei em pensamento, não me atrevendo a dizer aquilo em voz alta. – Como, por exemplo, os aposentos de meu amigo e protetor, Brynden Tarly. Encontrará um quarto preparado com seus pertences no lado sul do castelo, mais perto dos quartéis, onde poderá treinar todos os dias se assim desejar. Sobre a cama destinada a você, um presente meu. Um a espada adequada, se pretende usá-la em meu serviço. Feita em Porto Real especialmente a meu pedido, para você.

Sorrindo, servi uma taça de vinho da Árvore, que reluziu diante da luz matinal. Eu não comeria nada naquele dia, concentrando as energias da luz em meu rubi para sustentar-me. Mas poderia beber vinho. Afinal, o clima festivo tinha suas demandas. Entregando uma taça para meu hóspede, não esperei por sua resposta. Ele beberia comigo! Bryden parecia faminto, então beberiquei de minha taça e comecei a cortar fatias de presunto e depositá-las à sua frente, em um dos cem pratos de prata depositados sobre a mesa dos convidados. Os talheres e utensílios de ouro estariam reservados para o casamento, é claro. A serva Merlinda era rígida quanto à disposição e utilização da prataria de Aspen. Ela verificava cada peça com seu corpo velho e gordo, encontrando os servos responsáveis quando algo desaparecia. E logo os pobres coitados desapareciam também, expulsos do castelo. Ao que dependesse da boa senhora, sairiam dali com uma mão a menos, também.

- Nunca comi pêssegos tão maravilhosos. – Afirmei, depositando algumas das frutas em calda sobre a carne de porco defumada. - O doce e o salgado possuem tênues diferenças aqui na Campina. Nunca comi algo tão maravilhoso! – O prato que eu fizera para Brynden estava lindo! As cores, o cheiro... R’hllor. Eu estava faminta. Queria comer aquilo e muito mais! Certamente, a pequena vida que começava a crescer em meu interior já anunciava sua presença. Ele não se satisfaria apenas com a minha fé. Meus lábios umedeceram enquanto eu controlava minhas expressões. Mas se Brynden fosse atencioso, certamente perceberia meu nervosismo. – Coma, por favor! Deve estar faminto após a viagem!

Bebi o vinho novamente, mas o gosto tornou-se amargo em minha garganta. Com uma expressão de desgosto, afastei a taça de mim, ignorando a sensação de enjoo em meu estômago. Tensa, franzi o cenho observando a taça, e a dispensei. Servi outra com refresco de melões e hortelã imediatamente, ciente de que a erva seria mais do que o suficiente para aliviar o meu mal-estar. Utilizávamos muitas vezes de tal erva para tratar das grávidas do Templo de Volantis. Uma versão muito mais concentrada da erva, no entanto. Usávamos essência dos ramos macerados e devidamente abençoados com energias curativas. No meu caso, ela apenas dissipou a irritação e a náusea súbita que me acometera, permitindo que eu sorrisse levemente para Brynden. Insisti para que ele continuasse comendo, encorajando-o. Ao longe, notei Peter Baratheon comendo ao lado de Mychella em outra mesa, e acenei com um sorriso. Os dois acenaram de volta, e fiquei surpresa ao notar simpatia da parte de minha futura enteada. Talvez a expectativa de seu próprio casamento a tivesse convencido a abrir trégua em nosso pequeno conflito. Disfarçando meu olhar cobiçoso para as frutas e bolos à minha frente, fixei o olhar sobre uma enorme perna de carneiro assado, sentindo-me desolada com tal afronta.

- Carneiro assado no aroma de ervas. Eu pedi que fizessem à moda de Volantis, sabe? – Apontei para a perna de carneiro, que cheirava como se quisesse atrair-me para perto de si. Certamente Brynden deveria experimentar. - Oito ervas são utilizadas na preparação de um assado perfeito. O aroma é quase um perfume. Alecrim para afastar os maus espíritos, menta para suavizar a dureza natural do carneiro, hortelã-pimenta para uma sensação picante capaz até mesmo de afastar o frio, grãos de mostarda macerados para estimular os pontos de energia... – Em pânico, senti meu estômago roncar. Ignorei o pedido de meu corpo, firme. – Azeite de oliva para prosperidade e maciez... Manjerona para espalhar o amor e manjericão para invocar proteção. Por último, uma deliciosa polvilhada de sal marinho e eucalipto, para uma sensação refrescante. Era um prato festivo no templo. Prepará-lo era por si só um ritual. Por favor, coma mais...

Tive que pedir. Estava louca para vê-lo comer e saciar minha vontade através dele. Já era o terceiro ou quarto prato que eu pedia que o pobre homem comesse. Certamente ele devia estar satisfeito e extremamente assustado com o meu comportamento. Eu mesma não fazia ideia do que estava acontecendo ali. Mas certamente não era algo que eu já tivesse sentido antes.

- Perdoe-me pela empolgação. Preciso testar a recepção de todos às receitas, antes do casamento. Mychella morrerá se ouvir algum dos convidados reclamando dos sabores exóticos de Essos. – Dei a desculpa, que mesmo não sendo inteiramente falsa, era pobre diante de meu estado real.

A verdade era que o desejo em meu âmago não era só meu. E que eu não precisaria de magia para descobrir sobre a criança em meu ventre, se tivesse esperado um pouco mais. Ela devia ter sido concebida na minha primeira noite em Jardim de Cima, depois dos meses em Porto Real. Certamente já devia ter ao menos três semanas, e logo os sinais seriam evidentes... Ainda bem que o casamento já se aproximava, mais rápido do que eu julgara e ainda assim mais devagar do que eu poderia desejar...

Spoiler:
Treino de Herbologia







Zakintia Tyrell
Growing Strong, The Red Rose

[RP Aberta] Through the Flames  QCCFMaz[RP Aberta] Through the Flames  Byu0jhI
Zakintia Tyrell
Imagem : Lady of Thorns
Mensagens : 192
Nome do jogador : Thyna
Dragões de ouro : 289
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 33 anos.
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Guardião do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por The Crone em Ter Jun 28, 2016 9:37 pm

Avaliação de treino de habilidade
[Zakintia de Asshai]
Estou fascinado, nenhum erro na escrita e um treino bem criativo. Parabéns !


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (100/100)


+ 34% de experiência pelo atributo de inteligência com 11 pontos
- 25% de experiência por ter a habilidade no nível 5

Recompensas
+ 101 pontos de experiência em Herbologia


[RP Aberta] Through the Flames  3dcdea96e22448f3b6e3a022fc851e47
The Crone
Imagem : [RP Aberta] Through the Flames  Tumblr_o9mzne3Pix1rcx3u4o1_250
Mensagens : 324
Nome do jogador : Kaique
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Brynden Tarly em Ter Jun 28, 2016 10:43 pm



Treino: História

A Campina tem um nome apropriado. São eles que enchem os pratos de todos na mesa. Como a região mais fértil dos Sete Reinos, eles produzem a maior parte dos grãos e frutas que alimentam o país. Felizmente, a Casa Tyrell está aqui para cumprir seu dever com a Coroa e impedir que a capital morra de fome. No entanto, como em todos os jardins, ervas daninhas crescem na Campina também, embora poucos as nomeiem como tal.

Cantores da Campina enchem as cabeças das crianças e adultos com cavalheirismo e amor cortês, tolices para fazer os rapazes brigarem e as garotas desfalecerem. Oh, as músicas são boas o bastante para uma barcaça de prazer descendo o Vago. Elas trazem alegria ao povo e harmonia ao reino. Mas se a ascensão da Casa Tyrell prova alguma coisa, é que a virtude e a honra têm seu lugar. E se não tiver cuidado, esse lugar é a cova.

Ao contrário dos Lannisters, Starks e Arryns, os Tyrell nunca foram reis por direito. A Casa Gardener governava a Campina desde a Era da Aurora. E os Tyrell eram seus intendentes. Enquanto eles guerreavam para enriquecer seu já rico domínio, a Rosa Dourada administrava seu castelo de Jardim de Cima. Mas então Aegon Targaryen chegou com seus dragões. Ninguém sabe por que o rei Gardener entrou em campo contra ele. Qualquer um podia ver que um homem que cultivava flores deveria ter cuidado com um homem que cria monstros cuspidores de fogo. Mas talvez não tenha sido totalmente ideia sua. Talvez alguém tenha sussurrado em seu ouvido que seria uma desonra aos olhos dos outros seis reis se ele ficasse em casa. O resto é história. O último rei Gardener perdeu sua honra, junto com todo o resto de seu corpo. E seu intendente, Harlen Tyrell, prontamente rendeu Jardim de Cima à Aegon. Alguns Tyrell juram que Harlen era como a maioria dos homens da Campina, cresceu golpeando com a espada cedo demais para ser guiado pela razão. Mas, felizmente, sua esposa era mais sensata. De qualquer forma, em troca da sensatez de Harlen, Aegon proclamou a Casa Tyrell os Lordes da Campina e Protetores do Sul, passando por cima de todas as outras casas com melhores pretensões...

A Casa Hightower, que eram reis antes dos Ândalos chegarem, tem uma sede que é a cidade mais antiga de Westeros, eles a chamam de Vilavelha. Rica, orgulhosa e solitária, houve alguns Hightowers que não desceram de seu grande farol por décadas...seu nome, apropriadamente, é Torralta.

A Casa Florent, que tinha laços de sangue reais com os Gardener. Reclamavam seus direitos ancestrais a Jardim de Cima de vez em quando, porém depois que a sua filha foi casada com Stannis Baratheon, reclamaram seus direitos sobre toda Westeros também. Aparentemente, colocar uma raposa em seus estandartes não transmite a astúcia de uma raposa.

A Casa Tarly, que ainda fornece à Campina seus melhores soldados. Se Aegon os tivesse nomeado como seus lordes, a Campina teria se tornado o maior acampamento militar do mundo. Até que morressem de fome. É o preço por recrutar todos os camponeses. Porém, Aegon escolheu os Tyrell.

Séculos mais tarde, quando seu descendente, Aerys, enfrentou a rebelião, a Campina permaneceu leal. A maior parte do tempo. Mace Tyrell deu a Robert sua única derrota na guerra. Mesmo que tenha sido a vanguarda de Mace que lutou antes dele chegar. Após a Batalha de Vaufreixo, sitiaram Ponta Tempestade, lar de Robert. Infelizmente, a guerra acabou antes dos Tyrell poderem tomá-la e liberar seus exércitos para ir salvar o rei.

O novo rei, Robert, era misericordioso, os crimes da Campina foram deixados de lado sem nem mesmo uma execução por formalidade. Os Tyrell ficaram surpresos, até que a Mão de Robert, Jon Arryn, veio com a conta. A Campina só perde para as Terras do Oeste em riqueza, e Robert pretendia gastar tudo que ele conseguisse colocar as mãos. A Campina deu as moedas que ele queria e depois, quando ele quis os grãos, ou frutas, ou vinho, ele os pagou de volta por qualquer preço que fixaram.

Quando por léguas fora da capital não tiver uma colheita para ser vista...mesmo quando a maior parte de Westeros for cinzas e o restante exércitos. Não há o que temer. A Campina é, como sempre, abundante. A Casa Tyrell irá cuidar da colheita e evitar que os Sete Reinos morram de fome, como os bons intendentes que foram outrora. Pergunte à Casa Gardener...

Se eu continuar comendo desse jeito, provavelmente a Campina vai definhar, pensou Brynden. Zakintia preparava vários e diferentes pratos para o Tarly que depois do segundo se sentiu torturado pela mulher. Brynden percebeu a afobação de Zakintia e o quanto ela estava estranha, claramente ela tentava disfarçar falando sobre ervas e montando mais pratos para Brynden comer. -Senho... - Uma perna de carneiro foi empurrada para Brynden que percebeu os olhares espantosos do Baratheon na mesa ao lado. Envergonhado, Brynden teve de recusar a perna de carneiro...entristecido também, pois Brynden amava carne de carneiro.

Brynden se levantou da mesa e sorriu para a futura Rainha dos Espinhos.  -Com licença, minha senhora. Vou para meus aposentos, depois de uma alimentação como essa e de todo esse vinho... - Brynden sorriu, um pouco bêbado. -Vou para os aposentos que a senhora indicou para mim...Ah, e agradeço desde já pelo presente, tenho certeza que vou adorar a espada. Boa noite.

[Participação encerrada]

Thanks to Evil Queen


Brynden Tarly
Imagem : [RP Aberta] Through the Flames  15hewcw
Mensagens : 27
Nome do jogador : Brynden, o Einnsvart
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 30
Salário extra : 2%
http://winordie.forumeiros.com/t858-tarly-brynden-finalizadohttp://winordie.forumeiros.com/t858-tarly-brynden-finalizadohttp://winordie.forumeiros.com/t1126-cronologia-brynden-tarly#9487Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Zakintia Tyrell em Dom Jul 03, 2016 4:08 am



Trough the Flames.


   Ergui minha taça num gesto de despedida. Sorrindo, pedi alguns goles antes de repousá-la novamente e acenar com a cabeça, consentindo que Sor Brynden se retirasse. Antes que ele se afastasse devidamente, contudo, senti um impulso familiar corroer minhas veias, e toquei-o no pulso. Um ímpeto cresceu em meu peito, e o fitei profundamente, mergulhando meus olhos nos dele. Senti então uma sombra abjeta, como o reflexo de uma tempestade a tremular, vista de dentro do oceano. Os gritos de uma mulher encheram o ar, e a cor verde iluminou todo o ambiente, tornando insuportável encarar o que as chamas da vida de Brynden revelavam.

- Sor Brynden, mais uma vez desejo que seja bem vindo à Campina. Espero que a refeição o tenha deixado cheio de energia, e revigorado. Que sua estadia seja agradável, e que sua espada esteja preparada para os momentos de necessidade. – Pisquei subitamente desconfortável com minhas próprias palavras. Eu não sabia o que tinha contemplado. Não entendia aquela sensação dúbia de pesar e expectativa. Mas sabia que não podia ignorá-la. – Esteja em alerta nos próximos dias, Sor Brynden. Algo me diz que sua presença será mais do que necessária em Jardim de Cima. Tenha um bom descanso, e que R'hllor o abençoe. Pois a noite é escura, e cheia de terrores.

    Levantei-me, sorrindo uma última vez antes de afastar-me da mesa de banquete. Havia um tremor de medo em minha própria voz, ao dirigir-me a ele. Afinal, eu fora assaltada subitamente por aquelas visões indecifráveis. O rubi em meu pescoço aquecera durante minhas visões, afastando a fome como o fogo que afasta a sombra. Agora me restavam os intrigantes resquícios da visão que eu detectara ao tocar em meu cavaleiro. O que ele presenciaria de tão terrível? Eu precisava saber, e mais do que tudo, precisava interpretar corretamente. Ainda havia muitas coisas a considerar em toda aquela situação. Mesmo a aliança com os Baratheon me parecia um erro terrível, ao lembrar-me dos gritos daquela mulher agonizante. Seria este o nosso futuro? Era a minha sina, presenciar a morte de alguém que eu aprendera a amar desde minha chegada à Westeros? Desejei que Kamaris estivesse presente. Minha Mestra saberia o que fazer. Minha mão tocou o ventre com certo pesar, enquanto eu subia as escadas para os aposentos de Aspen. Meus aposentos, muito em breve. Eu tinha algo especial para contar-lhe. Um fulgor de alegria, em meio às novas preocupações do horizonte desconhecido chamado futuro...

RP Encerrada.





Zakintia Tyrell
Growing Strong, The Red Rose

[RP Aberta] Through the Flames  QCCFMaz[RP Aberta] Through the Flames  Byu0jhI
Zakintia Tyrell
Imagem : Lady of Thorns
Mensagens : 192
Nome do jogador : Thyna
Dragões de ouro : 289
Veados de prata : 4
Estrelas de cobre : 00
Idade : 33 anos.
Salário extra : 2%
Ver perfil do usuário
Guardião do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Many-Faced God em Qua Jul 06, 2016 10:49 pm

Avaliação de treino de habilidade

Brynden Tarly

Avaliado por Dennis Braund
Narrativa histórica boa, entretanto um bocado entediante e sem muita criatividade na forma de contá-la, sendo apenas texto corrido. Leves erros de ortografia.

Critérios de avaliação

+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (15/30)
+ Enredo e Criatividade (10/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (74/100)


+ 11% de experiência pelo atributo de inteligência com 5 pontos
- 15% de experiência por ter a habilidade no nível 4

Recompensas
+ 71 pontos de experiência em História




Many-Faced God
Imagem : Stranger, Stranger...
Mensagens : 816
Nome do jogador : Ross
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP Aberta] Through the Flames  Empty Re: [RP Aberta] Through the Flames

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::