We're at war nowA Song of Ice and Fire RPG
The game has begun. Will you win, or will you die?
Últimos assuntos
» Ausências
por The Maiden Sab Abr 29, 2017 3:25 pm

» [RP fechada] Mind Games
por Syndor Qua Mar 22, 2017 10:35 pm

» Pedido de atualização
por Francesca Sweet Sab Mar 18, 2017 8:23 pm

» [RP Fechada | 18+] Tell Me
por Dennis Braund Sab Mar 18, 2017 1:56 am

» [Quest Narrada] A Seita Branca
por Nanien Mormont Qui Mar 16, 2017 11:04 pm

» Avaliação de treinos
por Meena Ter Mar 14, 2017 12:52 pm

» [ Quest Narrada ] - Saquear!
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:44 pm

» [RP Fechada] Something Else?
por Dorian Mormont Seg Mar 13, 2017 7:32 pm

» Check-in [Fevereiro]
por Hyperion Targaryen Dom Mar 12, 2017 2:55 pm

» [RP FECHADA] Distant past
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:35 pm

» [RP FECHADA] The deer on ice
por Ella Baratheon Sab Mar 11, 2017 1:25 pm

» [RP Fechada | Flashback] Recovery drink
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:49 am

» [RP Aberta][Flashback] Kung Fu Panda
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:34 am

» [RP FECHADA] Beyond the view
por Many-Faced God Qui Mar 09, 2017 11:22 am

» [Quest Narrada] Human hunting
por Theon Snow Qua Mar 08, 2017 4:22 pm

» Solicitação de Grupos
por Davos Icewood Ter Mar 07, 2017 10:15 pm

» [RP fechada] What do you see?
por Dorian Mormont Seg Mar 06, 2017 11:14 pm

» [Quest Narrada] Hot room
por Narrador Seg Mar 06, 2017 10:52 pm

» [Quest Narrada] Do not succumb
por The Maiden Made of Light Seg Mar 06, 2017 8:55 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.2
por Theon Snow Seg Mar 06, 2017 4:23 pm

» [RP Fechada] Crazy Kids
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 2:55 am

» [RP FECHADA] Confidence
por Elyria Arryn Seg Mar 06, 2017 1:15 am

» Quest Narrada - O Lugar de um Lorde
por Dorian Mormont Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

» [RP fechada] Looking for a Fight
por Nälla Dom Mar 05, 2017 12:19 pm

» [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness
por Dennis Braund Sab Mar 04, 2017 5:15 pm

» [RP FECHADA] Primeiros passos
por Arthor Stark Sex Mar 03, 2017 5:01 pm

» [RP fechada +18] Wicked Game
por Dennis Braund Sex Mar 03, 2017 4:33 pm

» [Quest Narrada] Dia da Caça, Dia do Caçador
por R'hllor Sex Mar 03, 2017 3:11 pm

» [Aviso] Pedidos no WOD-Resources
por Narrador Qua Mar 01, 2017 7:35 am

» Pedidos de quest
por R'hllor Ter Fev 28, 2017 11:54 pm

» [RP FECHADA +18] - Into the Lion's Den
por Susanne Glover Ter Fev 28, 2017 5:23 pm

» [RP FECHADA - 18+] Coming back? Are you sure?
por Erin Lannister Ter Fev 28, 2017 5:03 pm

» [RP Aberta] Hunting The Chicken
por Roth Whiteforest Seg Fev 27, 2017 2:25 pm

» [RP Fechada, flashback] You only live once
por Cory Silversun Seg Fev 27, 2017 1:37 am

» [RP fechada | Flashback] Old man, poor man
por Masamune Tsubakein Dom Fev 26, 2017 10:39 am

» [RP FECHADA] I Put a Spell on You
por Quinn Elijah Flowers Dom Fev 26, 2017 6:02 am

» [RP FECHADA] Flashback — running through the fire
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 5:12 pm

» [RP Fechada] Mirror of the Destiny, can you show me...? ~ Flashback
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 4:51 pm

» Premiações [Fevereiro]
por Anole Tallhart Sab Fev 25, 2017 4:16 pm

» [RP Fechada]Flashback - The Bastard Child in the Snow. Pt.1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:20 pm

» [RP ABERTA] Mademoiselle Marchand
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:12 pm

» [RP FECHADA] O dever de um Lord #1
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 12:08 pm

» [RP FECHADA] Recomeço
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:56 am

» [RP FECHADA - FLASHBACK] forget it
por Many-Faced God Sab Fev 25, 2017 11:49 am

» Atualizações Específicas
por Roth Whiteforest Sab Fev 25, 2017 10:57 am

» [RP Fechada] Bring Me Virgins
por Dennis Braund Sab Fev 25, 2017 2:45 am

» [TREINO] Black Warrior
por Alice Targaryen Sex Fev 24, 2017 4:59 pm

» [RP ABERTA] Dance Of The Druids
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 2:02 pm

» [FP] Hew Tyrell
por Many-Faced God Sex Fev 24, 2017 12:41 pm

» Solicitação de Conquistas
por R'hllor Qui Fev 23, 2017 11:42 pm

» [RP Fechada] The precise attack
por James Lannister Qui Fev 23, 2017 11:03 pm

» [FP] Desmond Targaryen
por Desmond Targaryen I Qua Fev 22, 2017 5:21 pm

» Quest Narrada - Uma transa de matar
por Narrador Qua Fev 22, 2017 1:36 pm

» RP FECHADA - Win or Die
por Drywn Graceford Ter Fev 21, 2017 1:01 am

» [RP Fechada/Flashback] Do not go, my dear
por Alannys Ashford Seg Fev 20, 2017 11:24 pm

» [RP Fechada] The witch and the prostitute
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 10:35 pm

» Quest narrada - Uma nova tarefa
por Alaric Umber Seg Fev 20, 2017 10:25 pm

» Quest narrada - O dia de amanhã
por Layna de Braavos Seg Fev 20, 2017 9:42 pm

» Quest Narrada - Onde se separa a menina da mulher
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:13 pm

» Quest Narrada - Sérios problemas
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 5:09 pm

» Moderação de tópicos
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:46 pm

» [RP fechada - Flashback] - The water hears and understands
por Allenhardt Pyke Seg Fev 20, 2017 2:44 pm

» RP Fechada - Mercy
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 2:24 pm

» [RP FECHADA] Reading until dawn
por The Old Gods Seg Fev 20, 2017 1:22 pm

» [Dungeon] Frozen Treasure - Inscrições
por Dorian Mormont Seg Fev 20, 2017 12:01 am

» [RP FECHADA] Um novo homem [+18]
por Elizabeth Tyrell Dom Fev 19, 2017 11:09 pm

» [RP FECHADA] PREFÁCIO — Disturbing nights
por Dorian Mormont Dom Fev 19, 2017 10:40 pm

» [RP Fechada] A Beautiful Day to Walk
por James Lannister Dom Fev 19, 2017 5:20 pm

» [Quest One Post] Careful, child
por The Maiden Made of Light Sab Fev 18, 2017 11:02 pm

» RP fechada - Aquecimento de inverno
por The Old Gods Sab Fev 18, 2017 5:32 pm

» [RP Fechada] Moment Between Sisters
por Leana Targaryen Sab Fev 18, 2017 1:23 pm

» [RP FECHADA] THE BEAST INSIDE
por The Black Goat of Qohor Sab Fev 18, 2017 1:01 pm

» [RP Fechada] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 7:54 pm

» [RP Fechada - Flashback] Try Again
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:58 pm

» [RP Fechada/flashback] The golden age
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:46 pm

» [RP Fechada - Flashback] Only policy
por The Old Gods Sex Fev 17, 2017 6:22 pm

» [FP] Ambrose, Garth.
por The Maiden Made of Light Sex Fev 17, 2017 3:32 am

» [RP Fechada] House of Memories
por Elyria Arryn Sex Fev 17, 2017 1:27 am

» [Dados] As Sombras Erguem-se
por Narrador Sex Fev 17, 2017 12:35 am

» [RP Fechada] Red lips always lie
por Layna de Braavos Qui Fev 16, 2017 9:53 pm

» [RP Fechada] Ascensão
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 7:36 pm

» [RP Fechada] Jobbery.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:45 pm

» [RP Fechada] Fallin Apart
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 6:41 pm

» [RP Fechada] Bastard... and Mastermind.
por The Black Goat of Qohor Qui Fev 16, 2017 5:44 pm

» [FP] Lancelyn Wyl (EM CONSTRUÇÂO)
por Lancelyn Qui Fev 16, 2017 5:24 pm

» [RP FECHADA] Snowed woods
por Alaric Umber Qua Fev 15, 2017 11:07 pm

» [Quest Narrada] Murder
por Narrador Qua Fev 15, 2017 10:44 pm

» [RP FECHADA +18] Lose It
por Terry Ashford Qua Fev 15, 2017 10:31 pm

» [RP Flash. +18] — She knows what I think about
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 8:29 pm

» [Rp Fechada] Oloko
por Eustass Kid Qua Fev 15, 2017 8:17 pm

» [RP Aberta] A Agonia dos Corvos
por Many-Faced God Qua Fev 15, 2017 7:57 pm

» [RP Fechada] Lift Now
por Memphis Greyjoy Qua Fev 15, 2017 4:22 pm

» [RP FECHADA] Girls and knives, good brides
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 4:02 pm

» [RP FECHADA] O Conselheiro da Fortaleza De Águas Claras.
por Drowned God Qua Fev 15, 2017 3:49 pm

» Promoção: Convide seus amigos
por James Lannister Qua Fev 15, 2017 11:40 am

» [Quest Narrada] The father's bones
por The Maiden Made of Light Qua Fev 15, 2017 7:12 am

» Quest narrada - Bravo?
por Lorien Hill Qua Fev 15, 2017 6:56 am

» Quest Narrada - Sussurros
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:23 pm

» [Quest Narrada] O satã
por Dorian Mormont Ter Fev 14, 2017 9:15 pm


[RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Dom Dez 11, 2016 4:20 pm

Facing the Lioness
Esta é uma RP FECHADA, então conta apenas com a participação de Dennis Braund e Amora Lannister. Estamos na estrada a caminho do Rochedo, ao Sul de Valecorno, entre as montanhas. O assassino, se locomovendo pelas Terras Ocidentais, acabou de convencer o conselho da nobre a aceitá-lo com batedor em troca de proteção e algum pagamento, entretanto a Leoa não ficou totalmente convencida.  A RP se passa no momento atual.





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

A luxuosa tenda de Amora Lannister era perfumada por alguns incensos, trazidos como presente por amigos de seu pai, vindos de Dorne. O fumo proveniente daquele pauzinho subia no ar com delicadeza, espalhando seu perfume no quarto.

Amora enrolava uma mecha de seu cabelo no dedo indicador, enquanto esperava em sua cadeira a chegada se seu mensageiro. A noite se aproximava, o acampamento estava calmo, mas havia algo que inquietava a Lannister.

Um homem mais cedo falara com ela e seu conselho, se oferecendo como batedor em troca de proteção e dinheiro. Amora, no fim, dera sinal positivo e seu conselho aceitou o homem em sua caravana. Mas havia um instinto dentro dela, que rugia, dizendo de Hugh Hunter não era quem dizia ser.

Por isso mesmo mandara seu mensageiro, Igon, para chamá-lo até a tenda mais luxuosa e chamativa do acampamento. Queria dar uma palavrinha a sós com Hugh.

O jovem mensageiro adentrara a tenda, avisando que Hugh Hunter se aproximava, tal como a leoa ordenara. Amora sorriu, dispensando-o e a todos os criados que estavam na tenda. Assim que todos saíram, a própria Lannister começou a acender todas as velas que faltavam ser acesas.

Ouviu os passos do chamado, adentrando a tenda. Amora deu um sorriso satisfeito e rodou seus calcanhares na direção do caçador, apagando a chama que estava no longo e fino pedaço de madeira, que acendera todas as velas com um leve sopro. Avançou com cuidado na direção dos sofás, depositando a madeira em um deles.

Senhor Hunter, por favor, sente-se. — Pediu Amora calmamente, enquanto ia até à mesa de madeira escura, pegando uma taça de frutas e colocando na pequena mesa que se encontrava os dois sofás. — Sirva-se.

Amora se sentou no sofá contrário ao de Hugh e pegou uma uva da taça, colocando-a em sua boca. Mastigou-a com cuidado, aproveitando o sabor e logo engoliu. Seu olhar parou em Hugh, enquanto seus braços cruzavam.

Meu caro, vamos ao ponto, eu não quero problemas nessa caravana. — Começou ela, com uma voz fria. — Meu objetivo é apenas chegar ao Rochedo na paz do Senhor da Luz. Não planejo colocar em perigo nenhum dos vassalos de meu pai ou os cavaleiros que ele me confiou. Para quê isto tudo, você se pergunta, bem, eu não caí na sua história de caçador. Mas aceitei sua presença aqui por pura boa vontade, mas atreva-se a destruir a minha paz e eu farei questão de enviar sua cabeça para meu pai. Ele está precisando de uma memória que eu sei me cuidar, de qualquer maneira.

Se levantou novamente, pegando um pouco de vinho e servindo em dois copos. Colocou um na frente de Hugh e bebericou um pouco do seu, esperando a resposta do homem.

Habilidade Treinada:
Intimidação





"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Dom Dez 11, 2016 10:40 pm



Estava mais relaxado após conseguir convencer o Conselho do valor de minha personalidade falsa: Hugh Hunter. Confiava em minha capacidade de passar-me por outras pessoas, mas a Leoa havia sido difícil de domar. Amora Lannister me lembrara o motivo de eu não gostar de enfrentar nobres em batalhas persuasivas: estavam acostumados a jogar esse jogo em seus governos. Eram muito mais difíceis de convencer do que camponeses. Além de ter que convencê-la de que eu era um caçador, também tive que provar minha capacidade como batedor.

A forma como fiz isso, entretanto, foi bastante interessante. Descobrindo a aproximação de sua caravana no dia anterior a sua passagem, decidi que abordaria-os dessa forma. Sendo assim, consegui em um vilarejo próximo as roupas de um caçador e percorri uma área a frente da qual eles passavam, tomando o cuidado de ser distante o suficiente para não ser pegos pelos atuais batedores Lannister. Com isso, tomei conhecimento sobre o terreno, o que usei em minha argumentação frente aos conselheiros.

Após bastante conversa, chegáramos a um acordo positivo. Seria seu batedor em troca da segurança a noite, alimentação e um pagamento quando chegássemos no Rochedo Casterly, onde poderia seguir minha jornada. Percebi enquanto me afastava uma leve inquietação da nobre, mas não era o momento de argumentar sobre. Mas sabia que não estava totalmente convencida.

Conforme minha intuição previra, recebi o mensageiro após sair da tenda onde trocara minhas roupas. Vestia agora o brasão Lannister e conhecera os outros batedores que estavam no acampamento que se formava com a aproximação da noite. Amora Lannister me chamava para sua tenda para uma conversa em particular. Em minha expressão mostrei uma leve hesitação, assim como em minha resposta, utilizando um vocabulário simples condizente com a posição social de Hunter:

- Ahm... certo, irei lá assim que possível.

Ele assentiu e partiu. Praguejei mentalmente, sabendo que seria ainda mais difícil agora que estaríamos sozinhos. Nobres gostavam de conversar a sós, sem seus conselheiros saberem. Isso permitia algumas atitudes que talvez o Conselho reprovasse. E as intenções dela eram previsíveis: tentar extrair a verdade.

Caminhei para lá, sentindo a nova roupa em meu corpo. Servira-me bem. A todo momento me relembrava que agora eu era um batedor fiel aos leões. O que faria agora seria enfrentar a leoa. Só que não enfrentaria de frente, como eu, assassino, era capaz. Um caçador que acabou de ser agraciado com uma oportunidade estaria temeroso de perdê-la. Sendo assim, minhas reações seriam de hesitação, não de afronta. Mas não perderia a firmeza, pois isso poderia me fazer perder a chance de seguir a caravana.

Com passos cautelosos, adentrei a tenda. Era de longe a mais luxuosa do acampamento. Pessoalmente eu não seria tão extravagante, pois tornaria ainda mais fácil o trabalho de alguém que desejasse a matar. Mas a Casa era conhecia por sua opulência, que era visível no interior. Incensos perfumavam o ambiente, que era iluminado por velas. Observei Amora girar, a saia acompanhando sua rotação, um resquício de um sorriso satisfeito em seu rosto antes de assoprar o palito de madeira que utilizara para acender as velas. Utilizava um vestido carmesim diferente do que utilizara no Conselho, esse possuía um decote em V e não possuía mangas, exibindo a delicada pele caucasiana de seus braços. Seus olhos incrivelmente azuis olhavam para o palito enquanto o apagava. Eles tinham a capacidade de hipnotizar com sua beleza, com certeza era uma arma importante da nobre. Depositou-o próximo aos sofás, dizendo em seguida a mim, em um tom calmo:

- Senhor Hunter, por favor, sente-se.

Obediente, caminhei até o sofá e sentei-me. Após me sentar, vi a taça de frutas sendo trazida por ela para a mesa que estava no centro dos dois sofás. Tinha certeza que não seria envenenado por ela. Não desconfiava de mim a esse ponto.

- Sirva-se.  

Agradeci com um aceno da cabeça, pegando uma amora, comendo-a lentamente, deliciando-me com seu gosto. Ao mesmo tempo ela se sentava no sofá de frente para o meu, provando uma das uvas. Logo percebo seu olhar buscar o meu, começando a falar. Seu tom de voz era frio:

- Meu caro, vamos ao ponto, eu não quero problemas nessa caravana. - Levantei a sobrancelha, como que sem entender o que ela queria dizer. - Meu objetivo é apenas chegar ao Rochedo na paz do Senhor da Luz. Não planejo colocar em perigo nenhum dos vassalos de meu pai ou os cavaleiros que ele me confiou. Para quê isto tudo, você se pergunta, bem, eu não caí na sua história de caçador. Mas aceitei sua presença aqui por pura boa vontade, mas atreva-se a destruir a minha paz e eu farei questão de enviar sua cabeça para meu pai. Ele está precisando de uma memória que eu sei me cuidar, de qualquer maneira.


Desviei o olhar, deixando que minha mão tremesse um pouco de hesitação e nervosismo, enquanto servia vinho. Assim que segurou a taça, era perceptível como o líquido se movia no copo. Essa era a reação natural de qualquer camponês ao ser ameaçado por um nobre, especialmente de morte. Respondi, imprimindo na voz um tom hesitante e levemente temeroso, como a situação desejava:

- Eu... eu sou sim um caçador, milady... assim como meu pai é um, e meu vô também era. - Coloquei em meu olhar um leve teor de orgulho dos antepassados dele. Daria veracidade ao que dizia. - Devo admitir que não sou tão experiente quanto eles, que possivelmente eles seria mais úteis que eu a sua caravana... mas eles estão mortos. Pelo inverno.

O vinho na taça tremia um pouco mais. O olhar perde o brilho de orgulho, assumindo agora uma certa tristeza. Levei o copo a minha boca, tomando um gole, como se tentasse me acalmar. O gosto incrivelmente doce invadiu minha boca, sentindo-o aquecer conforme o engoli.. Fazia algum tempo que não experimentara um vinho daquela qualidade. Novamente uma confirmação da ostentação Lannister. Como era um homem simples que estava interpretando, comentei baixo:

- Que vinho gostoso... - Corei de leve, voltando a olhar hesitante para ela. Ainda assim havia agora um pouco mais de firmeza, afinal refazia minha promessa: - Darei meu melhor servindo como batedor, milady. Vou estar sempre atento caso alguém esteja se aproximando, e comunicarei se for o caso. Prometi isso no Conselho, prometo agora novamente para você, milady.

Abaixei a cabeça, em uma leve reverência, similar a que tinha feito no Conselho. A mão que segurava o copo ainda tremia um pouco, mas levemente menos do que antes. Levantei o olhar, tentando fixar o olhar no dela, como que tentando passar confiança mesmo demonstrando nervosismo. Mas eu, Hugh, estava visivelmente nervoso.

Muitas vezes enquanto atuo, deixo de pensar como estou atuando. Simplesmente adentro o personagem, agindo exatamente como ele agiria. Era capaz disso após anos de experiência nisso: literalmente viver um outro papel. Ainda assim a pessoa que estava enfrentando era uma nobre leoa, acostumada a esse jogo. Esperava ser convincente em minhas ações. Se eu fosse de fato um infiltrado, a reação possivelmente teria sido muito mais covarde e incrivelmente mais hesitante. Possivelmente levaria a minha mão a adaga que estava em meu bolso, que fazia parte do conjunto de batedor. Mas não o fiz, deixando claro que em nenhum momento passou pela minha cabeça traí-la, consciente ou inconscientemente. Meu olhar em nenhum momento demonstrou medo de ser descoberto. O que demonstrara foi hesitação por não acreditar em mim. A diferença era tênue, mas tinha confiança que conseguira representá-la bem.

Além disso, a situação de fato estava a meu favor. A minha promessa era real: de fato daria meu melhor. Honrava minhas promessas, exceto quando eram feitas para ludibriar alvos. Como ela não era um alvo, cumpriria o que havia prometido. Sendo assim, meu inconsciente em nenhum momento pensou em matá-la. Com isso, nenhuma expressão corporal involuntária demonstraria algo que não existe nem em meu inconsciente. Eu de fato era um homem comum naquele momento. Um assassino ao invés de caçador, e essa era a única mentira que precisava fazer com que ela acreditasse. Afinal minha capacidade para servir como batedor era verdadeira.

Habilidades Utilizadas:
+ Atuação (nível 10)
+ Lábia (nível 10)


template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

Amora colocou o vinho na mesa, cruzando os dedos em cima as pernas, enquanto olhava calmamente para o homem em sua frente. Hugh continuava afirmando ser um caçador e os mais fracos possivelmente acreditariam na mentira, mas Amora era diferente.

Os últimos três anos tinham sido passados na companhia da Mão da Rainha. Amora sabia bem como a mentira e a atuação funcionavam, inclusive quando eram usadas para convencer alguém de algo. Porém Amora aprendera com um dos melhores a como se defender desse tipo de coisas.

Exatamente por isso que não caíra na história de Hugh e continuava sem cair.

Contudo, aprendera da mesma pessoa que não era sendo teimoso que seria possível atingir seus objetivos. Apenas deixando-se levar pela corrente do rio que se seria capaz de chegar ao prémio. E, no momento, esse prémio seria a verdade.

Não tencionava matar ou machucar Hugh, caso ele tivesse mentindo para ela. Mas não teria medo de machucar o homem caso ele saísse da linha. Amora vira seus dons como batedor, apreciara a “audição” de Hugh. De certo era um homem habilidoso, algo que não seria inteligente perder.

Havia, também, a pequena possibilidade de o homem estar falando a verdade, isso fazia com que Amora tivesse que pensar com muito mais cuidado suas palavras.

Lamento por seu avô e seu pai, Hugh. — Sussurrou Amora, enquanto envolvia a mão do homem nas suas, com um olhar preocupado. Claro que isso não passava de uma mentira, pouco ou nada se importava com pessoas que talvez nem existissem. Amora só se importava com aqueles que possuíam o sangue do leão. — Porém, eu tenho que dizer essas coisas para você. Tempos difíceis assombram nossa amada pátria e, sinceramente, acho que nem as Terras do Oeste estão longe dessas dificuldades. Sendo eu filha de Richard e Cora, descente pura do leão, tenho de ter cuidado com pessoas que acrescento à minha caravana. — O olhar preocupado continuava na face da jovem Lannister, que parecia melancólica a cada palavra, como se realmente se importasse com o bem-estar do povo. Largou a mão de Hugh e se recostou novamente no sofá, bebendo um pouco mais de seu vinho. — Tem a minha palavra de que, caso tenha me mentido, não sofrerá nada, nem será banido dessa caravana. Juro pela chama sagrada de R’hllor.

Colocando em causa sua religião, era possível ver que Amora não mentia, não dessa vez. Não sabia que resposta esperar do homem, mas não esperava que ele saísse tão cedo de sua personagem.

E assim é que era divertido.

Habilidade Treinada:
Atuação





"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Seg Dez 12, 2016 7:35 pm



No olhar dela quando pousou o vinho e cruzou os dedos, percebi que não a havia convencido completamente. A calma escondia uma desconfiança clássica de nobres, que nunca deixavam-se convencer por uma frase ou outra. Naquele momento percebi que não sairia daquela tenda tão cedo. Ela ficaria comigo até se dar por satisfeita, seja descobrindo a verdade ou finalmente acreditando em mim. Algo interessante que eu poderia fazer seria, após algum tempo, "admitir" ter mentido e contar uma outra mentira. Isso inflaria o ego dela, faria-a acreditar que finalmente conseguiu, e talvez abaixar a guarda. Mas não faria isso ainda, para funcionar ela teria que ter a sensação de que tinha finalmente conseguido.

Senti-a envolver minha mão com suas mãos incrivelmente macias, enquanto sussurrava cordialmente:

- Lamento por seu avô e seu pai, Hugh. - Não sabia quanto realmente a leoa lamentava. Mas era uma postura convincente, assim como seu olhar preocupado. Fiz um leve aceno triste com a cabeça, como que aceitando o consolo.  Continuando com um tom melancólico e, com a mesma falsa preocupação em seus olhos, disse-me: - Porém, eu tenho que dizer essas coisas para você. Tempos difíceis assombram nossa amada pátria e, sinceramente, acho que nem as Terras do Oeste estão longe dessas dificuldades. Sendo eu filha de Richard e Cora, descente pura do leão, tenho de ter cuidado com pessoas que acrescento à minha caravana.

Assenti com o que Amora disse, verdadeiramente concordando. Eram tempos difíceis em Westeros, todos tinham que tomar suas precauções para com desconhecidos. Sua atitude me ameaçando era, portando, necessária. Mostrar a um plebeu o que estava disposta a fazer para que não fizesse algo errado. Sinto-a soltar minha mão e vejo-a tomar mais um gole do vinho antes de terminar de falar:

- Tem a minha palavra de que, caso tenha me mentido, não sofrerá nada, nem será banido dessa caravana. Juro pela chama sagrada de R’hllor.

Olhei para ela novamente, ainda preocupado, mas passando certo alívio no olhar. Mas, na verdade, sabia o quanto essa promessa não tinha nenhuma garantia. Comecei a me lembrar de um pouco do que aprendera enquanto ainda era uma criança nobre em minha antiga Casa, antes de todos os acontecimentos que me levaram a me juntar aos Homens Pesarosos.

Muitos anos atrás sua antepassada, Cersei Lannister, que futuramente viria a ser a Rainha Regente, havia tecido uma rede de mentiras ao seu redor. Por muito tempo escondeu um relacionamento incestuoso que mantinha com seu irmão gêmeo, Jaime Lannister. Em seu casamento com Robert Baratheon, fizera o juramento de lealdade frente aos Sete, mas ainda assim o caso continuou. Sendo assim, havia prometido a sua Religião e a promessa não valia nada. Algum tempo depois, já governando Westeros, foi presa pela própria Fé Militante. Continuou mentindo para os representantes dos deuses nos quais acreditava, repetidamente.

Para a Casa Lannister, religião era um artifício a ser utilizado para alcançar o poder. Não havia motivos pelos quais deveria acreditar nas palavras proferidas por Amora Lannister somente por ela citar o novo deus que os leões agora veneravam. Podia ser exatamente igual a sua antecessora, utilizando a religião apenas como um instrumento. Além disso, embora por diversas vezes R'hllor tivesse me parecido existir através das sacerdotisas vermelhas e maegis que conheci ao longo de minha vida, não acreditava nele como meu deus.

Habilidade Treinada:
+ História

Obviamente, todo esse pensamento não foi externado em nenhum momento. Aparentemente estava apenas pensativo, tomando um gole de vinho. Voltei a olhar para ela, respondendo-a:

- Não sou uma pessoa má, milady. Não tenho motivos para querer ser mal ou o de sua Casa. Apenas desejei me juntar a sua caravana para ter segurança nesses tempos difíceis para buscar melhorar de vida mais a oeste, mais longe de todos esses conflitos. Jamais faria a desonraria de trair as pessoas que me deram uma oportunidade. Sou muito grato pela chance que me deu, milady, e farei meu melhor para superar suas expectativas, tem minha palavra.

Insisti no ponto de que seria um batedor de alta qualidade. Mas não repeti que eu era um caçador, afinal de contas ela não retomou esse assunto. Reiterar repetidamente apenas faria com que a nobre desconfiasse ainda mais. Minhas ações eram calculadas para serem as mais naturais possíveis de um camponês que de fato está necessitando da caravana e está sentindo que pode acabar perdendo a oportunidade. Tomei mais um gole do vinho, minha mão tremendo menos, demonstrando menos nervosismo para Amora, para dar a ela a impressão de que estava mais calmo graças ao que tinha dito. Esperei sua resposta.


template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

Uma das sobrancelhas douradas de Amora se ergueu com as palavras do homem. Pensou bem antes de falar novamente, vendo que sua promessa não tivera tanto efeito quanto ela esperava.

Não tinha problema, de qualquer maneira. Ninguém além de seus familiares e amigos próximos sabiam com quanta ferocidade Lannister adorava o deus das chamas. Por tanto, não esperava que Hugh soubesse acreditar na promessa.

Observou-o ficar pensativo por breves momentos, antes de voltar a falar e se dizer inocente das acusações da nobre. Amora, por sua vez, fingira estar ficando cada vez mais convencida, porém, apenas ficava cada vez mais curiosa sobre quem realmente era Hugh Hunter.

Claro que irá, caro Hugh, mesmo que as minhas expectativas sejam altas, sei que você irá me surpreender. Sua demonstração certamente foi algo. — Amora sorriu. Talvez pelo meio da bajulação, conseguisse amolecer o homem, para que este lhe contasse sua verdadeira intenção ali. — Suas habilidades não passaram despercebidas por ninguém do meu conselho. Talvez, se quiser uma boa qualidade de vida, venha servir aos Lannisters. Se eu falar com o Senhor meu pai, um cargo para você poderá ser arrumado com facilidade.

Amora deu um sorriso gentil, enquanto fingia falar docilmente, como se não fosse a leoa que era. Normalmente, para o povo, Amora fingia ser um doce de pessoa, sempre procurando ajudar das melhores maneiras. Contudo, ela sempre estava com uma segunda intenção fazendo aquilo, queria assegurar o amor pelos Lannisters nas Terras Ocidentais. Um leão nunca age sem ter uma boa estratégia. E Amora estava usando essa mesma estratégia em Hugh, mas para um motivo diferente, queria a todo o custo descobrir quem ele realmente era.

Espero que saiba que também não tenho qualquer motivo para machucá-lo ou querer seu mal. — Amora bebericou seu vinho enquanto recuperava o fôlego. — Não digo que seja uma pessoa má, nem irei o dizer. Apenas não concordo com a história que você me deu, meu caro. Existe algo em si que me intriga, Hunter, algo que não me leva a acreditar em você. Tem alguma ideia do que possa ser? Algo que o incomode talvez? Diga-me o que é e farei o que está no meu poder para o ajudar.

Habilidade Treinada:
Lábia






"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Ter Dez 13, 2016 12:06 am



Amora continuava impassível em sua descrença em minhas palavras. Sua sobrancelha se erguendo, uma aparência de convencimento que eu conseguia saber que era falsa, tudo me mostrava que não havia a convencido novamente. A leoa via-me como uma de suas presas. Cercar-me-ia até conseguir que eu caísse em suas garras e falasse o que queria saber. Sua curiosidade crescia como a fome de um leão cresce quando não está conseguindo capturar seu alvo. Sua voz doce continuou a conversa, usando uma nova artimanha:

- Claro que irá, caro Hugh, mesmo que as minhas expectativas sejam altas, sei que você irá me surpreender. Sua demonstração certamente foi algo. - Bajulação. Uma arma perigosa vindo de um Lannister, pois tinham muitos bens. Ainda assim abro um sorriso de canto, aparentando estar me deixando levar pelas suas palavras. - Suas habilidades não passaram despercebidas por ninguém do meu conselho. Talvez, se quiser uma boa qualidade de vida, venha servir aos Lannisters. Se eu falar com o Senhor meu pai, um cargo para você poderá ser arrumado com facilidade.

Isso com certeza era o que eu, Homem Pesaroso, menos queria. Minha essência era ser um assassino livre para estabelecer contratos, executá-los, receber o pagamento e seguir adiante. Com isso viajava por muitos lugares, conhecia muitas pessoas de todas as índoles, vivia muito mais do que preso a uma Casa. Foi assim que conheci Ayisha e tantas pessoas que me eram queridas.

Devia admitir: a possibilidade de uma estabilidade financeira era tentadora. Vinha a minha mente possibilidades. Estabelecer-me com minha amada em alguma cidade, termos filhos e apenas sermos felizes. Mas sabia que jamais seria assim. Tanto eu quanto ela valorizávamos nossa liberdade e jamais conseguiríamos ficar em um mesmo lugar por mais de um ou dois anos, especialmente seguindo ordens. Jamais aceitaria a oferta. Ouvi sua voz doce continuar, enquanto bebericava o vinho:

-Espero que saiba que também não tenho qualquer motivo para machucá-lo ou querer seu mal. - Novamente reforçava que tinha percebido uma mentira. - Não digo que seja uma pessoa má, nem irei o dizer. Apenas não concordo com a história que você me deu, meu caro. Existe algo em si que me intriga, Hunter, algo que não me leva a acreditar em você. Tem alguma ideia do que possa ser? Algo que o incomode talvez? Diga-me o que é e farei o que está no meu poder para o ajudar.

Meu problema naquele momento, que me incomodava, era sua insistência. Uma leoa nunca largava sua presa, era o que estava tentando fazer comigo naquele momento. Não poderia ceder.

Mas havia um problema: do jeito que eu estava vivenciando-o, Hugh Hunter o aceitaria sem qualquer tipo de hesitação. Havia acabado de dizer que queria procurar uma vida melhor no oeste. O que a nobre oferecia, por mais que fosse um teste, era uma oportunidade de ouro para um camponês da minha idade. Rapidamente pensei em como reagir: adiando o tema. Tal aposta brilharia demais aos olhos de um caçador. Faria-o ficar atrapalhado, de certa forma tímido. Era assim que eu agiria.  

Olhei para ela, com certo brilho nos olhos. A hesitação havia retornado, entretanto. Levei a mão a nuca, coçando, enquanto respondi meio sem jeito:

- Não sei, milady... Não acho que estaria a altura de integrar as tropas Lannister... o que me faz pensar isso é que... bem, eu tenho 30 anos... - Desviei o olhar do dela, como se de fato estivesse tímido e medindo minhas palavras para não desagradá-la. - Sempre fui um caçador, acostumado a acordar em minha casa e decidir o que faria durante o dia para garantir meu sustento. Se iria mais longe atrás de uma presa maior, ou se contentaria com algo pequeno mas que estivesse mais fácil de pegar. E... devo admitir que alguns dias minha decisão era ficar em casa o dia inteiro.

Levantei o olhar para o dela, fingindo buscar em sua expressão se o que tinha acabado de falar a agradava ou não, afinal havia acabado de falar algo negativo. Entretanto o que fazia na verdade era tentar perceber se estava acreditando dessa vez. Tirei a mão de minha nuca e voltei a desviar o olhar, dessa vez para a taça, girando-a e observando o vinho girar junto, enquanto continuei:

- Eu não farei isso enquanto for seu batedor, naturalmente... mas não sei se eu teria a disciplina de um exército. - Percebi então uma oportunidade. Se eu afirmasse explicitamente algo, ela possivelmente pensaria que esse algo era o que estava escondendo. Completei, ainda sem olhar em seus olhos: - Nunca fiz parte de um exército. Não sei se eu seria capaz disso, milady...

Embora tivesse falado com o intuito de encaminhar uma negação a oferta dela, utilizando-me dessa hesitação toda do personagem que estava vivendo, agora havia uma segunda intenção ainda mais oculta: fazê-la considerar que talvez o que eu estivesse escondendo dela seria eu já ter feito parte de um exército.

Isso aliado a demonstração de minhas habilidades que fizera mais cedo fazia sentido. Um caçador de vida toda dificilmente teria a perícia com espada que havia mostrado. Teria realmente a habilidade com adagas que mostrei. Um caçador que em algum momento foi um soldado seria mais condizente com o que demonstrei. Talvez em sua cabeça isso satisfizesse sua suspeita de ter alguma coisa faltando para acreditar em minha história, o "algo que a fazia não acreditar em mim", especialmente por ter negado explicitamente que nunca havia participado de um exército.

Levantei meu olhar para o dela finalmente, ainda com uma expressão tímida e sem jeito, tomando um gole da deliciosa bebida e esperando o que faria.


template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

Hugh fugira do convite de Amora de uma maneira interessante. Qualquer camponês que recebesse um passaporte dourado para o exército Lannister, vindo diretamente de Amora, aceitaria sem sequer pensar duas vezes nas segundas intenções da mulher.

Contudo, ele se negara a entrar no exército. Suas desculpas pareciam esfarrapadas aos ouvidos de Lannister, que continuava com seu vinho em suas mãos.

Fazer parte das tropas Lannister era um privilégio sem igual. Os leões sempre escolhiam o lado vencedor, por tanto, nunca que um Lorde das terras do Oeste enviaria seus soldados para uma guerra sem sentido. Ninguém que trajasse as cores Lannister morreriam em vão. Então, porquê negar?

Amora também oferecera em suas palavras o sonho de muitos. “Tudo que estiver a seu alcance” era grande parte das coisas de Westeros. Ela era uma Lannister, filha de Richard e Cora, com o poder de gerações em suas costas. Descendente pura de Lann, o esperto.

Fez com que um longo suspiro mostrasse sua indignação à resposta do caçador. Amora se levantou em um salto, depois de colocar seu vinho na mesa. Seus astutos olhos azuis colaram em Hugh, enquanto ela começava a andar em círculos, usando o caçador como o centro.

Admiro sua coragem, Hugh. — Começou. — Mas se procura tanto uma vida boa a oeste, nada melhor do que o exército dos seus suseranos. Você sabe quantos lá fora matariam para estar no seu lugar?! Para receber uma ajuda minha?! Eu posso mudar sua vida, posso transformar ela de ponta cabeça. Posso te dar as maiores riquezas, mas também posso tirar tudo de você. Se eu assoviar, minha guarda entre por aquela porta e te desfaz. — Seu tom de voz subiu, mostrando o quão alterada ela estava. Porém, respirou fundo, recuperando sua calma. — Mas me dê uma resposta que me agrade, Hugh. Desculpas esfarrapadas nunca satisfarão a leoa. — Falou enquanto colocava as mãos sob os ombros tensos do homem. — Sabia que o vermelho e o dourado te ficam muito bem? Não deveria deixar essa passar. É a chance da vida de um simples caçador que perdeu a família no inverno.





"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Qua Dez 14, 2016 11:49 pm



Agora era um momento crítico naquela interação. Pela primeira vez ensaiara um "não" para ela. Sua reação a essa negativa me mostraria como a leoa respondia quando era confrontada, ainda que de forma evasiva como eu havia feito. Tinha que tomar cuidado com esses testes, afinal de contas estava no meio de uma caravana Lannister e não duvidava, de maneira alguma, que podia mandar me matarem sem qualquer dificuldade. Não queria matá-la, mas se começasse a ser agressiva a esse nível eu não teria outra escolha.

Ouvi seu longo suspiro de indignação e a vi levantar após pousar a taça de vinho na mesa. Agora viria ao ataque, viria me confrontar mais de perto. Delicadamente também pousei meu copo sobre a mesa, após um breve gole que encerrou o que havia ali. Levantei o olhar ao dela, percebendo-a fixar seu olhar no meu. Como eu havia imaginado, seus olhos eram uma arma bastante efetiva. Podia resistir ao seu olhar, mas como um camponês jamais o conseguiria, deixei que meu olhar se fixasse no dela também. Vi-a começar ao meu redor enquanto falava, com uma irritação crescente perceptível em seu tom de voz que ficava cada vez mais alto:

- Admiro sua coragem, Hugh. Mas se procura tanto uma vida boa a oeste, nada melhor do que o exército dos seus suseranos. Você sabe quantos lá fora matariam para estar no seu lugar?! Para receber uma ajuda minha?! Eu posso mudar sua vida, posso transformar ela de ponta cabeça. Posso te dar as maiores riquezas, mas também posso tirar tudo de você. Se eu assoviar, minha guarda entre por aquela porta e te desfaz.

Sim, eu sabia quantos queriam estar recebendo aquela oferta. Isso apenas reforçava como a suserana via a seus vassalos como todos iguais. Muitos dos camponeses não queriam ser parte de um exército, especialmente os comerciantes. A ameaça ao final, juntamente com sua voz mostrando sua alteração, mostrava que havia conseguido cutucar Amora com vara curta. Havia a feito novamente mostrar suas garras, ameaçando minha vida novamente.

Nesse momento, fiz medo aparecer em meu olhar novamente. Afinal de contas tudo o que Hugh queria era chegar a Oeste para melhorar de vida, não queria morrer nas mãos da nobre, a qual temia. Precisava manter meu personagem a todo custo. A hesitação volta a ficar visível, novamente mexia um pé com certo nervosismo.

- Mas me dê uma resposta que me agrade, Hugh. Desculpas esfarrapadas nunca satisfarão a leoa. - Disse, com a voz mais calma. Me surpreendi ao sentí-la colocar as mãos sobre meus ombros, me encarando ainda mais de perto, tentando me bajular mais uma vez: - Sabia que o vermelho e o dourado te ficam muito bem? Não deveria deixar essa passar. É a chance da vida de um simples caçador que perdeu a família no inverno.

Reconheci que esse era o momento de utilizar a estratégia que havia arquitetado mais cedo. Estava encurralado por Amora. Ela jogava muito bem esse jogo, muito por ter a vantagem de ser poderosa enquanto eu era um simples caçador. Mas no momento havia conseguido deixá-la muito curiosa pela verdade sobre mim. Se eu contasse algo que parecesse muito com a verdade, provavelmente aceitaria o que eu teria dito.

Mantive meu olhar preso ao dela. Estava agora bem mais próxima, a nossa distância era apenas a de seus braços. Estava mais baixo que ela, afinal estava sentado, o que a colocava numa posição que me dominava. Mordi o lábio e mexi mais nervosamente os pés, batucando no chão com mais nervosismo. Queria que percebesse que estava a ponto de contar o que eu estava escondendo. Até que enfim engoli em seco e suspirei, deixando mais medo aparecer em meus olhos quando a respondi, com bastante hesitação na voz:

- Eu... não contei tudo sobre mim, milady... - Respirei fundo. - Sou um caçador sim, de fato... mas anos atrás eu era mais do que isso. Eu... - Fiz mais uma pausa de hesitação, que na verdade fazia para levar a curiosidade dela a seu ápice. - Já fui de um exército de um senhor que não é vassalo Lannister, milady... Tinha viajado para leste, procurando remédios para meu pai, que já estava doente. O Lord prometeu dar-me, desde que o servisse por dois anos em seu exército. Prometi voltar assim que meu pai estivesse bem para cumprir a promessa.

Parei para pensar, externando emoção novamente, afinal pensava no pai que havia falecido. Isso também dava a ela algum tempo de digerir o que eu havia dito. Continuei:

- Como sou um homem de palavra, assim que meu pai melhorou um pouco, retornei para lá. Recebi treinamento e batalhei duas batalhas por ele. A primeira eu venci. A segunda foi tentando impedir que suas terras fossem invadidas. Mas eram muito mais do que nós em batalha. O homem me ordenou antes de começar a batalha que voltasse as minhas terras se começássemos a perder, para cuidar de meu pai.E assim aconteceu, suas terras foram tomadas por outro Lorde.

A história era bastante verossímil. Com a guerra que avançava, muitos senhores menores tiveram suas terras invadidas e dominadas. Como resultado, fazia todo o sentido que essa história fosse verdadeira. Além disso, ela completava alguns pontos frágeis na minha história como caçador. Por exemplo, havia acabado de dizer que tinha recebido treinamento para participar do exército, o que explicava minha habilidade com espadas. Minha postura frente a um Conselho, um pouco mais respeitosa do que a que camponeses comuns geralmente tomavam, também ficava justificada. Isso tudo junto me fazia ter certeza que a leoa aceitaria minha história.

Suas ações em relação a isso, entretanto, eram imprevisíveis. Assim que terminei de falar, sem deixar de olhar em seus olhos em nenhum momento, continuei transparecendo o nervosismo e o temor por sua reação. O camponês temia o que faria a seguir. Estava atento para o caso de resolver ser agressiva.


template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por The Maiden em Qua Dez 28, 2016 5:55 pm

Avaliação de treino de habilidade

Amora Lannister

No geral, o seu treino foi bom. Por outro lado - e avaliando os critérios específicos aplicados durante uma avaliação - o seu treino teve algumas carências moderadas quanto à extensão do uso da habilidade, sendo que senti que você poderia ter desenvolvido mais os aspetos acessórios como a postura e expressão física da personagem. A outra falha que tenho a apontar são alguns erros na ortografia, ocasionais, provavelmente fruto de distrações no momento de digitar. Parabéns e continue a melhorar.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (17/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (86/100)


+ 30% de experiência pelo atributo de inteligência com 10 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 120 pontos de experiência em Intimidação
Avaliação de treino de habilidade

Amora Lannister

Tal como no treino anterior, senti alguma insipiência neste, também. Desta vez, porém, não foi na forma como você usou a habilidade, mas sim no quanto ela foi usada. Você apenas utilizou a Atuação durante um curto intervalo de tempo, o que não me pareceu ser suficiente para a cotação máxima. Em contrapartida, os problemas na escrita não se fizeram sentir, de todo. Parabéns.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (28/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (88/100)


+ 30% de experiência pelo atributo de inteligência com 10 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 123 pontos de experiência em Atuação
Avaliação de treino de habilidade

Dennis Braund

Boa ortografia, bom desenvolvimento da narrativa, boa condução dos acontecimentos. Contudo - e como não podia deixar de ser - também o seu treino possui algumas falhas notórias. O trecho diretamente relacionado com o treino da habilidade escolhida foi - em comparação com o todo do seu post - bastante reduzido, sendo que eu creio que você conseguiria extender esse mesmo trecho de forma a que não fosse tão curto, com grande facilidade. Assim dizendo, os meus parabéns.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (37/40)
+ Estrutura e Coesão (17/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (84/100)


+ 42% de experiência pelo atributo de inteligência com 13 pontos
+ 0% de experiência por ter a habilidade no nível 1

Recompensas
+ 119 pontos de experiência em História
avatar
Imagem :
Mensagens : 413
Nome do jogador : Soph
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

O sorriso alegre se desenhou os lábios de Amora, que deu um pequeno aperto na bochecha de Hugh, retornando a seu lugar. Bebericou o seu vinho, sem cortar o contato visual que tinha criado com Hugh. Ela engoliu o líquido espesso e, logo, bateu palmas.

Custou muito? — Amora se apoiou em seu braço, olhando ainda para o caçador, atenta a todos os seus movimentos. — Fico muito contente que tenha conseguido confessar.

A sua mão voou para a taça de frutas, onde pegou uma uva e a colocou na boca, cuidadosamente. Não houve um único segundo em que tirasse os olhos de Hugh, ou que deixasse de utilizar movimentos sutis. Logo ela se levantou novamente, e se colocou atrás do jovem.

Suas mãos voaram até seus ombros e lá fizeram uma pequena pressão, logo ela começou com uma massagem na zona dos ombros tensos de Hugh. Depois de alguns minutos, ela se abaixou à altura do ouvido do homem.

Sabe, eu odeio mentirosos. — Sussurrou ela no ouvido dele. — Muito mesmo. Ainda bem que você me contou a verdade. Certo?

Amora usava o tom de voz mais sedutor que ela podia produzir. Suas mãos continuavam apertando os ombros de Hugh, enquanto suas unhas faziam uma leve pressão por cima de suas roupas. Logo Amora depositou um beijo na bochecha do mesmo, esperando por sua resposta.

Habilidade Treinada:
Sedução






"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Seg Fev 13, 2017 10:00 pm



Senti um alívio ao ver Amora alargando o sorriso e levando a mão ao meu rosto, apertando minha bochecha, antes de retornar para seu lugar. Tinha aceitado o que eu havia dito como verdade. Isso era importante, pois desconfiaria menos de mim a cada palavra que eu dissesse. Estava achando que tinha conseguido extrair de mim o que eu não queria dizer. O contato visual era mantido por ela para mim, que tinha deixado transparecer o alívio. A intenção era fazer entender que o camponês estava aliviado por ela não tê-lo matado.

Ouço-a bater palmas. Orgulho era uma característica Lannister que eles faziam questão de exibir. Se achavam muito, era isso que a nobre a minha frente mostrava para mim, após tomar mais um gole e dizer:

- Custou muito? - "Infelizmente, tive que mentir antes de você colocar dragões de ouro em minhas mãos, então custou nada.", pensei, guardando esse pensamento pra mim. - Fico muito contente que tenha conseguido confessar.

Suspirei, baixando os ombros e olhando para a mesa de frutas onde ela pegou uma uva, como se estivesse pensativo por ter "confessado", ainda temeroso. Meu olhar subia para ela novamente, ainda hesitante, com os movimentos que ela fazia. Sabia como chamar minha atenção e demonstrar que estava me observando, isso era verdade.

Quando se levantou e caminhou para trás de mim, fiquei tenso. Tanto dentro do papel de caçador quanto realmente. Ter uma pessoa fora do seu campo de visão fazendo o que quiser era sempre uma sensação ruim, especialmente quando na vida inteira você se preparou para ser a pessoa que está por trás. Mas eu não tinha escolha.

Me surpreendi ao sentir suas mãos em meus ombros, pressionando e começando uma massagem. De fato eu estava tenso e suas mãos eram habilidosas. Aos poucos me permiti relaxar com o que Amora fazia, ainda tentando entender o motivo pelo qual fazia aquilo. Talvez amenizar um pouco, mas não sabia.

Percebi-a se abaixando e colocando a boca do lado de meu ouvido, sussurrando:

- Sabe, eu odeio mentirosos. Muito mesmo. Ainda bem que você me contou a verdade. Certo?

O tom de voz dela era bastante persuasivo. Ela queria de fato minimizar as ameaças que fez antes, e afirmar o poder que tinha sobre mim. Fechei os olhos sentindo as unhas dela também fazendo uma leve pressão enquanto a massagem continuava, me recostando no sofá. Senti o beijo em minha bochecha, dando-me a deixa para que eu respondesse. Precisava mostrar que de fato sentia a vantagem dela sobre mim, para continuar alimentando seu ego. Suspirei, respondendo baixo:

- Sim... perdoe-me por não ter contado já no Conselho, milady... tive medo de que me condenassem ou... - Engoli em seco. - me matassem... Também não aceitei sua oferta de ser soldado Lannister porque não sei se suportaria ver novamente as coisas que vi naquelas duas batalhas... toda a violência, o banho de sangue... Era horrível. - Fiquei tenso novamente, como se lembrasse do que tinha supostamente visto. - Quero apenas continuar para Oeste para conseguir uma vida tranquila, como disse mais cedo.

Esperei como prosseguiria, esperando que continuasse dando a ela a impressão de estar de fato me dominando. Tinha que admitir que o que sabia fazer com as mãos era realmente me tentava a relaxar e parar de pensar em minhas palavras, mas precisava manter minhas mentiras para continuar vivo.

template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

Pensou um pouco no que haveria de responder ao jovem caçador. Queria continuar brincando com o mesmo, naquele joguinho do cordeiro e do lobo que ela gostava tanto de jogar. Decidiu avançar ainda mais no seu joguinho fenomenal. Se dirigiu à uma das inúmeras velas da tenda, pegando-a com cuidado.

Hugh, tire sua camisa. — Amora falou num tom suave e dócil enquanto voltava na direção do jovem caçador. Ouviu-o a negar o seu pedido. Amora suspirou desapontada. — Eu não te pedi, eu te ordenei. Vá, rápido, é uma ordem da sua senhora.

Esperou que ele tirasse o pedaço de pano, enquanto batia com o pé impacientemente no chão. Queria que ele soubesse que ela odiava a sua demora, que uma presa não tinha o luxo de demorar para agradar a um leão. O jogo do cordeiro e do lobo continuava em uma linha aonde os papéis não se confundiam de forma alguma.

Quando o pano atingiu o tapete, Amora sorriu. Com a sua mão livre, já que a outra segurava a vela, arranhou os ombros de Hunter. Logo ela se debruçou sob o rapaz e deu um rápido beijo em seu pescoço. Contudo, deu uma gargalhada logo em seguida.

Meu caro, espero que não esteja pensando coisas estranhas com uma dama. — Amora beliscou a bochecha do rapaz, com mais força do que o normal. — Acho que alguém deve ser castigado.

Amora virou a cera na pele do assassino vagarosamente, deixando que a cera quente atingisse a pele pálida, enquanto o rapaz respirava fundo; deveria estar surpreso com a ação da nobre, mas ela não ligava nada à situação.

Eu nunca deixaria o meu conselho te matar, docinho. — Amora acariciou a bochecha dele, com calma, simplesmente ignorando a cera quente que agora esfriava nos ombros do mesmo. — Mas por ter mentido uma vez, você deveria ser castigado, talvez açoitado. Mas um corpo tão belo não deve ser desperdiçado, você não acha?

Habilidade Treinada:
Sedução






"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Sab Fev 18, 2017 1:10 am



Percebi que Amora estava pensativa. Desde que não concluísse que deveria me matar ou me prender em algum momento, não me importava. Pelo menos achava que não. Observei-a andar até um dos castiçais e pegar uma das velas. A voz dela assumiu um tom dócil, mas que eu percebi pelo seu olhar que era apenas aparência:

- Hugh, tire a camisa. - Isso me surpreendeu. Agora realmente não sabia o que ela ia fazer. Concluindo que o caçador se sentiria acuado, neguei hesitantemente com a cabeça e falei baixo "mas, milady...". Ouvi ela suspirar desapontada e falar: - Eu não te pedi, eu te ordenei. Vá, rápido, é uma ordem da sua senhora.

Olhei para ela com ainda mais hesitação. Mas dentro de mim havia sido despertada uma curiosidade crescente sobre o que se passava na cabeça da Lannister. Observei-a bater o pé no chão, impaciente, e levei as mãos a base da camisa com o brasão de leão, tirando-a. O ar dentro da tenda estava em uma temperatura confortável, mas ainda assim arrepiei. Deixei o pano cair no chão.

Então ela sorriu. Um sorriso que não sabia identificar as intenções. Andou até mim, ainda com a vela em uma de suas mãos. Gemi baixo ao sentir as unhas dela em meus ombros, arranhando. Novamente me surpreendeu ao se debruçar e beijar meu pescoço, provocando um arrepio mais forte. Ouvi-a gargalhar e dizer, enquanto beliscava minha bochecha com certa força:

- Meu caro, espero que não esteja pensando coisas estranhas com uma dama. Acho que alguém deve ser castigado.

Minha curiosidade sobre a vela foi sanada, de forma surpreendente. Respirei fundo ao sentir a cera quente em minha pele, enrijecendo os músculos ao sentir a dor e o calor emitido por aquilo, mas que logo passava e esfriava, a cera ficando dura. Senti a mão livre acariciar minha bochecha e dizer:

- Eu nunca deixaria o meu conselho te matar, docinho. Mas por ter mentido uma vez, você deveria ser castigado, talvez açoitado. Mas um corpo tão belo não deve ser desperdiçado, você não acha?

Como Hugh, estremeci ao ouvir a possibilidade de ser açoitado. Como Dennis, era uma sensação que eu já havia sentido, e não queria sentir novamente. Mas, se fosse necessário, eu não teria como impedir. Melhor isso do que ser morto. Pensei então no que o caçador faria, chegando a uma conclusão. Levantei o olhar para os olhos dela, hesitante, respondendo em um tom baixo:

- Eu... eu não menti, milady... eu apenas não contei toda a verdade... por favor, não faça mal a mim...

A minha intenção dizendo aquilo era exatamente que Amora seguisse em frente. Minha curiosidade estava aflorada sobre o que ela seria capaz. Estava sendo sedutora, percebi isso por sua postura e carícias, mesmo enquanto provocava dor. Sabia que essas palavras a atiçariam a continuar, além de serem coerentes com o personagem que estava vivendo. Mantive o olhar hesitante, esperando sua resposta.

template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por The Old Gods em Sab Fev 18, 2017 6:50 pm


Avaliação de treino de habilidade

Amora Lannister

Você escreve muito bem, Amora. Sabe narrar com maestria os pensamentos e as ações da personagem, além de destacar os pontos fortes que compõem sua personalidade. Entretanto, gostaria que pudesse ter desenvolvido melhor o uso da habilidade mencionada, pois achei o conteúdo do treinamento um pouco escasso. No mais, não tenho muito o que reclamar, visto que sua escrita é bastante agradável e prazerosa. Parabéns!


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (40/40)
+ Estrutura e Coesão (30/30)
+ Enredo e Criatividade (15/20)
+ Ortografia e Organização (9/10)

Total (94/100)


+ 30% de experiência pelo atributo de inteligência com 10 pontos
+ 10% de experiência por ter a habilidade no nível 0

Recompensas
+ 131 pontos de experiência em Sedução
Avaliação de treino de habilidade

Amora Lannister

Realçando a mesma crítica do treino anterior, você possui uma boa escrita e sabe desenvolver o personagem, entretanto, nesta narração deixou a desejar em alguns pontos; não notei muito bem o uso da habilidade de sedução, pois o enredo combinaria - e parece bastante - com uma tentativa de intimidação. Além de que poderia ter procurado explorá-la fornecendo melhores detalhes, fosse nas ações ou no modo de falar da cânone. Não encontrei erros de escrita, e acredito que você possa evoluir muito mais.


Critérios de avaliação
+ Conteúdo e Coerência (28/40)
+ Estrutura e Coesão (25/30)
+ Enredo e Criatividade (20/20)
+ Ortografia e Organização (10/10)

Total (83/100)


+ 30% de experiência pelo atributo de inteligência com 10 pontos
- 0% de experiência por ter a habilidade no nível 1

Recompensas
+ 107 pontos de experiência em Sedução
avatar
Imagem :
Mensagens : 57
Nome do jogador : Yuri
Dragões de ouro : 00
Veados de prata : 00
Estrelas de cobre : 00
Idade : 00
Salário extra : 0%
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo




{and who are you, the proud lord said, that i must bow so low, only a cat of a diferent coat, that's all the thruth i know}

lannister;

A maneira do jovem caçador de falar alimentava o ego da Lannister, que adorava tê-lo na palma de sua mão. Na verdade, vendo a história de Amora Lannister, ela sempre teve tudo o que queria na mão, sem ter que pedir uma segunda ou terceira vez.

Aquele jeito inocente de Hugh, aquele temor que tinha em sua voz… Tudo engrandecia Amora ainda mais; isso não era um feito extraordinário, desde que a obedecessem, Amora se sentia grande. Aquele mero caçador não sabia aonde tinha caído.

Despejou mais um pouco de cera em Hugh, desta vez em seu abdómen, pouco ou nada se importando com a dor que aquilo causava. Desejava que ele caísse em suas mãos rapidamente, fizesse o que ela mandava, afinal, era esse o jogo.

Omitir a verdade, não é o que quer dizer? Mas eu também considero isso um crime. — Esperava que a palavra crime assustasse o rapaz. Todos sabiam do pulso forte dos Lannister e que um crime não passava impune para meros camponeses. — Eu realmente deveria te fazer mal.

Calou-se por um pouco. Deixou que o seu silêncio desse medo ao rapaz, para depois passar para a sedução. Gostava de brincar com as pessoas como se fossem suas bonecas, usar e abusar do seu poder para fazer tudo menos o bem. Amora era sim uma tirana e ela adorava o ser.

Pegou em uma bacia de água e, logo depois, em um pano. Ainda calada, se aproximou de Hugh e se ajoelhou à sua frente, colando seus olhos azuis nos dele, sem mostrar qualquer tipo de expressão. Com movimentos calmos, molhou o pano e retirou o excesso de água do mesmo. Olhou novamente para a face de Hugh.

E mostrou um sorriso. Um sorriso gentil, como se estivesse perdoando ele. Novamente, Amora não se cansava de brincar com os mais baixos que ela.
Com calma e sutileza, limpava calmamente o abdómen de Hugh, retirando a cera já fria vagarosamente. Tinha todo o tempo do mundo para fazer aquilo, então o faria com destreza. Passou o pano em todos os locais atingidos pela cera da vela. Também pelo pescoço e ombros. Quando acabou, deu uma baixa risada.

Uma nobre de joelhos à sua frente, limpando-o como se fosse sua serva. — Sua voz era meiga. — Já imaginou algo deste tipo, Hugh?

Habilidade Treinada:
Sedução






"in regards to love: eros"
avatar
Imagem : • Lioness of Lannister •
Mensagens : 162
Nome do jogador : Eduarda
Dragões de ouro : 75
Veados de prata : 117
Estrelas de cobre : 4
Idade : 15
Salário extra : 8%
Ver perfil do usuário
Nobreza (feminina)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Dennis Braund em Sab Mar 04, 2017 5:15 pm



A leoa a minha frente estava cada vez mais solta, cheia de si. Sabia que isso era um risco que eu estava correndo, mas de fato eu não tinha escolha. Como Hugh, devia obedecê-la. Como Dennis, estava curioso sobre como aquilo continuaria, já tendo a certeza de que não resultaria em morte. Ela me observava como uma predadora olhando sua presa, acreditando piamente que me tinha em suas mãos.

Soltei mais um gemido de dor quando despejou em meu peito mais da cera quente. Queimava suavemente sua pele, o cheiro desagradável de pelos queimados era liberado. Sabia que ficaria ali marcado por alguns dias, porém não era nada permanente. Ouvi-a dizer:

- Omitir a verdade, não é o que quer dizer? Mas eu também considero isso um crime. - Não tinha usado o verbo "omitir" porque seria demasiado rebuscado para um homem simples. Fiz uma expressão assustada quando disse crime, já começando a negar. - Eu realmente deveria te fazer mal.

Percebi seu silêncio. Meu olhar para ela era puro medo, como se estivesse de fato temendo pela minha vida. Com a voz bem baixa, quase em um sussurro, supliquei:

- Não me faça mal... minha senhora... serei um bom batedor...

Queria dar a ela a impressão de que realmente estava me assustando a cada vez que me ameaçava. Como se estivesse controle real sob minhas emoções a cada palavra e gesto. Na realidade, não tinha hesitação nenhuma em relação a qualquer punição que pudesse ter em mente, pois sabia que não me faria de fato mal. Era apenas um jogo. Perigoso, mas um jogo.

Vi-a caminhar e pegar uma bacia de água e um pano. Isso me deixou curioso novamente, mas continuei externando medo em minha expressão. Se aproximava de mim com o olhar colado no meu, seus olhos azuis parecendo ler minha alma, mas eu tinha confiança de que não conseguiria ver através de meu fingimento por meu treinamento e por seu ego inflado. Me surpreendi quando se ajoelhou na minha frente, molhou o pano e o torceu, olhando novamente para mim depois. A expressão era de confusão, embora o medo ainda estivesse presente.

Um sorriso gentil apareceu em seu rosto, o que me deixou ainda mais confuso. Quando aproximou o pano, cheguei a considerar que me amordaçaria com ele ou algo do gênero, mas novamente me surpreendeu quando começou a sutilmente limpar a cera da minha pele, sem nenhuma pressa. A pele avermelhada era revelada, mas a água, por estar fria, fazia a vermelhidão diminuir. Senti-a passar no meu abdômen, logo após em meus ombros e pescoço, me fazendo arrepiar de leve. Ela ajoelhada e inclinada me dava uma visão para dentro de seu decote em V, mas fazia questão de não olhar, com a justificativa de que Hugh não ousaria fazer isso. Ouvi sua risada baixa ao terminar e dizer:

- Uma nobre de joelhos à sua frente, limpando-o como se fosse sua serva. Já imaginou algo deste tipo, Hugh?

Sabia que precisava me mostrar servil. Não sabia se era um teste, se estava realmente tentando amenizar a situação, ou ainda tentando me seduzir. A terceira alternativa era a mais provável, mas não poderia ter brechas. Hugh estranharia muito a situação, e continuaria hesitante. Respondi, baixo, ainda olhando para ela com certo temor no olhar:

- Não, milady... não precisava ter feito isso, eu mesmo podia me limpar depois...

Essa era a resposta que considerava apropriada: ele dizendo que ela não precisava se submeter a isso, já que ele que era o de baixo nascimento. O jogo continuava, a todo momento ambos estávamos jogando, embora Amora não soubesse quase nada sobre mim, nem quão bem eu sabia jogar. Soltei um suspiro, mostrando hesitação, o olhar, embora com medo, mostrando que ele o tinha deixado curioso. Esperei seu próximo movimento.

template by: MM's GIRL on Tdn!





avatar
Imagem : Lamento tanto...
Mensagens : 314
Nome do jogador : Moita
Dragões de ouro : 237
Veados de prata : 70
Estrelas de cobre : 3
Idade : 30
Salário extra : 66%
http://winordie.forumeiros.com/t1197-relacoes-dennis-braund#10004http://winordie.forumeiros.com/t1169-braund-dennishttp://winordie.forumeiros.com/t1178-cronologia-dennis-braundVer perfil do usuário
Homens Pesarosos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada | 18+] Facing the Lioness

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum










O Win or Die foi inaugurado a 09.09.2015. O RPG passa-se no mundo de As Crónicas de Fogo e Gelo, criadas por George R. R. Martin, mais de 50 anos depois dos acontecimentos dos livros. A trama inicial foi criada pela Staff, mas agradecemos a todos os nossos jogadores pela sua ajuda na evolução da mesma.
A nossa skin foi inteiramente criada por Ross (Many-Faced God), incluindo os templates de post e da página inicial, para uso exclusivo no Win or Die RPG, com o apoio da Soph (The Maiden) e do Tiago (Baelor Targaryen). O slider do nosso mural foi criado por CSS Slider. As imagens usadas foram tiradas do Google e editadas por Ross. Agradecemos ainda ao FM Codes e Best Skins pelos seus tutoriais de Javascript. Plágio é crime.

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::