We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm


[RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Argus Tyrell em Dom Fev 12, 2017 7:30 pm

O dever de um Lord #1
A RP acontece por toda a extensão da Fortaleza de Águas Claras. O tempo está como de costume, mas com uma certa corrente ar meio abafada, proporcionando uma sensação térmica um pouco elevada. Fechada com a participação de Mordred Tyrell





Tanks Nath McCain TPO



Código:
[color=#1bb36e] Fala -
[color=#487dab] Fala de Terceiros - 
avatar
Imagem : Growing Strong, no metter what...
Mensagens : 44
Dragões de ouro : 36
Veados de prata : 63
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 6%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Argus Tyrell em Dom Fev 12, 2017 11:32 pm

Argus...


   Já havia passado alguns dias desde que o pesadelo tinha lhe afrontado., mas o seu medo se tornou realidade e tudo voltou a lhe atormentar. No entanto, o tempo em que vivia no sonho era mais lento, tudo era muito detalhado. Argus podia sentir o cheiro do sangue na ar e ao mesmo tempo ouvir a gordura estalar ao ser queimada. Os seus dois pesadelos alternavam: Um momento a espada era retirada da bainha do carrasco,;em outro sua filha era colocada em cima de um amontoado de fenos formando uma pira; a espada cortava a cabeça de Aileen; o fogo era aceso; o cheiro de sangue invadia suas narinas; sentia o cheiro da gordura queimando, e era bom....

De súbito ele levantava com sua esposa desesperada lhe empurrando com as mãos. Não tardou para que um estrondo na porta alertasse a intenção de alguém entrar no aposento.

- Meu senhor, está na hora. Todos que invocara na noite anterior estão no salão principal. - disse o meistre por uma brecha aberta na porta, e logo ela voltou a se fechar.

   Lentamente o lord se levantava  enquanto refletia sobre o sonho. Ele precisava se atentar em tomar uma atitude, devia se comportar como um Lord que defende a sua casa. Levantou determinado como nunca antes, e marchou para fora dos aposentos com uma postura que expressava confiança, mas a ansiedade o consumia.

  Com os recentes acontecimentos a tão calma fortaleza agora se tornara cena das mais icônicas histórias. Ouvia-se o barulho da madeira sendo serrada, e de martelos "socando", além de uma movimentação anormal da guarda em quase todos os corredores da fortaleza.

Ao entrar no salão principal Argus se depara com alguns membros importantes da Fortaleza, além de civis comuns, pessoas como mestre do canil, mestre de obras, mestre de armas e afins, além de comandantes das tropas. O senhor da Fortaleza sentou em sua cadeira de direito, ao seu lado esquerdo estava seu irmão e conselheiro, Mordred e ao lado direito o meistre.

- Bom dia, meus senhores. Obrigado por comparecerem. Como sabem, estamos enfrentando um momento delicado na campina.... Aquele era basicamente o primeiro desafio de Argus na posição que se encontrava, por mais que ele tenha crescido como o herdeiro e tido toda a assistência possível com as relações políticas, ele nunca exerceu tal "habilidade", não de tal forma, já que o meistre ou sua mãe sempre tomavam a frente. Mas ele entendia de pessoas, e os presentes estavam desesperados.

- Sei o quão alarmante é a nova notícia. Uma casa toda extinta em nome de que?! Ambição...inveja,,,,sede de poder...- Dizia Argus pausadamente. - Um homem deve ser ambicioso , mas perante aquilo que é seu. O que os Greenhand tem feito, é nada mais que traição. O SANGUE DA CAMPINA NÃO DEVE SER DERRAMADO.-.Num momento de exaltação, o rapaz levantara e socou a mesa quatro vezes seguidas.- O sangue da campina foi derramado em vão e não passará batido. Não mentirei, mas os boatos podem ser verdadeiros, eles podem ter mais homens....

 Argus parou por um momento e observou a mão esquerda, a qual socou a grande mesa do salão. Voltou a olhar o "público" e deu uma volta ao redor da mesa, parando bem na frente e se sentando sobre ela. Com a cabeça baixa ele brada novamente e repete:

- Eles podem ter mais homens.....Me digam, vamos deixar tomar o que é nosso todo aquele que assim desejar?! Vamos abaixar a cabeça contra aquele que derrama o sangue do seu próprio povo?! Meu pai, o pai dele, e então, o pai deste foram lordes, senhores da Fortaleza de Águas Claras. Se tem algo que eu aprendi e que vem sendo passado nessa linhagem, é que quando você se torna realmente um lord, todos que pertencem aquele lugar é sua família... E vos digo uma coisa- Bradou erguendo a cabeça novamente.- Eu não deixarei que ninguém, repito, NINGUÉM ameace a minha família.... Que ninguém invada a casa da minha família... Eu sou Argus, da casa Tyrell, senhor da Fortaleza de Águas Claras, e a partir de hoje isso não será mais um título qualquer, eu o honrarei e farei tudo para lhes proteger. - Disse mais uma vez levantando.

- Lutem por sua família, estejam prontos para não deixa-la cair, e vamos viver cada dia de uma vez, até que não reste nenhum rebelde na campina, e por fim saberemos, que a nossa união nos fez mostrar que CRESCEMOS FORTES perante as ameaças.- Argus foi levado pelo ódio de todos os seus medos e os acontecimentos recentes,. Foi ali que ele percebeu que estaria disposto a fazer de tudo para manter a Fortaleza de pé.- Prometo que enquanto um único dedo meu ainda mexer, eu lutarei...
 
HABILIDADE TREINADA:
Política





Tanks Nath McCain TPO



Código:
[color=#1bb36e] Fala -
[color=#487dab] Fala de Terceiros - 
avatar
Imagem : Growing Strong, no metter what...
Mensagens : 44
Dragões de ouro : 36
Veados de prata : 63
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 6%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por The Old Gods em Seg Fev 13, 2017 1:53 am


Avaliação de treino de habilidade

Argus Tyrell

O seu treino foi bom. Você escreve bem e sabe narrar as emoções e ações do personagem, também conseguiu desenvolver o uso da habilidade durante a narração. Porém, deve ter atenção com a pontuação usada durante a escrita pois isso prejudicou um pouco a leitura (o uso indevido da vírgula e do ponto e vírgula, por exemplo). Caso precise de ajuda, o fórum disponibiliza alguns tutoriais, ou basta entrar em contato por MP. Você tem potencial, de verdade. No mais, parabéns!

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (22/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (5/10)

Total (87/100)

+ 15% de experiência pelo atributo de inteligência com 6 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 108 pontos de experiência em Política
avatar
Imagem :
Mensagens : 57
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Argus Tyrell em Seg Fev 13, 2017 9:47 pm

Argus...


  Logo após o seu ávido discurso o Lord parou, deu um longo suspiro e encarou o seu público. Argus nunca sentiu que fazia parte dali, a sensação era de que lhe obedeciam por obrigação e não por ele ser um líder. Mas dessa vez foi diferente, as pessoas o escutaram e pareceram animadas com o que ouviram.

- Pois bem, pedi para que preparassem uma refeição para nós. Não sei como gostam de seu café da manhã, então, temos de tudo um pouco.- avisou o lord enquanto a mesa era servida - Também temos vinho, sei que ainda é manhã, mas que mal faz se tomarmos um pouco antes de nosso afazeres?! Fiquem a vontade!- bradou o lorde rindo.

 Argus não se serviu de nenhum prato, mas estava feliz por ver que os membros da fortaleza estavam confortáveis e talvez mais confiantes com seu Lord. Dirigiu-se até a jarra de vinho mais próxima e a encheu até a borda. Estivera bebendo muito ultimamente, os pesadelos eram terríveis, mas o medo não funcionava nele como dispositivo de recuo pelo contrário, era uma grande arma.  Degustando da bebida ele pôs um sorriso no rosto e caminhou pelo salão cumprimentando a todos que lhe passara a frente. Ao avistar o mestre de obras ele se lembra de seus objetivos e de súbito se aproxima.

- Bom dia, Kaleus- Disse lentamente enquanto erguia a mão aguardando um aperto de mão.

 O homem era velho, alto, e os cabelos desenrolavam em caracóis até a altura de seus ombros. Uma barba desregular e com falhas preenchia pontos aleatórias de seu rosto. No entanto o físico do velho estava em forma, se enquadraria perfeitamente como um forte soldado. Ele comia um pra com quatro ovos com as mãos quando se surpreendeu com a abordagem do Lord.

- M..me...Meu Lord, bom dia- disse desajeitadamente o velho enquanto largava um dos ovos em suas mãos e ergueu a mão até metade do trajeto para encontrar a de Argus- Minha mão está suja, senhor.- sibilou .

 -Eu já disse Kaleus, estamos nessa juntos, somos família- disse Argus movendo sua mão o resto do trajeto e apertando calorosamente a do mestre de obras.- Gostaria de lhe pedir para que fizesse um plano de reformar todas as estruturas de defesa do castelo. Reforçar muros e principalmente os portões. Qualquer material que faltar ou que ache prudente pedir é só me contatar concluiu o lord e a resposta do homem não passou de um aceno positivo com a cabeça, talvez surpreso com a atitude de Argus, ato que nunca acontecera desde que assumiu a Fortaleza.

 O trabalho de Argus era bem simples: Tentar inspirar ao máximo o trabalho de seus Homens. Ele buscava os líderes de cada área no castelo para que pudesse dar as ordens necessárias. Não tardou para que avistasse o mestre de armas rindo um pouco embriagado numa roda com o homens de sua equipe. O rapaz fora até a mesa e buscou mais uma jarra de vinhou e por fim caminhou até a roda dos homens responsáveis pelas armas.

 - Temos uma missão importante a cumprir, meus senhores- disse enquanto se enfiava ao meio da roda.- Temos de secar mais esta jarra- bradou enquanto erguia a jarra e enchia a taça do copo dos que estavam ao redor.- Ao mestre de armas Wilbor e sua equipe por nunca faltar quanto a qualidade de suas armas-  e todos brindaram suas taças, fazendo ecoar o "tintilar" do vidro,

 Argus conversou um pouco com os rapazes, mas logo chamou Wilbor em particular.- Wilbor, fico feliz que tenha uma ótima conexão com seus homens, isso é o papel de um bom líder, parabéns!- elogiou o mestre, afinal, era aquela relação que ele buscava com aqueles que comandava- Estamos num momento conturbado, você sabe. Por isso preciso que seja preparado um maior número de flechas, espadas e escudos, além de que a ferroaria produza armaduras mais reforçadas-pediu ao homem que rapidamente entendeu e prometeu cumprir com a ordem.

 Não tardou para que Argus dirigisse sua atenção para o encarregado pela colheita e pedisse o racionamento de toda a produção dentro da fortaleza, e para que não exportasse mais nada para fora de Águas Claras e passasse a estocar o alimento restante.
 

HABILIDADE TREINADA:
Arte Da Guerra


[/color][/color][/color]



Tanks Nath McCain TPO



Código:
[color=#1bb36e] Fala -
[color=#487dab] Fala de Terceiros - 
avatar
Imagem : Growing Strong, no metter what...
Mensagens : 44
Dragões de ouro : 36
Veados de prata : 63
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 6%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por The Old Gods em Ter Fev 14, 2017 1:08 pm


Avaliação de treino de habilidade

Argus Tyrell

Foi um bom treinamento. Consegui perceber uma grande evolução entre essa e a postagem anterior, visto que não encontrei muitos erros durante a leitura. Explorou a habilidade de forma simplória, condizendo com o seu nível, mantendo uma narrativa envolvente. Parabéns!

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (8/10)

Total (98/100)

+ 15% de experiência pelo atributo de inteligência com 6 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 121 pontos de experiência em Arte da Guerra
avatar
Imagem :
Mensagens : 57
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Mordred Tyrell em Qui Fev 16, 2017 12:35 am

brotherhood

Mordred Tyrell havia acordado com um humor excepcionalmente bom naquele dia. Sentiu o vento frio do inverno inundar seus aposentos, assim como os primeiros raios de sol atravessaram o quarto até atingir o rosto do loiro. A janela do sullista havia ficado aberta durante toda a noite (o que não era uma pratica sabia em tempos de guerra), fazendo com o que orvalho da noite invadisse o quarto.
Assim que as primeiras luzes surgiram no horizonte, seus raios foram refletidos pelas minúsculas gotas de agua que se formaram na mobília durante o passar da madrugada, criando no quarto uma fina camada de diamantes luminosos, que brilhavam em espectros de todas as cores ao serem atingidos pela luz. O dia havia começado bem.
Deslizando entre os pesados cobertores, o menino sorriu com a visão em sua frente, contemplando o formato de cada gota, a intensidade de cada raio de luz que era refletido. Mordred tocou uma gota com a ponta do dedo, fazendo que a mesma se aderisse ali, e levou até a boca. O gosto era puro, quase tão puro quanto a vista. Se havia maneira melhor de ser acordado, o Tyrell não iria querer saber.

O nobre percebeu que em sua cabeceira já havia uma bacia de prata, com espirais de vapor subindo vagarosamente, semelhante as brumas que surgiam na Campina pela manhã. Agua quente. Animado, o jovem lavou o rosto, alisou os cabelos loiros e rebeldes, eliminado qualquer resquício de cachos que pudesse surgir, e misturado com perfumes, limpou as partes menos expostas do corpo. A recrescência da essência que usava deixava o Tyrell elétrico. Rapidamente, o jovem que estava nu, colocou suas roupas, algodão para a camisa larga, com mangas bufantes estilizadas por barbantes dourados na manga, couro para as calças que eram justas no corpo, e sapatos feito à mão, direto de Kingslanding. A temperatura obrigou-o a vestir um colete espesso, nas cores de sua casa: verde e dourado. Mordred sempre gostou do bordado daquela peça, rosas e astromélias, interligados por fios de ouro puro.

Olhou para fora, e o sol já havia se afastado do horizonte.

Argus havia convocado um café da manhã com todos os que detinham uma posição estratégicas no castelo e agora que o loiro era conselheiro de seu Lord e irmão, não poderia sequer pensar em chegar atrasado ou malvestido. O menino estava se preparando para descer, quando lembrou-se do item mais importante de seu visual: a estrela de sete pontas. Ela era a ancora com os Deuses, sua arma contra o deus vermelho. As labaredas diabólicas do falso ídolo nunca chegariam até o Tyrell. Depois de vestir o colar, o menino saltitou escada abaixo, até o salão principal.

O menino percorreu o caminho a passos apertados, desviando dos trabalhadores do local e distribuindo animados “Bom dia” pela fortaleza. Era notável o clima tenso que pulsava nas paredes de pedra. Talvez não só no castelo, mas em toda Campina. Uma guerra nunca era fácil para ninguém, o povo ficava tenso, os Lords estressados, até os animais pareciam sentir que o perigo se aproximava. Cabia aos líderes das casas provar que eram fortes o suficiente para inspirar segurança os seus subordinados.

Parando a frente das portas do salão o menino respirou fundo. “Encobrir, não sentir, não deixar saber”.  Mentalizou o jovem. E com um grande sorriso, empurrou as portas do salão.

Vários olhares se dirigiram ao nobre. Mordred sentiu suas bochechas se avermelharem, mas de cabeça erguida e mãos para trás, atravessou o salão até a mesa principal. O loiro marchou a tranquilamente, sorrindo ocasionalmente para os convidados. O caminho através do salão não era longo, mas por algum motivo, o trajeto pareceu durar horas. O Tyrell nunca foi tímido junto aos seus (ou com qualquer pessoa). Mas após sua nomeação como conselheiro, um fardo enorme havia pesado em seu ombro. A Rosa Negra da campina (nome pelo qual o menino passou a se chamar, mesmo não sabendo o motivo para questo) nunca foi dado as estratégias de guerra. Havia aprendido nos livros as histórias sobre o Cavaleiro de Dragões, claro, mas estar à frente de um castelo, ao lado de um Lord? Não, isso era mais que ler histórias.

Contornado a mesa, Mordred tomou o assento a esquerda da cadeira principal. O lugar que era destinado ao conselheiro. À diereita estava sentado o meistre da fortaleza. O menino Tyrell havia o visto algumas vezes, mas nunca de interessou em conversar com o mesmo. Já era ancião, seus cabelos brancos eram finas nuvens de algodão sobre a cabeça e sua pele tão enrugada quanto  um pêssego velho. Trajava uma espécie de batina branca, e o único adorno era a corrente de ferro que carregava. Sem que o jovem notasse, o senhor de idade o encarava com um sorriso bondoso e transpirava curiosidade. Mordred sentiu o sangue esquentar suas bochechas mais uma vez. Com um aceno de cabeça, cumprimentou o que lhe observava. O menor se inclinou para puxar assunto com o sábio, pois sentia que o conhecimento estratégico seria mais importante que uma dúzia de espadas.

Mas antes que o Tyrell pudesse realizar seu desejo, o velho e levantou e saiu para a porta, deixando o sulista razoavelmente confuso. Pela primeira vez, o menino olhou para frente. Reconhecia diversas figuras ali presente, o castelão com quem o próprio  gastará horas conversando por tantas vezes, o menino dos estábulos, que tinha um nome engraçado e a terrível mania de coçar as partes intimas mais vezes que deveria. Também havia o comandante do exército, mas a esse ultimo, Mordred não costumava encarar por muito. Não era de se surpreender o quanto o quarto da flor era vigiado pelo comandante, que por diversas vezes era flagrado saindo dos aposentos do nobre. Talvez os dois trocassem muitos conselhos de guerra, ou o menor tivesse aulas pessoais de como manusear uma espada.

Seja como for, o clima foi quebrado com a entrada do Lord de Aguas Claras. O novo conselheiro olhou com curiosidade para o mais velho, que sentou-se ao seu lado. Argus de fato havia mudado muito. Seja qual for o motivo. Não era mais o homem distante e alienado que sempre foi. Havia um outro brilho em seu olhar. Finalmente parecia nascer um líder no guardião da fortaleza.

Assim que o mais velho começou a falar, a atenção de Mordred se prendeu aos espectadores.  O menino queria aprender a ver como os outros reagiam as palvras de seu líder. Queria ver suas expressões e reações perante o discurso do outro, qual era a entonação que provocava reações boas e qual provocava o contrário.

O Lord começou com palavras calmas e pausadas, o que fez todos olharem para de forma não expressiva. Alguns até com as carrancas de tédio que estavam desde de que chegaram ao evento. Mas o súbito surto do maior causou um espanto geral. Mordred sobressaltou-se discretamente ao sentir a mesa tremer perante os socos do irmão. Como uma mãe que vê seu filho fazer besteira, o olhar do menor ao outro seria capaz de esquentar o vinho sobre a mesa.  Argus demonstrava nervosismo, instabilidade, irritação. Nunca o povo depositaria sua fé em um homem instável.

Após o momento de exaltação o silencio reinou no salão. A Rosa Negra analisou o público novamente. Alguns olhavam para baixo, outros rabiscavam a mesa com a mão, para passar o tempo, enquanto alguns suavam frio, pensando que o nobre poderia culpar-lhes a qualquer momento. Mas confiança? Mordred não via nem resquício.

Se olhar segui o irmão que se distanciou do seu lugar e largou-se na mesa. Após esse movimento, alguns levantaram a cabeça, outros pararam com suas distrações e olharam para o Lord. “Interessante”, pensou o menor. Quando o Senhor de Aguas Claras começou a falar com seu povo “cara a cara”, quando a postura de superior foi abandonada, o nível de atenção lhe concedida foi muito mais intenso. Seria esse o truque para ser ouvido? Se assemelhar com os seus? Ou estariam apenas fingindo interesse porque o Lord podia os observar mais de perto agora? Seja como for, o fim do discurso foi marcado por um clima menos tenso naquele salão, e com certeza melhor do que quando havia iniciado.

Finalmente o soberano daquele lugar havia anunciado o inicio do café. Desta vez a atenção foi geral. Ninguem ali havia comido um se quer grão até o momento. Mordred atacou a cesta de frutas que havia em sua frente. Eram frutas brilhantes e saudeveis,  como tudo que era colhido na Campina. Haviam maçãs, laranjas, moragos, uvas e mirtilos. Tão apetitosos para o olhar como para o estomago. Tomando uma taça, serviu-se de uma generosa quantidade de vinho de pêssego, uma iguaria que somente a casa do Sul de Westeros poderia preparar tão bem.

Enquanto comia, notou que seu Lord caminhava pelo salão, em sentido horário. Conversou com o mestre de obras, que quase infartou ao trocar 3 palvras com o nobre. Este era um dos que arregalaram os olhos ao ouvir os socos de Argus na mesa. Tomando um gole de sua taça, viu seu irmão enchendo uma jarra e se reunindo aos soldados. Imediatamente o menino pensou em se levantar, mas antes que pudesse realizar este movimento, foi segurado.

— Se não deixar seu irmão tomar as rédeas Mordred, ele nunca vai aprender a cavalgar.

Disse o meistre que estava ao lado do jovem.

— Argus não é muito intimo das tropas Mestrei Dot. Eu só iria...  Quebrar o gelo.

Comentou com inocência, mordendo a língua ao lembrar de algumas noites que passará junto aos soldados.

Mas o ancião sorriu com bondade e colocou o loiro de volta em sua cadeira.

— Deixe seu irmão aprender com a vida Mordred. Sua influencia com as tropas se da apenas durante a noite. Deixe que de dia seu irmão seja o “Mordred” deles.

Brincou o velho, com caridade e ironia na mesma frase. O Tyrell sentiu mais uma vez a cor lhe subir ao rosto, e um pontada de raiva. Mas o mestrei era amável demais para ser odiável.

Não passou uma hora e todos já estavam mais descontraídos. Os guardas e Argus jogavam um jogo de carta de Dorne, o qual Mordred sempre achou bobo. Estes últimos era, assistidos pelos responsáveis pela engenharia, que gritavam e torciam a cada lance. Outros tarablhadores dialogovam entre si, outros cochichavam e olhavam por cima do  ombro. E o Conselheiro encarava tudo aquilo enteniado. Parecia que apenas o loiro sabia que aquela aproximação não duraria dentro do campo de batalha, não permaneceria na hora em que os tambores de geurra se aproximassem. Mordred levantou de súbito. Olhou para sua taça vazia e tomou ela segurando forte. Em seguida, levantou-a até a altura de seus olhos e a soltou no chão. O som do vidro quebrando no chão de pedra reverberou por todo o salão, atraindo a atenção de cada um ali. De braços cruzados e sorrindo o menor disse com inocência:
— Ops, um pequeno acidente. Mas agora que tenho atenção dos senhores... Convido os que ainda estiverem em condições — e lançou um olhar para o comandante das armas, que entendeu o recado e fechou os botões de sua camisa. — Para uma reunião mais estratégica na sala de preparos. De resto, estão dispensados para suas atividades. Menos você Argus, chega de fazer nadas. Você também deve estar na reunião.
Comentou, arrancando gargalhadas dos presentes. O menino sentia que deveria passar para o irmão a simpatia que si próprio recebia do povo de Aguas Claras. O menino saiu de seu lugar e andou graciosamente até a sala de preparos.
A sala onde aconteciam as reuniões mais importantes da fortaleza, ou simplesmente “ sala de preparos” era uma saleta atrás do salão principal. Mordred abriu a porta pesada, feita de madeira e aço, para impedir que pessoas ouvissem o que era conversado ali. As grandes janelas de vidro que iluminavam o lugar foram escancaradas pelo menor, enquanto os convocados tomavam seus lugares na mesa redonda feita de carvalho. A mesa era grande, tendo um raio de 2 metros. Doze cadeiras se distribuíam em seu redor. Todas eram almofadas, em veludo verde, com rosas entalhadas a mão na madeira. Nenhuma das cadeiras era diferente de outra. Ali dentro, todos eram iguais.
Após terminar de abrir as janelas, a uma dúzia de pessoa que mais importava naquele momento estava ali. Um lugar a esquerda de seu irmão foi deixado vago. Antes de toma-lo o menino foi até o armário grande que havia no canto da sala e revirando o mesmo, puxou um grande mapa amarelado. O jovem achou aquilo a vários anos antes, em suas explorações pelo castelo, mas só agora encontrará a verdadeira utilidade daquele pedaço de papel. O pergaminho tinha um metro e mostrava toda a região da Campina. As casas estavam escritas em vermelhos, algumas já extintas, outras que surgiram e não estavam ali. Mas a pesar de tudo, o mapa era uma boa ferramenta.
— Agora que já estamos comidos — algumas risadinhas — podemos ir para o que interessa. Com a extinção dos Tarly, não vai demorar muito até que esta crise chegue a nós. Conforme meu irmão falou, não podemos deixar que uma gota de sangue da Campina seja derramada. Como nobres, estamos entrando em contato com aliados, mas cabe a primeira defesa a nós.

Disse o menor, debruçado sobre a mesa e encarando cada um no fundo do olho.

— SOR GOLDEN! — Exclamou alto, recebendo um olhar.... Assustado? Mordred não sabia dizer — ordene a nossa cavalaria patrulhas à 5 quilômetros da Fortaleza de Aguas Claras. Quero homens de uma em uma hora circulando as proximidades da Fortaleza. Ao final do dia o senhor deve ir aos meus aposentos e reportar como foi. Quero uma atenção especial ao sul de Aguas Claras, — e apontou para a casa Oldtown no mapa. Era autoexplicativo.
— Kaleus, por favor. — Disse de forma branda e contida ao assustado mestre de obras. — Nunca confiei muito em nossas muralhas, pode se juntar ao Mestrei e pesquisar jeitos de torna-las mais resistente no menor tempo possível? Nada grandioso senhor, apenas modificações pontuais.

E respirou fundo. Baseado em suas observações da parte da manhã, Mordred tentou agir conforme o perfil de cada um. Com Sor Golden, mestre das armas, o estimulou com sexo e ordens, sem muita enrolação. Direto e incisivo. Já com Kaleus, procurou ser o mais brando possível, já que o mestre parecia não ter muita confiança em seu trabalho ou em si.

Por fim, olhou para seu irmão.

— Esta de acordo mi lord?

Habilidade treinada:
+Arte da Guerra
Thanks Abbs!


 

the black rose






Tanks Nath McCain TPO

avatar
Imagem : Lord Mordred
Mensagens : 78
Nome do jogador : Rick Parapinski :)
Dragões de ouro : -
Idade : 18 anos
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Nobreza (masculina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Avaliação de treino de habilidade

Mordred Tyrell

Apesar de ter sido um texto muito bem escrito no geral(notei erros de pontuação e ortografia em quantidade relevante), os parágrafos em que realmente(houveram citações em outras partes) treinou a Arte da Guerra foram apenas dois, em um texto enorme como esse que poderia ter explorado muito mais a habilidade, o que gerou um desconto em conteúdo.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (30/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (8/10)

Total (88/100)


+ 8% de experiência pelo atributo de inteligência com 5 pontos
- 5% de experiência por ter a habilidade no nível 2
+ 7% de experiência pelo dote inicial

Recompensas
+ 97 pontos de experiência em Arte da Guerra





avatar
Imagem :
Mensagens : 539
Nome do jogador : Gabs
Dragões de ouro : 100000000000000000
Veados de prata : 100000000000
Estrelas de cobre : 100000000
Idade : Mais velha que você
Salário extra : 100%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Argus Tyrell em Sex Fev 17, 2017 8:31 pm

Argus...


    Argus sentia o álcool domando seu corpo aos poucos, mas tinha controle da situação quando o conselheiro anunciou o momento da reunião marcada. Se despediu de algumas pessoas que estavam bem próximas dali e passou pelo arco que dava entrada ao grande salão principal.

 Os generais, mestres, Meistre Dot e Mordred acompanhavam Argus até a sala de preparação para a guerra. O caminho fora silencioso, muito nervosismo e ansiedade estava contido ali. Não tardou até a chegada na sala.

 Todos tomaram seus devidos lugares, e se sentaram. Mordred usou com convicção um mapa da campina, e Argus achou interessante seus posicionamento. Ao fim dos dizeres do irmão mais novo fora a vez do Lord de Águas Claras. Ainda com a taça de vinho em mãos e embebido de coragem pelo líquido ele inicia com a voz rouca.

- Senhores... Estamos numa situação muito complicada, como eu disse mais cedo. Zankintia não responde, e muito menos Mychella. Somos os únicos representantes da casa responsável pela campina - disse de maneira seco e convicta - Não podemos nos dar ao luxo de esperar por ordens. Como o ultimo Tyrell que se dispôs a essa guerra, eu terei de assumir as responsabilidades-

  Argus se levantou e tomou um gole do vinho restante na taça. andou ao redor da mesa e dos presentes, os olhava profundamente como se tentasse adivinhar o que pensavam. E realmente tentava tal proeza.  Parou, deu um longo suspiro e prosseguiu.

- Temos de ter em mente que tudo que nós é útil, é prejudicial ao inimigo, por isso, a partir de amanhã reforçaremos nossos equipamentos de ataque e defesa de cerco. Derrubaremos árvores, minaremos rochas para encontrara matéria prima necessária.- bradou inspiradamente.

  - Precisamos de soldados confiantes nas situações, já que vale mais a virtude dos soldados do que seu número. Treinaremos os soldados sob todas as possíveis circunstâncias durante todos os dias, além de resistência, adquirirão técnicas. Temos comida o suficiente para fazermos algumas comemorações e elevar o ânimo de nosso contingentes. Irei liberar os bordéis para os melhores homens.-

- As coisas inesperadas e repentinas perturbam os exércitos; as coisas habituais e graduais impressionam muito menos, Por isso, criaremos situações inusitadas nos treinos para que os nossos homens estejam preparados para tudo que vinher.- Terminou o Lord - Não tenho mais nada a acrescentar no momento, mas tenho algumas coisas para fazer- acrescentou à fala.

- Se for sobre a guerra, mi lord, deveríamos ser informados- sibilou um dos generais.

- antes de tomares uma decisão, aconselha-te com muitos; quando souberes o que vais fazer, partilha a decisão com poucos- citou entre risadas uma frase que lera em um dos livros nos dias anteriores - Sei que está preocupado, general, mas na hora certa saberá... Está dispensados senhores, muito obrigado.... Menos você, Mordred.

 O mais velho aguardou que todos saíssem da sala e fincou o irmão com o olhar.- Cada um deve ter sua fé e convicções, Mordred, concordo com essa premissa. Mas seguimos a nossa crença e somos a casa que deverá ter uma resposta na guerra. Peço que tire a estrela de sete pontas por ora... pediu o mais velho.




HABILIDADE TREINADA:
Arte Da Guerra





Tanks Nath McCain TPO



Código:
[color=#1bb36e] Fala -
[color=#487dab] Fala de Terceiros - 
avatar
Imagem : Growing Strong, no metter what...
Mensagens : 44
Dragões de ouro : 36
Veados de prata : 63
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 6%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por The Old Gods em Seg Fev 20, 2017 1:10 pm


Avaliação de treino de habilidade

Argus Tyrell

Embora tenha feito um bom uso da habilidade, explorando táticas de guerra criadas pelo personagem, pude notar alguns erros de ortografia no decorrer da leitura. Tenha cuidado ao narrar frases excessivamente longas, busque se aprofundar um pouco mais nas ações e nos pensamentos e atente-se à escrita. No mais, não tenho muito o que reclamar, parabéns!

Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (35/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (5/10)

Total (90/100)

+ 15% de experiência pelo atributo de inteligência com 6 pontos
- 0% de experiência por ter a habilidade no nível 1

Recompensas
+ 103 pontos de experiência em Arte da Guerra
avatar
Imagem :
Mensagens : 57
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Mordred Tyrell em Ter Fev 21, 2017 12:53 am

brotherhood

A primeira reação do Tyrell foi incredulidade. Não podia crer que seu irmão estava lhe propondo aquilo. Argus era burro ou algo do tipo? Pedindo ao loiro que renunciasse a fé em que foi batizado, os deuses que jurou fidelidade, para servir o grande deus fumaça? Sem chance. O menor lanço um único olhar de ódio para o Lord, refletindo toda sua raiva e desprezo por aquela única frase. Mas antes que o menino pudesse sequer avançar sobre o nobre, o mesmo lhe atirou um pequeno pergaminho enrolado.

— Mas o que é... — Questionou o jovem, que foi cortado pelo maior antes que terminasse. — Leia. — Ordenou o Senhor da Fortaleza de Aguas Claras.

O menino ergueu os olhos com despreza, mas logo voltou sua atenção ao papel. O jovem Tyrell leu devagar e com paciência, tentando absorver cada parte do que estava escrito naquele papel. A face do loiro passou por várias fases, desde confusão até admiração. Ao fim, o Conselheiro da Fortaleza olhou para o seu irmão e sorriu. Mordred estava encantado, e ao mesmo tempo assustado, com o plano audacioso. Olhando para seu irmão, tirou a estrela de sete pontas do pescoço e a guardou com cuidado dentro. Por livre e espontânea vontade. Os olhos do menor se encheram de lagrimas, mas resistiu.

O menor segurou a mão do irmão e disse com a voz embargada:

Crescendo forte.

Fim da participação na RP.

Thanks Abbs!


 

the black rose






Tanks Nath McCain TPO

avatar
Imagem : Lord Mordred
Mensagens : 78
Nome do jogador : Rick Parapinski :)
Dragões de ouro : -
Idade : 18 anos
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário
Nobreza (masculina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Argus Tyrell em Ter Fev 21, 2017 5:45 pm

Argus...


   Argus havia percebido a pouco tempo que os Deuses eram cruéis e pediam muito dos homens. Embora tivesse a quem adorar, não lutava em prol disso como vários outros. Não permitiria que uma "cruzada santa" matasse seus homens e a sua pela sua escolha, já que não tivera feito nenhum mal.

 Ao pedir que Mordred escondesse sua estrela de sete pontas, o Lord escreveu em um pergaminho um esboço de seu plano, era perigoso demais ditar tal. Após o entendimento do garoto, o entregou um outro pergaminho marcado com a rosa Tyrell. Olhou para o irmão e apertou sua mão, talvez fosse a ultima vez que lhe veria.

- Peça aos guardas para chamarem o meistre Dot, por favor, Mordred- disse antes que o garoto saísse da sala.

 Não tardou para que o velho cinzento acompanhado do tintilar de suas correntes adentrasse a sala. Olhou para o homem que lhe ensinara tudo que sabia desde criança e o tratou de todas as enfermidades.

É chegada a hora, Dot...- disse pausadamente o Lord - Escreva o que eu ditar e envie a todas as casas vassalas dos Tyrell, inclusive aquelas que nos afrontam.- concluiu.

O meistre o olhou assutado e tentou retrucar, mas antes Argus apenas fez um sina com sua mão, dispensando sua fala.

- Obrigado por tudo, Dot. Mas preciso fazer isso. Por favor, escreva - pediu o rapaz

Argus se aproximou de seu tutor e observando ele agrupar os dedos ao redor da pena molhada de tinta.

Em nome de Robert da casa Tyrell, legítimo senhor de Jardim de cima, Guardião do Sul, eu invoco as casas vassalas a lutarem em prol da campina contra o regimento da Greenhand...- pausou à espera que o Meistre acompanhasse o que falava

...que  afronta a casa que jurou sua espada. Não se trata de Zakintia, mas sim da sede de poder de alguns. Se estão insatisfeitos com Lady Zakintia, peçamos para que a mãe do herdeiro assuma a campina até que o mesmo atinja idade suficiente fez mais uma pausa e imaginou se aquela rebelião fosse cessada com tal carta, já que o problema se concentrava na estrangeira que assumia a campina, pelo menos era a justificativa dos rebeldes.

- Já tivemos a morte de uma casa conterrânea, o sangue da campina foi derramado em vão. Vocês estão loucos?! bradou o lord com toda a veemência possível -Sua casa suserana emite o chamado em nome do legítimo senhor da campina! calou-se e sentou ao lado do meistre. Todo aquele que ignorar tal, será considerado traidor suspirou as ultimas palavras meio abatido.

- Dot, após enviar esse corvo, por favor, organize uma festa em honra as tropas. Vamos animar nossos homens e talvez dar a eles uma ultima noite de felicidade- concluiu o rapaz

Talvez não se tratasse de resolver o problema, mas sim da ambição de terceiros, que temiam Lord Aspen e  se rebelam contra uma criança.




HABILIDADE TREINADA:
Arte Da Guerra


ENCERRADA PARTICIPAÇÃO.



Tanks Nath McCain TPO



Código:
[color=#1bb36e] Fala -
[color=#487dab] Fala de Terceiros - 
avatar
Imagem : Growing Strong, no metter what...
Mensagens : 44
Dragões de ouro : 36
Veados de prata : 63
Estrelas de cobre : 00
Idade : 21
Salário extra : 6%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Many-Faced God em Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

Avaliação de treino de habilidade

Argus Tyrell

Avaliado por Syndor

Apesar de simples e com uma manutenção do padrão que uma carta segue, o discurso-carta foi bastante claro, tendo em si o treino explícito da Arte da Guerra. Pude observar, no entanto, alguns erros de concordância ou de digitação. "Não permitiria que uma "cruzada santa" matasse seus homens e a sua pela sua escolha", por exemplo. Erros estes que podem ser facilmente evitados com uma ou duas releituras. Sugiro-as. De resto, bom treino.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (15/20)
+ Ortografia e Organização (8/10)

Total (92/100)


+ 15% de experiência pelo atributo de inteligência com 6 pontos
- 5% de experiência por ter a habilidade no nível 2

Recompensas
+ 102 pontos de experiência em Arte da Guerra




avatar
Imagem : Stranger, Stranger...
Mensagens : 819
Nome do jogador : Ross
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] O dever de um Lord #1

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::